Agrupadinhas, uma opção?

Autor da imagem: Airton Oliveira

Hoje vamos falar de um assunto muito delicado e polêmico: as agrupadinhas. De acordo com o Guia de Orientações Gerais das Classes Regulares, da União Norte Brasileira, as classes regulares agrupadas (agrupadinhas) são um “método de agrupamento das classes regulares em um único cartão conforme as respectivas idades do Desbravador” e que o Clube deve “utilizar essas classes para os Desbravadores que ingressaram no Clube com mais de 10 anos de idade completos”.

O material é uma tentativa de investir os desbravadores, em apenas um ano, em todas as classes regulares até a idade dele. A princípio, parece uma tentativa louvável, mas é necessário analisar com cuidado a qualidade dessa investidura.

Para isso, precisamos ter em mente qual a filosofia das classes regulares, de acordo com o Manual Administrativo do Clube de Desbravadores:

“ ‘As crianças devem ser educadas para serem missionárias; devem ser auxiliadas a compreenderem distintamente o que devem fazer para se salvar’ (Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, p. 168). A melhor preparação ‘É o desenvolvimento harmônico das faculdades físicas, intelectuais e espirituais. Prepara o estudante para a satisfação do serviço neste mundo, e para aquela alegria mais elevada por um mais dilatado serviço no mundo vindouro’ (Educação, p. 13).

“As Classes dos Desbravadores se desenvolveram a partir dessas e de outras mensagens semelhantes, e todos os requisitos são baseados nessa instrução. Eles incluem, portanto, o estudo da Bíblia e da Natureza, o aprendizado de coisas úteis para serem feitas no lar, atividades externas, primeiros socorros, higiene pessoal e do lar, exercícios e preparo físico, e serviço em favor dos semelhantes.

“As Classes dos Desbravadores podem receber diferentes nomes em diferentes línguas, mas ainda permanecem como 6 níveis de desenvolvimento destinados a 6 anos de experiência como desbravador.

“Um dos principais objetivos do Clube de Desbravadores é preparar a juventude para a vida com suas emergências e ajudá-la a se tornar útil para o serviço de Deus e da humanidade. O programa das Classes dos Desbravadores foi estabelecido com esse objetivo. Por esse motivo, essas classes são muito importantes para guiar o desbravador neste programa de auto-aperfeiçoamento”. (Manual Administrativo do Clube de Desbravadores, 1999, p.125, 126).

As agrupadinhas fornecem 6 níveis de desenvolvimento destinados a seis anos de experiência como desbravador? Pelo contrário, elas tentam enxugar o máximo dos requisitos dos seis anos para se cumprir em apenas um! Assim, após algum tempo de estudo aprofundado sobre o assunto, o programa das agrupadinhas mostra-se completamente prejudicial ao aprendizado dos nossos juvenis e adolescentes. O projeto descaracteriza a principal estrutura do Clube: o programa das classes regulares e avançadas. Para começar, ele coloca de fora completamente o programa das classes avançadas, trabalhando apenas as regulares.

Muitos dos requisitos da classe correspondente à idade do desbravador foram retirados, sendo que estes são os que foram pensados exatamente para aquela faixa etária. Além disso, o cartão é muito extenso e torna-se praticamente impossível, mesmo para o mais dedicado desbravador, completá-lo com qualidade em apenas um ano, como é proposto.

Para exemplificar uma parte do prejuízo, vamos tomar como base um desbravador que concluiu todas as classes regulares (independente da idade) e um que concluiu a classe agrupada de Guia que, teoricamente, estariam no mesmo nível (para isso, foram usados os cartões de classes antigos, pois foram a base para as agrupadinhas). [Há muitos outros prejuízos, aqui está apenas uma pequena amostra]:

Dessa maneira, por melhor que seja o desbravador e por mais que ele tenha feito sua agrupadinha com qualidade (repetimos, o que é praticamente impossível em um ano), ele ainda está em prejuízo em comparação a um desbravador que concluiu as classes regulares como previstas no Manual Administrativo.

Existe ainda um outro ponto que deve ser considerado, o planejamento. A maioria dos Clubes não possui uma estrutura tão grande, então se torna mais difícil realizar o planejamento, uma vez que o número de classes no Clube seria praticamente o dobro.

Outro possível e perigoso prejuízo também é que os desbravadores podem se acomodar com a ideia de que podem “curtir” os anos sem se preocuparem com as classes e quando eles fizerem 15 anos, fazem a agrupada de Guia e tudo resolvido.

Analisando o modelo de educação brasileira, é possível visualizar um grande prejuízo nos últimos anos, tanto que em 2012 o Brasil atingiu o penúltimo lugar no ranking mundial. Infelizmente, vejo que muitos Clubes de Desbravadores têm seguido o mesmo modelo, e o que poderia ser uma ferramenta de transformação de cidadãos do céu, se torna apenas uma colônia de férias semanal.

Na graduação, conheci um diferente modelo de ensino que realmente faz diferença na vida dos estudantes. Esse modelo é usado em uma das melhores faculdades do DF e seus alunos são reconhecidamente os melhores nos cursos oferecidos pela instituição. O modelo inovador passa longe do proposto por supletivos e facilitadores.

Em consequência dessa onda de educação de baixa qualidade, temos em nossa sociedade médicos, advogados, professores, engenheiros e tantos outros profissionais péssimos. Infelizmente, essa onda se estende aos Clubes, pois vemos vários líderes, em várias esferas, também mal capacitados.

Nesse quadro, a proposta das agrupadinhas apenas se some ao quadro de líderes e cidadãos mal preparados para esta vida e para a vida futura.

Para incentivar os desbravadores a fazerem as Classes, outros meios devem ser adotados (instruções mais atrativas, formas de incentivo, etc.), não facilitar o caminho criando atalhos. Eu conheço, por exemplo, um líder que entrou no Clube com 12 anos, na classe de Pesquisador. Mesmo com 2 anos de “prejuízo”, ele conseguiu concluir todas as classes antes de completar os 16, sem precisar retirar requisitos de nenhuma das classes. Ele não é uma exceção, isso é uma coisa comum de ocorrer nos Clubes, e é isso que devemos incentivar os Clubes a fazer. Inclusive, não há nenhum problema em um desbravador que entrou no Clube com 15 anos cumprir cada uma das classes separadamente.

Dessa maneira, deixamos aqui nossa RECOMENDAÇÃO: não considerem as agrupadinhas uma opção! Voltem-se aos pilares do Clube de Desbravadores, as classes regulares e avançadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

53 thoughts on “Agrupadinhas, uma opção?

  1. Quer minha sincera opinião? Enquanto a Divisão não se preocupar em fazer um, pra mim, elas são opção sim.

    • Caro Juscelino Junior,
      O pensamento deveria ser o contrário: quando elas forem aprovadas, aí sim elas são uma opção. Como seria se todos na igreja resolverem fazer como querem por não concordar com a posição oficial da igreja em determinado ponto?
      E a Divisão está preocupada com as agrupadinhas, estão estudando os possíveis benefícios e prejuízos que as agrupadinhas podem trazer para o processo de crescimento dos desbravadores. Justamente por isso ela não se pronunciou aprovando algo que ela possa rejeitar depois.

      • Sim, mas e nós, como ficamos? Eu tenho 14 anos, e tenho total consciência de como esses cartões são incompletos, e é por isso que eu faço mais do que se pede e de maneira eficaz. Acho que iso varia de desbravador para desbravador. Eu enviei um e-mail da Divisão em relação a isso e a secretária disse que simplismente não considerava o agrupadinhas. Ou seja, não fazem nada a respeito, saiu aí uma leva de novos cartões e simplismente ESQUECERAM do Agrupadinhas. Então, se o instrutor souber aplicar, é uma opção. Admito que é bem incompleto, mas é o que temos. A Divisão está estudando, legal, mas esse cartão existe há anos e poderia ser muito bem refeito pela Divisão, e não ignorado. Isso é um erro da Divisão.

        • Desculpe meu caro, mas esse cartão existe há pouco tempo, se me falha a memória já há um ano.

          Mas enquanto a DSA não se pronunciar quanto ao caso fica ai a opção, mas lembrando que isso é para a UNeB, não sei as outras uniões, mas eu mesmo faço a agrupada de guia, fui investido em excursionista, então quer dizer que eu teria que fazer outras 5 classes regulares num período de 1 ano para que eu não parasse nas agrupadas? isso é desmotivante pra qualquer desbravador, eu no lugar pensaria seriamente em sair até do clube, concordo com a matéria, as agrupadinhas são enxutas, mas cada união tem sua realidade, acredito que com as novas classes e o prazo estipulado pela DSA que foi até o final do 1º semestre de 2013 esses cartões deverão ser atualizados porque não vai corresponder com a nova realidade, talvez até a DSA se pronuncie, espero.

          Bom é isso.

          • Na verdade existe há bem mais tempo em outras uniões. Aqui na UEB temos também. E concordo com você. Acho também que a ideia de Agrupadinhas é MUITO boa e não foi levada a sério.

          • Hmm, então bem Juscelino, achei que só fosse mesmo na UNeB, mas se é tão antigo porque a DSA ainda não se pronunciou ?

    • Juscelino Junior e Victor Ariel, eu vou tentar responder seus questionamentos juntos, já que eles são bem semelhantes.

      Apesar da ideia de que os desbravadores “tirem o atraso” em relação às classes (por ter entrado mais velho ou ter deixado de fazer alguma classe) é boa, mas a forma como o projeto está não é, elas são mais prejudiciais que benéficas. Existem outras alternativas para que isso aconteça. As agrupadinhas não podem ser um atalho para conquistar bótons, mas uma forma de concluir com qualidade as classes que não foram feitas antes. Na forma que ela está, há perda de qualidade, então é um atalho para conseguir bótons.

      Como vocês mesmo falaram, elas são incompletas, enxutas. Na maioria das agrupadinhas (Pioneiro, Excursionista e Guia) o conteúdo é muito extenso para ser trabalhado com qualidade em pouco tempo. Dessa forma as agrupadinhas precisam ser trabalhadas de forma superficial para que o tempo seja suficiente, o que não é bom, pois conteúdo superficial não faz diferença na vida das pessoas, não as aproximam de Deus tão bem quanto um conteúdo trabalhado de forma mais profunda.

      A forma de fazer as classes com certeza varia de um desbravador para o outro. Mas nada impede que um desbravador que tenha vontade faça mais de duas classes em um ano, desde que cumpra os requisitos. Em lugar de usar as agrupadinhas (da forma como estão hoje) para isso, ele pode estar em uma classe no primeiro semestre, outra no segundo e ir fazendo outra(s) classe(s) ao mesmo tempo, procurando orientação dos membros da diretoria para concluir a(s) classe(s) extra(s). Assim ele pode concluir três classes, talvez quatro, desde que cumpra todos os requisitos, utilizando cada atividade em um único cartão.

      Outra coisa importante é que na agrupadinha um desbravador que não conclui a classe teve um ano “perdido”, pois concluiu muitos requisitos e não investiu em nada. Se ele trabalha em cartões separados, isso é diferente.
      Realmente, é uma boa pergunta, se a ideia é tão antiga, porque a DSA não se pronunciou? Mais importante que pensar nessa pergunta é pensar na resposta dela. Eu não posso me pronunciar sobre algo que eu não sabia que existia. E não posso me pronunciar assim que fico sabendo, eu preciso analisar. É justamente isso que aconteceu: a DAS está sabendo das agrupadinhas há pouco tempo. O Victor Ariel mesmo só tem conhecimento dele há um ano, se não lhe falta à memória. Eu só fiquei sabendo dessa proposta em meados do ano passado. O que pode ter acontecido é que as Uniões criaram a proposta e colocaram em prática antes da DSA saber ou aprovar. A DSA está analisando a ideia das agrupadinhas, para então se dizer se aprova ou não, ou se vão refazer antes de aprovar.

      Uma coisa que as pessoas precisam saber, e acho que isso é que causa a maior confusão de todas, é que um desbravador não é obrigado a fazer Classes Agrupadas quando não tem todas as classes e completa 16 anos, ele tem a opção de as classes que ficaram faltando. Vocês podem concluir duas ou três classes nesse ano e mais duas ou três no próximo, para depois começar a classe de Líder. Caso fique complete 16 anos e falte alguma, faça o que estiver faltando, para depois começar a classe de Líder.

      Se tiverem mais dúvidas, podem falar.

      • Bom Mateus, desculpe estar gastando seu tempo, mas olha bem o e-mail que mandei para a Divisão:

        Olá, eu gostaria de saber em relação ao cartão de Classes Agrupadas Regulares, conhecido como “Agrupadinhas”. Me disseram que a Divisão simplismente rejeitou esse cartão e que ele vai parar de circular. Eu queria saber se a Divisão não vai reformular ele, e eu sugiro que reformulem, é muito últi.

        Grato, Juscelino.
        Nova Iguaçu
        Rio de Janeiro

        E olha o que recebi:

        Olá…

        O Cartão Agrupadas continua existindo e já foi reformulado, o novo cartão já está sendo adquirido pelos campos…mas esse tal de “Agrupadinhas” é outro tipo de cartão…que realmente ainda não foi aprovado pela Divisão.

        Tânia Fanti
        Ministério de Desbravadores e Aventureiros
        Divisão Sul-Americana da IASD

        Eu fiz uma pergunta e NÃO recebia a resposta, que era se eles vão reformular esse cartão ou não. Concordo com quase tudo com você, você é um líder, muitos e muitos anos mais experiente do que eu, mas a Divisão errou nesse ponto, em ignorar a ideia desse cartão. Só acrescentando que esse e-mail foi enviado meses e meses antes de lançarem os novos cartões. Desculpe, mas não concordo em defender a Divisão nesse quesito. Enviarei outro e-mail para vera posição da Divisão nesse momento.

        • Juscelino, você não está tomando meu tempo.

          Acho que você não entendeu a resposta que recebeu da DSA. A Tânia não disse que as agrupadinhas foram rejeitadas, na resposta dela existe um “ainda não foi aprovado”. Isso significa, no mínimo, que ele está sendo analisado, portanto a DSA não ignorou a ideia. Não seja tão precipitado, leia com mais atenção tudo o que está escrito. Não foi um sim nem um não, foi um espere que vamos responder. Com Deus às vezes também é desse jeito, nem sempre recebemos uma resposta do tipo sim ou não na hora em que pedimos, às vezes Ele nos pede para esperar.

          Outra coisa, eu queria saber quais são as vantagens que você enxerga nas agrupadinhas que as tornam tão boas e importantes? Eu preciso dessa resposta pra entender melhor teu ponto de vista e podermos ter uma conversa melhor, com troca de ideias.

          E não estou defendendo a DSA nesse quesito, apenas disse que ela está analisando as agrupadinhas antes de aprová-las, o que seu e-mail me confirmou.

          E mesmo que as agrupadinhas não seja aprovadas, não significa que a DSA esteja errada. Existem coisas que às vezes achamos que estão erradas, mas pode ser que quem esteja errado sejamos nós. Eles com certeza querem o melhor para os Desbravadores, com certeza vão fazer o que acharem melhor para que os juvenis e adolescentes que fazem parte do clube cresçam em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e diante dos homens.

          • Que a paz do Senhor seja com todos. Realmente esse assunto é muito polêmico, eu particularmente já não sou muito a favor das agrupadas de líder e não concordo em partes com esse cartão e vou explicar porque. As classes como já foi falado no post é pra desenvolver as faculdades físicas, mentais e espirituais. Eu sou completamente contra a uma pessoa concluir uma que leva 7 anos em 1 ou 2 anos (na classe de líder no modelo antigo), isso pelo menos pra mim vai totalmente contra a filosofia das classes, mas a DSA aprovou, então tá aprovado! Gostei muito da reformulação pois está mais difícil e aumentou o tempo de conclusão (menos mal). Esse cartão de agrupadinhas começou a rolar aqui na Associação Bahia em 2012, mas já tinha ouvido falar desse sistema desde final de 2010, no caso, os clubes já faziam isso sem o consentimento da DSA, só depois esse sistema foi lançado a ciência da DSA (que a mesma ainda não se pronunciou oficialmente). Na realidade em que estamos hoje, os líderes (isso mesmo) em sua maioria, não estão se importando mais em instrução, e sim na visão do seu clube (quanto mais botons melhor) e estão passando isso pros desbravadores, o desbravador não se importa em aprender ou não (em maior parte), ele se importa em ganhar o botom, a preocupação na aprendizagem deveria ser do líder, para assim, o botom acompanhar o maior conhecimento possível. Como pode ser possível, um desbravador que é investido em pesquisador, saber três vezes mais que outro que é investido na mesma classe? E fica cada vez pior a cada classe (principalmente a agrupada de líder), não devemos encarar as agrupadas regulares com as agrupadas de líder pois pela mentalidade da idade e pelo preparo das lideranças dos clubes de líderes e até pela reformulação e a exclusão ao direito ao lenço de líder (graças à Deus), é “seguro” (apesar de ser contra), o que não tem nos clubes, a segurança de um aprendizado considerável, espero que a DSA não aprove, realmente vai de desbravador pra desbravador, mas se um desbravador tem condições de fazer mais de duas classe por ano, que esse faça sem retirar nenhum requisito. Cada vez mais vão criar métodos (com ou sem o consentimento da DSA) pra conseguir botóns mais facilmente, daqui a pouco vão inventar agrupada pra especialidade, juntar Acamp 1 a 4 em uma única especialidade, imaginem só? Devemos nos preocupar mais com as classe que temos na nossa mente e não no nosso uniforme, como disse uma vez ao Alberto, os emblemas que constam no seu uniforme contam sua história como desbravador, se você não viveu uma boa história (ou pulou algumas páginas, rsrs) porque usa-los? A agrupadinhas pode ter suas ventagens, mas também tem suas desvantagens como tudo que é feito pelo homem. Mas, se colocado na balança, é prejuízo. Vamos nos preocupar mais em passar mais conhecimento e adquirir mais conhecimento, e não com os emblemas e lenços coloridos, um dia nada disso vai existir. MARANATA!

          • Isso mesmo, Calebe,

            A preocupação com a qualidade das agrupadinhas deve ser nossa, dos líderes, e não dos desbravadores. É fácil entender que os desbravadores gostaram da proposta, eles têm que fazer muito menos que antes e receber vários bótons no bolso!

            Novamente, vamos analisar com cuidado os requisitos e ver que há um grande prejuízo em se adotar as agrupadinhas. Por isso, não as recomendamos.

            Um abraço.

  2. Bom dia!

    Não concordo com teus argumentos. Se vamos deixar de lado as agrupadinhas, devemos então deixar de lado as agrupadas de líder.

    Jeferson Santos
    Lider Master Avançado de Desbravadores.

    • Boa noite, Jeferson Santos!
      Não concordo com o teu argumento em relação às agrupadas de Líder. Já houve uma reformulação de Classes Agrupadas. As principais mudanças foram que a pessoa passa a receber as 6 classes regulares e as 6 avançadas, mas não completa a classe de Líder.
      Existem algumas diferenças que me fazem discordar da tua posição. O tempo máximo para conclusão da classe é muito diferente: Classes Agrupadas: 3 anos; agrupadinhas: 1 ano. Essa diferença de tempo com certeza pode resultar em diferença na qualidade dos requisitos. Outro ponto essencial relativo ao tempo é que cada atividade só deve ser contada para uma classe, então a quantidade de acampamentos, atividades missionárias/comunitárias, especialidades fica muito grande para se cumprir em um só ano (quanto mais classes, maior essa proporção). Pra não acontecer isso, as agrupadinhas retiram requisitos, fazem com que uma atividade conte para o que seriam vários requisitos.
      Outro ponto importante é a idade: em classes agrupadas inicia-se com 16 e se termina com 17 ou 18, enquanto a agrupadinha de Guia o desbravador começa com 15 e termina com 16 (ou começa com 14, dependendo da época em que faz aniversário, terminando com 15). Essa diferença na idade, na maioria dos casos, implica em uma grande diferença de maturidade, que interfere na forma de encarar o cartão.

  3. Acredito que enquanto a Divisão não se pronunciar contra essas classes e também lembrando que algumas Uniões à adotaram vejo sim como uma opção.

    • Caro Victor Ariel, não é assim que funciona. Pelo menos não é assim que deveria funcionar. Qualquer coisa que se queira implementar deveria esperar a aprovação da Divisão. O certo seria propor para a Divisão essa ideia e, enquanto não estiver aprovada, seguir o modelo antigo. A nossa igreja funciona assim. Imagina a confusão que seria se todos os que não concordam com o que está proposto pela Divisão resolvessem fazer do jeito que bem entendem?

  4. Gostaria de uma informação, qual o tempo minimo para concluir uma classe regular? O desbravador que entrou no clube com 11 anos pode fazer a classe de companheiro em 6 meses, e nos outros meses a de amigo?

    Outra coisa, sou diretora de um clube e o peguei com apenas um desbravador em dias com a classe, queria trabalhar as classes agrupadinhas para regularizar a situação dos meninos. Que outra opção então você me aconselharia?

    • Boa noite, Larisse Sousa.
      Não existe um tempo mínimo para se fazer a classe. O tempo é aquele no qual o desbravador conseguir completar todos os requisitos da classe e das especialidades que são pedidas na classe. Sim, o desbravador que entrou com 11 anos no clube pode fazer as duas classes no mesmo ano, inclusive fazer as duas ao mesmo tempo e investir nelas no final do ano. Se um desbravador entrar no clube com 15 anos e conseguir completar todos os requisitos de todas as classes, ele pode ser investido em todas, desde que os requisitos estejam bem feitos e nenhum requisito de uma classe conte para outra (por exemplo, cada classe que pede um acampamento deve ter um acampamento, um projeto comunitário ou missionário só deve contar para uma classe, visitas trazidas à programações da igreja só contam em uma classe, cada livro só conta uma vez, etc).
      Um problema das agrupadinhas é a retirada de requisitos, criar atalhos para que o desbravador consiga as classes e fiquem em dia. O mais importante não é quantas classes o desbravador completou, mas como ele completou essas classes. É uma questão de qualidade acima de quantidade. Além disso, adotar as agrupadinhas é o mesmo que concluir que alguns requisitos não possuem tanta importância, já que eles podem ser suprimidos.
      A opção que eu aconselho é adotar o cumprimento normal das classes regulares. A situação deles não precisa ser “regularizada”, ela já está regular.

  5. Olá cantinho,

    Li atenciosamente ao post, e como membro da União Nordeste, afirmo a vocês: as realidades dos clubes pelo Brasil são muito diferentes. Vocês estão corretos no ponto de vista da qualidade, pois nem todos conseguirão acompanhar o cartão com a maturidade necessária. Estou a dois anos na coordenação dos Desbravadores, e percebo em meu campo uma carência considerável de líderes ativos e instruídos. Isso é reflexo de Clubes que, em sua maioria, não trabalham com Classes, e tenho certeza de que a culpa é dividida entre os vários níveis do Clube. A solução? Trabalhar da melhor forma possível, desde a classe de amigo (Regulares a Avançadas). Liderança é um dom e habilidade que precisam ser aperfeiçoados constantemente, e não é feito da noite para o dia. Recomendo que o cantinho da unidade abra uma página para o trabalho da coordenação… ou até mesmo dos clubes de líderes (eu sei que pode fugir da proposta do site, mas seria uma ótima ideia), pois também precisamos de orientação com relação a isso. Me sinto às vezes frustrada, mas Deus tem um plano com o Ministério dos Desbravadores na vida de todos nós. Que possamos continuar este trabalho com seriedade, planejamento, e principalmente com humildade.

    Milena Farias
    Coord. Distrital – MISAL
    Líder

    • Boa tarde, Milena Farias.
      Com certeza as realidades são diferentes. A forma de trabalhar o programa deve atender essas especificidades, mas o programa deve ser o mesmo. Precisamos entender isso e pensar a melhor forma de trabalhar de acordo com a realidade do clube, esse é um grande desafio para todos nós.
      Realmente, a falha na formação da liderança começa na formação dos desbravadores, para que bons líderes sejam formados, devemos começar desde cedo.
      Nos diga que áreas você vê carência de materiais, que áreas você tem dúvida, que procuraremos te ajudar. Caso não tenhamos o conhecimento, vamos buscar.
      Que Deus nos dê sabedoria para termos bem claro o objetivo de estar no Clube e nos ajude a manter o foco, para sermos instrumentos dEle nesta grande obra.

      • Materiais sobre a função e responsabilidade dos Coordenadores Distritais, principalmente. Com relação ao clube de líderes, modelos de planejamento da agrupada (pode ser o modelo antigo, daí já temos uma base e podemos construir um novo para a agrupada atual). Seria interessante que vocês postassem atividades interessantes (relacionadas ao cumprimento dos cartões) dos clubes pelo país!

        Parabenizo o cantinho pela dedicação dos colaboradores. Que Deus abençoe a todos!

        Milena Farias

        • Oi, Milena,

          Vamos trabalhar em cima das suas sugestões.

          Sobre as atividades das classes, temos aqui alguns materiais que já podem te ajudar (todos estão disponíveis na nossa página classes):

          Planejamento das classes
          Avaliação de uma classe
          Como fazer relatórios
          Como montar uma pasta de líder

          Para ideias de como cumprir os requisitos, veja a nossa página Classes. Aqui você encontra materiais para vários requisitos e estamos sempre atualizando.

          Se precisar de mais alguma coisa, é só entrar em contato.

          Um abraço.

  6. olá Alberto, no meu ponto de vista não vejo nem problema trabalhar com as grupadinhas, agente trabalhou com elas as crianças gostaram muito, acho que vai com realidade de cada clube, no meu clube deu certo, pegarmos o simples e transformamos em simplesmente. abraço

    • Oi, Silvio,
      Se apresentarmos a proposta para os desbravadores, tenho certeza que a maioria iria gostar, afinal, é um atalho que facilita muito as coisas para a investidura… assim, somente alguns desbravadores muito dedicados não apreciariam a ideia.
      A questão é que esse é um assunto para os líderes trabalharem, pois temos a capacidade de analisar quais os efeitos, vantagens e desvantagens dos programas. Se partirmos do ponto de que com elas conseguimos investir o Clube inteiro no final do ano, parece ser um programa muito benéfico. Porém, como dissemos no post, precisamos avaliar a qualidade dessa investidura. Vale a pena trabalhar um programa que visa à quantidade em detrimento da qualidade? Os Clubes têm estrutura suficiente para oferecer instrução de todas as classes regulares, avançadas e agrupadinhas? Qual a qualidade do conhecimento que esses desbravadores estão adquirindo?
      Não importa quantas insígnias de especialidades ou botons de classes um desbravador use no uniforme, o mais importante é que aquilo que ele está usando realmente fez diferença na vida dele. Assim, mesmo que seja apenas uma insígnia ou botom, vale mais do que uma faixa e um bolso cheios se eles não mudaram nada em sua vida.
      Um abraço.

  7. Alberto,

    Concordo totalmente com usa posição! Assino embaixo o seu post.
    Sempre disse, “Agrupadinhas são um câncer dentro do clube, e precisamos cortá-lo enquanto é benigno, pois quando se tornar maligno, creio que será tarde demais.”

    • Kim,
      Gostei muito das palavras, excelente analogia!
      O que podemos fazer, no momento, é uma campanha de conscientização desses prejuízos. Então, vamos em frente.
      Um abraço.

  8. O debate ficou interessante!!!
    penso que as classes progressivas passaram a ser regulares para atender a necessidade espiritual, física, mental e social de cada idade 10 a 15 anos.
    um menino de 10 anos não tem as mesmas necessidades e interesses de um de 15 anos por exemplo.
    vamos imaginar que eu tenha 15 anos não iria perder meu tempo com coisas de criança de 10 anos.
    isso não me atrai mais como ele disse uma vez “isso não garante meu futuro” hoje tem outra visão e sonhos. acho o projeto de classes regulares agrupadas fantástico mas precisa suprir bem as necessidades dos meninos e seus interesses para sentirem motivados e com propósitos de fazer isso pós o tempo deles e nosso é precioso.
    maranata!!! que tudo apresse a volta de Jesus. Amém!

    • Realmente, Douglas, as atividades de cada classe são feitas especialmente para aquela idade específica.
      Por isso mesmo, o correto programa das classes deve direcionar sempre o desbravador a cumprir a classe da sua faixa etária.
      Mesmo nesse modelo, um desbravador que quer cumprir classes anteriores, pode perfeitamente fazê-lo, sem que se sinta “inferiorizado”, pois o problema não são os requisitos, mas sim a forma como são ensinados aos desbravadores mais novos. Se ele vai cumpri-los à parte, sob supervisão de um líder do Clube, então não há esse problema.
      Porém, nem mesmo nesse ponto as agrupadinhas ajudam, pois vários requisitos da classe regular correspondente à idade foram retirados e em seu lugar foram inclusos requisitos das classes anteriores… Dessa forma, o desbravador não cumpre completamente nem uma nem outra!
      Um abraço.

    • Jefferson, como elas não foram aprovadas pela Divisão, teoricamente não dão direito à nenhuma das classes. Mas nos campos que as adotaram dá direito apenas às regulares, uma vez que não contém os requisitos avançados (além de alguns requisitos regulares que não constam).
      Um abraço.

  9. não gosto da agrupadinhas, a UNEB copiou de outra união, pois fazem mais ou menos 6 meses que existem se não me engano ja tinha na UNB enfim sou totalmente contra esses cartões concordo plenamente com os caras do cantinho da unidade, um desbravador que chega atrasado no clube aprendi que ele faz o cartão que foi feito pra idade dele pois é o mais apropriado, e depois ou junto com esses cartões ele faz os outros, quer ser um bom desbravador? faça os cartões normais pois mais conhecimento é melhor do que quase nada que um cartão agrupadinhas faz, sem falar que sempre foi a divisão, que fez esses cartões, e não é hoje que a divisão que é superior vai deixar isso passar, creio que as uniões erraram e se brincar não tinham nem a aprovação da divisão, pois se a DSA gostasse da ideia, ela mesma tinha lançado pois ó ela pode fazer isso, esses cartões são (“piratas”) não são feitos pela produtora oficial autorizada pela divisão que é a editora sobretudo, não venha me dizer nunca que alguém que fez agrupadinhas de guia vai ser melhor que um cara, que fez agrupadas normal, ou ainda que via ser ,melhor que alguém que fez todas as classes, vc não tem nem metade do conhecimento, devemos ser os melhores e conhecer mais por jesus e não por um pin na farda! não recomendo agrupadinhas a ninguem…

    • ah e o que os clubes precisam de verdade é aprenderem a realizar o programa das classes e especialidades direito e não acharem um jeito mais fácil de tapar os buracos de suas faltas e erros… vamos fazer o que é certo Jesus agiria assim existem dois caminhos procuremos lembrar que o mais fácil nem sempre é o melhor…

    • Exatamente, Willian,
      A solução para o grande problema que tem afetado os Clubes atualmente é adotar corretamente o programa dos desbravadores, principalmente as classes e especialidades!
      Esses programas, bem aplicados, certamente mudarão a vida dos desbravadores, e não apenas deixarão os uniformes deles mais bonitos!
      Um abraço.

  10. qual a solução para um menino que entra no clube com 13, 14 ou 15 anos o que ele deve fazer? como o instrutor ou conselheiro iria trabalhar? me diga coordenador quantos meninos de 15 anos na sua região, cumpriram satisfatoriamente todos as classes de amigo a guia antes de completares 16 anos e irem para classes agrupadas?
    quantos acampamentos, excursões e especialidades eu preciso ter para herdar a vida eterna?

    • Douglas, vou começar respondendo pela tua última pergunta, apesar de você já saber a resposta. Não há nada que possamos fazer para ser mais ou menos merecedores da vida eterna. Mas a conclusão que tiramos disso é diferente. Nós pensamos que as classes, especialidades, acampamentos e outras atividades não são responsáveis pela salvação, mas a profundidade do relacionamento com Deus que o Clube proporciona contribui. Justamente por isso a qualidade (profundidade) das classes é mais importante que a quantidade sem qualidade. É preferível trabalhar menos classes, de maneira mais aprofundada, do que mais classes, com um conhecimento superficial.
      A solução para esses desbravadores vai depender do interesse deles, principalmente. O assunto de como trabalhar trabalhar as classes com desbravadores que entram mais velhos é bem extenso, por isso vamos fazer um post sobre o tema.
      Um abraço.

    • Douglas, a diferença entre classe regular e progressiva é que com às classes progressivas o desbravador fazia às classes em ordem, independentemente da idade com que entrava no clube, enquanto nas classes regulares o desbravador faz a classe relativa à sua idade.

      Um abraço.

  11. Tudo bem concordo com, os comentários de que as “agrupadinhas” são incompletas, agora quero saber de uma coisa, se entro em um clube com 14 ou 15 não conseguirei cumprir todas as regulares de uma por uma ate os meus 16, e oque se diz por aqui e que não existe investiduras de classes para membros de diretoria, ou se investe em líder ou então não pode fazer de uma por uma..com essa informação acho que o menino de 14 ou 15 se desmotivaria a fazer a da idade dele já sabendo que mesom assim teria que entrar no processo das classes agrupadas…como fica…????
    Estevam Nascimento
    Líder ACN

    • Olá, Estevam,
      Não existe essa regra de que membros da direção do Clube não podem ser investidos nas classes regulares. Assim, o desbravador não precisa correr para terminar tudo antes dos 16. Ele pode fazer com calma, em um ritmo que seja adequado tanto a ele quanto ao instrutor e ao Clube.
      Um abraço.

  12. Muito boa a informação, muito obrigado por ter respondido, e queria só dar uma ideia e você me diz qual sua opinião sobre ela, eu penso que o desbravador poderia cumprir no mesmo ano a classe de sua idade e começar a agrupadinha das anteriores já que o material fica infantil para eles…ai ele taria fazendo sua classe normalmente como qualquer outra criança do clube, e no caso de ele não terminar não teria problema como você falo o importante e concluir os requisitos sendo assim no outro ano ele começaria outra classe na idade certa e terminaria a agrupadinha… sendo assim baniríamos 2 “agrupadinhas” a “amigo-companheiro” por conta logica se a criança tem 11 trabalha os dois o de companheiro como prioridade e o de amigo quando de certo… e o de “amigo-guia” pois ele faria a classe normal de guia e a agrupadinha de “amigo-excursionista”…Minha opinião, queria que você comentasse, essa foi a melhor maneira que pensei para trabalhar a classe do ano e ao mesmo tempo as perdidas sem perder a qualidade…Grande Abraço..e continua ajudando nos….

    • Olá, Estevam,
      Isso não é necessário. O que temos identificado no comentário dos líderes aqui é que existe um pensamento de que o desbravador, caso não tenha as classes anteriores à sua idade, está “irregular”. Porém, esse pensamento não está correto. O desbravador só está “irregular” caso não esteja cumprindo a classe correspondente à sua idade.
      Assim, o desbravador deve sim ser estimulado a cumprir as classes anteriores, mas no seu ritmo e sob a supervisão de um líder experiente, sem pressa e sem necessidade de atalhos.
      Um abraço.

  13. Desculpe meu querido aligo Alberto, mas vc quer me dizer que uma pessoa com 17 anos pode normalmente realizar os cartões de amigo a guia e ser investido nos mesmo????? acho que vc está muito equivocado, pois as classes agrupadas foram cridas justamente por não existir investidura de classes, para membros acima de 16 anos, me desculpe se estiver enganado mas acho que vc se expressou mal na sua respota para o Estevam, ou vc quis dizer isso mesmo?

    • Olá, Bruno,
      Foi isso mesmo. Sim, uma pessoa com mais de 16 anos pode cumprir normalmente as classes regulares e/ou avançadas e ser investida nelas. As classes possuem idade mínima, e não máxima e não há nenhum outro dispositivo oficial proibindo a sua realização por membros da direção.
      As Classes Agrupadas são apenas mais uma opção para quem deseja ser investido.
      Um abraço.

  14. Olá Alberto, vou aproveitar e pedir pra vcs citarem a fonte da imagem que foi feita por mim e postado em nosso blog!!! Se não são oficiais por aí aqui elas são, nossos departamentais tanto da associação como da união nos autorizam a usá-las!!!

  15. Querido… sei que fazem mais de seis meses que esse post nao e comentado… mais com o lançamento das novas classes dei uma olhada e vi que o material esta muito bom tanto para desbravadores quanto pra agrupadas e lideres… agora queria uma ajuda sua a respeito de a associação daqui continuar com o pensamento que as classes regulares nao podem serem feitas por membros da diretoria… tenho algo pra fazer.. pq explicar ja tentei.. ate falei que nao tem em lugar algum escrito que nao pode.. mais me disseram que a DSA que mando esse comunicado e que as outras Unioes e Associaçoes e que estao equivocadas…vc pode me mandar um explicação detalhada mais nao so pelo site e sim por email tambem..pq queria encaminhar para alguns superiores meus… estou mais uma vez lutando para que se cumpra oque e certo.. pois trabalhei com agrupadinhas e reconheço que e prejuizo.. e ate a agrupada para lideres antiga que foi a que fiz.. fica a desejar…
    Ficarei agradecido

    Estevam Lider ACN
    Email:estevam.nf@gmail.com

    • Prezado Estevam,

      Nossa Equipe desconhece qualquer orientação da Divisão Sul-Americana a esse respeito. Já estivemos lá pessoalmente diversas vezes, tratando de assuntos do Clube, e nunca nos foi passado nada a respeito, mesmo quando estávamos falando sobre o assunto das classes.

      Mas essa questão agora se tornou mais fácil de ser resolvida, com a publicação do novo Manual Administrativo. Assim como você disse, não tinha nada antes que proibisse, mas também não deixava muito claro. O nomo Manual é um pouco mais específico:

      “Os mebros que não concluíram as Classes Regulares e Avançadas com a idade respectiva poderão optar por conquistar as Classes através do cartão de Classes Agrupadas”. (Manual Administrativo do Clube de Desbravadores, p. 107).

      “Esta Classe [líder] tem como pré-requisito o cumprimento de todas as Classes Regulares, não importando se elas foram cumpridas enquanto desbravador ou após os 16 anos”. (Ibidem, p. 108).

      Assim, o Manual deixa claro que o líder pode OPTAR por fazer o cartão de agrupadas, é uma opção, uma escolha, não uma obrigação. Se só existem dois meios (regulares uma a uma e agrupadas) e ele pode optar, logo, se não fizer agrupadas poderá cumprir as classes normalmente, se assim desejar. Também independe se ele as fez enquanto desbravador ou após os 16 anos, como está no outro texto.

      Bem, espero tê-lo ajudado. Depois me fala como ficou essa questão, ok?

      Forte abraço.

  16. Sou desbravador desde os 10 anos e Líder atualmente, sempre defendo fazer cartão por cartão seja qual for a idade do desbravador ou líder, como o texto diz as agrupadinhas tendem a ter uma perda significativa, assim como as agrupadas também tem.
    Exemplo: uma pessoas entra com 16 anos no clube e vai fazer agrupadas para investir em tudo em dois ano, sinceramente ele será um desbravador ou líder fabricado e não trabalhado, ele saberá nem o mínimo talvez, enquanto quem fez classe a classe terá muito conhecimento, não passando por situações constrangedoras, vemos diretores e líderes por aí que não sabem ordem unidade, acampamento e coisas básicas por causa deste processo de fazer as classes para tê-las e não aprenderem!

  17. Boa Tarde a todos que fazem dessa pagina uma grande referencia de informações valiosas para Clubes de Desbravadores…
    Informando aqui a meu amigo Alberto Sousa, que me deu atenção e hj venho lhe dizer que as coisas aqui estão ficando adequadas, Deus ouviu minhas orações.. kk não é exagero.. Agora temos um consenso de que o cartão de agrupada faz parte das atividades do clube e cartão de Líder da classe de Líder.. e que o Desbravador pode aproveitar investiduras do período de dbv para fazer a agrupada depois que passar para a diretoria… agora esta todo mundo feliz.. pelo menos é o que vejo… não sei se estamos no padrão mais esta começando a dar certo.. e sinceramente não concordo com comentários que dizem que esse novo cartão de agrupada e fraco ou que o líder ficara atrás em algo ate pq existem itens que se repetem que não são obrigatórios 6 anos para um jovem-adulto vejo esse material novo como solução e que Deus abençoe os Lideres do Brasil assim como iluminou e esta iluminando os Lideres aqui da ACN… ainda não esta tudo acertado mais pelo menos a consciência da classe agrupada no clube ajudou muito…
    Grande Abraço.. esse texto e para informar o que vc pediu para lhe atualizar de como ficou..

    Estevam nascimento
    Líder-Distrital-ACN

    • Olá, Estevam,

      Fico feliz que as coisas por aí estejam se ajustando. No meu Clube, não adotamos o cartão de agrupadas, por opção da nossa direção, preferimos adotar as classes regulares tradicionais, mesmo para os membros da direção que não têm todas as classes. Temos tido um bom resultado por aqui.

      De qualquer forma, apesar de não acharmos a melhor opção, é um programa oficial da Divisão e se está dando certo com vocês, ótimo, vale a pena continuar usando.

      Estamos aqui sempre para ajudá-los no que necessitarem.

      Forte abraço.

  18. Me desculpem meus caros mas preciso falar, considero que as agrupadas, seja qual for o modelo é uma forma de atalho – desbravador que é desbravador faz a classe completa mesmo – no lugar de autorizar a investidura de classes pelo mérito de ter feito elas agrupadas deveria ser autorizado a investidura de classes anteriores a idade, dessa forma quem entrou no clube com 12 anos poderia fazer a Classe de Amigo e Companheiro, mas sem atalhos completa mesmo. Quem entrou no clube após os 16 no lugar de fazer a classe de agrupadas faria as classes normais uma a uma – ou de dois em dois. O que está em jogo não é poder usar o lenço ou não, mas sim a capacitação para o serviço.
    Um abraço
    Christian Díaz Gramunt – Líder Master Avançado DBV

    • Boa tarde, Christian,

      Concordo plenamente que as agrupadinhas são uma forma de atalho e que, assim, são prejudiciais aos desbravadores. Em relação à segunda parte do seu comentário, não existe nenhuma proibição de os desbravadores fazerem as classes das idades anteriores, bem como os maiores de 16 anos não são obrigados a concluírem classes agrupadas. As agrupadas são uma “opção” (apesar da minha discordância), conforme o Manual Administrativo, p. 107.

      Um abraço.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *