Archives

Curso de LIBRAS à distância

libras

A Língua Brasileira de Sinais é uma língua oficial brasileira desde 2002 (Lei 10.436/02). Mas muito antes disso, já é bem comum e usada no meio adventista. Tanto que temos 3 especialidades dedicadas ao seu estudo: Língua de sinais, Língua de Sinais – avançado e Intérprete de língua de sinais.

Apesar dos grandes avanços no ensino da LIBRAS, ainda é difícil encontrar cursos da língua. Assim, muitas vezes nos limitamos apenas ao que aprendemos com os grupos nas igrejas.

Hoje vamos postar duas alternativas para aqueles que desejam aprender pelo menos o básico. São dois cursos online, de duas boas instituições.

  • O SESI oferece um curso de 40 horas, com todo o material necessário já na sua plataforma online. É necessário se cadastrar no site e no curso (gratuitamente). Ao final do curso, é emitido certificado de conclusão. Acesse AQUI (a plataforma roda melhor no Internet Explorer).
  • A USP também disponibiliza um excelente material, talvez mais complexo que o do SESI. São 51 vídeos entre aulas teóricas, práticas e glossários. Não é necessário nenhum cadastro, mas não é emitido certificado de conclusão. Acesse AQUI e AQUI.

O conteúdo aprendido com os cursos acima é suficiente para o aprendizado da primeira especialidade (porém, NÃO dispensa a apresentação do conteúdo prático solicitado).

Gostaram da novidade? Então comentem abaixo como foi a experiência de vocês.

1-Alberto

Use sua criatividade em favor do Clube de Desbravadores

mockup-jogo-novo (800x671)

Dos dias 8 a 12 deste mês, aconteceu em Santa Helena/PR o X Campori de Desbravadores da União Sul-Brasileira. Uma das novidades do evento foi o lançamento do jogo de tabuleiro Desbravador sabe tudo!, criado pelo Ministério de Desbravadores da ASP.

O idealizador foi Eduardo Neto, que explica que o jogo tem o objetivo de ensinar de forma atrativa conceitos estudados por desbravadores. “O desbravador irá brincar, mas para avançar no jogo ele precisa saber as respostas. Isso cria a necessidade de aprender os temas dos cartões para poder vencer o jogo”, detalha.

São 1200 perguntas das classes de Amigo a Guia e a tiragem inicial foi de 200 unidades, que foram vendidas no próprio campori.

Também recentemente, vimos o lançamento do aplicativo DBV sabe tudo, inicialmente para Android.

11145147_516873411807842_5974972409783637041_n

Qual o nosso objetivo ao trazermos essas novidades para vocês? Vamos por partes. Somos um grupo de aproximadamente 180 mil desbravadores na DSA. Considerando um percentual de 40% de liderança, somos cerca de 72 mil líderes. Como quase a totalidade desse número é de voluntários, temos pessoas de diversas profissões, múltiplos talentos.

Como é possível que num montante de 72 mil pessoas tenhamos tão poucos materiais criativos e de boa qualidade para auxiliar no programa do Clube? Podemos arriscar alguns palpites, como falta de incentivo por parte da liderança local (Campo/regionais/distritais), falta de recursos financeiros ou mesmo o fato de acreditar que seu projeto jamais dará em nada, afinal, será muito tempo dedicado a isso para, no final, não “vingar”.

“Foi assim que abandonei, aos seis anos, uma esplêndida carreira de pintor. Eu fora desencorajado pelo insucesso do meu desenho número 1 e do meu desenho número 2”. (Antoine de Saint-Exupéry, O pequeno príncipe).

O antigo cartão de líder master e líder master avançado era dividido em 7 áreas, sendo uma delas a criatividade. Entre seus principais requisitos, podemos citar:

Introduzir uma ideia criativa no seu Clube e avaliar a aceitação e efetividade;

Ensinar 3 requisitos de uma classe JA utilizando seus próprios recursos criativos;

Fazer uma visita a uma exposição, concerto ou outro evento similar e fazer um estudo das maneiras em que as pessoas expressam sua criatividade. Com este estudo, preparar um relatório sobre a filosofia e valor da criatividade no Ministério dos Desbravadores;

Demonstrar sua própria criatividade num culto divino, reunião do Clube ou acampamento utilizando 3 diferentes métodos (ex. um drama, bonecos de mão, etc.), envolvendo o maior número possível de desbravadores.

Infelizmente, com a reformulação das classes, a maior parte desses requisitos se perdeu. O pouco que restou está muito fraco em sua essência, que é encorajar e desenvolver a criatividade nos líderes.

Agora volto à pergunta que fiz: “Qual o nosso objetivo ao trazermos essas novidades para vocês?” Eu tenho certeza que temos talentos maravilhosos escondidos nesse grande grupo de líderes! Ou mesmo, já temos excelentes projetos em andamento, porém, no anonimato. Nosso objetivo é incentivá-los, apoiá-los e clamar para que projetos assim continuem sendo realizados, desenvolvidos, testados e, acima de tudo, divulgados! Vamos aproveitar a tecnologia em nosso favor!

Quer que seu projeto saia do anonimato e incentive Clubes em diversos lugares desse continente? Envie-o para a nossa Equipe, para que possamos divulgar para o máximo de pessoas possível! Com esses novos recursos disponíveis, certamente abreviaremos a volta de Jesus, ao atingirmos mais rapidamente as crianças e juvenis que o Senhor nos confiou.

Aceitam o desafio?!

1-Alberto

Faça você mesmo: transforme seu smartphone em um microscópio caseiro

Um dos instrumentos mais interessantes para se estudar a natureza é, sem dúvidas, o microscópio. Com ele é possível obter imagens ampliadas de objetos de dimensões muito pequenas.

Imagine, por exemplo, conseguir observar um grão de areia em alta resolução?

sand-grains-under-microscope-gary-greenberg-1-838x756

Ou ver o que é aquele “pozinho” das asas das borboletas?

Escama asa borboleta

Ou ainda enxergar vários micro-organismos presentes em uma única gota d’água?

Microscopic Life In Single Drop Of Pond Water

Com ele é possível observar tudo isso e muitas outras coisas!

No nosso manual de especialidade temos uma especialidade em que o microscópio é necessário e outras duas nas quais ele pode ser usado no cumprimento de algum requisito, são as seguintes:

  1. Areia
    • 7. Examinar 5 diferentes tipos de areia com lentes de aumento e observar as várias características.
  2. Mariposas e borboletas
    • 4. O que é o pó colorido que fica grudado nas mãos ao pegar nas asas de uma borboleta ou mariposa? Examinar o pó da asa de uma borboleta ou mariposa com lentes de aumento e descrever o que foi observado.
  3. Microscopia
    • 4. Saber como calcular a ampliação em um microscópio ótico composto. Calcular a ampliação do microscópio que você está usando para esta especialidade.
    • 6. Coletar amostras de água (de lagoas, riachos, rios, lagos, poças), prepará-las corretamente e procurar micro-organismos usando um microscópio com, pelo menos 100x de ampliação. Desenhe 5 desses organismos com o máximo de precisão possível. No desenho rotular as estruturas identificadas (incluindo a ampliação usada).

O microscópio que aprenderemos a fazer neste post foi criado por Kenji Yoshino, aluno de pós-graduação da Universidade Grinnell, cuja intenção não era ganhar dinheiro, mas deixar a ciência mais acessível e trazer uma alternativa aos microscópios caros. Com esta invenção, você consegue uma ampliação de 175 vezes, além de tirar fotos e até filmar. É um microscópio simples de fazer e barato, à exceção do smartphone.

Aqui estão os materiais necessários para fazer seu microscópio:

  • 3 parafusos de 4 ½” x 5/16”
  • 9 porcas de 5/16”
  • 2 porcas de orelhas de 5/16” (porca “borboleta”)
  • 5 arruelas de 5/16”
  • 1 plataforma de madeira para a base de 2 cm x 18 cm x 18 cm
  • 1 plataforma de acrílico para o celular de 0,3 cm x 18 cm x 18 cm
  • 1 plataforma de acrílico para os objetos de 0,3 cm x 7,6 cm x 18 cm
  • 1 Lente de laser de caneta (ou duas lentes, se quiser aumentar a ampliação)
  • Lanterna ou LED (necessário para visualizar amostras de contraluz)

microscopio-smartphone-ferramentas

E aqui, as ferramentas necessárias:

  • Broca para perfurar
  • Régua

microscopio-smartphone-ferramentas2

Agora vamos ao passo-a-passo para a construção:

  1. Separe a lente de um laser
    Compre um laser barato (aquele em forma de caneta, fácil de encontrar em lojas de 1,99) e o desmonte completamente, deixando separado apenas a lente do aparelho. Comece tirando as baterias e, para facilitar, use um lápis e alicate para retirar as demais peças. Deixe a lente separada – mais tarde, o lado translúcido da lente é o que ficará mais afastado da câmera.
  2. Marque a plataforma de madeira
    Na parte superior da plataforma de madeira compensada, meça 2cm da borda de cima e 2cm da borda lateral para marcar um ponto de cada lado onde as retas se encontram. É como se o ponto formasse um quadrado de 2cm de lado. Na parte inferior, marque um só ponto bem no meio da plataforma, também a 2cm de distância da borda.
  3. Alinhe a estrutura
    Serão duas plataformas transparentes de acrílico: uma para segurar a câmera e a outra para os objetos que serão analisados. Empilhe a plataforma que sustentará a câmera exatamente em cima da plataforma de madeira. Certifique-se que as pontas estão alinhadas. Em seguida, coloque a plataforma que sustentará os objetos em cima de tudo, deixando esta 2cm a frente das demais. Essa posição será útil para a próxima etapa.
  4. Perfure os pontos
    Já que as duas plataformas de cima são transparentes, use a marcação feita na plataforma de madeira para perfurar a parte superior das três de uma só vez. Depois, no centro da parte superior da plataforma de acrílico que sustentará o celular, perfure um pequeno compartimento para a lente (retirada do laser caneta), distante 2cm da borda superior. Encaixe-a no buraco. Em seguida, na parte superior da plataforma de madeira, faça um buraco maior, porém mais raso, para encaixar a lanterna (o tamanho deste compartimento vai depender do que você utilizará como fonte de luz). Atenção: a fonte de luz deve ficar alinhada com a lente, que por sua vez deve alinhar-se à câmera do celular.
  5. Aperte os parafusos
    Encaixe parafusos em cada um dos três buracos na plataforma de madeira. Fixe-os com porcas e arruelas (anilhas). Em seguida, encaixe porcas de orelha e mais arruelas nos dois parafusos da parte superior. Por cima, coloque a plataforma que sustentará os objetos, deixando um pouco distante da base. Coloque mais uma porca em cada um dos três parafusos e, finalmente, encaixe a plataforma de acrílico que sustentará o celular.
  6. Finalize e observe
    Coloque o objeto que deseja ser analisado na plataforma do meio e alinhe a câmera do smartphone com as lentes até conseguir foco.

microscopio-smartphone

Com o vídeo abaixo é possível visualizar o passo-a-passo da montagem descrita acima. Mesmo sendo em inglês, dá para compreender facilmente como se executa o projeto.

Monte o seu microscópio com smartphone e nos mande fotos do que conseguiu observar com ele.

Em breve faremos um post de como fazer um microscópio de baixo custo para quem não tem um smartphone.

Fonte: http://revistagalileu.globo.com/Tecnologia/Inovacao/noticia/2014/10/aprenda-como-transformar-seu-smartphone-em-um-microscopio-caseiro.html

1- Mateus

Desbravadores ganham aplicativo para facilitar estudo

11145147_516873411807842_5974972409783637041_n

Rio Branco, AC… [ASN] O Clube de Desbravadores ganhou uma ferramenta super empolgante para que seus participantes possam estudar os diversos conteúdos que envolvem o departamento. Essa ferramenta é o DBV Sabe Tudo, um game de perguntas e respostas que une entretenimento e aprendizagem na palma da mão.

O aplicativo foi idealizado pelo Clube de Desbravadores Falcões da Liberdade, de Rio Branco, capital do Acre, e possui como grande diferencial o fato de ser baseado na simulação da realidade do clube de Desbravadores.

O primeiro item a ser conquistado é o lenço, com perguntas que vão exigir do desbravador conhecimentos gerais sobre a história do clube, o uniforme e  os requisitos básicos para ser admitido. Após a admissão em lenço, o game libera as próximas etapas, que são as especialidades e as classes. A cada nova conquista uma nova insignia ou botom vai sendo adicionado ao avatar e, durante o jogo, o jogador vai acumulando pontos e participa de um ranking.

O game se baseia em uma estratégia de ensino e aprendizagem, que está fundamentada na repetição e teste. O desbravador estuda o conteúdo da prova e avalia a sua capacidade de retenção através do game. A cada rodada o jogador reforça os conhecimentos necessários para adquirir uma especialidade ou classe.

“O DBV Sabe Tudo é um game de desbravador para desbravador. Nós desenvolvemos o game pensando no desbravador atual, que está conectado por todos os lados e exige formas mais atrativas de aprendizagem. Nosso objetivo é fornecer essa forma atrativa de aprendizagem e acho que conseguimos, pois até agora só temos tido bons resultados com o DBV Sabe Tudo”, afirma Natanael Castro, um dos idealizadores do game.

O jogo é gratuito e atualmente está disponível apenas para android. A equipe responsável pelo desenvolvimento tem o objetivo de traduzi-lo para o espanhol e também de disponibilizá-lo para os dispositivos da família iOS. Para que esse objetivo seja alcançado, eles estão buscando doadores, que possam contribuir com o projeto, através de uma campanha de arrecadação de fundos que pode ser acessada clicando aqui. Caso queira conhecer mais sobre o game, acesse a página oficial do Facebook . [Equipe ASN, Natanael Castro]

Fonte: ASN

Faça você mesmo sua Luneta Astronômica de Galileu

Astronomia

No mês passado o Clube Bandeirantes acampou. E o céu do local era fantástico. No início da noite de sábado alguns amigos e eu estávamos observando as estrelas e então me lembrei de um artigo do site da revista Galileu que ensinava a fazer uma luneta astronômica, com materiais simples, de baixo custo e duas vezes mais potente que a luneta com que Galileu Galilei observou pela primeira vez as quatro maiores luas de Júpiter, o relevo da “nossa” Lua, as manchas solares e as fases de Vênus.

Na época de Galileu, por volta de 1600, construir esta simples luneta era uma tarefa complicada, que exigia uma grande engenhosidade. Mas hoje é possível montar uma ótima luneta com apenas R$60,00 e um pouco de dedicação.

O instrumento que você vai aprender a fazer aqui proporciona um aumento de quarenta vezes, que permite contemplar detalhes da superfície lunar, de aglomerados de estrela e até de planetas. Com uma técnica simples, também é possível construir um tripé, que fornece estabilidade e melhora muito a observação.

Para ter um aperitivo do que você vai poder enxergar com a sua luneta, Para ter uma ideia do que você vai poder enxergar, dê uma olhada nesta simulação interativa: ela mostra como o astrônomo via os objetos no céu noturno usando o instrumento. Ao passar a lente pelas principais descobertas, clique em cada uma delas e obtenha mais informações.

Agora vamos à montagem da luneta!

Luneta

Assista o vídeo abaixo para entender melhor o passo-a-passo da confecção da sua luneta.

Não deixe de nos contar como foi sua experiência de montagem e suas observações!

Adaptado das seguintes fontes:

http://revistagalileu.globo.com/Multimidia/Infograficos/noticia/2015/02/luneta.html

http://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Espaco/noticia/2015/03/faca-voce-mesmo-luneta-de-galileu-por-apenas-r-50.html

1- Mateus

Os desbravadores na América do Sul

Atenção amigos do Cantinho da Unidade!

Nossa Equipe traz com exclusividade um infográfico com a quantidade de membros do Clube de Desbravadores por União da DSA e o total mundial! Os dados são de 2012 (os de 2013 não estão fechados) e foram concedidos pela Divisão Sul-Americana.

Os desbravadores na América do Sul1- Alberto

Mudar o estilo de vida pode reverter o envelhecimento celular

dna-20130918-size-598

Há algum tempo os adventistas eram conhecidos por serem vegetarianos (ao menos na região em que eu morava). Quando alguém convidava um adventista para almoçar nem se perguntava nada em relação aos hábitos de alimentação, a refeição era vegetariana e ponto final!

Mais ou menos marcante, conforme o lugar, o vegetarianismo é uma característica do povo adventista. Nossa mensagem de saúde é forte e precisa, ainda que em alguns lugares esteja um pouco ofuscada pelo estilo, de certa forma, insalubre das grandes cidades.

Temos inúmeras razões para não comer carne e minha intenção aqui não é lista-las, você já sabe muito bem a maioria delas. Também não estou fazendo campanha contra o consumo deste alimento, cada um deve tomar suas decisões de acordo com a luz que recebeu. Quero apenas compartilhar com vocês este interessante estudo que encontrei há algum tempo.

Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/saude/mudar-o-estilo-de-vida-pode-reverter-envelhecimento-celular

Estes estudos confirmam uma verdade que conhecemos há muito tempo. E não estou falando de quando a escritora americana Ellen White alertou sobre a nocividade dos produtos de origem animal. Se compararmos os anos vividos dos pré e pós-diluvianos veremos uma drástica redução.

Pré-diluvianos

Sete – 912 anos (Gen 5:8)

Enos – 905 anos (Gen 5: 12)

Jerede – 962 anos (Gen 5:20)

Pós-diluvianos

Serugue – 230 anos (Gen 11:22 e 23)

Naor – 148 anos (Gen 11: 24 e 25)

Abrãao – 175 anos (Gen 25:7)

Viu como a mudança é drástica? Em Gênesis 25:8 a Bíblia diz que Abraão morreu em boa velhice, avançado em dias. Ou seja, ele ainda viveu mais que os contemporâneos dele. E qual a principal diferença entre estes dois grupos? Exatamente! O consumo da carne.

Quando os seres humanos passaram a usar os animais como alimentos seus anos de vida reduziram significativamente. E agora este fato está começando a ser explicado pela ciência. Além de reduzir o risco de ter câncer, a dieta vegetariana associada a um estilo de vida regrado aumenta a longevidade.

Leia a reportagem completa e veja que interessante os resultados. Você pode usá-la também na instrução da especialidade de Temperança ou para requisitos das classes que envolvam o estudo da saúde física. Espalhe o conhecimento, afinal quem não quer viver bem por mais tempo?

1- Éveni

Conjuração ou voto de investidura?

Conjuração ou voto de investidura

Desde que entrei no Clube de Desbravadores (em 1999, não sou tão velho assim, rs) tenho ouvido o termo conjuração, sempre nas investiduras, com uma conotação de exortação, compromisso, juramento, bênção. Acredito que a maioria dos que nos leem também já ouviram, inclusive, o termo foi dito em alto e bom som na última sexta (10) durante a investidura do IV Campori Sul-Americano.

Mas enfim, o que quer dizer este termo tão “nobre” e “solene”?

Este assunto veio à tona quando em um grupo de amigos, um questionou o significado da palavra. A princípio, uma indagação sem sentido, porém, para todos foi uma grande surpresa! Vamos ver o que significa conjuração, conforme dicionário online Michaelis:

con.ju.ra.ção. sf (lat conjuratione) 1 Ato de conjurar. 2 Conspiração contra a autoridade estabelecida. 3 Combinação de várias pessoas para causar dano; maquinação, trama. 4 Esconjuro, exorcismo, imprecação.

Espanto para todos! Durante todos esses anos, fizemos exatamente o oposto do objetivo, estávamos amaldiçoando nossos líderes e desbravadores e levando-os a “causar dano, maquinação, trama”, “conspiração contra a autoridade estabelecida”. Após um tempo de discussão, foi feita uma sugestão de modificação do termo para VOTO DE INVESTIDURA, agora sim representando uma exortação de compromisso e dedicação cristãos.

Inclusive, o novo Manual Administrativo traz o termo voto de investidura. Por este motivo, solicitamos a todos que nos acompanham que optem pelo uso do termo VOTO DE INVESTIDURA, trazido pelo Manual, e façam uma campanha em seus Clubes e Igrejas, para que não mais usemos este termo de significado sombrio, e sim que possamos ajudar nossos desbravadores a assumirem um compromisso real ao lado do nosso grande líder Jesus!

1- Alberto

Neurônios-espelho???

Quase todos sabem que Brasília é a capital dos concursos públicos. Por aqui a maioria das pessoas sonham com a aprovação. Assim, obedecendo à lei da demanda e da oferta, surgem vários sites sobre o assunto. É claro que tem muito lixo, mas alguns são mais confiáveis.

É o caso de um site de um juiz que se dedicou a estudar os processos cognitivos afim de ajudar outros a também conseguirem aprovação. Não sou uma “concurseira”, como se denominam aqueles que vivem para estudar para um concurso, mas o título de um artigo me chamou muito a atenção: Quem você imita? A influência dos neurônios-espelho!

Fiquei curiosa e resolvi ler. O autor fala de como é importante, durante a preparação para concurso, tomar cuidado com o tipo de pessoa que o candidato se associa. Ele aponta estudos que demonstram que há um processo neurológico que leva as pessoas conscientemente ou não imitarem outros com os quais convivem. Há inclusive referências bibliográficas que fundamentam o tema: Segundo esclarece o grande neurocientista Eric Kandel, “…Rizzolatti chamou esses neurônios de ‘neurônios-espelho’ e sugeriu que eles fornecem a primeira pista para compreendermos a imitação, a identificação, a empatia e possivelmente a capacidade de imitar vocalizações – os processos mentais intrínsecos à interação humana…” (Em busca da memória. São Paulo: Companhia das Letras, 2009, p. 456).

É claro que resolvi investigar o assunto por mim mesma e também encontrei vários artigos sobre o assunto. Um deles, de uma revista da USP, traz a seguinte declaração: “Os neurônios espelho foram associados a várias modalidades do comportamento humano: imitação, teoria da mente, aprendizado de novas habilidades e leitura da intenção em outros humanos (Gallese, 2005; Rizzolatti, Fogassi, & Gallese, 2006) (…). Além disso, considerando que a capacidade humana de abstrair intenção a partir da observação de conspecíficos é considerada crucial na transmissão de cultura (ver revisão em Tomasello, Carpenter, Call, Behne, & Moll, 2005), a descoberta dos neurônios-espelho é de importância fundamental para compreendermos o que nos faz diferente de outros animais, em termos cognitivos.” (http://www.revistasusp.sibi.usp.br/scielo.php?pid=S1678-51772006000400007&script=sci_arttext).

Impressionante, não é mesmo? É, mas o assunto não é nenhuma novidade. A mensageira do Senhor, Ellen White, há mais de um século atrás, muito antes das tomografias computadorizadas e das modernas pesquisas, já havia escrito:

Pela constante contemplação de temas celestiais nossa fé e amor se fortalecerão.(Mente, caráter e personalidade, v. 2, p. 406). Uma contemplação reverente de assuntos como esses [o sacrifício de Jesus] não pode deixar de abrandar, purificar e enobrecer o coração, e ao mesmo tempo infundir no espírito nova força e vigor. (Mensagens aos Jovens, p. 263).

As Conseqüências da Leitura de Ficção. Tenho observado crianças a quem se permitiu crescerem dessa maneira. Seja em casa, seja fora, elas ou estão desassossegadas ou sonhadoras, e são incapazes de conversar, a não ser acerca dos assuntos mais comuns. As mais nobres faculdades, as que se adaptam às mais altas realizações, foram rebaixadas à contemplação de assuntos triviais, ou ainda piores, até que a pessoa se satisfaz com esses temas, mal podendo alcançar qualquer coisa mais elevada.(Mensagens aos Jovens p. 279)

Vocês conseguem notar como isso é assustador?! O que esses textos tão diferentes um do outro dizem é a mesma coisa!!! Nosso comportamento, nossa personalidade e até mesmo nosso caráter é influenciado pelo tipo de situações a que nos expomos. Esse tipo de preocupação não é só de uma senhora religiosa do século passado. Um juiz, que talvez nem tenha religião, alerta aos candidatos que as influências externas podem atrapalhá-los a conquistar o cargo que tanto anseiam. Isso inevitavelmente nos leva a pensar em que tipo de coisa estamos contemplando através da convivência com as pessoas, com os filmes que assistimos ou os livros que lemos.

Ainda cético? É só observar como várias pessoas vão perdendo o sotaque depois que saem da sua terra natal. Alguns nem precisam de muito tempo viajando para “pegar” o sotaque dos outros. Outro fato já percebido pelos grandes empresários, as coisas que aparecem nas novelas viram “febre”, pode ser uma cor, uma roupa ou até uma frase.

Essas coisas são simples e são as que conseguimos notar, mas a contínua exposição a certas imagens ou atitudes vão gradualmente mudando a programação cerebral do indivíduo. Pouco a pouco vamos ficando mais tolerantes à violência, à imoralidade e à maldade comum em tudo.

Pense nos filmes que você assiste, se você praticasse atitudes semelhantes às dos personagens principais, você estaria seguro? Ou se você se comportar de forma semelhante às pessoas com quem você mais convive, ainda assim você estará no caminho do céu?

Precisamos ter isso em mente quando vamos escolher nossos entretenimentos, nossos amigos e até mesmo nosso local de trabalho! Não podemos controlar a recepção desses estímulos neurológicos, a única segurança está em evitar se expor a situações que você não gostaria de imitar.

Agora faço uma pergunta ainda mais difícil, se o seu desbravador te imitar (e ele faz isso, às vezes, deliberadamente) como será a vida dele? Ele será um estudante dedicado? Como será o relacionamento com a família dele? Que tipo de cristão ele será?

Vamos pensar nisso!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...