Archive | July 2011

Quando Deus não é convidado

“O Senhor está perto de todos os que o invocam, de todos os que o invocam com sinceridade. Realiza os desejos daqueles que o temem; ouve-os gritar por socorro e os salva. O Senhor cuida de todos os que o amam, mas a todos os ímpios destruirá.” Salmo 145:18-20 

Essa semana minha mãe me convidou para ver uma exposição de artefatos recolhidos do Titanic. Foi uma experiência e tanto. Na entrada recebemos uma réplica do bilhete de embarque com o nome de um passageiro. A montagem dos ambientes é algo surpreendente, a primeira parte traz uma maquete do navio que tinha 269 metros de comprimento e pesava 52.310 toneladas, o maior navio até a década de 70, além de sua planta e vários outros detalhes.

Depois há réplicas das cabines de 1ª, 2ª e 3ª classes com muitas fotos e objetos retirados do fundo do mar. Em seguida, em um corredor estreito e escuro, há escrito nas paredes os alertas de iceberg recebidos de outros navios. No fim do corredor há uma réplica de iceberg, feito de gelo de verdade, em uma sala super gelada. Nessa sala conta-se os detalhes dos momentos de agonia vividos pelos 2.228 passageiros e 910 tripulantes quando perceberam que o navio, que não poderia ser afundado, afundou.

Enquanto minha mãe assistia a uma animação do navio afundando ela disse emocionada: “É isso o que acontece quando Deus não é convidado.” Essa frase mexeu comigo. Pensei em quantas vezes fazemos planos e projetos sem convidar a Deus. Quantas vezes saímos de casa para o trabalho ou até mesmo para um acampamento sem convidar a Melhor Companhia que é nosso Deus.

Às vezes as coisas não dão certo na nossa vida e nos perguntamos o porquê. Se eu estudei tanto, por que eu não passei na prova? Por que fui demitido? E muitas outras indagações que podem ter como resposta a falta desse convite.

A boa notícia é que sempre podemos voltar atrás e convidá-Lo. No momento em que o Titanic afundava os músicos tocavam o hino “Mais perto quero estar” (Nearer My God To Thee).

Mais perto quero estar, 
Meu Deus, de Ti,
Inda que seja a dor
Que me una a Ti.

CORO:
Eis meu constante orar:
Mais perto quero estar,
Mais perto quero estar,
Meu Deus, de Ti.

Andando triste aqui,
Na solidão,
Paz e descanso a mim
Teus braços dão.

Minh’alma cantará
A Ti, Senhor,
Cheia de gratidão,
Por Teu amor.

Deus possivelmente não nos livrará das conseqüências, mas é certo que Ele nos ajudará e nos confortará. Assim como Ele confortou seus filhos no desastre do Titanic, no ataque ao World Trade Center, no atentado que recentemente aconteceu na Noruega…

Acontece que Ele já está um pouco cansado desses cuidados paliativos. O maior desejo de Deus é acabar de uma vez por todas com todo o sofrimento, maldade e dor. Ele já fez a parte dEle, estamos fazendo a nossa?

O nome da passageira que estava no meu “cartão de embarque” era Ada E. Ball, ela era uma cristã que, depois da morte de seu esposo, decidiu ir para os Estados Unidos para realizar trabalho missionário. No final da exposição há uma lista com o nome de todos os passageiros, tanto dos sobreviventes quanto dos que morreram. A Sra. Ada está na lista dos sobreviventes. No Céu há o Livro da Vida, seu nome está lá?

FAQ – Perguntas Frequentes

Sabe aquelas perguntas simples que a gente tem dúvida e não sabe onde achar? Ou que para achar a gente precisa procurar numa apostila ou num livro imenso?

No caso dos desbravadores pode ser ainda pior, pois temos uma carência muito grande de materiais e manuais.

Pois é, pensando nisso resolvemos fazer um post com as principais dúvidas [e respostas, claro, rs] que as pessoas possam ter sobre o Clube de Desbravadores. Se sua dúvida não for listada abaixo é só enviar por email ou comentar abaixo, que respondemos para você!

1. O que é preciso para se iniciar um Clube de Desbravadores?

Como o Clube é um departamento da Igreja, ele precisa ser votado na Comissão. A Igreja deve procurar o regional (ou distrital) para informar o interesse em fundar o Clube e também para pedir a devida ajuda. Na Comissão, é preciso votar o funcionamento do Clube, o diretor e os associados e a sugestão de 3 nomes, na ordem de preferência. Depois o regional vai levar a cópia da ata da Comissão para a Associação. O departamental vai analisar os nomes e definir qual deles será o nome oficial. O Clube será registrado na Associação. Em seguida, a Comissão da Igreja deve votar novamente a aprovação do Clube, agora já com o nome definido!

2. Na minha Igreja tem poucos juvenis na idade de participar do Clube, mesmo assim posso fundar um Clube?

Deve! Esse é o objetivo do Clube, trazer novos juvenis para a Igreja. O Clube não é restrito apenas para os membros da Igreja, deve ser um instrumento de salvação a toda a comunidade. Então, vá nas escolas e convide os alunos para participarem do seu Clube, com o tempo sua Igreja terá muitos outros juvenis! Para saber mais sobre como aumentar o número de desbravadores do seu Clube, clique AQUI.

3. Na minha Igreja não tem ninguém que conheça o Clube de Desbravadores e nem sabemos por onde começar, o que devemos fazer?

Esse é o “problema” mais fácil de ser resolvido. Procure o Ministério de Desbravadores da sua Associação e confira se o treinamento básico de diretoria já aconteceu. Caso já tenha passado da data, procure o seu regional, ele é o responsável por ministrar esses cursos na sua região. O curso é a base para você iniciar os seus trabalhos, aprender a liderar o Clube mesmo, só na prática…

4. Acabamos de fundar um Clube novo, o que devemos fazer nas reuniões?

Existem muitas atividades a serem desenvolvidas durante as reuniões, principalmente o cantinho da unidade, as classes, especialidades e civismo. Esse foi um dos primeiros assuntos que tratamos aqui no blog, confira: AQUI e AQUI.

5. Todo pastor é líder investido?

Não. Todos que desejam ser investidos em líder precisam concluir a classe de líder. O que acontece é que em alguns cursos [de teologia] existe uma matéria sobre desbravadores, o que é um empurrãozinho para eles fazerem a classe. Mas eles precisam terminar todos os requisitos e serem investidos numa cerimônia igual você e eu fomos. Existe também um cartão específico para eles, assim como existe o de regionais.

6. Quando entra um desbravador novo no meu Clube, que classe ele deve fazer?

Ele deve cumprir a classe da idade dele, independente se tem ou não as outras anteriores. Antigamente o sistema era progressivo, você sempre iniciava em Amigo, porém, foi visto que não era o melhor para o desenvolvimento das crianças. Infelizmente alguns Clubes ainda adotam esse sistema de classes progressivas, mas esta prática está errada.

7. Quem pode fazer a entrega de lenços?

De preferência o conselheiro do desbravador ou os líderes do Clube, porém, os pais ou padrinhos do desbravador também podem entregar-lhe o lenço, mesmo que não sejam desbravadores.

8. Quem pode fazer a investidura das classes?

A investidura em uma classe deve sempre ser autorizada pelo regional. Somente os líderes investidos (ou o diretor do Clube, quando não houver nenhum líder investido no Clube) podem investir os desbravadores.

9. Se um desbravador completa 16 anos e ainda não concluiu todas as classes, ele pode terminar as que estão faltando ou iniciar as classes agrupadas?

Esse era um assunto muito complicado em alguns Campos, pois muitos diziam que após os 16 anos era proibido concluir as classes uma a uma. Porém, com a publicação do Manual Administrativo, temos bem claro que o membro da direção pode escolher o que for melhor para ele. Ainda, é importante ressaltar que o cartão de agrupadas atual não dá direito à investidura em líder, apenas nas classes regulares e avançadas. E este é um ponto que dificulta um pouco, pois ele só pode ser investido após concluir tudo, inclusive os requisitos das classes avançadas. Assim, fazer uma a uma as classes regulares pode empolgar mais, até porque ele pode ser investido em cada uma tão logo tiver concluído.

10. Quem pode assinar o cartão das classes?

Confira AQUI.

11. Qual a idade mínima para a investidura nas classes?

Para as classes regulares e avançadas, a idade correspondente aos cartões (Amigo – 10, Companheiro – 11, Pesquisador – 12, Pioneiro – 13, Excursionista – 14, Guia – 15). Para a classe de Líder 18 anos. Já máster e máster avançado não há uma idade mínima para ser investido, apenas para iniciar a classe: máster 18 e máster avançado 20.

12. Um desbravador pode fazer mais de uma classe por ano? Qual o máximo?

Pode, desde que ele tenha a idade mínima delas. Na verdade não existe um máximo de classes por ano, o que importa é a qualidade do cumprimento delas, o que vai depender de cada um, mas a média de 2 por ano se adéqua à maioria dos desbravadores. Mas conheço um grande líder (máster avançado, um dos melhores que conheço) que com 15 anos (quando ele entrou no Clube) concluiu 5 classes!

13. O que é o Clube do Livro Juvenil?

Esse é um requisito exigido em todas as classes. Todos os anos a Casa Publicadora Brasileira edita um livro para os juvenis. Esse deve ser o livro lido por todos os desbravadores. Mas se é só um, porque se chama Clube do Livro? Antigamente, eram 3 livros, por isso o nome, hoje [infelizmente] é apenas um! [lamentamos o retrocesso, mas…].

14. Como concluir uma especialidade? Quem pode assiná-la?

Para se concluir qualquer especialidade, o desbravador precisa cumprir TODOS os requisitos do manual. Elas podem ser instruídas por qualquer líder ou profissional da área, mesmo que não seja adventista. Existem muitos métodos de avaliação (clique AQUI), mas o próprio instrutor pode avaliar. Em seguida, elas precisam ser validadas pelo regional.

15. O Clube de Desbravadores é igual em todo o mundo?

Não! O funcionamento varia de acordo com cada Divisão. O uniforme, as insígnias, o lenço e até a idade alvo mudam. Em alguns lugares, até mesmo o hino é diferente. O modelo adotado pela Divisão Sul Americana é bem próximo ao original, praticado pela Divisão Norte Americana.

16. O dia mundial dos desbravadores é realmente mundial?

Não! Apesar do nome sugerir, o dia é comemorado em diferentes datas, de acordo com a Divisão [quem será que deu esse nome? rs]. Em alguns lugares, como na Divisão Norte Americana é chamado apenas de Dia dos Desbravadores (Pathfinders Day).

Com a publicação do novo Manual Administrativo do Clube de Desbravadores, houve a transferência da comemoração do Dia do Desbravador de abril para setembro. O objetivo é alinhar-se ao propósito da Associação Geral de definir um dia do ano em que todos deveriam comemorar o dia do desbravador. Porém, apesar de ser uma proposta para dia mundial, nem todas as regiões do mundo seguem, como era o nosso próprio caso, que comemorava em um dia distinto…

17. Existe um padrão de ordem unida adotado em toda a Divisão?

Mais ou menos. A Divisão ainda não tem um manual oficial de ordem unida, porém recomenda o uso do Manual de Campanha C 22-5 do Exército Brasileiro. Acontece que como não existe essa regulamentação, muitos Clubes acabam inventando muitos comandos… Os principais comandos [de acordo com o Manual do Exército] você encontra AQUI.

Também com a publicação do novo Manual Administrativo do Clube de Desbravadores, a Divisão Sul-Americana definiu os comandos básicos de ordem unida, de forma a adotar um padrão próprio. Mas este é apenas um pródomo de um possível manual oficial, que não sabemos se existirá um dia…

18. O que são as especialidades regionais?

A princípio seriam especialidades que fossem produzidas na nossa própria Divisão, adaptadas à nossa realidade… O que infelizmente não é verdade. A maioria são especialidades traduzidas de outras Divisões, como: arte de fazer esteiras (Divisão do Sul do Pacífico), cuidado de bebês (Divisão Euro-Africana), arte de trançar (Associação Geral), agricultura de subsistência (Divisão do Sul do Pacífico)…

Com a revisão do Manual de Especialidades, essa área foi extinta e as especialidades foram alocadas em suas respectivas áreas.

19. Uma pessoa pode dar a instrução de uma especialidade, mesmo sem tê-la?

Sim, desde que ela tenha domínio sobre aquele assunto. Nestes casos, mesmo pessoas que não sejam do Clube ou que não sejam adventistas podem dar a instrução.

20. Uma pessoa pode ser instrutora de uma classe, mesmo sem a ter concluído?

Em condições ideais não, pois a ideia é que toda a direção seja investida em líder. Porém, não há nenhum impedimento.

Atualizado em 8/2/16.

Atividades sociais, para a classe de Pioneiro

Um dos pilares do ensino das Classes é o desenvolvimento da liderança dos desbravadores. Como já vimos AQUI, a liderança é um dom dado por Deus, mas as atividades dessa seção preparam o desbravador para administrarem e dirigirem o Clube e a Igreja no futuro.

Na classe de Pioneiro, seção Desenvolvendo Organização e Liderança, requisito 2 temos o seguinte: “Participar de uma atividade social”. Este deve ser um dos requisitos mais legais deles cumprirem!

Apesar do requisito pedir apenas para participar, seria muito mais interessante que os desbravadores organizem a atividade, até mesmo porque o requisito está na seção Organização e Liderança e não na seção Desenvolvendo Amizade! É aí que entra você, instrutor.

É claro que um garoto de 13 anos [provavelmente] não tenha condições de planejar uma atividade dessas sozinho, menos ainda com mais 3 ou mais colegas da mesma idade. Mas você sim! A ideia é que você faça o planejamento junto com eles, delegando responsabilidades para eles.

Bem, então voltamos aos princípios básicos do planejamento. Ao planejar QUALQUER atividade, precisamos ter em mente e responder às seguintes questões:

O que queremos? (Focar idéias)
Por que fazer? (Focar objetivos)
Quando fazer? (datas)
Onde fazer? (Local e infra-estrutura)
Como fazer? (Forma, mecanismos, recursos)
Público? (Características, acomodações)
Quanto? (Entradas e saídas, retorno)

Claro que as respostas vão ser diferentes para cada uma das atividades. Então, anote aí algumas dicas de atividades e depois vamos a um exemplo: noite do pijama, social na Igreja, domingo esportivo ou mesmo algum campeonato esportivo, gincana beneficente, pizzada, sorvetada, assistir algum filme, passeio ciclístico, jogos (como Imagem e Ação, Pista, etc.)…

Então, para o exemplo, vamos usar o campeonato esportivo.

O que queremos? (Focar idéias). Fazer um campeonato de futebol (por favor, que seja o esporte favorito da unidade, ok?!) para a recreação dos desbravadores e integração entre eles.

Por que fazer? (Focar objetivos). Incentivar os desbravadores a praticarem esportes, promover a integração e o desenvolvimento físico deles.

Quando fazer? (datas). Em 4 domingos à tarde, das 14h00min às 18h00min. [não se esqueçam de verificar a agenda da Igreja, disponibilidade dos desbravadores e NÃO SE ESQUEÇAM de comunicar aos pais!].

Onde fazer? (Local e infra-estrutura). Na quadra do bairro ou na escola, ou na rua, etc. Se for em algum lugar privado, verificar com antecedência a agenda do local, para reservar para vocês.

Como fazer? (Forma, mecanismos, recursos). Aqui você precisa definir as regras do campeonato, as premiações, a formação dos times, a escala… Quais materiais serão necessários? Com quem devo conversar para dar tudo certo? Ao final dessa etapa, tudo tem que estar definido e todos cientes de como vai ser.

Público? (Características, acomodações). Quantos desbravadores da sua unidade vão participar? Você vai convidar outras unidades ou os colegas deles? Não se esqueçam de fazer os convites com antecedência e deixar claro a todos as regras do jogo!

Quanto? (Entradas e saídas, retorno). Listar tudo o que será gasto para a atividade. Muitas delas não terão custos, outras podem ter pequenos custos, como lanche, por exemplo. Neste caso, se alguém já tiver a bola e vocês jogarem em algum lugar público ou cedido, vocês só gastarão se servirem algo para comer depois.

Agora que tudo está pronto, é só aproveitar bem a atividade bem planejada de vocês! Depois da atividade, é fundamental fazer a avaliação dela com os desbravadores, conferir se tudo ocorreu conforme o planejado, quais foram os pontos positivos, os negativos e o que precisa melhorar. Talvez essa seja a parte mais importante para o desenvolvimento deles.

O sucesso dependerá proporcionalmente ao planejamento realizado, não se esqueçam. Se for mal feita [planejada], lembre-se que somente os seus desbravadores serão prejudicados! Não vale a pena arriscar, né?

Domingo Play

Lucas

No domingo passado (17/7) aconteceu o 2º Domingo Play no Clube Águias de Ouro (Associação Paulista Sul, 4ª região), onde os desbravadores e membros diretoria puderam se divertir jogando videogame, competindo entre eles de maneira saudável e aumentando seus laços de amizade. Todos os jogos foram antecipadamente escolhidos e avaliados pelo diretor.

Na primeira edição, no início, os meninos estavam vencendo das meninas, pois conseguiam ter mais habilidades nos jogos, porém houve uma surpresa para muitos. Apenas uma menina restava nas competições e ela acabou vencendo de todos os meninos, vencendo assim a competição. O primeiro lugar foi para Milena Coelho, o segundo para Mateus Pereira e em terceiro lugar (sendo este visitante) Adolfo Júnior. O diretor premiou cada criança com as devidas pontuações que serão acumuladas até o final do ano. Já nesta edição os meninos revidaram, sendo o Mateus Pereira o grande vencedor. 

O objetivo do domingo play é fortalecer amizades, incentivar a colaboração e o término dos cartões, e está dando certo, pois o próximo domingo play será marcado apenas relacionado ao desempenho nos cartões, onde estes mesmos desbravadores praticamente já terminaram a classe regular e avançada, faltando apenas as atividades de acampamento que teremos no final do mês.
Felipe (capitão), Matheus, Lucas (conselheiro e instrutor), Victor, Bruno, Henrique, Willian e Edvaldo.
Beatriz, Letícia, Gisele (instrutora e conselheira), Milena (capitã), Sara, Laíz e Mirela.

Por Gilberto Tavares de Almeida

Líder

Diretor do Clube de Desbravadores Águias de Ouro

Nota: Infelizmente, a maior parte dos jogos de videogame é inapropriada para os juvenis e jovens cristãos. Porém, existem os bons jogos e não há nenhuma restrição quanto a eles. Jogar videogame promove a interação entre os amigos e ainda ajuda no desenvolvimento da coordenação motora.

Isso me lembrou um post que vi no blog Mundo Desbravador em maio do ano passado. A instituição que lidera os escoteiros nos Estados Unidos criou a especialidade de videogame. Apesar de parecer controverso no nosso meio, a proposta da especialidade é muitíssimo interessante. O que você acha de ter uma especialidade dessas aqui na Divisão Sul Americana?

Os tempos são outros

Uma mensagem pra você, diretor e conselheiro

Esses dias atrás estava conversando com um jovem, na verdade adolescente, e ele me interrompeu dizendo: “pastor, os tempos hoje são outros”. Por alguns segundos, eu parei no tempo para refletir sobre isso. Realmente os tempos são outros.

Por mais difícil que seja lidar hoje com os juvenis e adolescentes dentro de um Clube de Desbravadores, tornou-se uma tarefa muito mais desafiadora. Em 1980 e alguma coisa (deixa pra lá saber exatamente … rs) eu me lembro de quando a nossa diretora Maria Rosa entrava na sala de aula e não importa o que nós estivéssemos fazendo, levantávamos rapidamente e só sentávamos quando ela dissesse que podíamos. Era uma atitude de respeito. Respeito por que ela era a diretora, alguém que estava numa posição que merecia respeito.

Todos silenciavam-se quando a Tia Helena entrava na sala de aula. Ela era nossa professora e merecia respeito. Quando meu pai falava comigo, eu o escutava pacientemente e respondia sempre “sim senhor” no final de minha frase, pois ele era meu pai e merecia respeito.

Quando meu pastor, Guerling, pedia para que eu o acompanhasse nas suas visitas aos membros de minha Igreja, eu o fazia com alegria e sentimento de honra, pois meu pastor merecia respeito.

Meus colegas mereciam respeito, porque gostava de brincar com eles. Os animais mereciam respeito, pois eram criaturas que Deus tinha criado. Os idosos mereciam respeito, por isso eu me levantava e dava meu lugar para eles sentarem. As meninas mereciam respeito, por isso eu não assistia novelas e filmes que diziam que elas eram objetos e que eu tinha que namorar, ficar (ou sinônimos mais modernos) com todas elas!

Meu diretor do Clube merecia respeito, porque ele perdia seu tempo, sono e dinheiro para me dar uma excelente atividade nos finais de semana. A barraca das meninas merecia respeito, pois eu não poderia ir contra as regras do acampamento.

Os tempos são outros…

Fui até um pai na semana passada e disse que seu filho não estava indo mais ao Clube. Ele disse: “eu faço a minha parte, o acordo…”. Nesse momento acabei de dar uma risada lembrando-me desse episódio. Ele faz a parte mais difícil, acordá-lo, e deixa a mais fácil para nós, aturá-lo!!!

Queria dizer algo pra você diretor, diretores associados ou conselheiros do Clube. Os tempos são outros porque Jesus está voltando. Por isso, mesmo a tarefa tendo ficado mais árdua, ela não deixa de ser mais importante. Mesmo com a falta de respeito aos diretores, professores, pais, idosos… ainda Deus lhe concede um privilegio ímpar: cuidar de criaturas fadadas ao fracasso, à perdição eterna e lhe dar uma chance, talvez a única de levá-los ao céu.

Algumas pessoas me conhecem do colégio, quando fiz teologia e ajudei a cuidar do Clube com mais de 120 meninos e meninas, pela frase que eu dizia: “desbravadores é a forma mais divertida de ir para o céu”. Quero dizer a você que mesmo que os tempos sejam outros, quando estivermos no céu, Jesus te levará a um alto lugar e mostrará uma multidão de jovens que você ajudou a levar para o céu e outros tantos que foram influenciados por eles. Eu não quero perder esse momento por nada…

Por isso, mesmo que os tempos sejam outros, quero ainda acreditar que Deus dirige todas as coisas. Por isso não desanime!

E desbravadores… aqueles tempos eram outros mesmo, mas podem acreditar, eram MELHORES!

Maranata!

Pr. Harley Souza Costa Burigatto
Pastor Distrital em Naviraí/MS
Líder Master Avançado

Super concha de molusco inspira novos materiais mais resistentes

Gastrópode de pé escamoso (Crysomallon squamiferum)

Nas profundezes das fontes hidrotermais Kairei, quatro mil metros abaixo da superfície do Oceano Índico, cientistas descobriram um molusco gastrópode cuja concha poderá ajudar a melhorar equipamentos de carga e materiais de proteção usados em quase tudo, de aviões a equipamentos esportivos.

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) estão estudando as propriedades físicas e mecânicas do molusco. Os primeiros resultados foram publicados esta semana na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences.

O chamado “gastrópode de pé escamoso” (Crysomallon squamiferum) possui uma concha única, construída em três camadas, que poderá fornecer ideias valiosas para novos princípios de desenho mecânico.

Especificamente, ele tem uma camada altamente calcificada interna e uma camada de espessura média orgânica. Mas é a extraordinária camada externa, fundida com sulfeto de ferro granular, que está entusiasmando os pesquisadores.

As fontes hidrotermais Kairei consistem em uma série de cortes profundos na superfície do planeta ao longo de uma cadeia montanhosa vulcânica abaixo do Oceano Índico. Foi lá que os pesquisadores descobriram o caracol nunca antes visto, em uma expedição realizada em 1999.

“O fluxo de fluidos hidrotermais possui uma alta concentração de sulfetos e metais, mas este molusco é único na medida que incorpora esses materiais na estrutura de sua concha,” afirma Christine Ortiz, o líder do projeto no MIT.“Nós estamos interessados na estrutura e nas propriedades das camadas individuais e vendo como eles se comportam mecanicamente,” disse ela, salientando que a camada orgânica interior do molusco também é interessante.

Em particular, os pesquisadores queriam descobrir quais são as vantagens que a estrutura oferece na proteção contra o ataque e a penetração de predadores.

Entendendo isto eles poderão ter novas ideias sobre materiais ultra resistentes que poderão ser usadas em carros, caminhões, aviões e em várias outras aplicações.

Uma série de potenciais predadores foram encontrados na mesma região do gastrópode de pé escamoso. Um deles, o caracol do cone, usa um dente parecido com um arpão para tentar penetrar na concha e injetar um veneno paralisante.

Além disso, caranguejos do mar costumam agarrar os gastrópodes com as garras e tentar perfurar suas conchas ou espremê-los, às vezes por dias, até que as conchas dos moluscos se quebrem.

Para testar as propriedades da concha, os pesquisadores realizaram experimentos que simularam ataques genéricos de predadores, utilizando modelos de computador e testes de perfuração.

Os testes de perfuração consistiram em atingir a superfície das conchas com a ponta afiada de uma sonda, medindo a dureza da casca e sua rigidez.

Os testes levaram à conclusão de que “cada camada do exoesqueleto do molusco é responsável por funções distintas e por papéis multifuncionais na proteção mecânica,” escrevem Ortiz e seus colegas no artigo.

O teste revela que o escudo é “vantajoso para a resistência à penetração, dissipação de energia, redução de fraturas e interrupção de trincas e resistência a cargas de flexão e tração”.

Fonte: Inovação Tecnológica

Nota: Mais um molusco, único por suas características, pode servir como fonte de inovação tecnológica, servindo de modelo para desenvolvimento de vários equipamentos (veja aqui outra concha com propriedades únicas). Estruturas complexas e únicas com a concha desse molusco não podem ser resultado do acaso, precisam ser projetadas por um Designer.

“Ao mesmo tempo em que a Bíblia deve ter o primeiro lugar na educação das crianças e jovens, o livro da Natureza ocupa o lugar imediato em importância. As obras criadas de Deus testificam de Seu amor e poder. Ele trouxe à existência o mundo, juntamente com tudo que nele se contém”. Conselhos aos Professores, Pais e Estudantes, página 185.

Um domingo diferente

No último domingo (10/7), os desbravadores do Clube Falcão Azul (APlaC) tiveram uma reunião diferente.

O Clube fez uma atividade especial no Jardim Zoológico de Brasília para cumprir a prática de algumas especialidades da natureza, aproveitando o momento também para uma saudável recreação entre eles.

O Clube solicitou o Passe Livre, só arcando com as despesas do ônibus. “No nosso clube estava acontecendo uma certa dificuldade em arrecadar verba financeira para o Campori… e como tinha esse passeio pro Zoo, além dos desbravadores, convidamos a igreja local”, disse o diretor associado Rodrigo Oliveira. Toda a alimentação também foi conseguida com arrecadação, o que poupou o caixa do Clube.

Chegando ao zoológico os desbravadores foram divididos em três equipes, e os membros da Igreja ficaram livres para passear. O Clube fez um caça ao tesouro – corra para os animais – com as crianças. Com base no mapa do zoológico, foi traçado um roteiro para cada unidade, onde eles visitariam alguns animais pré-selecionados. Cada equipe teve que encontrar 10 animais e sobre eles escrever: nome, nome científico e habitat natural ou país.

Todos que completaram a prova, independente do tempo de chegada, foram premiados, promovendo assim o espírito de equipe e de participação. A atividade com os desbravadores encerrou-se às 11h00min e depois disso eles ficaram livres para passear no zoo.

“Agradecemos muito a Deus pq além de ter nos proporcionados um grande dia de diversão, não tivemos nenhum acidente”, completa Rodrigo Oliveira.

Bandeira dos desbravadores e bandeirim da unidade, para a classe de Pesquisador

Qualquer movimento, município, estado ou país tem uma bandeira que o represente. Cada um dos seus símbolos representa as características que identificam o grupo.

O Clube de Desbravadores também tem uma bandeira e é DEVER de todo desbravador conhecê-la. Um grupo em especial precisa conhecê-la melhor. São os desbravadores da Classe de Pesquisador de Campo e Bosque, item 1: “Conhecer a Bandeira dos Desbravadores, o bandeirim de unidade e o uso adequado de cada um.”

Esse requisito é simples de ser cumprido e no site oficial da DSA temos a descrição (adaptada com a redação do Novo Regulamento de Uniformes do Ministério Jovem):

O Clube de Desbravadores tem uma bandeira, sendo considerada como emblema do mesmo. A bandeira deve estar desfraldada nos programas e atividades dos desbravadores locais ou da Associação.

Henry Bergh, Diretor de Jovens da Associação Central da Califórnia, desenhou a bandeira dos desbravadores em 1948. Os quadrados azuis significando lealdade e coragem enquanto dois quadrados brancos representando a pureza. O emblema dos desbravadores, que se encontra no meio da bandeira, colocava uma interpretação diferente daquela dada por Hancock. A espada representava a palavra de Deus e o escudo a verdade.

A bandeira do Clube de Desbravadores tem 90cm de altura por 135cm de largura. No meio da bandeira encontra-se uma insígnia D1 dos desbravadores (conforme descrita no Regulamento do Uniforme), medindo 30cm de altura por igual medida de largura.

Divide-se em 4 partes. Ao olhar para a bandeira o observador notará que as partes superior direita e inferior esquerda são brancas; as partes superior esquerda e inferior direita são azuis. O nome do Clube deve aparecer em letras brancas na parte inferior direita.

A Bandeira para uso em escritório, sede do Clube ou Igreja, poderá ter a franja amarela de 5 cm. A bandeira deverá ser colocada em um mastro de 2 metros de altura e 3,5 cm de espessura.
Assim como o Clube tem a sua bandeira, as unidades também têm, só que elas são chamadas de bandeirins. Cada unidade deve ter o seu e é dever do capitão carregá-lo em todos os lugares.

O bandeirim medirá 55cm de largura e 36cm de altura no lado do mastro, devendo estreitar-se do lado oposto para obter-se o efeito da bandeirinha. Será de cor branca, com borda de cor azul de 4mm. Uma faixa de tecido azul de 10cm de largura deverá ser aplicada em toda altura no lado do mastro, onde será escrito, verticalmente, o nome do Clube. 

A insígnia D1 dos Desbravadores medindo 10 x 10cm deverá ser colocado a 7,5cm abaixo da borda superior do bandeirm, na minha entre o tecido branco e o azul. O símbolo e o nome da unidade da Unidade, representando graficamente as características do seu nome, será colocado no centro da parte branca do bandeirim, não podendo exceder as medidas de 12,5 x 12,5cm.

O bandeirim deverá ser colocado em um mastro com 1,7 metros de altura e com 2,5 cm de espessura.

Especialidade de Cactos: aprendendo a pesquisar

O que são cactos? Onde podemos encontrá-los com mais facilidade? Quais são as principais utilidades deles? Tudo isto está na especialidade de Cactos.

Você também vai aprender a identificar várias espécies de cactos e criar algumas delas.

Para completar a especialidade de cactos e aprofundar-se no estudo das plantas, cumpra os seguintes requisitos:

  1. Citar as principais características de um cacto.
  2. Mencionar três utilidades dos cactos.
  3. Em que região há mais quantidade de cactos? Por quê?
  4. Conhecer e identificar ao natural, ou em fotografias, 15 espécies de cactos.
  5. Fotografar, observar ou desenhar pelo menos 10 espécies de cactos, e classificá-los, ou criar pelo menos três diferentes espécimes de cactos.

Logo abaixo estão as alguns sites com informações confiáveis que podem ajudar no estudo desta especialidade. Apesar de confiáveis, alguns deles podem apresentar informações sob a visão evolucionista, expressões como “milhões de anos”, “processos evolutivos”, “ancestrais”, “antepassados”, etc. Desconsiderem essas informações.

Caso você tenha alguma indicação de fonte, nos deixe um comentário ou envie um e-mail.

Clube de Desbravadores visita a central de controle operacional do metrô de São Paulo

Por Gilberto Tavares de Almeida

Líder

Diretor do Clube de Desbravadores Águias de Ouro

O Clube de Desbravadores Águias de Ouro (Associação Paulista Sul, 4ª região) participou de mais um passeio, desta vez na central de controle operacional do metrô da cidade de São Paulo.

Os desbravadores tiveram a oportunidade de conhecer as padronizações relacionadas à segurança, padronização de uniformes da instituição e a história da construção do metrô de São Paulo (que foi o primeiro na América Latina).

O Clube passeou em duas linhas do metrô: a Linha Verde, que percorre a Avenida Paulista (principal centro financeiro da América Latina) e fez conexão com a Linha Amarela, que tem os trens totalmente controlados por computadores, não tendo nenhum condutor. Os desbravadores ficaram no primeiro vagão, tendo a oportunidade de ver o túnel por dentro. “Foi maravilhoso, fizemos mais uma conexão e voltamos de trem”, afirma o diretor.

Os líderes que quiserem realizar o mesmo passeio é só entrar em contato com o diretor (gtavares_hiae@hotmail.com) que ele passa todas as informações.

Confiram o vídeo abaixo e algumas fotos do evento:

O que está acontecendo no seu Clube? Contribua você também com o Cantinho da Unidade, nos envie notícias sobre os eventos, saídas, alguma especialidade ou culto especial do seu Clube para publicarmos aqui! Contamos com o seu apoio.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...