Archive | January 2013

Cantinhocast #002 – De olho no Manual – 1

 

O assunto do momento é o novo Manual de Especialidades. O sucesso foi tão grande, que já está esgotado no site da editora… Vocês já viram quais as novidades? Ainda não?! Então essa série é para você.

Nosso Cantinhocast de hoje inicia a série De olho no Manual. Nela, vamos explicar as principais alterações ocorridas nos requisitos e estrutura das especialidades.

Se você tem dúvidas sobre o que é scrapbooking, quilling, papercraft e pirografia, confira as imagens abaixo:

Pirografia

Quilling

Scrapbooking

Tie-Dye

Papercraft

Quer saber mais? Então fique de olho!

Sentimento de inferioridade na adolescência

O sentimento de inferioridade é algo extremamente comum em pessoas de todas as idades e mais comum ainda na adolescência.

A inferioridade e a autoestima costumam ser os assuntos mais tratados quando se fala de psicologia do adolescente. É necessário que nos lembremos que uma autoestima saudável é um excelente remédio para outros problemas comuns dessa etapa. Está comprovado pela ciência que a inferioridade é um fator determinante em distúrbios da ansiedade, fobias sociais, compulsão alimentar, baixo rendimento escolar, depressão, abuso de drogas, gravidez precoce e até mesmo dificulta as aspirações vocacionais. É fundamental que esse problema seja tratado ainda na adolescência a fim de evitar que esse jovem entre na vida adulta arrastando sentimentos negativos sobre si.

Existem vários indicadores de baixa autoestima ou inferioridade na adolescência:

  • Origem da atribuição: o indivíduo acredita que seu sucesso, assim como seu fracasso, depende de suas ações ou capacidade interna ou depende de fatores externos como a sorte ou o acaso. O problema é que o adolescente com baixa autoestima considera que seus sucessos dependem da sorte e que seus fracassos se devem a características pessoais. Um exemplo poderia ser aquele jovem que considera haver tirado uma boa nota em uma prova porque esta estava fácil. Esse mesmo jovem afirma, em outra oportunidade, que tirou uma nota baixa porque é incompetente ou incapaz.
  • Falta de confiança em si mesmo: existem adolescentes que acreditam que podem mudar uma situação adversa. Esses indivíduos apresentam mais resistência e propósito. Por outro lado, alguns não acreditam e desistem. Esse é o caso de quem tem uma baixa autoestima, apresentam uma maior chance de sofrer por desvalorizar-se.
  • Posição defensiva: o adolescente com inferioridade costuma sentir-se magoado, e para defender-se de possíveis magoas futuras, cria barreiras. Escondem-se atrás da hostilidade, crítica, arrogância, desconfiança e negação.

Principais causas do conflito

  • Superproteção: a criança superprotegida cresce sem confiar na sua capacidade e tem mais medo de errar. Costumam ser mais tímidas e não conseguem desenvolver de maneira eficiente os sentimentos de autoconfiança, eficiência e domínio próprio.
  • Expectativas perfeccionistas: alguns pais criam expectativas muito altas para seus filhos e não aceitam os erros que possam cometer. Esse fardo que as crianças carregam acaba gerando o sentimento de inferioridade.
  • Influencias físicas: as características físicas pessoais podem gerar problemas na autoimagem e influenciar negativamente a inferioridade.
  • Raciocínio falho: é comum que adolescentes criem autossugestões irreais. Por exemplo: sou feio, sou burro, e vivem com essas mentiras como se fossem verdades e por isso se sentem inferiores.
  • Teologia falha: infelizmente alguns jovens creem que Deus não se importa com eles. Outros pensam que Deus quer que eles se sintam inferiores, por não entenderem o conceito de humildade, comum no linguajar religioso. Chegam, às vezes, a pensar que o amor-próprio é pecado. Quão equivocados estão! Deus nos exorta a que amemos uns aos outros assim com a nós mesmos.
  • Exemplo: quando os próprios pais se sentem inferiores, é comum que os filhos copiem esse modelo.

Como ajudar esses adolescentes

Não sei se vocês, amigos leitores, puderam observar que muitas das causas do conflito têm influência no estilo de criação desses indivíduos. Nesse caso será necessário que os pais revejam algumas condutas e tratem de mudar de atitude. Nesse caminhar é bom contar com a ajuda de um profissional psicólogo a fim de verificar a melhor maneira de mudar esses comportamentos negativos, ajudando assim os filhos e até a si mesmos. A ajuda profissional será bem-vinda porque é necessária uma pesquisa profunda na personalidade desse jovem a fim de buscar ferramentas para ajudá-lo a superar seus complexos, suas crenças irracionais e a criar metas mais razoáveis para sua vida.

O trabalho quase sempre reúne a família e o jovem. Mas também é possível a terapia individual. O importante é que busquem ajuda para superar essa dificuldade e serem mais felizes!!!

O que fazer em caso de incêndio?

Recentemente um grande incêndio em uma boate de Santa Maria (RS) deixou 235 mortos e dezenas de feridos, o segundo maior incêndio registrado no Brasil em relação ao número de mortos. Grandes incêndios podem acontecer em diversos  lugares, como circos, boates, edifícios e fábricas, portanto é importante ter uma base de como agir em situações assim.

A especialidade de Alerta vermelho aborda alguns pontos importantes relativos ao que fazer em caso incêndios, além de outras emergências.

Um dos pontos mais importantes em caso de emergência é saber os telefones que devem ser acionados em cada tipo. No Brasil os três telefones mais importantes, que todos devem conhecer, são:

  • Polícia Militar – 190
  • SAMU – 192
  • Corpo de Bombeiros – 193

Em caso de incêndio, o Corpo de Bombeiros deve ser acionado imediatamente. Tão importante quanto saber os números de emergência é saber o que deve ser falado ao telefone, para facilitar a chegada ao local, a preparação e o socorro. Portanto, quando acionar serviços de emergência, o atendente fará algumas perguntas:

  1. Nome e número do telefone utilizado;
  2. Endereço do local, informando ponto(s) de referência;
  3. Natureza da emergência;
  4. Número de vítimas, condição das vítimas e providências tomadas.

Existem algumas ações que podem/devem ser tomadas a fim de se proteger e proteger os outros que estão por perto, evitando ferimentos e mortes:

  • Ao perceber indícios de incêndio (fumaça, cheiro de queimado, estalidos, etc.), aproxime-se a uma distância segura para ver o que está queimando e principalmente a extensão do fogo;
  • Dê o alarme, através de algum meio disponível, aos responsáveis pela administração do prédio, a seguranças e/ou telefone para o Corpo de Bombeiros através do telefone 193;
  • Caso não saiba combater o fogo ou não consiga dominá-lo, saia imediatamente do local, fechando todas as portas e janelas atrás de si, sem trancá-las, desligando a eletricidade e alertando os demais ocupantes do andar;
  • Mantenha a calma e ajude a acalmar os outros;
  • Não perca tempo tentando salvar objetos, sua vida é muito mais importante;
  • Mantenha-se vestido, pois a roupa protege o corpo contra o calor e a desidratação;
  • Procure descer até a saída no térreo, só suba se for impossível descer, pois o fogo tende a se propagar para cima;
  • Evite abrir qualquer porta que esteja saindo fumaça pelas frestas e/ou a maçaneta encontre-se superaquecida;
  • Ao ser surpreendido pela fumaça, procure uma saída mantendo-se abaixado sob a fumaça com um lenço sobre as vias respiratórias. Como a fumaça é mais leve que o ar, existirá mais oxigênio próximo ao chão, especialmente nos cantos;
  • Procure evitar a propagação do incêndio evitando abrir janelas desnecessariamente, janelas abertas aumentam a quantidade de oxigênio disponível para o incêndio;
  • Em um incêndio em um edifício nunca pegue os elevadores, desça pela escada – sempre pelo lado direito. A energia é normalmente cortada e o elevador poderá ficar parado, sem contar que existe o risco que ele abra justamente no andar em chamas;
  • Se localizar alguém em meio à fumaça, arraste-o para um local ventilado. Caso a pessoa tenha parada respiratória ou parada cardiorrespiratória e você possua treinamento, realize a reanimação;
  • Quando conseguir sair, não retorne ao local. Ninguém deve entrar lá sem equipamento adequado;
  • Estou preso no incêndio, como devo proceder?
    • Se não puder sair mantenha-se próximo a uma janela, de preferência com vista para a rua. Sinalize sua posição até que seja percebido.
    • Feche a porta do cômodo onde estiver, sem trancá-la. Vede as frestas com um cobertor, tapete ou qualquer outro tecido, para não deixar entrar fumaça.
    • Em caso de fumaça, mantenha-se junto ao chão. O uso de pano molhado no rosto pode ajudar em algo, mas não é um jeito determinante de se salvar.
    • Atire pela janela o que puder queimar facilmente ( papéis, tapetes, cortinas,etc.), mas com cuidado para não machucar quem estiver na rua.

Os primeiros socorros que devem ser adotados em caso de queimaduras são:

  • Se a vítima estiver com fogo nas vestes, rolá-la no chão ou envolver um cobertor em seu corpo a partir do pescoço em direção aos pés;
  • Interromper a propagação de calor para tecidos mais profundos, resfriando a vítima com soro fisiológico ou água limpa à temperatura ambiente;
  • Retirar as vestes com delicadeza, sem arrancá-las, cortando-as com tesoura. Não arrancar o tecido se ele estiver aderido à queimadura, apenas resfriá-lo com soro fisiológico ou água limpa à temperatura ambiente, deixando-o no local;
  • Retirar das extremidades anéis, pulseiras, relógios ou jóias antes que o membro edemacie e a retirada fique impossibilitada e comprometa a circulação;
  • Avaliar as regiões do corpo acometidas, a profundidade da lesão (1º, 2º ou 3º grau) e sua extensão por meio da porcentagem da área corpórea atingida (regra dos nove);
  • Caso haja acometimento da face (queimadura de pele, cabelos ou pelos do nariz e das pálpebras ou fuligem na região orofaríngea) ou possibilidade de que a vítima tenha inalado fumaça ou gases, dar especial atenção às vias aéreas e respiração;
  • Cobrir os olhos da vítima com gaze umedecida em soro ou água limpa;
  • Proteger as áreas queimadas com compressa de hidrogel ou plástico de queimaduras estéril ou ainda com gaze umedecida e bandagens limpas;
  • Se a área afetada envolver mãos ou pés, separar os dedos com pequenos rolos de gaze umedecida em soro fisiológico antes de cobri-los ou utilizar a compressa de hidrogel para essa finalidade, porém não utilize de forma circular, e sim em escamas;
  • Prevenir a hipotermia, envolvendo a vítima com plástico estéril, prevenindo, assim, o estado de choque;
  • Em caso de queimadura por choque elétrico, observar atentamente a qualidade do pulso, pois nessas situações podem ocorrer arritmias cardíacas. Verificar os pontos de entrada e saída do choque elétrico;
  • Tratar as áreas queimadas conforme orientações para atendimento de vítimas de queimaduras.

Conhecer as rotas de escape também é um fator que influencia bastante sair do local com vida e sem ferimentos. Os meios de escape devem ser constituídos por rotas seguras que proporcionem às pessoas escapar em caso de incêndio, de qualquer ponto da edificação a um lugar seguro, fora da edificação, sem assistência exterior. (The Fire Service College, 1995).

Se o local onde você mora ou trabalha possuir sistemas de prevenção contra incêndio previstos nas normas federais e/ou estaduais/distrital, as chances de sair ileso do incêndio são grandes. Caso não possua, é importante planejar sua rota de fuga. Clique aqui para acessar a cartilha “Planejando a fuga em caso de incêndios”, elaborada pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Santa Catarina, juntamente com o Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina.

Fontes:

Programa do Clube: Capelania

Seguindo a proposta de currículo que apresentamos para o Curso de Treinamento de Diretoria – nível básico, estamos dando continuidade à nossa série de posts, com a nossa terceira aula. O tema de hoje é fundamental no desenvolvimento espiritual dos membros do Clube: capelania.

Fiquem de olho, pois temos mais novidades por aí!

Alguns slides possuem comentários embaixo, então é necessário baixar o arquivo e ler com atenção. Qualquer dúvida, estamos à disposição.

Faça você mesmo!

As atividades no Clube de Desbravadores são muito variadas e divertidas, entretanto, para praticá-las  às vezes são necessários equipamentos e/ou ferramentas muito específicas que alguns podem não ter acesso por causa do preço ou da dificuldade em encontrar mesmo.

Aqui no Brasil materiais de camping, por exemplo, costumam ser caros, especialmente as marcas mais renomadas. Porém, com criatividade e conhecimento, é possível fazer quase tudo por conta própria e com um custo mais baixo. Essa é um prática conhecida como faça você mesmo (em inglês do it yourself, ou diy). A maioria dos equipamentos feitos “em casa”  não vai ter a mesma qualidade de um produto de empresa especializada, mas vai “quebrar o galho” muito bem, dependendo das suas habilidades manuais.

Estamos estreando uma seção nova no blog: Faça você mesmo. O objetivo é publicar tutoriais encontrados na internet, feitos por nossa equipe ou enviados por vocês leitores, que mostrem como fazer algum equipamento ou ferramenta a um custo mais baixo e com qualidade.

A sessão está iniciando hoje, mas já publicamos um post de faça você mesmo: fogareiro à álcool de latinhas de alumínio.

Fez algum material por conta própria ou encontrou um bom tutorial para isso? Mande um e-mail para a nossa equipe!

 

Procurando no lugar certo

Esses dias estive olhando em uma revista semanal de grande circulação no Brasil a lista dos livros mais vendidos. É muito triste ver a quantidade de livros com forte apelo sexual como top das vendas. Esse tipo de leitura deteriora a mente e nos impede de ter uma comunhão saudável com Deus.

Mas não é bem sobre esse tópico que quero falar. Bem, voltando à revista… A lista é divida em ficção, não ficção e autoajuda. Esse tipo de ranking, apesar de ser mais um forte apelo comercial, também nos possibilita ter uma pálida ideia do que as pessoas estão buscando. É uma especie de termômetro da lei da oferta e da demanda.

E então, do que as pessoas estão precisando? No topo da lista está um livro que promete ajudar a emagrecer. Depois um livro que diz que vai ajudar o leitor a salvar o casamento. E segue uma lista de livros para estressados. Tem também livros sobre hábitos e até um que promete revelar os segredos dos que se tornam milionários.

Resumo da história, as pessoas estão querendo se livrar de vícios (por comida, maus hábitos, etc.), querem ver a família unida, querem encontrar descanso e ter paz de espírito, querem ter prosperidade. É uma busca louvável, mas infelizmente não estão buscando no lugar certo.

É como se fossa aquela conhecida piada do bêbado que procura sua chave embaixo do poste de luz. Interrogado se ele a tinha perdido naquele local, ele responde: não, eu perdi ali mais para cima, mas lá está difícil de procurar.

É sem lógica, não é? Como nós já comentamos antes, esses livros só ajudam de verdade o autor e a editora, que ficam ricos por causa da quantidade de desesperados que adquirem esse tipo de material. Pode até ser mais fácil ler esse tipo de livro, principalmente porque eles são especialmente preparados para prender a leitura e desarmar a pessoa, mas não é lá que se encontra a vitória.

A vitória verdadeira está na Bíblia! É mais difícil de procurar? Sim, é um pouco mais! Mas é lá que você vai encontrar solução para a falta de domínio próprio (I Co. 9: 24-27); para a dificuldade nos relacionamentos (Jo. 15:12, Rm 12:10, I Pe 1:22); para o estress (Mt 11:28) e o segredo para a prosperidade (Mt 6:9, Pv 6:6, Mt 19:21).

É através da Bíblia também que podemos encontrar entendimento, força e vigor, tanto físico quanto mental. Mas esses benefícios só estarão disponíveis para quem realmente esquadrinhar as escrituras.

” A Bíblia é o Livro dos livros. Se você ama a Palavra de Deus, esquadrinhado-a quando tem oportunidade, para possuir seus ricos tesouros e estar perfeitamente aparelhado para toda boa obra, então pode ter certeza de que Jesus o está atraindo para si”. (Ellen G. White. Perto do Céu, p. 75).

Estou novamente escrevendo sobre a importância do estudo da Bíblia porque esse é o meio mais confiável para encontrar todo o tipo de conhecimento. É claro que é muito bom ler livros que se baseiam na Bíblia, mas o melhor é obter o conhecimento direto da fonte. O efeito da leitura na sua vida será surpreendente!

“As palavras de Cristo são o pão da vida. Quando os discípulos comeram as palavras de Cristo, o entendimento lhes foi avivado. […] Em sua compreensão desses ensinos, eles saíram da obscuridade do amanhecer para o brilho do meio-dia. Acontecerá a mesma coisa conosco ao estudar a palavra de Deus. Nossa mente será vivificada; nossa compreensão, ampliada. Os que receberem e assimilarem essa Palavra, tornando-a parte de cada ação, de cada atributo de caráter, se tornarão fortes na força de Deus. Ela confere vigor a todo o ser, aprimorando a experiência e trazendo alegrias que durarão eternamente”. (Ellen G. White. Perto do Céu, p. 75).

Deus facilitou ao máximo para nós, nos deu a lâmpada para o caminho, que é a Bíblia (Sl 119:115) e uma luzinha menor para nos direcionar para a luz maior (os livros do Espírito de Profecia). Fica ainda mais fácil de procurar assim.

Recomendamos

O Cérebro Nosso de Cada Dia

Ultimamente nós do Cantinho da Unidade temos pesquisado bastante sobre processos de aprendizagem e sua relação com o programa dos desbravadores. Temos notado durante as palestras que damos nos treinamentos e através do relato de alguns de vocês que o Clube está carente de formação. Conselheiros que não compreendem seus desbravadores, instrutores que não têm nem noção de didática, diretores que não sabem administrar, capelães que nem sequer fazem o ano bíblico e por aí vai.

Temos tentado de alguma forma contribuir para melhorar esse quadro. O Blog é uma das ferramentas, pois sabemos que o conhecimento é fundamental para se ter um bom desempenho no trabalho com os desbravadores. E é por isso que recomendamos esse site. O Cérebro nosso de cada dia foi pensado por uma neurocientista que tem com um de seus ideais tornar o conhecimento sobre o cérebro acessível ao maior número de pessoas possível.

Nesse site você poderá encontrar desde curiosidades e joguinhos de atenção para fazer com seus desbravadores no cantinho da unidade até informação de alta relevância para você conhecer melhor os mecanismos de cognição e compreender ainda melhor seus meninos e meninas. Vai entrando e clicando em cada uma dessas figurinhas que com certeza você vai encontrar muita coisa interessante.

Administração e Planejamento: Sistema de unidades

Seguindo a proposta de currículo que apresentamos para o Curso de Treinamento de Diretoria – nível básico, estamos postando nossa segunda aula. O tema de hoje é a principal estrutura da administração do Clube: o sistema de unidades.

Fiquem de olho, pois as novidades no Cantinho da Unidade não param!

Alguns slides possuem comentários embaixo, então é necessário baixar o arquivo e ler com atenção. Qualquer dúvida, estamos à disposição.

Como as classes dos desbravadores auxiliam na salvação?

O slogan do Ministério Jovem como um todo é Salvação e Serviço. O Serviço, nós líderes sabemos bem como é rs, mas como o Clube age para a Salvação dos garotos?

Todas as atividades do Clube têm um propósito específico na Salvação das crianças e adolescentes, todas, inclusive os nós e os sinais de pista! Se só a parte espiritual fosse importante e só ela fosse suficiente, não seria necessário haver Clube, só a Escola Sabatina e a Classe Bíblica atenderiam à necessidade dos garotos e garotas.

Mas não é isso que acontece, o que ocorre muitas vezes é que no período de maiores transformações na vida de uma pessoa, a adolescência, as bases não são fortes o bastante e a fé acaba desmoronando. O resultado é o abandono dos valores até então defendidos, o que leva, ás vezes, até a comportamentos auto-destrutivos como o envolvimento com álcool, drogas e criminalidade.

A adolescência é um período tão complexo, mas tão complexo, que demanda os mais intensos estudos científicos. Hoje os neurocientistas são capazes de nos explicar muitos fenômenos que até a década passada eram desconhecidos. Atualmente já se sabe que na adolescência o cérebro ainda não está pronto, ele já tem o tamanho do cérebro adulto, mas ainda não está completamente desenvolvido. Vários dos mecanismos presentes nos adultos os adolescentes ainda não possuem, por isso a grande instabilidade que marca esse período.

Alguns dos pontos mais sensíveis são:

  • Tédio;
  • Falta de coordenação motora;
  • Descoberta do interesse pelo sexo oposto;
  • Ausência da capacidade de sentir empatia;
  • Incapacidade para antecipar problemas.

Para auxiliar em cada uma dessas dificuldades há uma atividade específica do Clube. Ajudar a formar seres humanos equilibrados é a principal meta dos Desbravadores, por isso nosso símbolo é um triângulo, pois o desenvolvimento físico, mental e espiritual é feito de forma integrada. Então vejamos como isso acontece.

Tédio – Um desequilíbrio no sistema de recompensa faz com que o adolescente comece a perder o prazer em realizar as atividades que ele gostava. Por exemplo, a menina deixa de gostar da boneca e começa a se interessar por maquiagem. Eles não querem fazer mais nada que seja “coisa de criança”. Mas além disso, esse desequilíbrio torna tudo aparentemente chato e sem graça. Nesse momento costuma aparecer o gosto por emoções fortes e pelo risco.  Aí é que entra as trilhas, os ralas, as caminhadas noturnas, as falsas baianas, as subidas em montanhas e as especialidades recreativas. Essas atividades oferecem risco calculado e emoções capazes de vencer a apatia dos adolescentes. É uma maneira saudável de obter prazer. Do contrario o prazer pode ser buscado em sexo e drogas ou outras atividades onde o risco não é controlado.

Falta de coordenação motora – O corpo cresce de maneira assombrosa, alguns crescem até meio metro em 2 anos (meu irmão foi um desses), o cérebro demora um pouco a reconhecer onde estão as extremidades do corpo e por isso o adolescente fica um pouco, ou muito, desastrado. Nesse momento a ordem unida, os nós e as amarras são um grande auxílio. Para realizar os movimentos necessários o cérebro precisa esforçar-se no processo de adaptação ao novo tamanho corporal e assim essa fase passa mais rápido.

Descoberta do interesse pelo sexo oposto – Alterações no hipotálamo, região do cérebro que controla as reações hormonais, desencadeiam o interesse pelo sexo oposto. Apesar de na puberdade o corpo já estar fisiologicamente preparado para uma relação sexual, o cérebro ainda não é capaz de lidar com a carga emocional de um envolvimento sexual. Nessa faixa etária, o programa do Clube traz discussões sobre pressão de grupo, relacionamento familiar, autoestima, aborto, DSTs e o plano do Deus para o sexo, tudo isso para que o adolescente compreenda a responsabilidade necessária para se ter uma sexualidade saudável. O Clube também proporciona atividades supervisionadas em que os adolescentes de ambos os sexos podem interagir e criar laços de amizade, desenvolvendo assim o respeito pelo sexo oposto.

Ausência da capacidade de sentir empatia – A capacidade de compreender os sentimentos do outro e mesmo de se colocar no lugar do outro só aparece no fim da adolescência. Até então ele não se preocupa com brincadeiras e palavras maldosas, pois não consegue entender a dor que outro irá sentir. Para auxiliar o desenvolvimento dessa habilidade, as seções Desenvolvendo Amizade e Servindo a Outros trazem atividades para estimular o sentimento de empatia e solidariedade.

Incapacidade para antecipar problemas – Há uma razão para a maioridade penal ser aos 18 anos, a neurociência aponta que apenas aos 18 ou 19 anos é que o jovem terá a plena capacidade de raciocinar e prever todas as consequências de seus atos. É por isso que nessa idade os adolescentes fazem coisas “sem noção” e não se preocupam com sua própria segurança. Por exemplo, para eles o único motivo de os pais os obrigarem a voltarem cedo para casa é que os “velhos” não querem que ele se divirta, não conseguem ver que é uma tentativa de pô-los a salvo da violência das ruas. Por isso o Clube ensina o valor da obediência e do respeito à hierarquia. É também uma forma de auxiliá-los a tomar decisões sábias. A classe de Líder é especialmente importante nessa fase, pois irá ajudá-los a compreender o tamanho da responsabilidade que a vida adulta trará para eles.

Esses são apenas alguns pontos. Ao analisarmos apenas esses 5 pontos já é possível ver a importância do Clube de Desbravadores na vida desses indivíduos que estão a caminho da idade adulta. Quanto maior o tempo em que o adolescente estiver em contato com essas atividades, mais benefícios elas trarão.

É muito importante preocupar-se com o ensino de cada requisito e cada atividade, pois cada uma deles foi pensado com vistas a suprir uma necessidade específica da criança/adolescente. A exclusão de uma ou outra poderá prejudicar o desenvolvimento deles e nós sabemos a quem teremos de prestar contas no final.

Que todo o nosso planejamento esse ano possa ser realizado levando em consideração esses fatos, que nada seja burlado ou deixado de  lado para que não venha a fazer falta no futuro. Que os responsáveis por cada instrução estejam cientes da importância de seu trabalho. Assim certamente conseguiremos alcançar o objetivo de salvar do pecado e guiar no serviço.

Informações sobre o IV Campori de Desbravadores da DSA

No ano que vem um evento em específico marcará a vida de centenas de jovens de toda a América do Sul: o IV Campori de Desbravadores da Divisão Sul-Americana, que ocorrerá de 7 a 12 de janeiro de 2014. O mega acampamento, que só ocorre a cada 10 anos, será montado no Parque do Peão, em Barretos – São Paulo, com o lema: “Encontro Marcado na Eternidade”. Ao todo, o Parque do Peão será “povoado” por 30.000 desbravadores e 2.000 líderes da equipe de apoio.

Inscrição

As inscrições são indispensáveis para a coordenação, organização e manutenção do evento. Desbravadores, diretoria e demais adultos deverão pagar 100% do valor da inscrição. Fique atento aos valores, que variam em cada União. Confira com o seu Departamental JA.

  1. 60% dos inscritos de cada Clube deverão ter entre 10 e 15 anos completos até a data final do Campori. Ou seja, nascidos entre 13 de janeiro de 1999 (que completarão 16 no dia seguinte ao encerramento) e 6 de janeiro de 2004 (que completarão 10 no dia da abertura).
  2. 40% do número total de inscritos de cada Clube poderão ser maiores de 16 anos.
  3. A quantidade mínima de inscritos será de 15 desbravadores (10-15 anos), com exceção dos diretores e conselheiros.
  4. Os Regionais e outros colaboradores da Associação ou Missão só poderão ser inscritos como equipe de apoio de sua União, ou junto com algum Clube de Desbravadores de sua região (cada clube poderá inscrever somente um Regional). A inscrição desse não contará para a quota dos 40% com mais de 16 anos. Todos os Departamentais JA estarão pagando 50% do valor de sua própria Inscrição.
  5. A última data para as inscrições será o dia 27 de junho de 2013, se ainda tiverem vagas disponíveis. As inscrições realizadas depois desta data terão um aumento de U$ 5 por pessoa, tendo como último prazo máximo 31 de julho de 2013. As inscrições realizadas depois de 27 de junho de 2013, mesmo que apenas de um desbravador, implicarão na perda de pontos do Clube referentes à inscrição dentro do prazo.
  6. Poderão ser feitas mudanças de nomes, dentro da mesma categoria (desbravador por desbravador, diretoria por diretoria, etc) de um mesmo Clube, até o dia 31 de outubro de 2013. O valor das inscrições será proporcional à distância da União até Barretos. Cada União já tem o valor para seu território.
  7. Os valores, em dólares, serão convertidos ao início de cada mês, em moeda local, mantendo-se o valor fixo para todo o mês, independente das alterações da mudança. O tipo de mudança será feito pela DSA e o valor será informado às Uniões, Campos e no site do Campori. Em caso de algum desbravador ou Clube desistir, as inscrições pagas não serão devolvidas.

Importante: Não serão realizadas inscrições na recepção do Campori. Não será possível entrar e ficar no Campori sem inscrição. O lugar do Campori é exclusivo para os inscritos. Nenhuma outra pessoa poderá acampar dentro da área do Clube. As visitas serão recebidas em horários estabelecidos dentro do programa.

As inscrições pagas no valor total incluem acesso ao parque Thermas dos Laranjais em Olímpia – SP. O direito ao Parque de Águas é por um dia inteiro durante o período do Campori, de acordo com o carrossel de Atividades. O dia de cada União será informado posteriormente.

Para fazer a Inscrição todo o Clube deve estar com o Seguro Anual ARM em dia. Este seguro é renovado todos os anos e é importante atualizar e acrescentar pessoas que irão ao Campori. Visite o site: www.armsulamericana.com

A responsabilidade de cada Clube inscrito é:

  1. Instalar e equipar seu acampamento.
  2. Levar os documentos de viagem de cada inscrito.
  3. Instalação da cozinha.
  4. Cuidado dos seus desbravadores e da sua área de acampamento.
  5. Transporte do clube até o Campori e durante as atividades do mesmo.
  6. Apresentação de todos os formulários devidamente preenchidos.
  7. Levar qualquer outro material que seja necessário para as atividades do Clube no Campori.

Mais orientações e detalhes importantes sobre o Campori serão constantemente disponibilizados no site do Campori: www.camporidsa.com. Fique sempre atento!

Fonte: UCOB

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...