Archives

Aplicativo Desbravadores – atualização

banner-app

Os desbravadores da Divisão Sul-Americana ganharam de presente hoje, no dia mundial do desbravador, a atualização do aplicativo oficial.

Anteriormente o aplicativo disponibilizava para consulta rápida apenas os requisitos das classes e especialidades. Com a atualização, contamos agora com 9 recursos: ano bíblico, estudo bíblico, bíblia, classes, especialidades, manuais, cartão virtual, clubes e vídeos.

aplicativo-desbravadores

Para conferir cada item da atualização, confira o vídeo abaixo, elaborado pela Divisão Sul-Americana.

No momento, o aplicativo está disponível nas plataformas Android e IOS. Clique abaixo para baixar.

goodesbraitunesporticon

Caso você já tenha o aplicativo instalado, baixa acessar o Google Play ou o App Store, localizar o aplicativo e clicar na opção de atualizar.

1-Alberto

Sermão do Dia Mundial do Desbravador 2016 – A grande conquista

Atenção líderes!

Já está disponível para download o sermão e o cartaz oficiais do Dia Mundial do Desbravador 2016, a ser comemorado no dia 17 de setembro.

Baixe agora mesmo e já vá preparando o seu Clube para essa grande festa na sua Igreja! Fique de olho que postaremos aqui dicas para o culto divino, JA, ornamentação e muito mais!

Download SERMÃO

Download CARTAZ

1-Alberto

Voluntários implantam Clube de Desbravadores em escola estadual

1

Para quem me conhece, sabe que acredito no potencial imenso que o Clube de Desbravadores tem. Infelizmente, tenho observado que esse grande potencial tem sido desperdiçado atualmente, na maioria das vezes… Mas essa semana vi uma reportagem que me trouxe grande alegria. É esse tipo de envolvimento, projeto, inovação que o movimento está precisando. Nós temos uma grande ferramenta evangelística nas mãos, vamos usá-la!

Confiram:

Curitiba, PR…[ASN] O Colégio Estadual Homero Baptista de Barros, em Curitiba, abriu suas portas ao Clube de Desbravadores Darash, da igreja adventista Novo Mundo, para realizar reuniões regulares com os alunos, todas as terças-feiras, no contraturno das aulas. O que era para ser uma simples e objetiva divulgação dos Desbravadores em ambiente escolar se tornou um desafio que tem alcançado crianças e buscado fazer a diferença na comunidade local.

2

“Tive a oportunidade de conhecer o Neil (vice-diretor do clube) e ele trouxe o projeto pra cá, explicou todo o funcionamento, e eu achei muito interessante aplicar os Desbravadores no contraturno do nosso colégio. Percebi que eles têm uma série de iniciativas embasadas em princípios cristãos. Entendemos que é uma espécie de complemento das atividades curriculares que acontecem aqui. Os alunos têm gostado, e o mais importante: os pais têm apoiado”, analisa o diretor do colégio, Celso Ribas.

As reuniões dentro da escola, compostas de atividades físicas, manuais, mentais e também espirituais são bem parecidas com as que acontecem em outros clubes aos domingos pela manhã. Na verdade, esses alunos são uma extensão do clube Darash, formando novas unidades femininas e masculinas.

3

Para a realização desta iniciativa, o grupo voluntário conta com o apoio de quem possa ajudar com instruções nos diversos assuntos que abordam o universo dos Desbravadores. Apesar das dificuldades em ter as atividades realizadas durante a semana, Ailson Batista, diretor do clube Darash, garante que o esforço vale a pena. “É cansativo, mas gratificante. Se todo o nosso trabalho e cansaço for para levar essas crianças ao Reino dos Céus, então vale a pena”, diz.

Unidade Aguias

O trabalho voluntário é realizado com alunos de 6º e 7º ano

Diferença na comunidade

Denise Wroblewski, de 11 anos, tem tido experiências diferentes junto ao clube. Logo que a direção divulgou em sala de aula as atividades que se iniciariam, a aluna já teve intenção de se inscrever. “O diretor foi falando e perguntando quem queria participar. Eu quis porque falaram o que iria ter e eu achei legal, mas foi melhor do que eu imaginei. Estou achando bem legal. Estou aprendendo sobre a Bíblia e eu não sabia muita coisa”, conta a garota.

Além das reuniões regulares, os voluntários sonham em fazer ainda mais pelos alunos e também pelo colégio que os acolheu. “O nosso objetivo é investi-los em lenço, e um sonho é levá-los para o Campori da Associação Sul Paranaense (sede regional da Igreja Adventista que coordena o trabalho dos Desbravadores na localidade) que ocorrerá em novembro. Mas sabemos que é um grande desafio em relação aos recursos, já que são crianças carentes. Também queremos ajudar os pais e fazer uma horta comunitária aqui no colégio para que os produtos possam ser utilizados na própria cantina”, planeja Neil Chagas, vice-diretor do clube.

O clube Darash completa 10 anos de existência em 2016, e é pioneiro neste tipo de iniciativa, além do trabalho que já realiza junto às Unidades de Acolhimento da Prefeitura de Curitiba, atendendo meninas em situação risco como membros do clube. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

1-Alberto

Dia mundial do desbravador 2016 – cartaz

A Divisão Sul-Americana se adiantou em 2016 e já publicou o cartaz para o Dia Mundial do Desbravador. Clique AQUI para baixar o arquivo em PDF e também no formado psd, para photoshop.

Além da publicação do cartaz, sugere a seguinte ordem para o programa do culto:

1. Use o Manual Administrativo do Clube de Desbravadores (MAD)

A) Siga o roteiro de programa conforme se acha no MAD, pp. 181 e 182.
B) Leia também no MAD pp. 183 e 184 para ver sugestões de um bonito visual (bandeira, triângulo, ideais do clube, etc) em relação ao Dia Mundial do Desbravador.
C) Se você ainda não tiver o MAD, veja aqui!

2. Apresente um breve histórico do seu clube com os seguintes detalhes:
A) O ano de fundação.
B) Em quantos eventos regionais, de Associação, União e Divisão esteve presente, e que padrão alcançou em cada um deles.
C) Quantos batismos ocorreram no ano passado no clube e quantos foram e serão batizados neste Batismo da Primavera.
D) Apresentação dos que já foram membros do clube.
E) A quantidade de desbravadores que há em sua Associação/União/ na Divisão Sul-americana (200.000) e no mundo (1.530.000).

3. Termine com um maravilhoso Batismo da Primavera.

1-Alberto

Adventist Help

fum (800x533)

“No amor não há medo”. 1 João 4:18

Hoje nós temos um post muito especial para vocês. Durante o Campori da Divisão Intereuropeia, tivemos a oportunidade de conhecer o pastor romeno Mihai Brasov, que bondosamente nos enviou esse pequeno relato de uma experiência maravilhosa que viveu como voluntário na Grécia. Confiram!

Nós[1] estávamos nos preparando para irmos como voluntários por uma semana nas ilhas Lebos. Um dia antes de irmos, os ataques em Paris tomaram a cena. E isso mudou a maneira como muitos europeus viam os imigrantes.

Mas naquele momento, nosso chamado ficou ainda mais claro: pessoas estavam sofrendo e vivendo em perigo. Onde Jesus estaria nesses momentos, senão entre seus irmãos mais insignificantes?

De 22 a 29 de novembro nós ficamos em Skala Sykaminea, Lebos, Grécia. Nós passamos lá momentos muito marcantes, ajudando crianças, adultos e idosos a rir novamente e a recuperar a esperança em um novo amanhã. Nós pudemos fazer muitas coisas: ressuscitar os afogados, transportar os doentes, vestir aqueles que estavam com as roupas molhadas, aconselhar e até trabalhar na limpeza.

A clínica móvel Adventist Help (Ajuda Adventista, tradução livre) é o caminho perfeito para atender às necessidades básicas dos refugiados. Eles foram recebidos por Michael-John Von Hörsten, o coordenador do projeto, Mark Alt – coordenador das atividades daquela semana e por uma ótima equipe de médicos e voluntários de muitos países de toda a Europa.

As respostas às orações dos nossos amigos foram tão evidentes e fascinantes. Eu gostaria de contar para vocês apenas a história de uma família onde Deus criou um contexto especial.

No hospital, os médicos deram a ele uma dose de insulina a fim de estabilizá-lo e eles nos aconselharam a levá-lo para o campo de refugiados de Moria (o maior campo de refugiados na ilha, estabelecido para milhares de refugiados de 12 países). Nós deixamos a família lá ao cuidado de alguns médicos (apesar do fato de eles não terem insulina), que prometeram dar uma atenção especial a eles e a lidar com seus problemas.

Enquanto eu entrava no carro para deixar o campo a fim de ir para casa, fui dominado por um sentimento de tristeza, especialmente porque eu não tinha pegado o contato dessas pessoas que eu tinha começado a valorizar. Tínhamos ficado satisfeitos com apenas orar por eles seguir o nosso próprio caminho.

No dia seguinte, eu fui novamente ao hospital, desta vez com uma família de iranianos que tinha que ir lá para identificar os corpos de seus dois filhos que haviam morrido. Eu deveria ter ficado lá por horas, mas uma senhora dos EUA, uma advogada que cuidou do caso, me disse que eu poderia voltar porque ela ia cuidar da família. Enquanto eu saía do hospital, eu fiquei emocionado ao pensar que eu poderia ir ao acampamento Moria e procurar a família afegã. Quando eu cheguei lá, descobri que as coisas estavam completamente diferentes.

No dia anterior, 4000 refugiados chegaram e a presença do exército foi necessária a fim de manter as coisas calmas. Tentei chegar ao local onde nos despedimos na noite anterior, mas a tenda médica não estava mais lá. Restaram apenas alguns guindastes móveis. Do outro lado, um grupo de soldados estava bloqueando meu caminho. Fiz uma breve oração, sorri e tentei passar entre os soldados. Eles me permitiram passar.

O que eu vi era irreal. Milhares de pessoas reunidas em um só lugar. Alguns deles estavam dormindo no campo, outros estavam esperando em enormes filas para serem registrados, enquanto outros estavam lavando suas roupas, comendo ou me olhando com desconfiança. Eu procurei por aquela família por meia hora, mas sem qualquer resultado.

Previous Image
Next Image

info heading

info content

 

Eu fui embora desapontado, mas havia algo em mim que não me deu paz.

Enquanto dirigia para fora do acampamento, vi à minha esquerda um monte coberto de barracas. Parei o carro e fui lá, na esperança de encontrá-los. Em menos de cinco minutos eu vi a família correndo em minha direção. Nós nos abraçamos, tiramos fotos e trocamos endereços. Eles também me levaram ao seu abrigo para me mostrar onde estavam vivendo.

No terceiro dia, o número de barcos que chegavam diminuiu. Então, à noite, eu pedi permissão ao Mark para sair mais cedo. Pouco antes de sair, um médico da Flórida veio até mim e me deu um saco preto. “Eu encontrei na praia. Tem remédios dentro. Veja o que você pode fazer com eles!”. Para mim foi um dos momentos mais impressionantes porque dentro havia… insulina! Florentina, a médica da nossa equipe, avaliou os outros medicamentos. Tudo o que estava dentro era para diabéticos. Então eu fui visitar nossos amigos afegãos levando um grande presente para eles.

Foi uma noite incrível. A família estava sobrecarregada. No começo eles estavam um pouco estressados porque não tinham nada para nos oferecer, conforme as regras árabes de hospitalidade, mas uma das meninas encontrou a solução perfeita: um pacote de goma de mascar. Nós cortamos pela metade todas as gomas de mascar e dividimos entre todos nós. Depois de uma noite cheia de histórias contadas sob a luz de uma lanterna, onde cantamos um hino cristão, e eles cantaram uma surata do Alcorão, nos despedimos com a promessa de que um dia nós nos encontraríamos novamente.

Mas até então, só temos que esperar quando a família de Deus estará junta novamente e nós encontraremos nosso refúgio.

Mihai Brasov, pastor, Bucharest

[1] O primeiro grupo de voluntários romenos para o projeto Adventist Help foi composto por Alex Sandulache, Clara Constantin, Diana Iana, Florentina Grigore, Larisa Marcu and Mihai Brasov.

1- Romênia

Encontre um Clube

Aproximadamente 8 meses após lançar o aplicativo 12593805_914206261981381_7415699363215411516_oEncontre um Clube, a Divisão Sul-Americana lançou o portal Encontre um Clube. Trata-se agora de um portal completo e com muitas outras funções. O site foi desenvolvido pela mesma equipe que desenvolveu o Sistema de Gerenciamento de Clubes – SGC. Assim, as informações dos dois sistemas são interligadas.

O Encontre um Clube possui as seguintes funções:

  • Encontre um Clube: É possível pesquisar qualquer Clube em qualquer dos 8 países da Divisão Sul-Americana, iniciando a busca sempre pelo país, em seguida o estado e depois o município. Ainda, é possível listar no mapa todos os Clubes de uma cidade, na opção Mapa clubes. Também está disponível a localização no mapa, assim, você pode usar os aplicativos Google Maps e Waze para chegar em qualquer um deles!
  • Os Desbravadores: Pequena descrição do movimento.
  • Os Aventureiros: Pequena descrição do movimento.
  • Cartão Virtual: Neste acesso é possível cada membro do Clube (sim, inclusive os desbravadores) acessarem seus dados, especialidades cadastradas, classes, eventos, etc.!
  • Cantinho da Unidade: Ainda em fase de desenvolvimento.
  • Fornecedores: Lista com o contato dos fornecedores oficiais.
  • Classificação: “O objetivo da classificação não é promover a disputa entre os clubes, e sim, que cada clube busque a excelência na organização de suas atividades dentro do Sistema de Gerenciamento de Clubes. Todos podem ser 5 estrelas, e por esse motivo, não divulgamos publicamente o total de pontos alcançados por cada clube, e sim, apenas a sua classificação”.
  • Liderança na DSA: Neste acesso é possível acessar todos os líderes, líderes máster e líderes máster avançado cadastrados na DSA.
  • Uniões: Por último, é possível acessar estatísticas de todas as Associações e Uniões da DSA: quantos Clubes, membros ativos, Clubes por Estados.

O portal está acessível em português e em espanhol, as línguas oficiais da nossa Divisão.

Encontre um Clube

Encontre um Clube2

Confira agora mesmo e divirta-se =D

1-Alberto

Curso de Introdução ao Criacionismo

Criação

“Pergunte, porém, aos animais, e eles o ensinarão, ou às aves do céu, e elas lhe contarão; fale com a terra, e ela o instruirá, deixe que os peixes do mar o informem. Quem de todos eles ignora que a mão do Senhor fez isso?” Jó 12:7-9

Os céus declaram a glória de Deus; o firmamento proclama a obra das suas mãos.
Um dia fala disso a outro dia; uma noite o revela a outra noite.
Sem discurso nem palavras, não se ouve a sua voz.
Mas a sua voz ressoa por toda a terra, e as suas palavras, até os confins do mundo.
Salmos 19:1-4

Deus nos convida a conhecê-lo cada dia mais. E a Bíblia é o principal meio para isso. Mas em segundo lugar e que não deve ser de forma alguma negligenciado está o estudo da natureza. A criação testifica do amor, do poder e da inteligência de Deus.

E uma forma de conhecer mais a Deus por meio do estudo da natureza é o criacionismo, que pode ser definido como uma corrente de estudos interdisciplinares que procura explicar a origem da vida e do Universo, com semelhanças e diferenças em relação às teorias evolucionista e design inteligente.

Se você tem interesse pelo criacionismo, mas não tem familiaridade com o tema (ou mesmo se tem, mas deseja revisar conceitos que já aprendeu), não perca esta oportunidade e faça já sua inscrição para o I Curso à Distância “Introdução ao Criacionismo”, promovido pela SCB.

O curso terá início no dia 22 de fevereiro de 2016 e as inscrições serão encerradas no dia 15 de fevereiro, impreterivelmente.

topo_1ead

O livro texto adotado pelo curso será: “Criacionismo Bíblico – Súmula dos Principais Fundamentos Teológicos e Científicos”, de Autoria de Jónatas E. M. Machado, publicado pela SCB.

As inscrições estão abertas em duas modalidades: sem recebimento do livro texto (R$50,00) ou com recebimento do livro texto (R$70,00). Para os que optarem pela segunda opção, o livro poderá ser retirado no dia 05/03/2016 (sábado), após às 18h30, no local do XIX Seminário Filosofia das Origens, em Curitiba, ou encaminhado por via postal ao endereço constante da inscrição efetuada.  O livro também será disponibilizado eletronicamente no curso.

O curso será dividido em cinco módulos, que agruparão capítulos do livro e tratarão de tópicos relacionados com ciência e fé, criacionismo bíblico e evolucionismo, uniformismo e catastrofismo, origem e sintonia do universo, informação, origem da vida e evolução das espécies.

Ao final de cada módulo, para fixação dos conceitos, haverão exercícios, jogos e outras atividades. Também estarão disponíveis artigos para download.

Clique aqui para fazer sua inscrição no curso.

Para mais informações sobre o curso:

  • Telefone: (61) 3468-3892 – segunda a sexta de 14h às 17h
  • e-mail: scb@scb.org.br

1- Mateus

Livros do ano 2016

Clube de Leitura 2016

A Casa Publicadora Brasileira fez um pequeno ajuste na lista oficial dos livros do ano 2016. Os livros de aventureiros e universitários foram modificados. O restante, mantém-se o que já foi publicado AQUI no nosso Cantinho.

Confira agora mesmo a lista completa atualizada, com as sinopses oficiais.

 

Scan0002__66130_zoomAdultos

A Ciência do Bom Viver, Ellen White

Quais são as informações básicas que garantem uma vida com saúde, em harmonia com a natureza e as outras pessoas? Há muita gente tentando descobrir esse caminho e a cada dia surgem novas receitas, algumas bem estranhas e curiosas. Muitas pessoas buscam informações e orientações sobre o assunto. Para ajudá-las nessa escolha, a Casa Publicadora Brasileira reeditou, em edição especial condensada, o livro A Ciência do Bom Viver que em sua edição original possui 532 páginas. A presente edição preserva os melhores princípios para restaurar a saúde e manter o bem-estar.


Desbravadores

Aventuras na Galileia, Bradley Booth

Para Tabita, a vida em Cafarnaum era monótona e sem graça. Tudo se resumia a buscar áua no poço, cozinhar e costurar. Isto é, até Jesus chegar à cidade!

Ele era o motivo das conversas nas ruas. A própria Tabita tivera a oportunidade de vê-lo expulsar demônios e curar um paralítico. Mas, a nal, quem era Jesus? Seria o Messias?

Um dia, Tabita moreu. Mas Jesus disse à família que não se preocupasse, porque ela estava só dormindo. Como era possível? Os médicos a haviam declarado morta. Quando abriu os ohos, Tabita parecia confusa. O que Jesus e ava fazendo ao seu lado, seurando sua mão? Porque todos e avam agitados ao seu redor? As pessoas diziam que ela estivera morta! Mas, agora, isso não importava mais, porque Tabita e ava viva outra vez! Jesus se encontrava ali e, onde quer que Ele estivesse, a morte não prevalecia.

Tabita pensou sobre o que significava deixar tudo por Jesus e estava disposta a segui-lo a qualquer lugar – sem se importar com o custo! E você?


Jovens

Por um Fio – Uma Incrível História de Livramento, Alla Czerkasij e Natalie Czerkasij Lewellen

Alla ainda era criança quando a Segunda Guerra Mundial alcançou a Ucrânia. Os insensíveis horrores da guerra puseram fim a sua infância. Em 1944, os Aliados conseguiram chegar ao campo alemão de trabalhos forçados onde ela e alguns de seus familiares lutavam para permanecer vivos.

Sob ameaças constantes de fome, tortura e morte, Alla lembra de momentos da infância que passou ajoelhada, sentindo a presença de Deus. Como sobrevivente da guerra, ela decidiu que o encontraria novamente.

Tocante e inspiradora, esta é a história real de uma garota que, em meio às tristezas assoladoras da guerra, conheceu o Deus da esperança e do livramento.

 

Universitários

Crer faz bem, Júlian Melgosa

Você sabia que uma vida de oração, uma atitude de gratidão e alegria, assim  como o espírito de perdão podem influenciar tremendamente toda a sua saúde? Até a frequência aos cultos na igreja e a leitura da Bíblia estão intimamente relacionados à saúde, à felicidade e à longevidade.

Em Crer Faz Bem, o psicólogo Julián Melgosa utiliza pesquisas e relatos pessoais para revelar os benefícios surpreendentes que todos podem obter vivendo a vida cristã. O próprio Jesus Cristo promete que aquele que se dispuser a segui-lo receberá “cem vezes mais, já no tempo presente” (Marcos 10:30).

O autor destaca que essas bençãos não são exclusivamente materiais. Elas também estão relacionadas ao exercício da sabedoria, da resiliência e da perseverança. O resultado disso pode ser traduzido em boa saúde, felicidade e bem-estar. É o que demonstram inúmeras pesquisas científicas. Analise os fatos e encontre a comprovação em sua vida.

 

Mapa do tesouro.pngAventureiros

Mapa do Tesouro, Eduardo Rueda

Já pensou se você pudesse saber o que vai acontecer no futuro? Pois saiba que isso é possível! O Apocalipse é o livro da Bíblia que conta a história do povo de Deus desde a época de Jesus até o tempo do fim. Fala de coisas que já aconteceram e de outras que vão acontecer muito em breve.

Ele está repleto de enigmas e personagens surpreendentes: animais com várias cabeças, estrelas caindo do céu, anjos superpoderosos, uma cidade toda de ouro e muito mais. Aperte os cintos e prepare-se para uma viagem pelo livro mais fantástico de todos os tempos!

 

1- Alberto

Use sua criatividade em favor do Clube de Desbravadores

mockup-jogo-novo (800x671)

Dos dias 8 a 12 deste mês, aconteceu em Santa Helena/PR o X Campori de Desbravadores da União Sul-Brasileira. Uma das novidades do evento foi o lançamento do jogo de tabuleiro Desbravador sabe tudo!, criado pelo Ministério de Desbravadores da ASP.

O idealizador foi Eduardo Neto, que explica que o jogo tem o objetivo de ensinar de forma atrativa conceitos estudados por desbravadores. “O desbravador irá brincar, mas para avançar no jogo ele precisa saber as respostas. Isso cria a necessidade de aprender os temas dos cartões para poder vencer o jogo”, detalha.

São 1200 perguntas das classes de Amigo a Guia e a tiragem inicial foi de 200 unidades, que foram vendidas no próprio campori.

Também recentemente, vimos o lançamento do aplicativo DBV sabe tudo, inicialmente para Android.

11145147_516873411807842_5974972409783637041_n

Qual o nosso objetivo ao trazermos essas novidades para vocês? Vamos por partes. Somos um grupo de aproximadamente 180 mil desbravadores na DSA. Considerando um percentual de 40% de liderança, somos cerca de 72 mil líderes. Como quase a totalidade desse número é de voluntários, temos pessoas de diversas profissões, múltiplos talentos.

Como é possível que num montante de 72 mil pessoas tenhamos tão poucos materiais criativos e de boa qualidade para auxiliar no programa do Clube? Podemos arriscar alguns palpites, como falta de incentivo por parte da liderança local (Campo/regionais/distritais), falta de recursos financeiros ou mesmo o fato de acreditar que seu projeto jamais dará em nada, afinal, será muito tempo dedicado a isso para, no final, não “vingar”.

“Foi assim que abandonei, aos seis anos, uma esplêndida carreira de pintor. Eu fora desencorajado pelo insucesso do meu desenho número 1 e do meu desenho número 2”. (Antoine de Saint-Exupéry, O pequeno príncipe).

O antigo cartão de líder master e líder master avançado era dividido em 7 áreas, sendo uma delas a criatividade. Entre seus principais requisitos, podemos citar:

Introduzir uma ideia criativa no seu Clube e avaliar a aceitação e efetividade;

Ensinar 3 requisitos de uma classe JA utilizando seus próprios recursos criativos;

Fazer uma visita a uma exposição, concerto ou outro evento similar e fazer um estudo das maneiras em que as pessoas expressam sua criatividade. Com este estudo, preparar um relatório sobre a filosofia e valor da criatividade no Ministério dos Desbravadores;

Demonstrar sua própria criatividade num culto divino, reunião do Clube ou acampamento utilizando 3 diferentes métodos (ex. um drama, bonecos de mão, etc.), envolvendo o maior número possível de desbravadores.

Infelizmente, com a reformulação das classes, a maior parte desses requisitos se perdeu. O pouco que restou está muito fraco em sua essência, que é encorajar e desenvolver a criatividade nos líderes.

Agora volto à pergunta que fiz: “Qual o nosso objetivo ao trazermos essas novidades para vocês?” Eu tenho certeza que temos talentos maravilhosos escondidos nesse grande grupo de líderes! Ou mesmo, já temos excelentes projetos em andamento, porém, no anonimato. Nosso objetivo é incentivá-los, apoiá-los e clamar para que projetos assim continuem sendo realizados, desenvolvidos, testados e, acima de tudo, divulgados! Vamos aproveitar a tecnologia em nosso favor!

Quer que seu projeto saia do anonimato e incentive Clubes em diversos lugares desse continente? Envie-o para a nossa Equipe, para que possamos divulgar para o máximo de pessoas possível! Com esses novos recursos disponíveis, certamente abreviaremos a volta de Jesus, ao atingirmos mais rapidamente as crianças e juvenis que o Senhor nos confiou.

Aceitam o desafio?!

1-Alberto

Dia Mundial do Desbravador 2015 – Clube Centauro

Previous Image
Next Image

info heading

info content


Confiram um pouco do que foi o Dia Mundial do Desbravador do Clube Centauro, Goiânia/GO (ABC/UCOB). Agradecemos ao leitor Tarso Morais pelo envio das fotos.

Neste mesmo dia, de maneira especial, o Clube ganhou uma reportagem na Revista Adventista, transcrita abaixo:

Na data em que se comemora o Dia Mundial do Desbravador, conheça a iniciativa de um clube de Goiânia que tem possibilitado que dezenas de juvenis conheçam outras culturas e a realidade da igreja em diversos países.

participacao de clube de Goiânia em campori na Suíça

Em meio às bandeiras de vários países europeus, o estandarte brasileiro chamou a atenção dos participantes do campori de desbravadores da Divisão Intereuropeia realizado em Estavayer-le-Lac, no oeste da Suíça, nos dias 3 a 9 de agosto. A presença do Brasil em eventos desse tipo no continente Europeu tem sido mais frequente depois que o clube da Igreja Adventista Central de Goiânia (GO) criou um programa de incentivo para que os juvenis não só conheçam outras culturas, mas tenham uma noção mais ampla da denominação.

Foi a primeira vez que João Vitor Gomes, de 15 anos, fez uma viagem internacional e entrou em um avião. Nas palavras dele, foi uma experiência “surreal”, que ampliou seus horizontes. “Só de você conhecer pessoas de diferentes culturas já é algo incrível. Mas conhecer essa outra ‘cara’ da igreja foi mais impressionante ainda”, conta o adolescente. Tudo isso graças ao clube.

É a segunda vez que integrantes do clube Centauro cruzam o Atlântico para participar de um campori na Europa. Em julho do ano passado, 37 dos seus 80 componentes representaram o Brasil em Portugal. Neste ano, a delegação brasileira foi ainda maior. No total, 53 pessoas viajaram para a Suíça (33 deles eram juvenis com idades entre 10 e 15 anos).

Clube de Desbravadores Centauro na SuiçaBasta fazer alguns cálculos para saber o tamanho do desafio financeiro que isso representa. Mas o que torna a iniciativa ainda mais surpreendente é o fato de que, ao contrário do que se possa imaginar, boa parte das crianças que fazem parte do Centauro vem de famílias pobres, conforme conta o diretor do clube, Daniel Martins de Oliveira. “Sabendo que 95 por cento das nossas crianças pertencem a famílias que vivem uma realidade econômica desafiadora, com um ano de antecedência comecei a entrar em contato com colegas e amigos, a fim de buscar patrocínio”, relata Oliveira.

No fim das contas, foram levantados 90 mil dólares. Com esse valor, foi possível cobrir as despesas da viagem de todo o grupo, possibilitando que crianças carentes realizassem um sonho até então impossível aos olhos da maioria delas.

Contudo, para conseguir fazer parte das viagens internacionais, os juvenis precisam cumprir alguns requisitos. Essa foi uma das formas que os líderes do projeto encontraram para incentivar o desenvolvimento das crianças na escola. “Nas viagens para Portugal e para a Suíça, o requisito era ter notas superior a oito. Para nossa surpresa, quase todos os desbravadores passaram a ter rendimento escolar acima da média estipulada”, conta o diretor do clube Centauro.
Segundo informa Daniel Oliveira, a partir deste ano a diretoria também passou a avaliar o comportamento deles em casa. Como os líderes já fazem planos de ir para um campori que acontecerá na Inglaterra em 2016, a garotada continua se esforçando para fazer a lição de casa.

A iniciativa tem agradado aos pais, que já sentem mudanças nas atitudes dos filhos, conforme atesta Felício Domingos Brandão, que tem três filhos participando das atividades do clube. “Esse incentivo é muito importante e já trouxe muita mudança positiva em casa e na escola. Eles estão mais dedicados e esforçados”, conta ele, que também teve a oportunidade de acompanhar os filhos nas duas viagens para a Europa.

Retorno certo

Evidentemente, colocar em prática um plano assim custa caro. Mas os líderes locais garantem que vale a pena o investimento. “Creio não haver investimento mais importante do que em pessoas. Para um desbravador, uma viagem como essa tem um valor grandioso em termos culturais e espirituais”, ressalta Oliveira.

De acordo com o pastor Denilson Franco, que lidera a Igreja Central de Goiânia, a proposta do programa é ajudar esses juvenis a enxergar a igreja de maneira mais ampla. “A ideia é não apenas cultural, o que já seria muito bom, mas principalmente ajudá-los a entender a realidade mundial da igreja”, reforça Franco.

Como consequência dessa imersão cultural, ele também acredita que futuros missionários possam surgir dentro do clube com o desejo de servir além-mar. [Márcio Tonetti, equipe RA / Com informações da Divisão Intereuropeia / Fotos: Divisão Intereuropeia e acervo do clube Centauro]

Fonte: Revista Adventista

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...