Mandíbula de formiga inspira criação de grampo de sutura

Formiga Atta laevigata (Hymenoptera: Formicidae), do gênero que inspirou o grampo de sutura (Fonte: http://www.blueboard.com/leafcutters/pics/images/myrmecos1_atta_laevigata1.jpg)

Difícil encontrar alguém que não tenha uma cicatriz de pontos causada por alguma cirurgia. Os pontos, também chamados de sutura, aproximam a pele facilitando a cicatrização. Dentre os tipos de sutura estão: sutura por fio absorvível (como categute, vicryl e dexon) e fio não absorvível (como nylon, seda e algodão), sutura por adesivo e sutura por grampo metálico.

Utilizando como base os sistemas vivos da natureza para empregar em processos, técnicas ou princípios que possam ajudar na criação de projetos (técnica biônica), a designer industrial Thays Obando Brito da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) desenvolveu em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCT) o grampo de sutura baseado no formato da mandíbula da formiga saúva soldado do gênero Atta, conhecida como formiga cortadeira. O grampo de sutura está entre os processos patenteados pelo Inpa em 2010.

Os materiais utilizando a liga de aço cromo e o silicone já existem no mercado e são de baixo custo, além do mais, os grampos são também coloridos, criados principalmente para o público infantil. “Eu me preocupei com essa questão psicológica para ter um diferencial no mercado”, destaca Brito.

Ela conta que a ideia do projeto surgiu inspirada na cena do filme “Apocalíptico”, do diretor Mel Gibson, que retrata a cultura e história das civilizações pré-colombianas da América Central. Em uma das cenas, a mãe aplica a mandíbula da formiga para suturar o ferimento da criança.

Observando a aplicação da formiga na sutura que os índios utilizavam, comecei a imaginar e consequentemente a criar. Foi quando descobri nos livros de medicina sobre sutura, que realmente eles utilizavam a mandíbula da formiga para suturar as feridas”, disse.

A manipulação do objeto acontece por meio do porta agulha, instrumento comum no centro cirúrgico, a fim de introduzir o grampo na pele aproximando as bordas da ferida. “Também tive a preocupação com a questão econômica, por isso esse grampo tem outro diferencial, ou seja, o mesmo não necessita de um instrumento próprio, bem diferente do grampo metálico já existente em que necessita de grampeador próprio para sua fixação na pele”, enfatiza Brito. O grampo também tem um dispositivo externo que serve como tampa de proteção.

A pesquisa teve a orientação do pesquisador da Coordenação de Pesquisas em Entomologia (CPEN) Jorge Luiz Pereira de Souza e da professora da Ufam Magnólia Granjeiro Quirino.

Fonte: Portal Amazônia

Nota: Invenções aparentemente simples só “surgiram” após observação da natureza e pesquisa. Como mesmo as invenções mais simples não surgem ao acaso, nos mostrando que é preciso um projetista, como aceitar que haja Criação sem um Criador?

“No estudo das ciências, também, devemos obter conhecimento do Criador. Toda verdadeira ciência não é senão uma interpretação da escrita de Deus no mundo material. A ciência traz de suas pesquisas apenas novas provas da sabedoria e poder de Deus. Corretamente entendidos, tanto o livro da Natureza como a Palavra escrita nos familiarizam com Deus, ensinando-nos algo das sábias e benfazejas leis mediante as quais Ele opera.” Patriarcas e Profetas, página 599.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 thoughts on “Mandíbula de formiga inspira criação de grampo de sutura

  1. Meu caro amigo, você esta interpretando ciências da maneira que você quer. Ou você não tem conhecimento suficiente de biologia evolutiva ou quer ser enganado assim mesmo. Se quiser ler uma fonte verdadeira leia: The greastest show on earth . by Richard Dawkins

    ps: não argumente sobre assuntos que não tenha conhecimento…

  2. Não é por falta de conhecimento nem por vontade de ser enganado que eu interpreto dessa forma. Ciência e Evolução não são sinônimos, apesar de muitos evolucionistas afirmarem que sim. Existem outras explicações científicas que não a evolução. Eu apenas escolhi a que me parece mais razoável, uma vez que a explicação evolucionista para estruturas complexas (entre outras coisas) nem de longe me convencem. Também tenho algumas sugestões de leitura para você, caso esteja interessado realmente em buscar a verdade e não apenas doutrinar aqueles que pensam diferentemente de você.
    P.S.: Não acuse de nada alguém que você não conhece.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *