Archive | October 2015

Limites e disciplina na adolescência

9warcbc27pepao4dootpbtkty

Este artigo tem dois objetivos principais. Um deles é ajudar aos meus queridos líderes de desbravadores a lidar com a disciplina de uma maneira sábia e válida. O outro é uma singela homenagem a um dos grandes mestres da educação do nosso país, falecido neste ano. Seu nome é conhecido pela maioria dos educadores e psicólogos do Brasil: Içami Tiba.

Em um de seus livros este autor menciona que as crianças não têm noção dos limites que separam sua segurança física dos perigos, nem do que é ou não adequado a se fazer. Por isso os pais, professores ou cuidadores devem ensiná-las a não fazer algo simplesmente porque sentiram vontade de fazer, mas a conhecer o limite na medida certa para cuidar da própria vida e segurança.

Mais difícil ainda é a vida dos adolescentes! Estes já tendo noção infantl de limites, querem aventurar-se pela vida afora, ampliando, em diversas aventuras, esses limites que tinha na família e na escola. O grande drama é que sobra energia para “estirar” estes limites, porém, falta experiência para enfrentar os desafios dessa fase. Um bom exemplo disso é a entrada no mundo das drogas, a vida sexual precoce, esportes radicais sem toda segurança necessária, entre outros. A tentativa é entrar no mundo dos adultos sem a proteção deles. Uma grande aventura essa!

O grande trunfo para lidar de forma sabia com essas questões de limites e disciplina consiste em não permitir que as crianças façam em casa e nas suas respectivas escolas o que “não podem fazer na sociedade”. Será que ouvimos bem? Vou repetir de outra forma: se não pode fazer na rua, no bairro, na casa de outras pessoas, então não pode ser feito na própria casa ou escola! As crianças e púberes devem exercitar em casa e nas escolas com a ajuda de seus pais e mestres a disciplina. Esta deve ser praticada e aprendida como se fosse “uma língua-mãe”. É preciso educar para formar cidadãos responsáveis.

Nossos Clubes de Desbravadores são um excelente campo para o desenvolvimento dessas habilidades. Através das dinâmicas e atividades nossos meninos e meninas aprendem a respeitar o próximo e a natureza. Essas mentes impressionáveis estão alerta a tudo o que seus instrutores e lideres dizem e fazem! Que grande missão! Que ministério abençoado e necessário.

Estamos contribuindo para a formação de homens e mulheres de bem. Cidadãos estes que serão exemplo para a sociedade em que vivemos. Não negligenciemos essa sublime missão com vans teorias contemporâneas onde tudo está permitido em nome da “liberdade”. Sem limites não se vive! Uma bússola só serve porque tem um norte!

Só para que reflitamos um pouquinho, quem tem disciplina dentro de si é mais competente, ético, mais livre e muito mais feliz!

Um grande abraço a todos e meu sincero desejo de que perseveremos nessa missão até a breve volta de Jesus.

1- Samira

Socorro, o ano está acabando!

procupada

Estamos a pouco mais de 60 dias do final do ano. Muitos nesse período começam a se desesperar sobre o que fazer com todos os seus sonhos, projetos e planos que não deram certo. Muitos se vêm sem saída e acham que será mais um ano marcado pelo insucesso…

Esse também é um período que muitos tentar correr atrás do tempo perdido e tentam de alguma forma reverter a situação como um todo. Trabalho em uma escola e acabo vendo o desespero de alguns alunos nessa época do ano correndo atrás das notas que largaram pra trás. Só que pra muitos o tempo restante já não é suficiente para recuperar todo o tempo desperdiçado.

No Clube esse dilema não é diferente, muitos conselheiros, instrutores, diretores e até mesmo desbravadores começam a ficar angustiados, sem saber o que fazer, pois faltam apenas 2 meses para o encerramento das atividades do Clube, e tem muita coisa pra fazer.

A pergunta que fica então é será que dá para fazer alguma coisa pelo meu Clube ainda?

A resposta é depende. Depende? Como assim depende? Depende de como está o estado do seu Clube, então precisamos fazer uma análise simples:

  1. Fiz um bom planejamento no início do ano, executei boa parte do que era proposto, mas ainda ficaram algumas coisas para trás, alguns desbravadores ainda estão devendo relatório? Pois bem, para você ainda tem solução!
  2. Não fiz um planejamento no início do ano, conduzi meu Clube como uma colônia de férias e agora quero fazer tudo que devia ter feito e não fiz em dois meses? Sinto muito, para o seu caso não tem solução. Por que digo isso? Porque em dois meses não é possível fazer tudo que é necessário com qualidade. Logo, você terá de arranjar “jeitinhos” pare concluir as coisas, só que essa não é a maneira de se trabalhar com o Clube de Desbravadores. Isso para mim é, na realidade, jogar contra toda a nossa filosofia. Então para você que se encaixa nessa situação, o melhor é admitir que errou e começar um planejamento novo e mostrar para os desbravadores como conquistar as coisas de maneira correta.

Mas para você que fez um planejamento, mas ainda faltam algumas pontas para serem amarradas, temos 4 dicas que podem te ajudar a sair do sufoco.

Dica 1: Reúna seus conselheiros e instrutores para diagnosticar qual é a real situação do Clube | Nessa etapa você deverá avaliar se existem atividades a serem desenvolvidas pelo Clube ainda, quais são os desbravadores que ainda apresentam dificuldade para completar algum requisito do cartão, quais instruções ainda precisam ser dadas. Feito um levantamento específico da condição do seu Clube, é hora de partir para a segunda dica.

Dica 2: Monte um quadro com as atividades levantadas | Recomendo você fazer três quadros diferentes nessa etapa, um para as atividades do Clube, outro para as instruções por classe e outro com os desbravadores e suas dificuldades, por classe.

Quadro 1: Pegue todas as atividades do Clube que ainda precisam ser feitas e coloque em uma coluna, na frente classifique essas atividades como indispensável, importante e dispensável. Observe o exemplo:

Imagem3

Quadro 2: Cada instrutor deve preparar um quadro similar ao primeiro e colocar quais instruções ainda precisa ser ministradas e classificar da seguinte forma: urgente, necessário e alternativo. Urgente: seria uma instrução que precisa ser dada imediatamente. Importante: seria algo que precisa ser feito, mas ainda pode esperar um pouco, logo não é urgente. Alternativo: seria uma atividade que você tem condições de buscar uma alternativa para solucioná-la fora do seu ambiente de instrução.

Quadro 3: Cada instrutor também precisa relacionar cada um dos desbravadores de sua classe e verificar como está a situação de cada um. Aqui no Cantinho já disponibilizando um cartão para acompanhando de cada desbravador, que você pode usar para fazer essa etapa.

Feita essa etapa, vamos para a dica 3.

Dica 3: Relacionar quais são as datas que você tem disponível até o final das atividades do Clube desse ano | Nesta fase você vai pegar as datas que você ainda tem disponível e colocar na sua tabela, seguindo a seguinte ordem: 1) colocar as datas de realização das atividades no quadro 1, seguindo os critérios de indispensável, importante e dispensável; 2) em seguida, cada instrutor deve preencher a data no seu quadro de instrução, vendo quais das atividades do Clube são úteis para aproveitar para concluir os requisitos das classes; 3) feito isso, o instrutor deverá montar um cronograma de apoio a cada desbravador, envolvendo o conselheiro nesse cronograma. Marque horários alternativos para atender os juvenis.

Imagem2

Veja que no nosso quadro ilustrativo a última atividade ficou fora, porque não tinha dias suficientes para ela ser realizada. Mas era uma atividade dispensável, o que não comprometeu as principais atividades do Clube.

Colocada as datas, vamos à última dica.

Dica 4: Mãos à massa | Pegue agora esse seu planejamento e corra, não perca tempo e sempre que possível vá marcando em um check list aquilo que está sendo feito. Foco é fundamental nessa etapa, para não incluir atividades que possam prejudicar seu planejando emergencial.

Espero que essas dicas possam te ajudar! Sucesso no seu planejamento final.

1- Paulo

Pense fora da caixa: 20 dicas para você desenvolver a sua criatividade

1

No post Procura-se pessoa criativa, lançamos alguns desafios pra vocês para ajudar no desenvolvido deste talento que tanto precisamos no Clube atualmente. Eu espero que vocês tenham gostado dos desafios e que juntos possamos desenvolver a nossa criatividade.

Ficamos de passar a resposta do problema da vela de Karl Duncker, então vamos lá. Só relembrando, o desafio era pregar a vela na parede de tal forma que a cera não caísse. Algumas pessoas pensam em derreter uma das extremidades da vela e pregá-la na parede, outras pessoas pensam em pegar as tachinhas e prender a vela, mas nenhuma dessas soluções daria certo. A resposta correta consiste em tirar as tachinhas da caixa, prender a caixa na parede usando as tachinhas e depois colocar a vela dentro da caixa.

Esse problema existe no modo fácil e no modo difícil, onde a diferença está no local que as tachinhas estão. Nós apresentamos para vocês o método mais difícil para justamente ajudar no desenvolvimento da criatividade. No método fácil, as tachinhas estão fora da caixa, então quando olhamos para a figura, fica mais clara a resolução. Aqui em baixo está a figura pra vocês compararem.

1

Não podemos olhar a caixa apenas com a função de guardar as tachinhas, devemos olhar para o objeto e procurar quais as outras funções que ele seria útil. Esse é um conceito muito interessante e essa caixa pode representar, por exemplo, as instruções que passamos no Clube. Está cada dia mais difícil fazer com que os desbravadores atinjam o momento auge do Clube, que é a investidura. Então devemos buscar outras soluções para passar os requisitos, já que sabemos que o método convencional não está surgindo mais o mesmo efeito.

Já sabemos que a criatividade está dentro da gente e a única coisa que falta é desenvolvê-la, então, agora vamos apresentar alguns métodos que podem ajudar neste trabalho.

  1. Escreva: tenha sempre perto algo para fazer anotações, as ideias vão surgindo ao longo do dia e se quando a ideia surgir você não anotar, as chances de esquecimento são muito grandes, não confie na sua memória! Por mais sem noção que a ideia possa parecer na hora, sempre anote, porque alguma hora aquela ideia vai ter algum sentido.
  2. Guarde as ideias: tenha algum lugar onde você possa guardar todas as suas anotações, desta forma se você não utilizá-la naquele momento em que você anotou, ela poderá se tornar útil em outra ocasião.
  3. Observe: seja um espectador de todas as coisas que acontecem em sua volta. Quando aprendemos a observar, nos focamos nos detalhes e é nas pequenas coisas que surgem grandes ideias.
  4. Seja curioso: aprenda a fazer perguntas, descubra como as coisas funcionam.
  5. Use os seus sentidos: quando estiver iniciando um novo projeto se concentre ao máximo em como você irá se sentir quando ele estiver em execução, tente liberar os seus sentidos para saber como você se sentirá em relação a cada um deles.
  6. Descubra novas fontes de ideias: todos os lugares podem servir de inspiração, por isso devemos ter diferentes fontes de referência. Exponha as suas ideias para as pessoas, se inspire com fotografias, filmes, museus, músicas, etc. Quanto mais forem as suas fontes, maior será a sua base na hora de criar novos projetos.
  7. Construa grandes ideias: pequenas ideias levam a algo maior, junte todas as suas pequenas ideias que tenham relação com o assunto e forme o seu grande projeto
  8. Evite coisas que enfraqueçam o cérebro: já sabemos que isso deve ser uma coisa que devemos tomar cuidado porque somos cristãos. Coisas que enfraquecem o nosso cérebro atrapalham na nossa comunhão com Cristo e também diminuem a nossa criatividade.
  9. Saiba escutar: escutar é diferente de ouvir, quando estamos escutando alguma coisa estamos concentrados no que está sendo dito. Às vezes a sua ideia pode surgir em um comentário que um amigo fez, por isso é tão importante saber escutar.
  10. Coloca as ideias em ação: o mundo está sedento de pessoas visionárias. O que difere as pessoas visionárias das outras? É simples, elas pegam as ideias, trabalham nelas e depois as colocam em ação. Não adianta nada você ter uma grande ideia se você deixar ela guardada, devemos sempre colocar em prática.
  11. Use seu tempo ocioso com sabedoria: na correria que vivemos hoje muitas pessoas relacionam tempo ocioso com ficar deitado em frente à tv. Sim, podemos gastar nosso tempo livre assistindo tv, mas tem que ter um limite. Divida o tempo de assistir alguma coisa com a leitura de algo que possa te ajudar a desenvolver sua criatividade ou alguma outra atividade que possa te ajudar a crescer.
  12. Brinque como criança: uma empresa que eu admiro muito é a Pixar, lá estão mentes muito criativas que são incentivadas a voltar a ser criança. Quando brincamos conseguimos fazer conexões diferentes. “Nas palavras de Alvy Ray Smith: ‘quando sento perto dos animadores e os observo, me parece que eles conseguiram voltar à infância – estão rodeados de brinquedos e se divertem feito crianças. Essa é uma das razões pelas quais é tão divertido estar com eles: são sempre divertidos, brincalhões e estão o tempo todo montando pequenos espaços secretos – você simplesmente não sabe o que vão fazer depois’”. (Bill Capodagli, Lynn Jackson, Nos Bastidores da Pixar).
  13. Aprenda algo novo: quando aprendemos algo novo acabamos nos tornando mais criativos, então tente realizar um sonho ou fazer algo que você achava que não conseguiria. Malabares, aulas de música, aulas de pintura, escola de circo, são algumas das opções.
  14. Dê outras funções a objetos comuns: isso serve para aprendermos a olhar as coisas por um novo ângulo. No post Procura-se pessoa criativa tinha 2 desafios onde você tinha que criar algo com um círculo e com cotonetes. Pegue um lápis, um clipe de papel ou um copo e pense em outras maneiras além do convencional que esses objetos podem ser utilizados. Anote todas as suas ideais, tenho certeza que algumas renderam boas gargalhadas.
  15. Crie histórias com 3 palavras: pegue palavras que não tenham relação nenhuma e crie algo com elas ex: fone, cachorro e calendário. Agora é só começar as suas histórias
  16. Escreva 10 vezes a mesma questão de jeitos diferentes: quantas vezes ficamos preso em algum problema e não conseguimos achar a solução? Então esse exercício ajuda a treinar o cérebro. Ex.: para a pergunta “como ensinar o requisito x?”, você pode se perguntar “o que os desbravadores devem aprender?”; “quem pode me ajudar?”; “como conseguir o meu objetivo?”. No final, uma das suas perguntas será melhor do que a original.
  17. Faça parcerias: é muito difícil conseguirmos fazer as coisas sozinhos, por isso compartilhe as suas ideias com os seus amigos, pois eles vão olhar as coisas por um novo ângulo e também quando trabalhos em equipe a nossa produção melhora. E uma coisa importante, se livre de pessoas negativas e que não apoiam os seus projetos, se uma com pessoas que querem o seu crescimento.
  18. Tenha um momento sozinho: converse consigo mesmo, aprenda a ficar bem com você, porque afinal, essa companhia você terá pelo resto da vida. Se desligue um pouco do mundo e reserve um momento a sós com você e Deus.
  19. Não desista: criar algo do zero é muito difícil, até mesmo para as grandes mentes da Pixar, por isso devemos ser persistentes e acreditar que o projeto dará certo. Acredite em você, na sua equipe e no seu projeto. Se mantenha motivado.
  20. Faça atividades físicas: quando nos exercitamos liberamos endorfina, também conhecido como hormônio do prazer. Dentre suas várias funções, as endorfinas melhoram a memória, o bom humor, aumentam a disposição física e mental, melhoram a concentração. Tudo o que uma pessoa criativa pode precisar!

Lembre-se: todo mundo é criativo, a diferença está no tanto que cada pessoa explora isso. Então leia o livro até o final, assista o filme até a subida dos créditos, mude a sua rotina, fuja do estresse e não tenha medo do fracasso. Quando liberamos a nossa criatividade, grandes coisas podem ser feitas. A equipe do Cantinho acredita que se desenvolvermos a nossa criatividade grandes coisas podem ser feitas pelo Clube. E você, acredita?

1- Andressa

5 ideias para chegar com ânimo ao final do ano

tenha-bom-animo

Um dos objetivos dos eventos de desbravadores (camporis, feiras, olimpíadas, etc.) é manter o ânimo do Clube durante o ano, além de ajudá-lo a manter o foco no programa. Já estamos na parte final de outubro e a maior parte de todos os camporis e eventos locais/regionais na DSA já passou. E um fenômeno comum que já observamos é que neste intervalo entre o campori e a cerimônia de encerramento muitos Clubes praticamente morrem.

Assim, é importantíssimo atenção especial nesse período para que o Clube chegue com força total até a festa de encerramento, no final de novembro ou início de dezembro. E para ajudá-los a reverter essa triste realidade, nossa Equipe separou 5 dicas que, se seguidas com planejamento e dedicação, poderão dar o restinho de fôlego que tanto precisam. Confiram!

1. Reunião com a direção

Pode parecer bobagem ou que não vai adiantar em nada, mas manter uma regularidade de reuniões com a direção do Clube faz uma diferença enorme! Isso porque ninguém recebe para trabalhar com desbravadores, logo, todos têm emprego ou estudam, enfim. Atividades que consomem a nossa energia. Com isso, uma hora ou outra a gente acaba naturalmente desanimando.

Na reunião com a direção, o diretor tem a oportunidade de conduzir um momento de desabafo, de incentivo, de apoio. É o momento perfeito para que um anime o outro. Nessas horas, quem estiver mais forte vai ser um apoio para quem estiver com mais dificuldade.

Mas é claro que para a reunião com a direção seja efetiva, é necessário planejamento e que o diretor saiba conduzi-la adequadamente. Para isso, sugerimos a leitura do post Reunião de direção: como conduzir?

2. Pernoite

O princípio é exatamente o mesmo que ocorre com os eventos de Campo/União. Ao realizarmos um evento interno, conseguiremos mobilizar as unidades, afinal, qual desbravador não gosta de um acampamento?! Considerando que o acampamento de instrução provavelmente já ocorreu, faça um evento mais recreativo, até mesmo para ficar mais fácil de o Clube se organizar.

3. Atividades com as unidades

As atividades da unidade, extra-clube, já deveriam ser uma rotina nos Clubes. Porém, sabemos que infelizmente essa não é a realidade. O sistema de unidades é o núcleo de funcionamento do Clube de Desbravadores, portanto, tudo o que puder ser trabalhado nesse formato terá excelentes resultados.

Em todos os treinamentos que tivemos a oportunidade de participar, sempre batemos na tecla de que a unidade não se restringe apenas às reuniões regulares! O conselheiro deve manter um vínculo com as suas crianças durante a semana.

Uma das melhores maneiras de integrá-las é realizar um evento próprio da unidade, uma noite do pijama, por exemplo. Pode parecer meio feminino, mas a ideia é excelente para os garotos também, é só mudar o nome, rs. Nesse post destacado, você encontra algumas sugestões de como desenvolver a sua atividade. Além da noite do pijama, outras sugestões são uma social ou mesmo assistir a um BOM filme (que seja 100% adequado com os princípios bíblicos). E se a criatividade estiver pouca, uma pizzada ou qualquer outro evento “comestível”, rs, sempre agradará, hehe.

4. Gincana/competições

Posso afirmar tranquilamente que mais de 90% de todas as crianças se amarram em gincanas e competições! Então, vamos fazer bom uso delas! Podem ser de diversos tipos como, por exemplo, competição de ordem unida/evoluções, gincana com brincadeiras e lanchinhos (parecido com as que as escolas fazem), campeonatos esportivos, etc.

Uma outra sugestão também é desenvolver uma atividade que incentive as crianças a arrecadar alimentos para o Mutirão de Natal. A tarefa de arrecadação pode ser facilmente incluída em praticamente qualquer uma das atividades acima. Assim, além de oferecer uma atividade recreativa saudável para os seus garotos e garotas, vocês ainda vão estar colaborando grandemente com a ASA da Igreja local.

Não se esqueçam que competições, campeonatos e etc. precisam de prêmios! Portanto, pensem em bons prêmios, que não sejam caros para vocês, mas que sejam suficientes para fazer com que todos queiram ganhar!

5. Festival de especialidades

Uma excelente opção também é realizar um festival de especialidades! Já vimos ótimos resultados com esse método, mas é necessária muita cautela ao se preparar a atividade. Isso porque, muitos tendem a oferecer as especialidades pela metade, o desbravador assimila apenas metade do que foi ensinado e, no final, ele recebe a insígnia tendo aprendido, na verdade, apenas 25% do conteúdo. Certamente o objetivo do programa das especialidades não será atingido e traremos mais males que benefícios para as crianças.

Mas é plenamente possível realizar um ótimo festival, com especialidades diversas e muito bem preparadas. O primeiro passo é o tempo! Um período de 50 a 60 minutos por dia e 3 reuniões seguidas. Esse tempo é suficiente para concluir com qualidade muitas especialidades do manual! Uma dica é que se escolha especialidades práticas, que colocarão o desbravador para por a mão na massa. Assim, a área de Artes e habilidades manuais é a mais repleta de sugestões.

O segundo passo é escolher bem as especialidades, pensando exatamente na qualidade da instrução e no tempo disponível. Em seguida, escolha bons instrutores e prepare o ambiente e os materiais necessários para que todos os desbravadores possam cumprir. Nesse item, é importante lembrar que os grupos devem ser pequenos, pois como serão especialidades práticas, o instrutor vai ter que acompanhar de perto o desenvolvimento do desbravador, para ajudá-lo sempre que necessário. Clique AQUI e confira um post com algumas dicas sobre esse assunto.

 

Estas são apenas algumas sugestões, que entendemos serem práticas e fáceis de fazer. Mas um bom planejamento é essencial para o sucesso e para alcançar o objetivo pleiteado. Portanto, veja o que se adapta melhor ao seu Clube e nos conte aqui quais foram os resultados =D. Caso você tenha alguma outra sugestão e quer compartilhar conosco, basta nos mandar um email ou deixar um comentário nesse post ou nas redes sociais.

1-Alberto

Especialidade de Coração e circulação: aprendendo a pesquisar

Exploration-Circulation_Heart-Lab_560x336

O corpo humano sem dúvidas é a criação divina mais maravilhosa. Foi criada pelas suas próprias mãos. O estudo do corpo humano nos maravilha pela complexidade de cada detalhe, onde podemos ver, sem dúvidas, que foram as mãos de Deus que o fizeram.

Hoje vamos ver um pouquinho da especialidade de Coração e circulação e conhecer, entre outros, quais são os órgãos que constituem o sistema circulatório, suas funções, aferir pulso além de construir um estetoscópio caseiro! Isso mesmo, bem fácil e barato.

Abaixo estão os requisitos necessários para a conclusão desta especialidade.

  1. Quais são as estruturas que formam o sistema circulatório? Ilustrar e descrever as principais funções de cada uma.
  2. Descrever os tipos de vasos que compõem o sistema circulatório, ilustrando cada um deles.
  3. Saber localizar os seguintes pontos de pulso: carotídeo, braquial, radial, inguinal e poplíteo. Saber aferir a freqüência de pulso de 2 pessoas, usando um dos pontos acima.
  4. Registrar seu pulso em repouso, em seguida fazer exercícios (correr, nadar, subir escadas, etc.) por 10 minutos. Aferir novamente o seu pulso imediatamente e 5 minutos após o exercício. Fazer isso todos os dias por uma semana registrando seus resultados em um cartão ou gráfico. O exercício afetou os batimentos do seu coração?
  5. Fazer um estetoscópio simples e escutar o coração de alguém.
  6. Quais são as 4 câmaras do coração? Quais são as suas 4 principais valvas? Ilustre.
  7. Qual é a diferença entre pequena circulação e grande circulação?
  8. Qual o nome dos vasos que irrigam o próprio coração? Qual o nome da principal artéria do corpo?
  9. Listar, pelo menos, 5 coisas que ajudam a manter o sistema cardiovascular saudável. Pô-las em prática, caso você ainda não as pratique.
  10. O que é colesterol e como ele está relacionado à aterosclerose?
  11. O que é um eletrocardiograma e para que serve?
  12. Encontrar e memorizar 3 versos bíblicos que se referem ao coração.
  13. O que é o sistema linfático? Quais as suas funções?
  14. Descrever as principais estruturas do sistema linfático.

Logo abaixo estão alguns sites com informações confiáveis que podem ajudar no estudo desta especialidade.

E, por último, no vídeo abaixo você confere como confeccionar seu estetoscópio caseiro!

Caso você tenham dúvidas ou indicação de fonte, nos deixe um comentário ou envie um e-mail.

1-Alberto

Procura-se pessoa criativa

ecos_-_cartaz_21x30cm_-_concurso

Quando falamos de criatividade, a maioria das pessoas admitem que não possuem esse talento. Isso se dá ao fato de as pessoas acharem que a criatividade está relacionada apenas com as artes, seja musical, plástica ou teatral. Hoje o nosso objetivo é mostrar que você é criativo! Pode ser que você ainda não tenha tido a oportunidade de desenvolver esse talento.

Mas o que é a criatividade?? O dicionário Aurélio apresenta 3 definições sobre essa palavra, mas aqui só vamos abordar as duas primeiras: 1 “capacidade de criar, de inventar”; 2 “qualidade de quem tem ideias originais, de quem é criativo”.

Na psicologia existem muitas definições sobre criatividade, mas o psicólogo Vernon apresenta uma definição mais abrangente sobre esse assunto:

“A criatividade é a capacidade da pessoa de produzir ideias, descobertas, reestruturações, invenções, objetos artísticos novos e originais, que são aceitas pelos especialistas como elementos valiosos no domínio das ciências, da tecnologia e da arte. Tanto a originalidade como a utilidade como o valor são propriedades do produto criativo, embora estas propriedades possam variar com o passar do tempo” (Vernon, 1989).

A criatividade serve para resolver problemas e para que isso ocorra precisamos de algo que chamamos de inovação. Será que as pessoas estão se tornando menos criativas com o passar dos anos? Afinal, não vemos mais grandes invenções no mundo… Não é que a criatividade tenha acabado, a questão é que faltam pessoas visionárias, a criatividade sem foco tende ao esquecimento.

Hoje as empresas estão utilizando o design thinking para ajudar no desenvolvimento da criatividade de seus funcionários. E por que não fazemos o mesmo no Clube de Desbravadores? Como foi apresentado no post Use sua criatividade em favor do Clube de Desbravadores, devemos buscar algo novo para ensinar classes, especialidades e todo o programa do Clube.

A falta de incentivos ou a falta de recursos não deve ser algo que desmotive quem quer inovar. Por que o desbravador não pode ser inovador? Com o passar dos anos as classes e especialidades sofreram algumas alterações, mas a forma de passar ainda é a mesma. Se quisermos podemos inovar, mas para que isso ocorra precisamos deixar de lado as velhas desculpas “isso já foi tentado antes”, “essa sua ideia é muito louca para ser levada a sério”, “não preciso fazer isso pois não é o meu trabalho, os pastores que pensem em algo novo”… Enquanto a liderança do Clube estiver com esses pensamento, vamos continuar com um problema que eu tenho certeza que prevalece na maioria dos Clubes: o instrutor prepara a instrução, os desbravadores não fazem o relatório (apesar de assistirem a algumas instruções) e no final do ano não investem.

No início deste post nós falamos que você era criativo e agora vamos passar 3 exercícios para provar isso.

1º pegue uma folha branca e desenhe um círculo no centro dela. Faça pelo menos 5 desenhos a partir do círculo, pode ser qualquer coisa!! Libere sua mente!

2º pegue um lápis, papel e uma caixa de cotonetes e veja o que você consegue fazer.

3º o problema de vela (Karl Dunker). Você recebeu um kit igual mostra a figura abaixo e nele tem 1 vela, 1 caixa com tachinhas e 1 caixa de fósforo e o seu desafio é pregar a vela acessa na parede. Obs.: tentem fazer o exercício sem procurar a resposta no Google!

1

Mas eu não sei desenhar!! Isso não é problema por que não estamos em um concurso, só queremos que você desperte o seu lado criativo. Faça esses exercícios com o seu Cube e envie os resultados para a gente! Queremos muito ver o que vocês desenvolveram.

O mundo evoluiu bastante, está cada dia mais difícil ter a atenção do desbravador na hora das instruções. Para vencer esse desfio precisamos nos tornar mais criativos e inovadores. Para que possamos criar algo novo e criativo precisamos conhecer bem o público que queremos atingir. Pensando nisso, a equipe do Cantinho elaborou uma planilha para que os seus desbravadores possam passar para a gente qual a opinião deles sobre os requisitos dos cartões (queremos a opinião sincera deles! Deixe que o desbravador fale, principalmente se for uma crítica. Gostaríamos de saber como ele gostaria que fosse passado o requisito, o que ele mudaria no requisito, etc.). Então clique AQUI baixe o formulário que preparamos e depois nos envie por email.

No próximo post vamos continuar falando sobre a dificuldade de atrair a atenção das novas gerações e vamos passar mais dicas pra ajudar no desenvolvimento da criatividade.

“O maior perigo em tempos turbulentos não é a turbulência em si, mas agir com a lógica do passado”. Peter Drucker

1- Andressa

Use sua criatividade em favor do Clube de Desbravadores

mockup-jogo-novo (800x671)

Dos dias 8 a 12 deste mês, aconteceu em Santa Helena/PR o X Campori de Desbravadores da União Sul-Brasileira. Uma das novidades do evento foi o lançamento do jogo de tabuleiro Desbravador sabe tudo!, criado pelo Ministério de Desbravadores da ASP.

O idealizador foi Eduardo Neto, que explica que o jogo tem o objetivo de ensinar de forma atrativa conceitos estudados por desbravadores. “O desbravador irá brincar, mas para avançar no jogo ele precisa saber as respostas. Isso cria a necessidade de aprender os temas dos cartões para poder vencer o jogo”, detalha.

São 1200 perguntas das classes de Amigo a Guia e a tiragem inicial foi de 200 unidades, que foram vendidas no próprio campori.

Também recentemente, vimos o lançamento do aplicativo DBV sabe tudo, inicialmente para Android.

11145147_516873411807842_5974972409783637041_n

Qual o nosso objetivo ao trazermos essas novidades para vocês? Vamos por partes. Somos um grupo de aproximadamente 180 mil desbravadores na DSA. Considerando um percentual de 40% de liderança, somos cerca de 72 mil líderes. Como quase a totalidade desse número é de voluntários, temos pessoas de diversas profissões, múltiplos talentos.

Como é possível que num montante de 72 mil pessoas tenhamos tão poucos materiais criativos e de boa qualidade para auxiliar no programa do Clube? Podemos arriscar alguns palpites, como falta de incentivo por parte da liderança local (Campo/regionais/distritais), falta de recursos financeiros ou mesmo o fato de acreditar que seu projeto jamais dará em nada, afinal, será muito tempo dedicado a isso para, no final, não “vingar”.

“Foi assim que abandonei, aos seis anos, uma esplêndida carreira de pintor. Eu fora desencorajado pelo insucesso do meu desenho número 1 e do meu desenho número 2”. (Antoine de Saint-Exupéry, O pequeno príncipe).

O antigo cartão de líder master e líder master avançado era dividido em 7 áreas, sendo uma delas a criatividade. Entre seus principais requisitos, podemos citar:

Introduzir uma ideia criativa no seu Clube e avaliar a aceitação e efetividade;

Ensinar 3 requisitos de uma classe JA utilizando seus próprios recursos criativos;

Fazer uma visita a uma exposição, concerto ou outro evento similar e fazer um estudo das maneiras em que as pessoas expressam sua criatividade. Com este estudo, preparar um relatório sobre a filosofia e valor da criatividade no Ministério dos Desbravadores;

Demonstrar sua própria criatividade num culto divino, reunião do Clube ou acampamento utilizando 3 diferentes métodos (ex. um drama, bonecos de mão, etc.), envolvendo o maior número possível de desbravadores.

Infelizmente, com a reformulação das classes, a maior parte desses requisitos se perdeu. O pouco que restou está muito fraco em sua essência, que é encorajar e desenvolver a criatividade nos líderes.

Agora volto à pergunta que fiz: “Qual o nosso objetivo ao trazermos essas novidades para vocês?” Eu tenho certeza que temos talentos maravilhosos escondidos nesse grande grupo de líderes! Ou mesmo, já temos excelentes projetos em andamento, porém, no anonimato. Nosso objetivo é incentivá-los, apoiá-los e clamar para que projetos assim continuem sendo realizados, desenvolvidos, testados e, acima de tudo, divulgados! Vamos aproveitar a tecnologia em nosso favor!

Quer que seu projeto saia do anonimato e incentive Clubes em diversos lugares desse continente? Envie-o para a nossa Equipe, para que possamos divulgar para o máximo de pessoas possível! Com esses novos recursos disponíveis, certamente abreviaremos a volta de Jesus, ao atingirmos mais rapidamente as crianças e juvenis que o Senhor nos confiou.

Aceitam o desafio?!

1-Alberto

Faça você mesmo: transforme seu smartphone em um microscópio caseiro

Um dos instrumentos mais interessantes para se estudar a natureza é, sem dúvidas, o microscópio. Com ele é possível obter imagens ampliadas de objetos de dimensões muito pequenas.

Imagine, por exemplo, conseguir observar um grão de areia em alta resolução?

sand-grains-under-microscope-gary-greenberg-1-838x756

Ou ver o que é aquele “pozinho” das asas das borboletas?

Escama asa borboleta

Ou ainda enxergar vários micro-organismos presentes em uma única gota d’água?

Microscopic Life In Single Drop Of Pond Water

Com ele é possível observar tudo isso e muitas outras coisas!

No nosso manual de especialidade temos uma especialidade em que o microscópio é necessário e outras duas nas quais ele pode ser usado no cumprimento de algum requisito, são as seguintes:

  1. Areia
    • 7. Examinar 5 diferentes tipos de areia com lentes de aumento e observar as várias características.
  2. Mariposas e borboletas
    • 4. O que é o pó colorido que fica grudado nas mãos ao pegar nas asas de uma borboleta ou mariposa? Examinar o pó da asa de uma borboleta ou mariposa com lentes de aumento e descrever o que foi observado.
  3. Microscopia
    • 4. Saber como calcular a ampliação em um microscópio ótico composto. Calcular a ampliação do microscópio que você está usando para esta especialidade.
    • 6. Coletar amostras de água (de lagoas, riachos, rios, lagos, poças), prepará-las corretamente e procurar micro-organismos usando um microscópio com, pelo menos 100x de ampliação. Desenhe 5 desses organismos com o máximo de precisão possível. No desenho rotular as estruturas identificadas (incluindo a ampliação usada).

O microscópio que aprenderemos a fazer neste post foi criado por Kenji Yoshino, aluno de pós-graduação da Universidade Grinnell, cuja intenção não era ganhar dinheiro, mas deixar a ciência mais acessível e trazer uma alternativa aos microscópios caros. Com esta invenção, você consegue uma ampliação de 175 vezes, além de tirar fotos e até filmar. É um microscópio simples de fazer e barato, à exceção do smartphone.

Aqui estão os materiais necessários para fazer seu microscópio:

  • 3 parafusos de 4 ½” x 5/16”
  • 9 porcas de 5/16”
  • 2 porcas de orelhas de 5/16” (porca “borboleta”)
  • 5 arruelas de 5/16”
  • 1 plataforma de madeira para a base de 2 cm x 18 cm x 18 cm
  • 1 plataforma de acrílico para o celular de 0,3 cm x 18 cm x 18 cm
  • 1 plataforma de acrílico para os objetos de 0,3 cm x 7,6 cm x 18 cm
  • 1 Lente de laser de caneta (ou duas lentes, se quiser aumentar a ampliação)
  • Lanterna ou LED (necessário para visualizar amostras de contraluz)

microscopio-smartphone-ferramentas

E aqui, as ferramentas necessárias:

  • Broca para perfurar
  • Régua

microscopio-smartphone-ferramentas2

Agora vamos ao passo-a-passo para a construção:

  1. Separe a lente de um laser
    Compre um laser barato (aquele em forma de caneta, fácil de encontrar em lojas de 1,99) e o desmonte completamente, deixando separado apenas a lente do aparelho. Comece tirando as baterias e, para facilitar, use um lápis e alicate para retirar as demais peças. Deixe a lente separada – mais tarde, o lado translúcido da lente é o que ficará mais afastado da câmera.
  2. Marque a plataforma de madeira
    Na parte superior da plataforma de madeira compensada, meça 2cm da borda de cima e 2cm da borda lateral para marcar um ponto de cada lado onde as retas se encontram. É como se o ponto formasse um quadrado de 2cm de lado. Na parte inferior, marque um só ponto bem no meio da plataforma, também a 2cm de distância da borda.
  3. Alinhe a estrutura
    Serão duas plataformas transparentes de acrílico: uma para segurar a câmera e a outra para os objetos que serão analisados. Empilhe a plataforma que sustentará a câmera exatamente em cima da plataforma de madeira. Certifique-se que as pontas estão alinhadas. Em seguida, coloque a plataforma que sustentará os objetos em cima de tudo, deixando esta 2cm a frente das demais. Essa posição será útil para a próxima etapa.
  4. Perfure os pontos
    Já que as duas plataformas de cima são transparentes, use a marcação feita na plataforma de madeira para perfurar a parte superior das três de uma só vez. Depois, no centro da parte superior da plataforma de acrílico que sustentará o celular, perfure um pequeno compartimento para a lente (retirada do laser caneta), distante 2cm da borda superior. Encaixe-a no buraco. Em seguida, na parte superior da plataforma de madeira, faça um buraco maior, porém mais raso, para encaixar a lanterna (o tamanho deste compartimento vai depender do que você utilizará como fonte de luz). Atenção: a fonte de luz deve ficar alinhada com a lente, que por sua vez deve alinhar-se à câmera do celular.
  5. Aperte os parafusos
    Encaixe parafusos em cada um dos três buracos na plataforma de madeira. Fixe-os com porcas e arruelas (anilhas). Em seguida, encaixe porcas de orelha e mais arruelas nos dois parafusos da parte superior. Por cima, coloque a plataforma que sustentará os objetos, deixando um pouco distante da base. Coloque mais uma porca em cada um dos três parafusos e, finalmente, encaixe a plataforma de acrílico que sustentará o celular.
  6. Finalize e observe
    Coloque o objeto que deseja ser analisado na plataforma do meio e alinhe a câmera do smartphone com as lentes até conseguir foco.

microscopio-smartphone

Com o vídeo abaixo é possível visualizar o passo-a-passo da montagem descrita acima. Mesmo sendo em inglês, dá para compreender facilmente como se executa o projeto.

Monte o seu microscópio com smartphone e nos mande fotos do que conseguiu observar com ele.

Em breve faremos um post de como fazer um microscópio de baixo custo para quem não tem um smartphone.

Fonte: http://revistagalileu.globo.com/Tecnologia/Inovacao/noticia/2014/10/aprenda-como-transformar-seu-smartphone-em-um-microscopio-caseiro.html

1- Mateus

Livros do ano 2016

Atenção amigos líderes e desbravadores que nos acompanham! Que tal anotar, mais uma vez em primeira mão, a lista dos livros do ano 2016? A Equipe Cantinho da Unidade consultou a Casa Publicadora Brasileira, que gentilmente nos informou a lista.

Apenas o livro dos adultos já está publicado. Os de desbravadores, jovens e universitários são traduções e o de aventureiros é brasileiro, mas ainda não foi lançado. Assim, para vocês já ficarem por dentro da história, fizemos uma tradução livre da sinopse. Os títulos já foram informados em português pela Casa. Assim que os livros forem lançados em português, postaremos a sinopse oficial.

 

Scan0002__66130_zoomAdultos

A Ciência do Bom Viver, Ellen White

Quais são as informações básicas que garantem uma vida com saúde, em harmonia com a natureza e as outras pessoas? Há muita gente tentando descobrir esse caminho e a cada dia surgem novas receitas, algumas bem estranhas e curiosas. Muitas pessoas buscam informações e orientações sobre o assunto. Para ajudá-las nessa escolha, a Casa Publicadora Brasileira reeditou, em edição especial condensada, o livro A Ciência do Bom Viver que em sua edição original possui 532 páginas. A presente edição preserva os melhores princípios para restaurar a saúde e manter o bem-estar.


0816325065jpgDesbravadores

Aventuras na Galileia, Bradley Booth

Para Talita, a vida em Carfanaum tem sido a mesma coisa desde que ela se entende por gente. Buscar a água de passar o dia, cozinhar, costurar… Tudo muito chato e monótono, até o dia que Jesus chegou!

Ele era tudo aquilo que as garotas da vila falavam. Ela O viu expulsando demônios, curando o paralítico que foi trazido pelos amigos de um telhado. Mas quem é esse estranho Jesus? Será que Ele é o Messias? Ninguém parecia ter certeza disso, nem mesmo as multidões que se reuniam para vê-lo todos os dias. Uma coisa era certeza! A vida em Carfanaum mudou para a melhor desde que Jesus chegou à cidade.

Um dia Talita ficou doente e morreu. Mas foi isso que Jesus disse à sua família? Não se preocupe, ela só está dormindo? Como assim??? O diagnóstico médico foi de morte. As carpideiras se esconderam. O material para o seu enterro foi deixado de lado.

Vagarosamente seus olhos se abriram e Talita olhava ao redor confusa. Era Jesus segurando sua mão? Por que todos a olhavam estupefatos? O que eles estavam dizendo? Ela estava morta! Todo mundo sabia disso! Mas isso não importava agora. Talita estava viva de novo! Jesus estava ali e onde Jesus está, a morte não pode estar!

Talita pensou o que significa deixar tudo por Jesus. Ela sabia que que quando chegasse o dia de tomar sua decisão, ela deveria estar preparada para segui-lo “aonde Ele mandasse”, não importando o quanto isso custaria.


deliveranceJovens

Por um Fio – Uma Incrível História de Livramento, Alla Czerkasij e Natalie Czerkasij Lewellen

Por anos, a envolvente história de sobrevivência de Alla Czerkasij cativou audiências em todos os lugares e agora, pela primeira vez, ganhou sua versão impressa.

Alla era apenas uma criança quando a II Guerra Mundial chegou à Ucrânia. O horror trazido pela guerra acabou com a sua infância. Em 1944, as forças aliadas a levaram para um campo de concentração na Alemanha, onde ela e um punhado de pessoas que perderam suas famílias lutavam para sobreviver. Sob a ameaça de fome, tortura e morte, Alla se lembrou de momentos da sua infância quando estava de joelhos e sentiu a presença de Deus. Alla decidiu que se a guerra acabasse e ela sobrevivesse, ela encontraria Deus novamente!

Assustadora e inspiradora, esta é a história real de uma garota que, em meio aos horrores da guerra, conheceu um Deus de esperança e livramento.

 

Universitáriosimg_2012-08-22_16.06.05

No Princípio – A Ciência e a Bíblia Confirmam a Criação, Bryan W. Ball

Numa época onde a ciência e o método científico dominam a opinião pública, aquela minoria que acredita em uma visão de mundo diferente são constantemente tratados com desprezo.

Às vezes, parece que os evolucionistas nos perseguem. Cada artigo científico, cada exibição em museu, até mesmo a cultura popular, traz, casualmente, referências a criaturas imaginárias rastejando em uma terra rudimentar há milhões de anos atrás. Alguns cristãos estão começando a abandonar a leitura literal do Gênesis, preferindo teorias que são mais facilmente adaptáveis aos reclamos da “ciência”.

A base do adventismo está fundada na Bíblia. Hoje, as pessoas estão questionando o relato do Gênesis. O que vão questionar em seguida? Se a Bíblia não tem a palavra final sobre a verdade, o que terá?

Felizmente, essas são boas novas. É totalmente possível defender as posições bíblicas tradicionais dos adventistas, a criação e o dilúvio, e não ser um “analfabeto científico”. Na verdade, há muitas questões que desafiam as respostas dadas pela ciência.

Você realmente quer saber de onde viemos? Este livro, escrito por um time de estudiosos adventistas e cientistas de 3 continentes, oferece uma inteligente e racional base para a confiabilidade da Bíblia e do ensino bíblico da Criação.

 

Aventureiros

Guerra no Céu – Os Bons Vencem os Maus, Ariane Oliveira

Ainda não publicado pela CPB.

1- Alberto

Especialidade de Ecologia: preparando a instrução

EN-Ecologia

Esta especialidade trata sobre o mundo em que vivemos e o que podemos fazer para tornar nosso meio ambiente um lugar melhor para se viver, por meio do aprendizado de conceitos ecológicos e aplicação prática dos conceitos. E por meio deste post pretendemos auxiliá-los na preparação desta especialidade para ser ensinada para seus desbravadores da melhor maneira possível.

  1. Objetivos
    1. Aprender conceitos básicos da ecologia. (requisitos 1, 2, 3)
    2. Exemplificar os conceitos ecológicos básicos. (requisitos 2, 4)
    3. Conhecer um membro da fauna regional. (requisito 5)
    4. Observar a produção de lixo em casa e descobrir a sua destinação. (requisito 6)
    5. Conhecer sobre a poluição atmosférica na região em que mora. (requisito 7)
    6. Aprender formas práticas de ajudar o meio ambiente. (requisito 8)
    7. Aprender o que a Bíblia e o Espírito de Profecia nos dizem sobre ecologia. (requisito 1)
  2. Materiais
    1. Computador.
  3. Vídeos interessantes:
    1. Este é seu mundo – https://www.youtube.com/watch?v=4P6a1RpQ3fs
    2.  Money – WWF-Brasil/DM9DDB- https://www.youtube.com/watch?v=TJwfDB9JC44
  4. Trabalhos
    1. Escolher um mamífero, um pássaro, um réptil e um anfíbio comuns na região em que você mora e construir para cada um deles um diagrama de sua pirâmide ecológica.
    2. Utilizando-se de fotografias ou figuras, elaborar um cartaz ou quadro formando um diagrama ilustrando um ecossistema de um pequeno lago de água doce.
    3. Fazer observações detalhadas, em campo, e um estudo, em livros e internet, sobre o habitat de alguns pequenos animais de sua região. Escreva um relatório: metade dele com os resultados de suas observações e metade a partir dos estudos em livros e internet. Cerca de 500 palavras.
    4. Pesquisar sobre como se faz a coleta de lixo em seu bairro e qual o destino do lixo coletado. Acompanhar durante 1 mês e elaborar um relatório com as informações de quanto lixo sua família joga por dia e como poderiam lidar melhor com isto.
    5. Pesquisar nos jornais ou em algum site especializado, por um mês, os níveis de poluição atmosférica de uma cidade grande (a mais perto da sua, se você não morar numa cidade grande). Fazer um gráfico demonstrando a curva deste nível durante o mês. Descobrir o que causa os pontos altos de sua curva do gráfico.
    6. Relacionar 10 maneiras de trabalhar ativamente em favor do meio ambiente de sua comunidade e cidade. Colocar 4 delas em prática.
    7. Pesquisar um texto do Espírito de Profecia e um texto bíblico relacionados à ecologia. Apresentar uma explicação sobre sua relevância e aplicação aos nossos dias.
  5. Metodologia
    1. 1º Encontro
      1. Passar os vídeos interessantes.
      2. Dar a aula sobre os objetivos 1 e 2.
      3. Explicar o trabalho e passa-lo para casa.
      4. Duração: 50 min.
    2. 2º Encontro
      1. Revisar os conceitos apresentados no 1º Encontro por meio de exercícios de fixação.
      2. Tirar dúvida sobre os requisitos do trabalho.
      3. Duração: 50 min.
    3. 3º Encontro
      1. Receber o trabalho.
      2. Aplicar a prova (oral ou escrita).

Alguns pontos importantes a serem observados em relação à especialidade:

  1. Por ser uma especialidade bastante prática, é muito importante que o instrutor esteja acompanhando os desbravadores durante a elaboração de todo o trabalho.
  2. O período entre o 1º Encontro e o 3º Encontro deve ser de, no mínimo, um mês, já que duas questões pedem um mês de observação de dados.
  3. Os vídeos sugeridos tem como objetivo mostrar um esboço da beleza do nosso planeta e a interligação entre os seres vivos e suas relações, visando mostrar a importância do conhecimento sobre ecologia, sendo que o segundo também é uma crítica à ambição de se conquistar dinheiro à qualquer custo.
  4. Procure elaborar uma prova (quer seja oral, quer seja escrita) que exija mais compreensão dos conceitos ecológicos que memorização desses conceitos. Uma sugestão para conseguir isso é maior utilização de exemplos, imagens, etc. As provas de alguns vestibulares fazem bem isso.
  5. Nem todos os jornais trazem diariamente os níveis de poluição atmosférica. Caso seja essa a situação na sua cidade, procure o órgão ambiental da cidade (site, telefone, e-mail) e tente conseguir os dados mais recentes.
  6. Algumas perguntas interessantes para o requisito da coleta de lixo, que aumentam a compreensão do desbravador sobre o assunto são: a) A destinação do lixo em sua cidade é a destinação adequada? b) Há coleta seletiva em sua cidade? c) Como é feita essa coleta?
  7. O instrutor pode/deve auxiliar os desbravadores a encontrar e escolher os textos (bíblico e do Espírito de Profecia).

Para ver as perguntas da especialidade e fontes confiáveis para respondê-las e preparar a aula, sugerimos a leitura do post Especialidade de Ecologia: aprendendo a pesquisar.

Clique aqui para baixar este plano de aula.

Fique à vontade para nos ajudar, sugerindo atividades que possam ser feitas na especialidade e boas fontes para responder seus requisitos.

1- Mateus

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...