Archive | June 2011

Liderança X idade mínima e outras dúvidas

Foto de Guilherme Borgo

Acompanhando o Clube de Líderes Online e o Desbravaclube notamos que algumas dúvidas como: qual a idade mínima para ser investido em líder ou quem pode assinar as classes regulares surgiram em alguns líderes e houve uma certa discordância na resposta de outros. Então decidimos trabalhar um pouquinho esses temas para esclarecer essas questões.

Existem 2 caminhos para um desbravador ser líder investido. O primeiro deles é cumprindo todas as classes regulares e depois cumprir o cartão de líder. O segundo deles é para aqueles que já entraram no Clube mais velhos, ou que não concluíram as classes por qualquer outro motivo. Neste caso, faz-se o cartão de Classes Agrupadas.

Nas duas classes temos o seguinte requisito: Ter no mínimo 16 anos de idade (Ter completado 16 anos de idade, no mínimo). Aqui temos o ponto de partida. Ou seja, a idade mínima para se iniciar a classe é 16 anos. Mas qual seria a idade mínima para ser investido? 

O cartão de Líder pede que seus requisitos sejam cumpridos em até 2 anos, ou seja, depois que o iniciamos, temos ATÉ 2 anos para terminar. Fora isso, não determina qualquer outra idade. O que determina o tempo mínimo de cumprimento é o requisito: “2. Manter-se no cargo de Conselheiro(a) ou Conselheiro(s) Associado(a) em um Clube de Desbravadores durante o período mínimo de UM ANO.”

Isso quer dizer que se o candidato a líder começar o cartão com os seus 16 anos (logo após ter terminado todas as classes), ele pode ser investido com 17, unicamente porque ele precisa ser conselheiro por no mínimo 1 ano. Pode acontecer também de um líder ser investido aos 16? Sim, pouquíssimas vezes. Mas como? Vejam, se ele conclui a classe de guia aos 15 anos, faz aniversário de 16 em dezembro, por exemplo. No ano seguinte ele faz toda a classe de líder e é conselheiro em todo o ano “letivo” de atividades. Daí ele é investido na última atividade do ano, que pode ser pouco antes do seu aniversário. Mas isso é a exceção.

Resumindo, a idade mínima, salvo raríssimas exceções, será 17 anos. E no caso de Classes Agrupadas? Bem, na classe também encontramos o requisito para ser conselheiro ou associado por UM ANO, mas o tempo mínimo de conclusão da classe é UM ANO E MEIO. Ou seja, se ele começa a classe com 16 anos (requisitos antes disso não serão contados), ele será investido com 17 anos também! Neste caso, é inviável a investidura de alguém com 16 anos, por exemplo.

Um ponto que foi tocado é que uma pessoa com 17 ainda não atingiu a maioridade civil/penal. Porém, isso não pode ser contado para a investidura em líder.

Com a atualização das classes de liderança e agrupadas, essas dúvidas foram todas resolvidas pela DSA. Atualmente, só existe um caminho para se tornar líder: o cartão de líder. Ele tem como pré-requisito ter concluído todas as classes regulares, que podem ser feitas uma a uma ou através do cartão de classes agrupadas.

Ainda, no novo cartão, é especificada a idade mínima de 16 anos para iniciar o cartão e 18 para ser investido. Problema resolvido =D Mas lembrem-se, ser líder não é apenas ser investido, é exercer liderança, e isto não depende de idade, sexo, cor. A liderança é um dom de Deus! Portanto, só a teremos se o Espírito Santo nos der, independente da nossa idade. Ellen White, por exemplo, começou seu ministério profético aos 17 anos!

O mais importante na investidura de um novo líder é que ele realmente esteja interessado e disposto a ser um líder, de trabalhar pelo Clube e pela salvação dos desbravadores. E, mais uma vez, isso não depende da idade, mas sim da maturidade e responsabilidade dele.

Outro ponto envolvendo as Classes Agrupadas é que o candidato é investido apenas nas CLASSES REGULARES (amigo, companheiro, pesquisador, pioneiro, excursionista e guia) e LÍDER. Apesar de conter muitos requisitos das Classes Avançadas, se o líder quiser ser investido nelas, ele terá que fazer uma a uma, as mesmas que acompanham o cartão das Classes Regulares. É importante lembrar que ele NUNCA poderá contar para as Classes Avançadas um requisito que ele já tenha usado nas Classes Agrupadas.

Este também foi um problema resolvido, considerando que o novo cartão de agrupadas não contempla mais a classe de líder, e sim todas as regulares e avançadas. Não é possível escolher apenas as regulares…

Quem deve fazer Classes Agrupadas? Aqueles que, por qualquer motivo, não tenham concluído as classes regulares. Se ele preferir, o candidato pode, ao invés de fazer o cartão de Classes Agrupadas, concluir todas as classes regulares, uma por uma e depois líder. As duas alternativas são válidas, ou seja, cada um deve escolher o que achar que for mais proveitoso para o seu aprendizado e desenvolvimento. Porém, se ele escolher concluir as classes regulares, é claro que o critério de avaliação será completamente diferente do usado para avaliar as crianças! Devemos exigir que ele cumpra os requisitos como líder, buscando sempre o melhor e mais completo!

Por último, e também por ser o assunto mais recente, quem pode assinar os cartões das classes regulares? Esse foi um dos assuntos que mais rendeu comentários, e há discordância entre os líderes que participaram do debate.

Num mundo ideal, onde toda a direção do Clube é investida em líder, apenas os líderes devem assinar as classes. Ou seja, os próprios instrutores assinam. Mas, como sabemos, isso não existe, pelo menos não conheço nenhum Clube que todos são investidos. Mas então, quem assina afinal? Na verdade NÃO EXISTE NENHUMA REGULAMENTAÇÃO A ESSE RESPEITO!!! Ou seja, temos que usar o bom senso mais uma vez.

Uma vez que não existe regulamentação, não há nada definindo que seja apenas líderes investidos ou o diretor do Clube, ou mesmo apenas aqueles que têm a classe… Usando o bom senso, é interessante que os instrutores das classes sejam investidos nelas, e em seguida eles podem assinar o requisito. Mas não precisamos transforar isso numa regra, não precisamos burocratizar o trabalho do Clube de Desbravadores!

O melhor então é que o instrutor esteja capacitado a dar a instrução e a avaliar o que foi instruído. Ele deve estar capacitado a avaliar o que ele mesmo instruiu. Ou seja, o importante não é definir regras sobre quem vai assinar ou não, e sim capacitar os instrutores que temos (líderes investidos ou não, tendo a classe regular ou não)! Até porque, ao terminar a classe, o diretor precisa avaliar o desbravador e em seguida o regional (há um campo no cartão que deve ser assinado pelos dois). 

Também com a publicação do Manual Administrativo, temos uma resposta a essa dúvida. O texto não explicita: somente este ou aquele podem assinar, mas em todo ele, somente a figura do instrutor aparece avaliando e assinando o cartão da criança. Considerando que é necessário ser instrutor de classe para ser investido em líder, é possível sim alguém que não é líder assinar o cartão.

Para ajudá-los nesse assunto, recomendamos os seguintes posts: O instrutor de classes, Provas finais, Manuais das classes regulares e a nossa página Classes. Neles vocês encontrarão informações básicas para ajudá-los no trabalho com as classes. Qualquer dúvida ou comentário a esse respeito, nos envie um email ou deixe um comentário abaixo.

Atualizado em 8/2/16.


Ceilândia promove evento para alertar sobre os perigos do consumo de drogas

Cerca de 210 milhões de pessoas usaram algum tipo de droga ilícita pelo menos uma vez nos últimos anos, o equivalente a 4,8% da população de 15 a 64 anos. É o que revelou relatório mundial sobre drogas da Organização das Nações Unidas (ONU), divulgado na última quinta-feira (23/6).
No Dia Mundial de Luta contra o Abuso de Drogas e Tráfico de Ilícitos, a secretária de Saúde do Distrito Federal (DF) e movimentos jovens (entre eles os Clubes de Desbravadores Andrômeda e Anjos de Fogo) promoveram atividades em Ceilândia.

Em uma área ao lado da administração da cidade foi montada barracas onde os moradores podiam medir a pressão, fazer ginástica e assistir à apresentação de basquete de rua. A mostra com vários tipos de drogas instalada em um ônibus da Polícia Civil, chamado Museu de Drogas, atraiu a atenção de grupos de adolescentes adventistas. “Não sabia de todas essas drogas”, disse Lucas Deziderio, de 14 anos de idade.

De acordo com a coordenadora do Programa de Atenção Integral à Saúde do Adolescente do governo do DF, Giovanna Rodovalho, a cidade foi escolhida por estar estigmatizada pela violência e o tráfico de drogas. “É uma forma de sensibilizar a população [para a questão das drogas]. E tirar a referência negativa de Ceilândia”, afirmou.

Membros do grupo Jovem de Expressão, que trabalha com a prevenção do uso de drogas com a população jovem em Ceilândia e Sobradinho, apoiaram a iniciativa. O representante do grupo, Marcelo Fernandes, disse que o diálogo é uma das melhoras maneiras de fazer com que o usuário de drogas possa procurar apoio para combater o vício. “Chamamos o jovem para falar sobre seus anseios. Às vezes, o que falta é um espaço para ele falar sobre os problemas”, disse.

Apesar da importância do evento, as atividades não atraíram um número grande de moradores da cidade.
O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) lança hoje uma campanha nacional de prevenção e combate ao uso do crack. As equipes de futebol da Série A do Campeonato Brasileiro vão entrar em campo com uma faixa da campanha. As redes de televisão aberta irão transmitir, até 31 de agosto, mensagens sobre os perigos do consumo desse tipo de droga.

Decorar versos bíblicos, para todas as Classes

“Decorar um texto da Bíblia em cada uma das sete categorias a seguir (o número 4 pode ser de sua própria escolha)”.

Encontramos esse requisito em todas as 6 classes. O objetivo é que os juvenis e adolescentes, desde o momento que entrarem no Clube, aprendam das valiosas mensagens de Deus para nós.

São 7 categorias: Grandes passagens, Salvação, Doutrina, Oração, Relacionamentos, Comportamento e Promessas/Louvor. Ao passar por todas as classes o desbravador saberá pelo menos 42 versos bíblicos que certamente farão a diferença na vida dele, em várias áreas.

O grande problema é: como ajudar os desbravadores a decorarem esses versos? Infelizmente muitas vezes esse requisito é feito de qualquer jeito. Ele acaba sendo assinado e passado à frente e o desbravador não faz nem idéia de quais são os versos. Ou às vezes até sabe mais ou menos o que quer dizer, mas não sabe localizá-lo.

Faz parte do requisito decorar o verso, saber localizá-lo na Bíblia e explicar o que significa. Como a parte mais difícil é decorar e localizar, aqui vão duas sugestões para ajudá-los.

A primeira é uma brincadeira que vimos no programa Desbravação [esse era um programa que tinha um grande potencial, porém apresentava algumas informações erradas. Atualmente não está mais sendo produzido]. Confiram no vídeo abaixo:

A segunda sugestão é uma atividade que costumo utilizar nos acampamentos internos do Clube. Uma das tradições dos Clubes que eu frequentei é ter um caça ao tesouro no acampamento. Cada unidade (ou classe) tem uma sequência de pistas a seguir. Dentro do envelope onde está a pista, tem também um dos versos do cartão. Os desbravadores precisam descobrir onde o verso está na Bíblia e todos devem falá-lo de cor ao coordenador da prova. Somente após isso a prova termina.

Depois, eles precisam escrever os versos nas suas pastas e explicar o que significam para o instrutor. Pronto, eles nem notaram que decoraram os 7 versos do cartão! Já faz uns 5 ou 6 anos que faço essa atividade e tem dado certo.

Que outro tipo de atividade vocês costumam usar para que eles decorem os versos? Contribua conosco, comente abaixo ou nos envie um email.

Desbravadores de Campo Grande/MS visitam Companhia de Trânsito

Visitando os estandes os desbravadores conheceram aparelhos como o bafômetro

Desbravadores do Clube Gideões participaram de uma visita educativa à Companhia Independente de Policiamento de Trânsito de Campo Grande (Ciptran). O grupo foi recebido na sexta-feira, 17 de junho, no prédio da Companhia, onde puderam assistir palestras e receber orientações sobre segurança no trânsito. 

As aulas incluíram um filme educativo, apresentação de placas e regras de trânsito. Visitando os estandes, os desbravadores puderam conhecer diversos equipamentos, entre eles o decibelímetro, que mede o volume da pressão sonora e o etilômetro, conhecido como bafômetro. O grupo também conheceu as motos e viaturas utilizadas pelos policiais.

A visita é parte do projeto Portas Abertas, promovido pela Ciptran, que visa a orientar crianças e adolescentes e mostrar o trabalho realizado pelos policiais, no sentido de preservar a vida de motoristas e pedestres.

Depois das orientações, de um lanche e momentos de recreação, o grupo participou de uma cerimônia simbólica, onde receberam um certificado pela participação no projeto. A Subcomandante Capitã da PM Itamara agradeceu a presença do clube e convidou os desbravadores para participar de futuras Campanhas Educativas da Companhia. O clube aproveitou a oportunidade para presentear os policiais com exemplares do livro Ainda existe Esperança.

Por Rosemeire Félix
Fotos e informações de José Luiz Egues e Ivanete Egues

Fonte: UCOB
O grupo conheceu as motos e viaturas utilizadas no policiamento de trânsito
A Cinptran entregou aos desbravadores um certificado pela participação no projeto Portas Abertas

Especialidade de Aves de Estimação: aprendendo a pesquisar

A criação de animais é um dos maiores hobbies do homem. Esta especialidade fala sobre as aves de estimação.

Você vai aprender sobre os canários, sua origem e desenvolvimento e principais cuidados ao criá-los. Vai conhecer os periquitos, seus hábitos e país de origem. Vai conhecer os pombos, algumas de suas variedades e cuidados gerais.

Finalmente, você vai cuidar de pássaros por seis meses e listar todos os cuidados necessários para a espécie escolhida, alimentação, água, limpeza da gaiola e quaisquer outros cuidados.

Estes são os requisitos para se tornar um “especialista” em Aves de Estimação:

  1. Manter um pássaro, ou um casal de pássaros por, pelo menos, seis meses.
  2. Completar um dos itens a seguir:
    • Se tiver um pássaro em gaiola, fazer um registro dos cuidados dispensados a ele durante, pelo menos, um mês. Incluir descrição de hábitos alimentares, necessidade de água, limpeza da gaiola, etc.
    • Se não tiver um pássaro em gaiola atualmente, mas tiver completado o item número 1 no passado, cuidar do pássaro de alguém durante pelo menos uma semana, enquanto esteja viajando, etc., e fazer um registro dos cuidados necessários.
  3. Canários:
    • Citar os nomes de quatro variedades de canários.
    • Apresentar uma breve história da origem e desenvolvimento dos canários.
    • Dar o nome e ser capaz de distinguir cinco sementes usadas na alimentação de canários.
    • Descrever resumidamente os cuidados gerais dos canários.
  4. Periquitos:
    • De que país são originários os periquitos?
    • Descrever brevemente seus hábitos de alimentação, ninho e comportamento em geral.
  5. Pombos:
    • Citar e identificar seis variedades de pombos.
    • Descrever o tipo de alimento que comem, e cuidados gerais.
  6. Quais são as leis de seu estado ou país com respeito à captura, criação e exportação de pássaros em gaiolas? Certifique-se de que está agindo de acordo com a lei enquanto cumpre as exigências desta Especialidade.

Sugerimos o cumprimento do requisito 6 antes dos outros 5. Para este requisito, além do post Especialidades de Estudo da Natureza, coleções e legislação ambiental, sugerimos a leitura completa dos dois últimos links.

Logo abaixo estão as alguns sites com informações confiáveis que podem ajudar no estudo desta especialidade.

Caso você tenha alguma indicação de fonte, nos mande um e-mail ou deixe um comentário.

Fim de acampamento

Clube de Desbravadores Guerreiros do Planalto/APlaC

Domingo, fim do feriado prolongado. A maioria dos Clubes de Desbravadores do Brasil esteve acampamento neste feriadão. Acampamento faz parte da essência de ser desbravador, tanto que é impossível, por exemplo, concluir qualquer das classes regulares sem ter participado de um ou mais.

Como foi o seu acampamento? Você atingiu os seus objetivos? Tudo ocorreu conforme planejado?

Como vimos no post Dia mundial dos desbravadores – avaliação, avaliar como foi um evento é importantíssimo para o sucesso dos próximos. Como um departamento da Igreja Adventista do Sétimo Dia, o nosso trabalho no Clube deve ser muito bem feito, pois Deus nos pedirá contas do que foi ou não feito no Dia do Juízo! Que responsabilidade!

Se reúna com a sua diretoria no próximo final de semana, quando as idéias e memórias ainda estiverem frescas na mente. Com base no roteiro do nosso acampamento (clique AQUI), anote aí alguns pontos para analisar com a sua diretoria:

Física: As provas foram planejadas com antecedência? Todo o material necessário para cada uma delas estava disponível? Havia um programa detalhado de cada uma delas, de forma que qualquer pessoa poderia pegar e executá-las? Foram adaptadas para as capacidades de todos os desbravadores? Foram seguras? Tinham um objetivo? Teve algum momento de recreação? Foi dirigido? Todos os desbravadores puderam participar? Quais foram os resultados?

Mental: Todos os requisitos das classes que precisavam ser cumpridos num acampamento foram ensinados? Foi feita uma lista antecipada de todos esses requisitos? Cada instrutor foi preparado para instrui-los? Todo o material necessário para a instrução estava preparado? Houve tempo suficiente para a instrução satisfatória de cada um deles? Houve algum tipo de concurso? Se sim, qual? Foi divulgado com antecedência? Quais foram os resultados?

Espiritual: Toda a programação espiritual foi planejada cuidadosamente antes do acampamento? Havia um responsável para cada um dos programas? Houve equilíbrio entre as partes física, mental e espiritual? Em todas as programações teve momento de cânticos? Os programas noturnos tiveram conexão com o tema do acampamento? Houve participação dos desbravadores? A mensagem espiritual foi clara, breve e teve uma aplicação prática na vida dos desbravadores? A programação se tornou chata? Os devocionais foram cristocêntricos? Foi pedido para alguma unidade (no acampamento) fazer o momento devocional ou programação noturna? Foi pedido com antecedência (de pelo menos 3 semanas) a alguma unidade para dirigir algum momento espiritual no acampamento? Teve fogo do conselho? A música foi de qualidade e animada? Teve brincadeiras ao redor da fogueira? Momentos de humor? Lembrança dos acampamentos passados?

“Amigos líderes, estas são apenas algumas considerações para que vocês saibam onde estão acertando ou não. Todos nós erramos todos os anos, corrigimos e erramos outras coisas. O mais importante é nunca erramos naquilo que já acertamos. Com a ajuda de Deus, caminharemos para a perfeição, sendo reflexos do nosso Mestre Jesus!”

Como foi o seu acampamento? Mande-nos fotos e uma pequena descrição, para que possamos publicar no nosso Cantinho da Unidade. Contamos com o apoio de vocês!

A infância de Jesus, para a classe de Guia

Jesus foi o único ser humano que não pecou em toda a história da humanidade! Mesmo sendo 100% Deus, Ele era também 100% humano, ou seja, Ele não pecou não foi porque Ele era Deus, mas sim porque tinha comunhão íntima diária com o Pai e nunca saiu do Seu lado.

Na Bíblia vemos um salto do nascimento de Jesus para o Seu ministério público. A respeito de sua infância apenas encontramos: E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens.” Lucas 2:52.

Ellen White dedica um capítulo inteiro de O Desejado de Todas as Nações para esclarecer o verso acima, ou seja, para esclarecer como foi a infância de Jesus. “Jesus é nosso exemplo. Muitos há que se detêm com interesse sobre o período de Seu ministério público, enquanto passam por alto os ensinos de Seus primeiros anos. É, porém, na vida doméstica que Ele é o modelo de todas as crianças e jovens.”

Para ajudar os nossos desbravadores a crescerem “em sabedoria, estatura e graça para com Deus e os homens” também a classe de Guia, seção Estudo da Natureza, item 1 pede:1. Ler a história da infância de Jesus no capitulo 7 do livro “O Desejado de Todas as Nações”, em seguida demonstrar a importância que o estudo da natureza teve em sua educação e ministério. Ao final, apresentar para um grupo as lições encontradas em seu estudo”.

Então, não perca tempo, clique AQUI para baixar o capítulo e leve para os seus desbravadores lerem!


Especialidade de Árvores: aprendendo a pesquisar

Você aprenderá a diferença entre árvores e arbustos. Vai aprender como fazer uma coleção de folhas de árvores e como identificá-las.

Vai conhecer diferentes espécies de árvores, suas características específicas, região e ambiente onde são encontradas, suas utilizações e quais cientistas descreveram cada uma delas. Vai aprender a diferenciar os dois grandes grupos de árvores que existem.

E além de aprender as utilizações de várias árvores, vai aprender a importância da conservação da vegetação de sua região.

Para começar a se tornar um especialista em árvores, cumpra os requisitos abaixo:

  1. Descrever as diferenças entre árvores e arbustos.
  2. Juntar e identificar folhas típicas de 15 espécies diferentes de árvores. Coloque-as esticadas, secas e com o devido rótulo num caderno apropriado, ou em folhas de papel do mesmo tamanho.
  3. Conhecer de memória seus espécimes e ser capaz de identificar espécimes semelhantes no campo.
  4. Mencionar dois exemplos de cada árvores citada e explicar:
    1. para o que são usadas
    2. ambiente em que crescem
    3. alguma característica específica
    4. região geográfica onde é encontrada
    5. as primeiras pessoas a descobrirem e descrever cada uma das árvores
  5. Mencionar o nome comum e explicar a diferença entre duas grandes classes de árvores.
  6. Descrever a importância da conservação das florestas em sua região.
  7. Nomear vários exemplos dos tipos de madeiras usadas no seguinte:
    1. soalho de casas
    2. madeira compensada
    3. móveis
    4. cabo de machado
    5. estacas para cercas
    6. dormentes de estrada de ferro
    7. vigas de apoio para construções
    8. arcos e flechas
    9. ideal para acender um fogo
    10. queimam lentamente e forma uma base de brasas
  8. Dar dois exemplos de cada uma das árvores que:
    1. crescem melhor em locais alagados e úmidos
    2. crescem melhor em locais de altitude elevada, e montanhas

Logo abaixo estão as alguns sites com informações confiáveis que podem ajudar no estudo desta especialidade.

Caso você tenha alguma indicação de fonte, nos mande um e-mail ou deixe um comentário.

Amigos da onça

Dois caçadores conversam em seu acampamento:
— O que você faria se estivesse agora na selva e uma onça aparecesse na sua frente?
— Ora, dava um tiro nela.
— Mas se você não tivesse nenhuma arma de fogo?
— Bom, então eu matava ela com meu facão.
— E se você estivesse sem o facão?
— Apanhava um pedaço de pau.
— E se não tivesse nenhum pedaço de pau?
— Subiria na árvore mais próxima!
— E se não tivesse nenhuma árvore?
— Sairia correndo.
— E se você estivesse paralisado pelo medo?
Então, o outro, já irritado, retruca:
— Mas, afinal, você é meu amigo ou amigo da onça?

Há alguns anos atrás meu pai me contou pela primeira vez a anedota (historinha) que você acabou de ler. Eu achei muito engraçado, pois amigos de verdade não colocam amigos em confusão, certo?

Queria meditar com você em um trecho muito interessante da Bíblia: a conversa de Jó com seus amigos.Elifaz, Bildade e Zofar eram amigos de longa data do rico e bondoso Jó. Mas um dia, quando Jó foi pego por alguns desastres em sua casa e família, esses amigos vieram questionar o que tinha acontecido com ele.

Não sabiam, entretanto, que o que se passava com Jó era uma provação, um momento de dificuldade, imposto pelo inimigo de Deus. 

Quando lemos a história completa, vemos que Jó sempre foi inocente em todos os acontecimentos. Ele perde seus bens, rebanhos, casa e filhos, não por que tinha feito algo de errado. Tudo foi causado pela inveja que Satanás tinha, de pessoas que eram fiéis à Deus.

Deus tem muitas pessoas fiéis aqui nesta terra, como Jó. Eu e você podemos ser fiéis! Note tambémque Deus, no final, restitui todos os bens, filhos e prosperidade a Jó, quando a prova de sua lealdade se acaba e quando o Universo inteiro consegue ver a bondade de Deus, em contraste com a maldade de Satanás.

Mas no meio da história vemos os “amigos” de Jó, tentando ajuda-lo, mas de forma errada. Amigos de verdade não se acusam. Amigos de verdade não entristecem uns aos outros com palavras desencorajadoras. Amigos de verdade não pioram a situação!

Elifaz acusou Jó de ter pecado (Jó 4). Bildade força Jó a pedir perdão por algo que ele não tinha cometido (Jó 8). Zofar o acusa de ser culpado e diz que ele merecia esse castigo (Jó 11). Mas Jó sabia que ele não tinha culpa nenhuma, muito embora estivesse sofrendo.

Ao final, vemos Jó clamando a Deus e Deus lhe dando alívio.

Querido amiguinho, amiguinha. Lembre-se que as pessoas nesta terra podem nos decepcionar. Muitas vezes o farão. Elas podem nos deixar pra baixo, nos acusar de coisas que não fizemos. Mas faça como Jó! Mantenha a confiança em Deus.

Em Jó 19:25 nos lemos uma das passagens mais bonitas sobre confiança escritas na Bíblia, ditas por Jó: “Porque eu sei que o meu Redentor vive e por fim se levantará sobre a terra”. Não importa o que aconteça. Confie em Deus, ele jamais irá te decepcionar.

Isso que é amigo!

E como pagar o mal que os “amigos da onça” nos fazem? Faça como Jó. Vamos ler o final da história, em Jó 42:7-9?

Tendo o SENHOR falado estas palavras a Jó, o SENHOR disse também a Elifaz, o temanita: A minha ira se acendeu contra ti e contra os teus dois amigos; porque não dissestes de mim o que era reto, como o meu servo Jó. Tomai, pois, sete novilhos e sete carneiros, e ide ao meu servo Jó, e oferecei holocaustos por vós. O meu servo Jó orará por vós; porque dele aceitarei a intercessão, para que eu não vos trate segundo a vossa loucura; porque vós não dissestes de mim o que era reto, como o meu servo Jó. Então, foram Elifaz, o temanita, e Bildade, o suíta, e Zofar, o naamatita, e fizeram como o SENHOR lhes ordenara; e o SENHOR aceitou a oração de Jó.

Jó pagou o mal que recebeu dos seus amigos com bem, orando por eles. Quando ele fez isso, diz a Biblia que “Mudou o SENHOR a sorte de Jó, quando este orava pelos seus amigos; e o SENHOR deu-lhe o dobro de tudo o que antes possuíra” (Jó 42:10).

Quando você encontrar um “Amigo da Onça”, ore por Ele. Deus vai abençoa-lo e muito mais você!

Pr. Harley Souza Costa Burigatto
Pastor Distrital em Naviraí/MS 

Líder Master Avançado

Gente nova no pedaço

Os leitores mais atentos devem ter notado que o post acima foi escrito por um líder diferente. Pois é, conhecemos o Pr. Harley por email e ele se disponibilizou a colaborar com o nosso Cantinho da Unidade. Então, a partir de agora, a assinatura dele será comum por aqui! Em nome da Equipe Cantinho da Unidade e de todos os leitores, gostaria de dar as boas vindas oficiais ao senhor, pastor!

Pr. Harley durante muito tempo lidou exclusivamente com Desbravadores, desde 1992, quando ajudou a fundar o Clube Sentinela, na cidade de Garça, interior de São Paulo. Por mais de 9 anos atuou como Regional de Desbravadores e depois Coordenador dos Desbravadores na Associação Paulista Oeste. Hoje ele é pastor no sul do Mato Grosso do Sul, na cidade de Naviraí. Muito embora ele não possa se dedicar mais ao clube, como gostaria, ele continua apoiando seus 4 clubes do distrito, assim como o Clube de Líderes que está formando a liderança para esses Clubes. Ele é casado com Letícia, Líder Master de Desbravadores, apaixonada também pelo Clube e pai do pequeno Rubens, de uma ano e meio, que vai experimentar acampar em barraca pela primeira vez neste mês de Junho/2011!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...