Lamentações é um livro profético ou poético?

Essa foi uma dúvida que sempre tive desde a classe de Amigo. Já achei em vários lugares e ouvi de várias pessoas as 2 versões, alguns defendem que ele Lamentações é um dos profetas maiores e outros defendem que é poético. O grande problema é que não sabíamos em quais fontes confiar…

A líder Cristina Silva, diretora associada do Clube Alpha Centauro (APlaC), enviou um email à Sociedade Bíblica do Brasil para obter uma resposta. Agora sim temos um esclarecimento com referências de qualidade, confiram:

Lamentações é, claramente, um livro poético, apresentando inclusive a estrutura de um acróstico ou poema alfabético. Esse dado aparece em praticamente todas as introduções ao livro, inclusive as que se encontram em Bíblias de Estudo.

Outra informação que aparece em livros de introdução à Bíblia é que o livro foi colocado logo após (ou à sombra de) Jeremias quando da organização do cânone da tradução grega da Septuaginta. Essa mesma colocação foi perpetuada na Vulgata latina. (Como a Septuaginta foi preservada e organizada por cristãos, pode-se dizer que essa colocação ao lado de Jeremias teve origem cristã). Estando ao lado de Jeremias, tem-se a impressão de que o livro é profético, o que não é correto.

Na verdade, no cânone judaico (representado na Bíblia Hebraica), o livro não é nem visto como poético, pois esta categoria não existe na Bíblia Hebraica. Ali, Lamentações é um dos cinco rolos (Megilloth) que fazem parte da terceira divisão do cânone, a saber, dos Escritos (Kethuvim). Dos cinco rolos, Lamentações é o terceiro, sendo que a sequência é esta: Cântico dos Cânticos, Rute, Lamentações, Eclesiastes, Ester.

Isto parece complicar a situação, mas é assim que é, na Bíblia Hebraica. Para simplificar, e respondendo diretamente a sua pergunta: Lamentações não é um dos profetas maiores; em nossa classificação (que se vale dos conceitos “livros históricos”, “livros proféticos”, “livros poéticos”), Lamentações é livro poético. (Note, também, que o próprio livro não afirma a autoria de Jeremias.)

Quanto a fontes confiáveis, percebo que isso não é, em geral, descrito com muitas palavras, nem mesmo em livros mais elaborados de Introdução à Bíblia. Isso aparece como que nas entrelinhas ou na maneira como os autores organizam o livro de introdução à Bíblia. Por exemplo, o livro de R. K. Harrison (vou dar os detalhes abaixo) adota a sequência da Bíblia Hebraica (na apresentação dos livros bíblicos) e, com isso, separa e afasta Lamentações do livro de Jeremias. Na sua explicação do livro, ele o descreve como um conjunto de poemas. Isto significa, para mim, que o livro não é parte dos profetas maiores, e que é poético (embora Harrison não diga isso “com todas as letras”).

A referência é esta: R.K. Harrison, Introduction to the Old Testament with a comprehensive review of Old Testament Studies and a special supplement on the Apocrypha. Grand Rapids: Eerdmans, 1977, p. 1065-1071. (A questão do gênero poético aparece nas primeiras páginas: 1065-1067.)

Dr. Vilson Scholz

Consultor de Traduções – SBB

Agora que já sabemos a resposta, vamos ensinar corretamente aos nossos desbravadores, combinado?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *