Quando Deus não é convidado

“O Senhor está perto de todos os que o invocam, de todos os que o invocam com sinceridade. Realiza os desejos daqueles que o temem; ouve-os gritar por socorro e os salva. O Senhor cuida de todos os que o amam, mas a todos os ímpios destruirá.” Salmo 145:18-20 

Essa semana minha mãe me convidou para ver uma exposição de artefatos recolhidos do Titanic. Foi uma experiência e tanto. Na entrada recebemos uma réplica do bilhete de embarque com o nome de um passageiro. A montagem dos ambientes é algo surpreendente, a primeira parte traz uma maquete do navio que tinha 269 metros de comprimento e pesava 52.310 toneladas, o maior navio até a década de 70, além de sua planta e vários outros detalhes.

Depois há réplicas das cabines de 1ª, 2ª e 3ª classes com muitas fotos e objetos retirados do fundo do mar. Em seguida, em um corredor estreito e escuro, há escrito nas paredes os alertas de iceberg recebidos de outros navios. No fim do corredor há uma réplica de iceberg, feito de gelo de verdade, em uma sala super gelada. Nessa sala conta-se os detalhes dos momentos de agonia vividos pelos 2.228 passageiros e 910 tripulantes quando perceberam que o navio, que não poderia ser afundado, afundou.

Enquanto minha mãe assistia a uma animação do navio afundando ela disse emocionada: “É isso o que acontece quando Deus não é convidado.” Essa frase mexeu comigo. Pensei em quantas vezes fazemos planos e projetos sem convidar a Deus. Quantas vezes saímos de casa para o trabalho ou até mesmo para um acampamento sem convidar a Melhor Companhia que é nosso Deus.

Às vezes as coisas não dão certo na nossa vida e nos perguntamos o porquê. Se eu estudei tanto, por que eu não passei na prova? Por que fui demitido? E muitas outras indagações que podem ter como resposta a falta desse convite.

A boa notícia é que sempre podemos voltar atrás e convidá-Lo. No momento em que o Titanic afundava os músicos tocavam o hino “Mais perto quero estar” (Nearer My God To Thee).

Mais perto quero estar, 
Meu Deus, de Ti,
Inda que seja a dor
Que me una a Ti.

CORO:
Eis meu constante orar:
Mais perto quero estar,
Mais perto quero estar,
Meu Deus, de Ti.

Andando triste aqui,
Na solidão,
Paz e descanso a mim
Teus braços dão.

Minh’alma cantará
A Ti, Senhor,
Cheia de gratidão,
Por Teu amor.

Deus possivelmente não nos livrará das conseqüências, mas é certo que Ele nos ajudará e nos confortará. Assim como Ele confortou seus filhos no desastre do Titanic, no ataque ao World Trade Center, no atentado que recentemente aconteceu na Noruega…

Acontece que Ele já está um pouco cansado desses cuidados paliativos. O maior desejo de Deus é acabar de uma vez por todas com todo o sofrimento, maldade e dor. Ele já fez a parte dEle, estamos fazendo a nossa?

O nome da passageira que estava no meu “cartão de embarque” era Ada E. Ball, ela era uma cristã que, depois da morte de seu esposo, decidiu ir para os Estados Unidos para realizar trabalho missionário. No final da exposição há uma lista com o nome de todos os passageiros, tanto dos sobreviventes quanto dos que morreram. A Sra. Ada está na lista dos sobreviventes. No Céu há o Livro da Vida, seu nome está lá?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *