Provas finais

Não tem nada mais tenso na vida de uma pessoa do que provas finais. Sei muito bem disso porque amanhã mesmo (ou hoje, visto que passamos da meia noite) tenho 2 provas finais. Já ouvi muitas pessoas reclamando do sistema de avaliação da educação brasileira, baseada em provas, que seria muito ultrapassado… Pode até ser que existam outros métodos mais interessantes, mas já que esse é o que temos e o mais usado, então vamos saber lidar com ele.

Mas o que isso tem a ver com Desbravadores? Tudo! Pois se por um lado nós fazemos as provas finais e passamos por essa situação de angústia, como passam os nossos desbravadores que vão ser investidos e precisam ser avaliados pelo regional? Não sei quanto a vocês, mas é a mesma sensação de quando eu fui avaliado nas classes também!

Prestar uma prova é difícil, mas considero mais difícil ainda ser o avaliador, pois temos que buscar maneiras justas de avaliar os candidatos.

Então, para ajudar nesse ponto, seguem algumas dicas de como fazer uma avaliação final das classes regulares.

1. Em primeiro lugar, devemos ter claro em nossa mente que avaliações são necessárias para o Clube! Parece meio óbvio, mas algumas pessoas que acreditam que isso não é necessário no Clube. Agora, as avaliações não necessariamente precisam ser escritas; elas podem ser práticas ou orais também. Às vezes um pouquinho de cada torna a avaliação mais completa.

2. No nosso mundo moderno, plagiar está cada vez mais fácil. Basta digitar “especialidades” no Google que em questão de poucos minutos um desbravador consegue as respostas de quase todas as especialidades. Tudo ali, mastigadinho. Basta um CTRL C CTRL V e pronto! Especialidade concluída! Bem, mas vamos voltar ao nosso foco que são as classes, mais para frente teremos um post só sobre avaliação de especialidades.

De qualquer forma, há muitas formas do desbravador simplesmente utilizar um material sem nem saber do que se trata. Não sou contra a internet, absolutamente não, inclusive incentivo meus desbravadores a usá-la como fonte de pesquisa, mas temos que ensiná-los a pesquisar. Portanto, como avaliadores, devemos ser muito cautelosos com o que os desbravadores estão escrevendo, ou com os trabalhos que eles fizeram, pois se eles conseguirem nos enganar, quem estará perdendo nessa história toda são eles mesmos!

3. Outra coisa importantíssima também é entender que no Clube existem garotos e garotas de diferentes níveis intelectuais. Temos que usar o princípio da equidade para podermos avaliá-los, iguais como iguais e diferentes como diferentes. Precisamos saber até onde podemos cobrar dele para que ele cresça e não para que ele seja desincentivado e abandone a classe. Esse trabalho, somente o instrutor com um bom tempo na companhia deles vai estar apto a fazer.

4. Não sei como vocês trabalham nos Campos de vocês, mas aqui na APlaC as classes de liderança precisam de uma pasta com o registro de todos os requisitos. Muitas pessoas têm dificuldades quando vão iniciar a classe de líder, pois nunca tiveram esse preparo antes. Por isso, acho importantíssimo cobrarmos dos nossos desbravadores o registro de todos os requisitos cumpridos. Pode parecer chato a princípio, ou até meio quadrado, mas por experiência própria sei que isso edifica as faculdades mentais deles a longo prazo. Além do mais, fica muito mais fácil avaliá-los com esses relatórios em mãos.

5. Somente após o requisito ter sido bem cumprido e estar com um bom relatório em mãos é que podemos dar o visto no cartão. Este visto atesta que nós concordamos com o cumprimento dele de forma integral. Logo, se não fizermos uma avaliação justa e sairmos assinando apenas por assinar, estaremos enganando a nós mesmos e fazendo um péssimo trabalho como líderes. Os relatórios devem ser feitos com base nas instruções dadas, logo, a melhor pessoa para avaliá-los é o instrutor que os acompanhou.

6. Ao concluir todos os requisitos do cartão, os desbravadores precisam dar uma boa revisada no conteúdo, pois terão que fazer a avaliação final com o regional. Eu sugiro que alguém no Clube faça essa avaliação previamente, de preferência o diretor associado, pois ele é o responsável no Clube pelo funcionamento das classes. O objetivo dessa prévia é preparar os desbravadores para a prova final, de forma que nenhum deles deixe de ser investido. É o momento de colocar tudo em ordem e não deixar faltando nada. Faça desse momento um bate-bapo com eles. Verifique, através de uma boa conversa, se realmente eles estão afiados com o conteúdo do cartão. Temos que fazer o possível para que a avaliação não seja um bicho de sete cabeças para eles.

Após tudo isso, finalmente o desbravador está liberto dessa tensão terrível. O jeito mais prático de se prevenir isso é nós, instrutores, prepará-los bem durante todo o ano, fazendo um trabalho de qualidade e garantir que os requisitos sejam cumpridos conforme as nossas forças.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *