Fazendo o cartão sem os desbravadores perceberem

criatividade_630Este ano temos vários desbravadores novos em nosso clube e por causa deles (e pelos desbravadores veteranos também) estamos repensando o modo de ensinar as classes, principalmente as atividades espirituais.

Um requisito particularmente chatinho de ensinar é aquele em que se pede que o desbravador leia e explique alguns versos bíblicos. Não sei qual é a sua realidade, mas onde nós já trabalhamos invariavelmente lidávamos com crianças com pouca familiaridade com a Bíblia e muito tímidas. Ou seja, faze-los refletir sobre versos bíblicos, por incrível que pareça, não é atividade das mais fáceis.

Conscientes desses fatos resolvemos tentar uma nova abordagem para esse requisito. E a resposta foi maravilhosa. Fizemos em nosso clube um concurso de talentos e o tema que cada desbravador trabalhou foi um dos versos do cartão dele. O resultado foram cartazes e desenhos interessantes sobre os mais diversos textos bíblicos. Quer aplicar essa ideia no seu clube? Então veja como fazer.

  • Não fale que esta é uma atividade para cumprir requisito de cartão.
  • Imprima os versos bíblicos de cada classe em um tamanho razoável (fonte 26 está bom).
  • Divida o clube em suas respectivas classes e distribua os versos para o instrutor.
  • Explique para as crianças que elas deverão usar a criatividade e a imaginação para representar o texto bíblico dela. Pode ser uma música, uma encenação, um desenho, uma colagem, um poema, ou seja, qualquer coisa que eles conseguirem imaginar.
  • Tenha à disposição cartolina, tinta guache, pincéis, cola, tesoura, revistas para recortar e etc.
  • Dê um tempo razoável para a atividade, no mínimo 40 minutos e não mais que 1 hora.
  • O instrutor deve ajudar o desbravador a interpretar o verso, mas deve evitar intervir na representação criativa dele.
  • Quando as classes tiverem terminado o desbravador deve apresentar para o clube o que significa sua arte.
  • Você pode organizar uma exposição na igreja com as melhores representações dos versos.

Se fôssemos ensinar esse requisito da maneira tradicional, quanto tempo vocês acham que seria possível manter o desbravador concentrado no verso? Dez minutos? Tenho certeza que não passa disso. Todavia com esse método ele vai ficar pelo menos 40 minutos trabalhando sobre o conceito de um verso e no final ainda vai prestar atenção na explicação dos outros. Se você fizer uma exposição na igreja estará também incentivando a excelência no desempenhar das atividades e divulgando o clube para a igreja.

Viu quanta coisa em um só requisito? E isso sem o desbravador saber que está fazendo o cartão! Você também tem algum método diferente para ensinar as classes? Compartilhe conosco. Certamente será um grande auxilio para outros clubes.

1- Éveni

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 thoughts on “Fazendo o cartão sem os desbravadores perceberem

  1. Acabei de encontrar uma atividade intuitiva para trabalhar este requisito. Obrigado por mais essa, Cantinho!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *