Autorização de saída

mulher-assinando-papel

Geralmente, pelo menos nos Clubes que já participei e acompanhei, um assunto que dá trabalho para o secretário é a autorização de saída. A cada acampamento, caminhada, pernoite, passeio, lá vai o coitado atrás dos desbravadores para entregarem o bendito documento… que muitas vezes chegam às nossas mãos sujos, amassados ou como se tivessem sido embalados em garrafas, rsrs.

Uma das coisas que mais gostei no Clube Bandeirantes, assim que eu comecei a participar dele, é o formato como é trabalhada essa questão. Aqui, fazemos uma única autorização de saída, com validade para todo o ano. A ideia é que o pai autorize o Clube a levar seu filho para todos os eventos que estão no calendário anual.

Um detalhe é que pedimos nessa autorização uma assinatura com firma reconhecida em cartório [não que seja necessária, do ponto de vista jurídico], mas faz os pais darem ao documento a importância que lhe é devida! – Este não é nenhum processo complexo. O pai pode ir ao cartório [geralmente não demora a ser atendido], assina o documento, paga um valor que nunca ultrapassa R$ 5,00, e pronto!

É importante lembrar que o pai deve estar ciente e ter posse do calendário anual, bem como o planejamento do Clube deve estar devidamente aprovado pela Comissão da Igreja local.

Para ajudá-los, clique AQUI para baixar o modelo que usamos. Agora é só personalizar e adaptar para seu Clube, aproveite que estamos no início das atividades!

1- Alberto

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 thoughts on “Autorização de saída

  1. Bom dia Alberto,
    Então dessa forma não seria necessária a autorização para cada evento.
    É uma boa, porque nos livraria desses problemas que você mesmo citou.
    Mais usando esse método de autorização, não encarretara problemas ao clube se houver acidentes nos eventos?

    • Boa tarde, Matheus,

      Isso mesmo, com essa autorização, basta uma para o ano todo. Nenhum problema, pois ela está atrelada ao calendário oficial aprovado pela Igreja, assim, ela surte os mesmos efeitos que autorizações individuais. O que não pode ocorrer é levar o Clube para um evento que não estava originalmente no calendário e que sua modificação não tenha sido aprovada pela comissão da Igreja.

      Um abraço.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *