Ainda existe esperança

“…porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com eles… porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro…” (1 Tess. 4:13-14,16). 

Como é difícil aceitarmos e entendermos algumas coisas que acontecem em nossas vidas, principalmente se estes acontecimentos envolverem perdas. 

Esta semana, especificamente dia 2 de novembro, estava acompanhando um telejornal quando a repórter noticiou a quantidade de pessoas que tinha ido aos cemitérios naquele dia para prestar “homenagens” aos seus queridos que já se foram. No momento em que pessoas falavam, era perceptível a dor que sentiam pela perda. Confesso que naquele momento meu coração foi sensibilizando, pois as pessoas que ali estavam sofriam principalmente por não terem uma esperança.

Percebi o quão triste é a perda, qualquer uma, eu particularmente fico chateado quando perco uma simples caneta, por exemplo. Mas certamente a mais dolorosa das perdas é a de pessoas. O mais difícil, porém, é perder e não ter a esperança de encontrar ou rever o que perdemos.

Justamente associado a este sentimento de “desesperança”, recordo de minha infância e da fase em que eu não entendia muito bem o significado da palavra esperança. Apesar de ter sido criado por uma mãe maravilhosa, eu senti muita falta de um pai, eu nunca o conheci, pois o perdi quando era pequeno. Ficava me perguntando, por que eu não podia ter um pai, por que meus amigos e primos tinham um e eu não? Por que isto aconteceu justamente comigo? Esse sentimento de inquietação me acompanhou por muito tempo. Mas quando fui crescendo, percebi o quanto Deus tinha abençoado minha vida e como eu tinha milhões de motivos para agradecer diariamente. Minha vida pode não ser perfeita, pois nesta terra nunca será, mas Deus sempre providenciou tudo que preciso, e o mais importante, Deus me deixou esperança.

Recentemente, ouvindo duas músicas, esta certeza se confirmou ainda mais e quero compartilhar com vocês. A música cantada por Vagner Dida diz mais ou menos assim: “Eu preciso cada dia deixar Deus ser Deus, eu nunca poderei entender tudo que acontece em minha vida ou no mundo, mas se eu aceitar que Deus é Deus, Ele tudo pode mudar, tudo pode fazer”.

E justamente por Ele ser Deus que sei que posso confiar, “…e mal posso esperar para herdar então meu lar, conforme a promessa pela qual lutei rever os meus amados que em Cristo descansaram, e ao grande coro me unir e junto celebrar Jesus”. (O dia enfim chegou, Arautos do Rei).

Nesta terra temos dias como o dia 2 de novembro, dia dos finados, mas um dia isto vai acabar e ninguém nunca mais precisará morrer, ou relembrar das perdas, pois Cristo irá acabar com o pecado e chamar aos meus amados e a mim e todos juntos viveremos uma eterna felicidade, sem nunca mais ter separação. Meu amigo, se você perdeu algum querido, é natural ficar triste, mas saiba que está chegando o dia em que entraremos em nosso novo lar e todas as tristezas que um dia pairaram em sua vida nunca mais terão lugar. TENHA ESPERANÇA E FÉ, POIS DEUS É DEUS, E SE ELE PROMETEU, TENHA CERTEZA QUE IRÁ CUMPRIR.

OBS: O Cantinho da Unidade está concorrendo ao prêmio Comunicando Jesus na Web. Para chegarmos na fase dos jurados, precisamos ficar entre os três mais votados. Precisamos do apoio de todos os nossos amigos leitores! Clique AQUI para saber como votar. Aproveite esta tarde de sábado e escolha o Cantinho da Unidade como o melhor blog e blog revelação. Contamos com o apoio de vocês!!! A Equipe Cantinho da Unidade agradece.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *