Projeto bálsamo

“[…] porque no dia em que dela comerescertamente morrerás”. (Gênesis 2:17).

As palavras ditas por Deus aos nossos primeiros pais, no Éden, ressoam e atemorizam as pessoas ao longo de toda a história até os dias de hoje, mais de seis mil anos depois.

A morte é a maior inimiga da humanidade, o maior dos medos, a única certeza! E por que isso acontece? Apesar de ser um tema complexo, a explicação é bem simples: nós não fomos criados para morrer, logo, a morte é algo anti-natural, pois ela não fazia parte dos planos de Deus.

O motivo pelo qual a morte foi introduzida na vida humana, animal e vegetal da Terra é bem conhecido: “Porque o salário do pecado é a morte […]” (Romanos 6:23).

Todas as pessoas no mundo já se depararam com uma situação de perda de algum amigo, parente ou pessoa próxima. A dor é muito forte, algumas vezes insuportável. É complicado se imaginar sem aquela pessoa ao seu lado.

Mas a dor da separação não é a única responsável pelo sofrimento dos que ficam. A maioria das pessoas sofre pela falta de esperança de nunca mais reencontrar aquela pessoa querida. Inclusive, a falta de esperança é, talvez, o pior sentimento que pode existir, em qualquer contexto, situação ou realidade.

Deus sabe exatamente o que passa no coração dessas pessoas, pois Ele próprio já passou por essa situação! “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu Seu Filho unigênito, para que todo aquele que nEle crer não pereça, mas tenha a vida eterna”.

Até mesmo o Rei do Universo já se deparou com a perda do Seu Filho. Porém, essa mesma perda se reverteu em salvação, em esperança para toda a humanidade caída. A melhor parte é que essa esperança não é restrita a um grupo de pessoas, a uma classe social ou a uma religião, mas sim a “todo aquele que nEle crer”! E é de graça! Paulo continua: “[…]mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor” (Romanos 6:23).

Essa é a nossa Grande Esperança! Temos a esperança de reencontrarmos nossos queridos no glorioso dia da volta de Jesus. Não é maravilhoso? Então não podemos guardar essa esperança só para nós!

Todos os anos, no dia 2 de novembro, milhões de pessoas em todo o mundo vão aos cemitérios para “rever” os entes queridos. Um misto de sentimentos invade o pensar de cada um. É um momento de tristeza solene. Mas os desbravadores podem torná-lo um momento de esperança e conforto.

É esse o propósito do Projeto Bálsamo. Segundo o dicionário virtual Michaelis, bálsamo significa “alívio, consolo, lenitivo”. O Projeto Bálsamo é a oportunidade de levarmos alívio, conforto e esperança a essas pessoas de coração quebrantado.

Faltam duas semanas para o Dia de Finados. Preparem os seus desbravadores para essa grande missão. Providenciem cartões com uma boa mensagem visual e escrita, de forma a atingir este objetivo. [Algumas Uniões e Associações disponibilizam cartões especiais para esse projeto, informe-se no seu Campo]. Preparem-se espiritualmente, para que as pessoas sejam alcançadas por aquelas palavras e imagens do cartão e pelo carinho do desbravador lhe oferecendo alívio e paz de espírito.

Ainda mais importante, convide aquelas pessoas para uma programação especial na Igreja, na noite do dia 2. O coração delas está amolecido e a mente está mais propícia para receber as verdades de Deus. Convide um bom orador e prepare uma boa mensagem musical. O tema da noite deve ser explanado de maneira simples, clara e com propriedade, de forma que todos possam entender a verdade sobre a morte.

No Projeto Bálsamo de 2010, tivemos a imensa alegria de ouvir de um dos convidados, após o programa noturno: “Que alívio! Como é bom não ter mais dúvidas a esse respeito e agora saber a verdade. Tirei um peso das costas”.

Talvez não cheguemos a ouvir isso ainda nesse mundo, mas a maior parte dos resultados desse Projeto só serão vistos no céu, onde não mais teremos que nos preocupar com a morte…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *