Imprensa gaúcha destaca longevidade adventista

A ASN, rede de notícias adventistas, publicou hoje mais um grande exemplo da longevidade adventista. Como no cartão de Pioneiro há um requisito para debatermos sobre as vantagens do estilo de vida adventista, aqui vai mais um material de apoio para cumpri-lo. Um jornal de grande circulação no Brasil é que prestigiou a nossa irmã centenária, o que motivou a nossa equipe de jornalistas a escreverem o seguinte texto:

Porto Alegre, RS… [ASN] – O jornal Diário Gaúcho (DG), do grupo RBS, destacou a longevidade adventista em uma reportagem de página inteira na editoria Geral desta quarta-feira, 09. O periódico, um dos dez mais lidos do País e um dos cinco de maior circulação no gênero popular em território nacional, segundo dados do Instituto Verificador de Circulação (IVC), entrevistou a adventista Júlia Feix Pereira, moradora do bairro Vila Farrapos, na capital gaúcha.

A centenária aparece ao centro da matéria em uma foto cuja legenda ressalta o hábito diário da leitura da Bíblia. Abaixo, outra imagem mostra a “vovó” com a família, que já contabiliza 31 netos, 66 bisnetos e 36 trinetos. “Adventista, Júlia passa os dias lendo a Bíblia. Também canta hinos da igreja e assiste a filmes”, diz o jornal. A repórter pergunta, ainda, ao longo do texto qual é o segredo da longevidade. “As filhas arriscam dizer que o zelo com que Júlia é cuidada e a boa alimentação contribuem muito”, escreve. A saúde de dona Júlia permite certa liberdade em relação ao cardápio, como doces e biscoitos. “Rapadura, bombons, bolacha, polenta, caldinho de feijão de cor e o ovo quente de todos os dias são algumas das delícias que a centenária gosta de comer”.

O jornal Comtexto, periódico de divulgação oficial da Igreja Adventista na região central do Rio Grande do Sul já havia publicado uma reportagem sobre o assunto em 2010, por ocasião de sua 4a edição, além de uma matéria sobre o tema publicada no portal da ACSR em novembro do mesmo ano (abaixo).

Clique aqui para ver a reportagem publicada no Diário Gaúcho.

Fonte: Portal Adventista


Porto Alegre [ACSR] – A gaúcha Julia Feix Pereira é uma testemunha ocular da história adventista no Rio Grande do Sul. A pioneira, de 107 anos de idade, foi batizada há 86 anos por José Amador dos Reis, o primeiro pastor adventista ordenado no Brasil. Conforme atestam seus documentos pessoais (certidão de casamento, RG e CIC), ela nasceu em 19 de outubro de 1903, ano anterior à oficialização da primeira Associação Adventista do Brasil, (a Associação Sul-Riograndense) estabelecida no Rio Grande do Sul.

Apesar da idade, a moradora de Porto Alegre ainda está lúcida e na ativa. Prova disso é que ainda consegue ler. Encontramos a anciã em sua poltrona com um livro no colo, a Bíblia, obra que nunca deixou de ler diariamente. Seu texto predileto é o salmo 91. “O que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará…”, recita. Uma evidência de que sua relação com Deus é marcada pela confiança.

A centenária também faz questão de mostrar que não termina o dia sem cumprir outra tarefa: estudar a lição da Escola Sabatina, guia de estudos que ela mantém ao alcance nas mãos ao lado da poltrona.

Quem visita a casa de dona Júlia, uma moradia simples, localizada num dos bairros da capital, encontra a senhora centenária com um cântico nos lábios. Mesmo com a voz um pouco trêmula ela enche os pulmões e entoa hinos tradicionais, boa parte deles memorizados, a exemplo de “Jesus me Remiu”.

Perguntamos se dona Júlia espera ver Jesus voltar em breve e obtivemos uma resposta baseada no seu guia espiritual, as escrituras: “Quanto ao dia e a hora ninguém sabe, nem o Filho, só o Pai”. Mas, por fim, ela complementa dizendo que, pelos acontecimentos que tem visto nos últimos anos, “esse dia está muito próximo”.

Longevidade adventista

Reportagens sobre longevidade publicadas nos últimos anos (a exemplo de uma veiculada pela National Geographic Brasil – edição de novembro de 2005 -, cuja matéria de capa recebeu o título “Os segredos da longa vida“), destacaram grupos espalhados pelo mundo que vivem bem acima da média, a exemplo dos adventistas de Loma Linda, na Califórnia, entre os quais há vários centenários. Os pesquisadores atribuem essa longevidade, entre outras coisas, a hábitos alimentares saudáveis cultivados por essas comunidades. Mas outro aspecto destacado é a fé, já que a religião, no caso desse grupo em especial, os leva a cultivar bons relacionamentos e a praticar um estilo de vida saudável.

Fonte: USB

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *