Investiduras e cerimônias de encerramento


Para um bom começo de ano, nada melhor do que uma cerimônia de abertura fantástica. Ela vai estimular as pessoas a participarem do Clube e a terem aquele desejo de fazer parte daquilo. Ao encerrar o ano, precisamos de um evento em que os desbravadores sejam homenageados pelos trabalhos realizados no ano e que eles não vejam a hora de começar de novo!

A princípio parece fácil, mas infelizmente muitos Clubes têm dificuldades em realizar esse tipo de programa. Acabam deixando-o apenas como mais um finalzinho de JA ou culto de sábado ou domingo. Eles adaptam a cerimônia ao programa da Igreja. Mas não deve ser assim! As cerimônias do Clube são eventos em si, não precisam estar associadas a outras programações ou aproveitarem um espacinho vago na agenda da Igreja.

Então, para ajudar aqueles que têm dificuldade nesta área, segue um pequeno guia sobre planejamento de cerimônias:

Para que qualquer cerimônia atinja seus resultados é necessário um bom planejamento, e este é o que vai determinar o sucesso ou não do seu programa.

Ao planejar o líder deve ter em mente os seguintes critérios:

O que queremos? (Focar idéias)
Por que fazer? (Focar objetivos)
Quando fazer? (datas)
Onde fazer? (Local e infra-estrutura)
Como fazer? (Forma, mecanismos, recursos)
Público? (Características, acomodações)
Quanto? (Entradas e saídas, retorno)

Ao cumprir com os quesitos acima, a diretoria do clube já passa a ter uma idéia de como será a sua programação e pode começar a por o projeto em prática. Para evitar problemas e imprevistos é necessário que o planejamento seja feito com bastante antecedência, esta, variando de acordo com a ocasião. Para programações de investidura, por exemplo, dois meses é um tempo adequado de planejamento.

É interessante que a diretoria do clube divida as tarefas, de forma que ninguém fique sobrecarregado e assim cada um passa a ter uma responsabilidade. Por exemplo: o diretor fica responsável por conseguir o lugar e comprar os materiais. Os associados ficam responsáveis pela ornamentação do local. O secretário deve fazer os convites para as outras igrejas e clubes. Esse ato já vai criando um espírito de liderança na diretoria, pois eles passam a lidar com a responsabilidade ativamente e não apenas em teorias e manuais de TBD.

Eis algumas dicas para tornar o seu programa mais interessante:

Comunhão com Deus: o mais importante. Temos que ter em mente que tudo o que estamos fazendo é para louvar a Deus, neste caso, no cuidado desses garotos. Precisamos pedir a ajuda dele para que o nome dele seja exaltado por todos em todas as programações do Clube.

Tema para a cerimônia: dessa maneira é possível delimitar bem tudo o que vai ser feito: a mensagem espiritual, as mensagens musicais, a ornamentação.

Local adequado: o clube não precisa ficar restrito em fazer as programações dentro da Igreja. Ele pode reservar pátios escolares, quadras de esporte, dentre outros, a depender dos objetivos da cerimônia. Importante: o dia mundial dos desbravadores deve ser feito, a princípio, na igreja, pois os seus objetivos são diferentes dos de outras programações.

Ornamentação: esse é um critério muitas vezes negligenciado pela maioria dos clubes, porém é um dos mais significativos. Em qualquer lugar que vamos, se este agrada aos olhos, tudo se torna mais atraente. Da mesma forma deve ser nas cerimônias, uma boa ornamentação gera expectativas no público.

Divulgação: convide, sempre que possível, os clubes da sua região para prestigiar as cerimônias do seu clube, também as igrejas do distrito, clubes amigos, os amigos, familiares. Faça com que a programação do seu clube seja aquele evento esperado por todos e um momento marcante na vida dos desbravadores.

Preparar o material com antecedência: organize um local à frente, uma mesa, por exemplo, para colocar os materiais que serão usados durante a cerimônia: os bottons, as especialidade, os lenços (que devem ser previamente enrolados para ficarem prontos para usar, isto economiza muito tempo e os desbravadores não ficaram deselegantes durante toda a programação), os certificados, os prêmios etc., para facilitar o andamento da programação. Organize também em outro local, à entrada, por exemplo, para expor ao público o trabalho que foi realizado durante o ano, como fotos, trabalhos manuais, parte prática das especialidades, para que todos vejam que o trabalho que vocês tiveram durante o ano teve resultado positivo.

Trilha sonora: (já abordado em outro post) numa cerimônia de investidura, por exemplo, uma boa parte do tempo é usada para fazer a entrega das insígnias, se este tempo não for preenchido por um fundo musical a parte mais esperada da programação vai se tornar entediante e monótona, pois serão longos minutos de silêncio que deixarão os membros inquietos. Portanto, selecione antecipadamente músicas de qualidade que possam ser tocadas nos momentos de investidura, entrada etc. O uso do hino nacional é opcional, pois usá-lo dentro da Igreja não é muito adequado, portanto cabe ao líder usar de bom senso para saber em quais ocasiões usá-lo e em quais ocasiões dispensá-lo.

Apresentação musical de qualidade: selecione com bastante critério todas as participações musicais. As nossas cerimônias são um culto de louvor a Deus e o trabalho de Deus deve ser feito com muita habilidade.

Premiação: as cerimônias são momentos de festa para o clube e boas festas precisam de boas premiações. Prepare com antecedência bons prêmios para aqueles que se destacaram no ano, para que estes continuem a se empenhar no ano seguinte e os que não ganharam se esforcem para conseguir na próxima ocasião.

Faça cópias ou projete o hino e os ideias dos desbravadores, para que toda a congregação presente possa participar desse momento.

Intervalo de tempo: cuide para que não haja momentos vagos na programação. Faça um roteiro e entregue para todos que vão participar, para que não haja espaços entre uma parte e outra.

Uniforme: todo o clube deve estar uniformizado, portanto deixe isso bem claro e faça uma inspeção antes para que todos estejam com os uniformes em conformidade com o manual.

A cerimônia de encerramento

A cerimônia de encerramento é uma das mais importantes no clube. Deve ser a última atividade oficial do clube no ano e, de preferência, culminar com a investidura. Também deve haver entrega de especialidades e de lenço, se houver candidatos.

Assim como você começou o ano com muita disposição e animação, terminá-lo com uma cerimônia marcante fará com que todos os desbravadores anseiem chegar o próximo ano para que comece tudo novamente. Então líder, dê o seu sangue para fazer um bom programa. Se você seguir os passos que estão dispostos acima, certamente você conseguirá fazer um super programa.

A seguir segue um roteiro sugestivo para ser usado numa programação de encerramento, que também pode ser adaptado para ser usado em outros tipos de cerimônia, se preferir:

Observe que ao lado de cada item há um espaço a ser preenchido ou pelo responsável ou pela música a ser utilizada. É importantíssimo que este roteiro seja distribuído a todos os que vão participar da cerimônia, para que todos saibam o que vão fazer e quando vão fazer. Também deve ser entregue uma cópia ao sonoplasta, para que saiba exatamente quando colocar as músicas.

No momento da retrospectiva crie um vídeo com as fotos do seu clube durante as atividades do ano, com uma música de fundo, assim todos podem ver os melhores momentos do ano sem que isso seja simplesmente um passar de fotos narrado.

Faça com que toda essa programação não ultrapasse 1h30min, para que não fique cansativa e cuide para que tudo seja muito interessante e agradável, para que todos saiam de lá com vontade de assistir às próximas programações.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *