O que fazer nos primeiros cantinhos da unidade do ano?

R7-Emprego-nova-proposta

No domingo dia 23 de fevereiro, fizemos o primeiro cantinho da unidade do ano no Clube em que participo. Acredito que o programa do cantinho da unidade é fundamental para um desenvolvimento saudável do Clube. Uma abordagem mal feita, ou palavras ditas às vezes sem pensar pode desmotivar ou até mesmo fazer com que se perca um membro da unidade.

No início das atividades, onde às vezes os Clubes têm muitos novos desbravadores, ou mesmo os veteranos têm alteração de conselheiro/unidade, é muito importante que o conselheiro, neste momento, crie um vínculo de amizade com os desbravadores. O desbravador que está chegando ainda não confia no conselheiro que lhe foi designado pelo Clube para estar no comando da unidade. O conselheiro precisa ser sábio e saber fazer as abordagens corretas neste primeiro momento. Conheço uma infinidade de Clubes onde os conselheiros chegam com certa arrogância querendo mandar no desbravador unicamente pelo prazer de estar no comando de alguma coisa. Os conselheiros precisam entender que os Clubes não precisam de comandantes, e sim de líderes.

Qual a diferença entre ser comandante ou líder? O comandante dá ordens, enquanto o líder mostra a importância de suas orientações; o comandante manda, o líder ensina; o comandante é o principal, o líder é o maior dos servos. Mas enfim, não estamos aqui para discutir liderança, este é assunto de outros posts que já fizemos aqui e de outros que ainda faremos.

O que quero demonstrar com tudo isso? Que neste momento inicial o conselheiro precisa conquistar a confiança de seus desbravadores. Proponho algumas atividades que ajudarão a estreitar laços. Estas já estão sendo trabalhadas no meu Clube e têm mostrado bons resultados.

Uma opção é montar uma escala onde cada desbravador, em uma das reuniões, trará uma atividade que gosta de fazer para ser partilhada com toda a unidade. Pode ser um jogo de tabuleiro, ou um livro que esteja lendo, o importante é que cada desbravador tenha a oportunidade de participar com suas ideias e todos na unidade tenham a chance de conhecer os gostos uns dos outros. É fundamental que o conselheiro converse com o desbravador qual atividade ele trará, até mesmo para que não sejamos pegos de surpresa com alguma coisa que não seria ideal para ser trabalhado no Clube.

Uma alternativa é promover encontros da unidade fora do ambiente do Clube (não preciso nem dizer que para tais atividades a diretoria deverá ser comunicada previamente), quem sabe para assistir um bom filme, praticar um esporte, fazer um lanche diferente, enfim, algo que possa ajudar a aproximar mais o grupo.

Estas atividades nada mais são do que alguns caminhos que podemos usar para alcançar o coração do desbravador. O conselheiro precisa mostrar interesse por seu garoto, sem falsidade. O juvenil/adolescente precisa notar em seu conselheiro um amigo, alguém em quem possa confiar, possa pedir conselhos e que se preocupe com ele. Quando o conselheiro chega ao coração do desbravador, verdadeiros milagres acontecem, os conselhos e ensinamentos serão aprendidos e seguidos fielmente, por quê? Porque o desbravador sabe que seu conselheiro é um amigo, é alguém que está preocupado verdadeiramente com ele e assim suas orientações e ensinamentos certamente são o melhor para o seu desenvolvimento.

Quando o conselheiro entende a importância de seu papel, e o faz com amor, dedicação e encaixando Deus em cada tarefa, certamente a sua unidade será uma unidade excelente em 2014.

Lembre-se: primeiro é preciso conquistar o desbravador, então você conseguirá falar ao seu coração com facilidade.

Boas atividades e que seu cantinho da unidade seja um sucesso!

1- Paulo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *