Archive | April 2011

Dia mundial dos desbravadores – dinâmicas para o JA

Por sugestão do desbravador Roberto Júnior, capitão da Unidade Harpia, do Clube Colibris (Associação Rio de Janeiro Sul), abaixo seguem duas sugestões de dinâmicas para o JA do nosso grande dia.

As duas foram propostas pelo nosso amigo Paulo Oliveira. A primeira, é mostrar à Igreja alguns vídeos ensinando nós, disponíveis naquele DVD Viva essa Aventura, também disponíveis AQUI. Depois de mostrar, peça para que alguém na Igreja o faça. Quem acertar mais, ganha um brinde.

A segunda sugestão é fazer um Quiz com perguntas sobre a história da Igreja e do Clube de Desbravadores. Para isso, clique AQUI para baixar um modelo de slides para esse concurso, que usamos em uma prova do último Campori de Líderes aqui da APlaC.

Não se esqueçam, tirem fotos e enviem para a nossa equipe! Um ótimo dia mundial dos desbravadores a todos!!!

Dia mundial dos desbravadores 2011 – ornamentação

Nosso grande dia está chegando! Vocês já viram aqui no Cantinho da Unidade algumas idéias para o culto (AQUI) e para o JA (AQUI). Mas, anotem aí alguns últimos detalhes sobre a ornamentação da Igreja, texto sugerido pelo LMA Paulo Oliveira, diretor… (vocês já conhecem ele, hehe).

É muito importante atrair a igreja sempre com uma boa decoração. Lembre-se que os grandes produtos sempre são associados a um visual chamativo, dificilmente uma criança irá comprar um brinquedo se a caixa for toda em preto em branco e sem vida. Então, o primeiro passo é dar vida à sua igreja, e isto é feito por meio da ornamentação. Nos clubes que já participei fazemos a decoração na sexta, pois já fica para todo o programa, e só a utilizamos durante o programa da tarde, como isso você induz os ouvintes a quererem participar de todo o evento, pois eles querem saber o que irá acontecer (estimule a curiosidade).

No corredor central você pode colocar bandeiras coloridas (nas cores da classes) entre os bancos, na entrada pode ser montada uma recepção que caracterize um acampamento, coloque barracas, monte um fogueira simbólica (use papel celofane e ventilador para o efeito fogo), use a criatividade.

Para facilitar o entendimento, selecionamos algumas fotos para vocês. Algumas foram enviadas pelo próprio Paulo e outras fui baixando do CLO.

By Gilvan Farias

Abaixo estão sugestões do diretor do Clube Apolo (ABA), Harley Santos, com a seguinte descrição: “tiramos as cadeiras da plataforma e fizemos pioneirias, usamos uns tocos de maderia também. O púlpito foi substituído por uma tora de 1,30 m de altura e amarramos uma corda grande nele, outra corda foi pendurada em volta do telão”.

Não se esqueçam, tirem fotos e enviem para a nossa equipe, para que possamos postá-las aqui!

Por que os pica-paus não ficam com dor de cabeça?

Quem já viu um pica-pau bicar um tronco com certeza já imaginou: “como esse bicho não fica com dor de cabeça?”. Nós temos a resposta!

Primeiro, saiba que pica-paus, quando estão “inspirados” batem a cabeça cerca de 20 vezes por segundo na madeira. Mas há músculos, ossos e pálpebras reforçadas que protegem os olhos e o cérebro do bicho.

Músculos fortes e densos no pescoço do pássaro dão a ele a força necessária para que ele bata repetidamente a cabeça. Mas são os músculos extras na sua cabeça que o protegem de se machucarem, funcionando como um capacete para o cérebro. Diferente do cérebro humano, o cérebro do pica-pau está confinado por esses músculos.

Milésimos de segundo antes de bater a cabeça o pica-pau contrai seus músculos do pescoço. Depois fecha sua pálpebra grossa.

A pálpebra age como um “cinto de segurança” para os olhos – sem ela a retina do pássaro poderia se romper ou, mais bizarro, o olho poderia saltar para fora da cabeça dele.

Essas medidas de segurança são especialmente úteis para os machos, que batem a cabeça cerca de 12 mil vezes por dia quando estão fazendo a corte para alguma fêmea.

Nota: Se as pálpebras não se fechassem milésimos de segundo antes de bater a cabeça, os pica-paus seriam cegos. É mais provável que um dispositivo tão preciso (milisegundos!) tenha sido desenvolvido ao acaso ou projetado? Para funcionar tão perfeitamente, só pode ter sido projetado pelo Designer.

Disse também Deus: “… e sobre a terra voem aves sob o firmamento do céu”. Assim Deus criou … todas as aves, de acordo com as suas espécies. E Deus viu que ficou bom. Então Deus os abençoou, dizendo: “Sejam férteis e multipliquem-se! … E multipliquem-se as aves na terra”. Gênesis 1:20-22.

Produtores credenciados e autorizados – DSA

Atenção líderes de plantão, anotem aí a lista dos fornecedores autorizados pela DSA para a venda de produtos para o Ministério de Desbravadores:

M A T E R I A I S
 
Bazar dos Desbravadores
Contatos: Fernando e Fátima
Rua Arthur Friedenreich, 296 – Vila Rio Branco
CEP: 03874.230 – São Paulo – SP
Telefones: 11.22808786/ Fax: 11.20412365
 
JLG Materiais Promocionais
Contatos: José Gautério e Jussara
Caixa Postal 75 – CEP: 95630.000 – Parobé – RS
Telefones: 51. 3543-6006/ 51.3543-4759
 
MHC Bordados
Contatos: Marcio e Cintia
Rua Alberto Muller, 1117- Limeira
88356.001 – Brusque – SC
Telefones:47.3350-0145 / 47.3350-3402
 
Print Bordados
Contato: Sérgio Paroschi
Rua Antônio Carniel, 301 – zona 5
CEP: 87015-330 – Maringá – PR
Telefone: 44.3224-3213 / Fax: 44.3028-3213
 
I M P R E S S O S
 
Editora Sobre Tudo
Contatos: Bruno e Rosa
Rua Dr. Sebastião Lappetina Russo, 224 – São Paulo – SP
Telefones: 11.56874704 /
Email: vendas@editorasobretudo.com.br / bruno@editorasobretudo.com.br

Site: www.editorasobretudo.com.br

 

Serviço do santuário, para a classe de Guia

Uma das construções mais fantásticas de todos os tempos é o tabernáculo. Após retirar o Seu povo do Egito e constituí-lo uma nação, Deus dita para Moisés as coordenadas para a construção do santuário, para que Ele mesmo pudesse habitar no meio do povo.

O sagrado serviço do santuário simbolizava a obra mais nobre já feita em favor do homem, o sacrifício do Filho de Deus para a nossa salvação. Este sistema deveria funcionar entre o povo de Deus até que o próprio Cristo morresse na cruz, anulando assim o sistema cerimonialista.

Deus habitava presencialmente neste local, e os sacerdotes poderiam consultar a Sua vontade diretamente. Cada mobília e cada compartimento carrega um significado da obra de Jesus para a nossa salvação.

A classe de guia, a última para os desbravadores, é uma classe para prepará-lo para a liderança. Como um líder de desbravadores não é apenas um líder de clube, mas sim um líder da Igreja, ele precisa ter um bom conhecimento sobre as nossas principais doutrinas.

Cada uma das classes aborda a questão doutrinária mais adaptada à idade do desbravador. Na classe de Guia, na seção Descoberta Espiritual, requisito 2, ele estuda sobre o santuário de Deus: “Estudar e debater sobre como o serviço do santuário, no Antigo Testamento, apontava para a cruz e para o ministério pessoal de Jesus.”

Para a instrução desse requisito, confiram abaixo alguns materiais que selecionamos para vocês. O primeiro é um episódio da Série Princípios, do programa Está Escrito. Nele, o pastor Fernando Iglesias apresenta as principais questões envolvidas no santuário e o seu objetivo para a humanidade. Confira também o arquivo texto desse capítulo AQUI.

Download

Download

Ao lermos a descrição do santuário no livro de Êxodo, muitas vezes não conseguimos muito imaginar como ele era. O vídeo abaixo nos ajuda a ter essa visão. A narradora faz uma explicação sobre cada utensílio e compartimento, mostrando a animação gráfica deles. (OBS.: quando está descrevendo as coberturas de pele, ela cita pele de golfinho. Algumas traduções da Bíblia usam golfinho, outras texugo).

Ao procurar materiais para ensinar esse requisito, achei algumas ilustrações fantásticas de cada parte do santuário, inclusive das roupas sacerdotais. Para baixá-las, é só clicar na imagem, depois clicar nela com o botão direito e ir na opção: salvar imagem como… 

Quando mostramos aqui no Cantinho da Unidade o método de tutorial para o ensino das classes, esse foi um dos requisitos que usei como exemplo. Por isso, clique AQUI e baixe esse material de apoio para dar a instrução para os seus desbravadores.

Especialidade de Sementes: aprendendo a pesquisar

Sementes. A maioria de nós comemos sementes todos os dias. Por exemplo, há sementes em pães e bolos. Uma simples semente é essencial para a nossa vida e para a vida de nossos amigos animais.

Nesta especialidade você vai aprender o propósito das sementes – o que sem dúvida você já imagina. Conhecerá as partes básicas de uma semente, como o tegumento, o endosperma e o embrião. Aprenderá como as sementes são dispersas e quais as condições necessárias para uma semente germinar. Você aprenderá sobre as sementes que são usadas como alimento, óleo e condimento.

Para a parte prática, você colecionará 30 diferentes sementes. Esta é uma especialidade interessante e divertida e não deve ser ignorada.

  1. Qual o principal objetivo de uma semente?
  2. Que alimentos foram dados primeiramente ao homem no Jardim do Éden?
  3. Identificar, a partir de uma semente ou desenho da mesma, e saber o propósito dos seguintes: tegumento, cotilédone e embrião (germe).
  4. Conhecer 4 diferentes métodos pelos quais as sementes são dispersadas pelas plantas. Mencionar 3 exemplos de  plantas que espalham suas sementes por cada método.
  5. Conhecer 10 tipos de sementes que usamos como alimento.
  6. Conhecer 5 tipos de sementes que são usadas como fonte de óleo.
  7. Conhecer 5 tipos de sementes que são usadas como condimentos.
  8. Qual fator não pode faltar para que uma planta germine?
  9. Fazer uma coleção de 30 diferentes tipos de sementes, 20 das quais tenham sido encontradas por você mesmo. Identificar cada uma com o nome, data e local em que foi encontrada, e nome da pessoa que a encontrou. Você poderá colá-las em um papel cartolina ou cartão, ou colocá-las em frascos transparentes.
  10. Plantar uma semente de feijão, milho e soja. Fazer uma análise do tempo que demorou para cada uma delas germinar. Fazer um relatório diário do que ocorreu com a planta. Observar as diferenças entre o feijão e o milho.

Logo abaixo estão as alguns sites na internet com informações confiáveis que podem ajudar no estudo desta especialidade.

Caso você tenha alguma indicação de fonte, nos mande um e-mail ou deixe um comentário.

1- Mateus

Declinação Magnética

Duas semanas atrás falamos sobre mapa topográfico, porém ficamos devendo um ponto na nossa abordagem: a declinação magnética. Muitas pessoas se surpreendem ao saber que uma bússola não aponta para o norte verdadeiro. De fato, na maior parte da superfície terrestre, a bússola aponta em direção a um ponto a leste ou oeste do Norte Verdadeiro (também conhecido como Norte Geográfico).

As bússolas são orientadas ao norte magnético (campo magnético da terra), enquanto os mapas são orientados para um ponto distinto, o norte da quadrícula. Como a diferença entre o norte da quadrícula e norte geográfico é muito pequena, não produzindo alterações significativas para nossa atividade, pode ser desconsiderada. A diferença entre norte magnético e norte geográfico é chamada de declinação magnética. A variação anual da declinação magnética tem importância na leitura e orientação de um mapa. Junto com a variação geográfica (latitudes e longitudes diferentes possuem declinações magnéticas diferentes), são elementos importantes para o usuário de um mapa, e está representada próxima a sua margem inferior. A linha com a estrela na ponta (NG) representa o norte geográfico e a linha com a seta na ponta (NM) representa o norte magnético. Quando o NM está à esquerda do NG, dizemos que a declinação é oeste. Se o NM está à direita do NG, dizemos que a declinação magnética é leste.

Vamos tomar a declinação magnética deste mapa de Brasília como exemplo.

  • Declinação magnética em 1993 = -18º48′
  • Crescimento anual = -6,5′

De 1993 a 2011 são 8 anos. Logo a variação no período = 8 x (-6,5′) = -52′. Para somar a variação de declinação ao valor de declinação magnética, precisamos lembrar que de algumas regras:

  • Só podemos somar valores de mesma unidade.
  • Operações com sinais
    • Sinais iguais
      • Declinação e variação da declinação positivos: apenas somamos os dois valores.
      • Declinação e variação da declinação negativos: somamos os valores como se fossem ambos os valores fossem positivos, invertendo o valor final.
    • Sinais diferentes
      • Declinação positiva e variação da declinação negativa: subtraímos o valor valor da variação da declinação do valor da declinação.
      • Declinação negativa e variação da declinação positiva: fazemos a mesma coisa que no caso anterior, invertendo o valor final.

Voltando ao nosso exemplo:

  • Começamos com a menor unidade, os minutos: 48’+52′ = 100′. Como 60′ = 1º, temos 1º40′.
  • Agora passamos aos graus: 18º+1º=19º
  • Desta forma, temos 19º40′. Como tanto a declinação magnética quanto a variação da declinação são negativas, a declinação magnética de 2011 do nosso exemplo é -19º40′.

Na internet encontramos alguns sites que estimam a declinação magnética, bastando digitar o local e a data. Uma opção é consultar o valor da declinação magnética diretamente do site do Observatório Nacional.

Fontes:

CEZAR, L. D. Orientação por Mapa e Bússola. 2ª Edição. Associação Rio de Janeiro. Disponível em: <http://www.4shared.com/document/o83WrNcS/Apostila_de_Orientao_2ed.html>. Acesso em: 08 Abr. 2011. CORRÊA, I. C. S. Declinação magnética. Disponível em: <http://www.ufrgs.br/museudetopografia/Artigos/Declina%C3%A7%C3%A3o_Magn%C3%A9tica.pdf>. Acesso em: 18 abr. 2011.

Câmara Municipal de Belém

Às 15hs da última quinta-feira (14 de abril) os desbravadores da Associação Baixo Amazonas tiveram a honra de participar de uma cerimônia solene na casa em que vereadores propõem melhorias para o município. Entre eles encontramos o Ver. Nemias Valentim, o ‘velho desbravador’ como ele mesmo se chama, presidindo a cerimônia. Além do Nemias, encontramos também nosso líder para o ministério jovem da UNB, pr. Aquino Bastos, acompanhado de nosso líder para o ministério jovem da ABA, pr. Renato Seixas e alguns pastores distritais como o pr. João Batista, distrito José Bonifácio.

O pr. Renato discorreu sobre o futuro da liderança no mundo e na sociedade, já o pr. Aquino refletiu sobre atitudes duvidosas e nocivas à sociedade dos jovens e juvenis de hoje em dia. Tanto um como outro afirmam ser o Clube de Desbravadores uma escola que ensina aos infantes diversas ciências da vida, entre elas: Fisica, Mental e Espiritual.

Na ocasião premiou-se dois associados da ABA: Eugenio (capelania) e Haroldo (campos e bosques), o primeiro com uma condecoração de Cidadão de Belém (Eugênio é de Caxias-MA) e o segundo com uma medalha Rômulo Maoriana. Ambas premiações foram legisladas e outorgadas pela CMB.


Rayanna, unidade Pantera classe Pesquisador


Desbravadores, Associados e Departamentais


Daniele Alves, inst. civismo, pr. Renato Seixas e Rayanna


Saudação tradicional com o lenço


Pedro Paulo, unidade Águia classe Pioneiro


Rayanna e Isabel Siqueira, capelã do Clube Apolo

Fonte: Clube Apolo

Dia mundial dos desbravadores 2011 – idéias para o JA

Na semana passada, vimos aqui no Cantinho da Unidade algumas idéias para a programação do culto, no dia mundial dos desbravadores. Hoje, por solicitação de um dos leitores do Blog, vamos colocar aqui algumas dicas para o programa JA e, no final, uma sugestão de programa, de autoria do nosso grande amigo Paulo Oliveira, líder máster avançado e diretor do Clube Pioneiros da Colina (ABC) [é, aquele do banner, rsrs].

Momentos de louvor: Para iniciar o seu programa com pé direito, invista nos momentos de louvor. Quando digo investir, não quer dizer colocar 2 desbravadores para ficar cantando lá na frente, pedindo sugestões e olhando para o projetor, escutando o playback. Eu digo convidar músicos para tocar todas as músicas (que não necessariamente precisam ser desbravadores) e quem for dirigir o cântico lá na frente precisa ter muito carisma e saber envolver a congregação.

Todas as músicas precisam ser muito bem ensaiadas. IMPORTANTE: não demore para começar o programa e não use esse momento para “enrolar”.

Entrada: Se o Clube não fez uma entrada na programação da manhã, faça uma bonita entrada, com uma boa música (sugestões AQUI); em seguida as bandeiras, e preste atenção na disposição delas. Independente disso, recite os ideais (lembrando de disponibilizá-los para a congregação) e cante o hino dos desbravadores.

Encenação: Uma encenação sobre algum tema é sempre uma boa idéia para o culto JA. Mas, para isso, precisamos definir qual é esse tema, como vimos no post cerimônias e investiduras. O sucesso de uma encenação é ser bem apresentada!

Precisamos lembrar que quem vai encenar são os próprios desbravadores, e que eles são crianças. Portanto, são necessários bons ensaios para que tudo ocorra bem. Uma idéia interessante é que ela ocorra em blocos, sendo intercalada com outras partes do programa.

A depender do tema escolhido por vocês, aqui vão algumas sugestões de encenações: história mundial do Clube, história do seu Clube, alguma história da Bíblia, contada como se fosse nos dias de hoje (como a história de Jó, por exemplo, sendo um grande empresário), a história de algum desbravador do Clube, como testemunho de como encontrou a Cristo e por aí vai.

Investidura: Por motivos que já vimos aqui, evitamos a investidura no momento do culto divino. Então, este é o momento! Para uma investidura marcante veja o post investidura e cerimônias de encerramento. Podemos aproveitar esse momento também para fazer a entrega da Insígnia de Excelência, pois o Regulamento de Uniformes recomenda a sua entrega no dia mundial ou na cerimônia de encerramento.

Apresentação musical: Mais uma vez lembrando, o dia mundial dos desbravadores é um programa do Clube para a Igreja. Escolha bons cantores para este momento e certifique-se de que é uma música adequada para todas as faixas etárias. Nada de ficar cantando com a letra lá na frente! Isso demonstra total falta de preparo!

Bíblia e oração: JA não é festa, nem programa social. É um culto. Portanto, não pode faltar estudo da Bíblia e momentos de oração. Você pode trabalhar estes momentos de diversas formas. O estudo da Bíblia pode ser feito através de um estudo dirigido que os membros devem responder e depois se reunirem em grupo para discutir; pode ser um momento onde cada um recitará o seu verso bíblico favorito; ou, reunidos em grupos, tentar reescrever um texto bíblico em linguagem moderna e etc. Só evite fazer concursos bíblicos que criem sensação de competição dentro da Igreja.

O momento de oração pode ser feito em duplas, em grupos, por um objetivo específico ou, em Igrejas menores, pode pedir que toda a Igreja faça um círculo e ore de mãos dadas.

Stand: Como já mencionamos no post de idéias para o culto, o dia mundial é uma oportunidade de mostrarmos o nosso trabalho para a Igreja. Então, monte no hall ou no pátio da Igreja um stand mostrando os principais trabalhos desenvolvidos por eles, os troféus, fotos, etc.

Sugestão de programa:

Decoração:Divida a frente da sua igreja em três ambientes: uma biblioteca (use sofás e coloque uma estante com livros); um espaço para reunião do clube (pode colocar o mastro e local para os desbravados ficarem em forma; uma sala de estar (coloque um sofá, um tapete e uma mesa de centro).

O programa: A história consiste em um juvenil que, olhando alguns livros da biblioteca da avó, encontra um com fotos antigas (pode jogar as fotos que o desbravador está vendo no telão). Sua avó entra e começa a contar uma história de alguns pioneiros da igreja: por exemplo, Guilherme Miller, que desbravou a mensagem de esperança da volta de Cristo para sua geração. A avó inicia a história e em um dado momento ela pára de falar e a história acontece, com Guilherme Miller orando e seu sobrinho Irving indo chamá-lo para pregar. Então Guilherme sai e começa a anunciar as verdades que aprendeu. Voltando na avó, ela cita exemplos de pessoas que desbravaram com esperança em suas gerações e incentiva o neto a levar esta idéia para o seu Clube de Desbravadores.

Após encerrar este quadro, você pode fazer uma dinâmica envolvendo a igreja: por exemplo, passar o vídeo dos nós e ver quem consegue reproduzi-lo, um quiz de perguntas e respostas…

No segundo quadro o Clube está numa reunião do Clube e o diretor os convida a entregarem o material missionário para a comunidade. Então o Clube faz uma oração e se dirige pela nave da Igreja entregando um cartão aos presentes de agradecimento pela presença no dia mundial dos desbravadores. Pode ser uma lembrancinha feita pelos próprios desbravadores!

Acabando este quadro, o desbravador chega em casa e encontra o pai e a mãe na sala de estar, e conta para os pais sobre o projeto missionário que fizeram. Os pais ficam maravilhados, e falam da maravilha que é pertencer ao Clube de Desbravadores. Então os pais e oa desbravadores se levantam e convidam a Igreja a participar da cerimônia de investidura. Explique que este é um momento que simboliza o preparo que os desbravadores recebem para desbravarem com esperança.

Realize a cerimônia de investidura e finalize a sua programação.

É muito importe ser sucinto em cada quadro apresentado, para não cansar a Igreja. O segredo de qualquer programação é o planejamento e ensaio, não deixe tudo para a última hora.



Clube de Desbravadores visita a GOL

Nesta semana, o líder Gilberto Tavares de Almeida, Diretor do clube Águias de Ouro (Associação Paulista Sul, 4ª Região) nos encaminhou uma notícia do Clube dele, que foi publicada no Portal Corporativo da GOL. Acompanhe:

No último dia 23 (de março), o Clube de Desbravadores Águia de Ouro visitou nossa empresa em busca de conhecimento e do despertar de sonhos. Fundado em 25 de abril de 1973, o Clube de Desbravadores pertencente à Igreja Adventista do Sétimo Dia faz um trabalho com crianças e jovens de 10 a 15 anos, moradores da Zona Sul de São Paulo. Dentre várias atividades, eles trabalham para reforçar o vínculo espiritual e familiar dos participantes e ensinam sobre o civismo, a educação e cultura, além do conhecimento para a natureza.

Os desbravadores conheceram a estrutura física da GOL, observaram algumas aeronaves que estavam no pátio do aeroporto e visitaram o espaço do Centro DAE Documentação e Memória, onde puderam se divertir tirando fotos com as maquetes de aeronaves expostas.

A equipe Memória fez uma apresentação sobre a história da Companhia, mostraram alguns vídeos com campanhas publicitárias da empresa e com profissionais do Centro de Manutenção de Aeronaves em Confins (MG), explicando suas atividades sobre aviônica e limpeza de aeronaves.

O diretor da instituição, Gilberto Tavares de Almeida, participa do grupo há 20 anos e comenta sobre a visita à GOL: “O conteúdo foi totalmente adequado e a melhor forma de ver isso é o brilho no olhar de cada criança”.

Eles tiveram uma demonstração através de vídeos sobre algumas profissões dentro da aviação e mostraram interesse especial sobre as operações nos aeroportos. “Eles ficaram muito surpresos com a dimensão das aeronaves e da estrutura da GOL”, completa Bruna Feitosa de Lima, colaboradora do Centro de Documentação e Memória e responsável pela visita.

O que está acontecendo no seu Clube? Contribua você também com o Cantinho da Unidade, nos envie notícias sobre os eventos, saídas, alguma especialidade ou culto especial do seu Clube para publicarmos aqui! Contamos com o seu apoio.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...