Plano de aula para as classes de desbravadores

 

Esses dias estava navegando pela internet buscando uma definição para a palavra ensinar e encontrei essa. Segundo o dicionário Dicio (dicionário online de português), ensinar significa: “Transmitir conhecimento sobre alguma coisa a alguém; lecionar: ensinar”.

Ao ler esse conceito ainda não fiquei satisfeito com a definição e continuei dando alguns cliques na internet e acabei parando na Wikipedia (mesmo não sendo uma fonte de pesquisa oficial), que me trouxe um conceito que me levou a refletir. Veja o que dizia lá logo nas primeira linhas sobre ensino:

“O ensino é uma forma sistemática de transmissão de conhecimentos utilizada pelos humanos para instruir e educar seus semelhantes”.

Quando acabei de ler esse conceito do Wikipedia, eu fiquei a pensar: é uma forma sistemática de transmissão de conhecimento para instruir e educar. Foi aí que me feio um flash: o que queremos fazer em nossos Clubes com o programa das classes?

Então após pensar um pouco conclui que queremos:

“Transmitir conhecimentos aos desbravadores de forma que eles possam receber uma boa instrução e uma educação transformadora”.

Ou seja, queremos fazer praticamente o que o conceito de ensino acima dizia. Mas teve uma palavra que ficou martelando na minha cabeça: SISTEMÁTICA.

Foi quando voltei ao dicionário par ler o conceito de sistemática:

Que se refere a um sistema, ao modo ou método de formar um todo organizado. Que contém método; em que há organização: teoria sistemática”.

Então a conclusão tornou-se muito lógica para mim, a transmissão do conhecimento para que ele possa educar e instruir precisa ser sistemática, é preciso ter um método claro.

Quem me conhece há algum tempo, e os meus amigos mais próximos, como é o caso do Alberto Souza (aqui do Cantinho) sabem o quanto eu sou sistemático com algumas coisas (Alberto, por favor, sem comentários, rsrsrsrs). E em uma delas é no ensino das classes, sempre acreditei que é necessário que as instruções sejam preparadas com antecedência e tenham um método objetivo por trás de tudo que se busca fazer.

Ser sistemático não quer dizer que você precisa engessar sua instrução e fazer dela algo monótona, pelo contrário, significa que você precisa ter objetividade quando vai passar algum conhecimento para seu desbravadores e esse conhecimento pode ser passado de diversas formas (formais ou informais), mas o que precisa ter é um planejamento, um método e um objetivo.

Justamente me apegando a esse conceito de planejamento, quero hoje apresentar para vocês um modelo do método de plano de aula que gosto de usar, ele me ajuda muito quando vou preparar uma instrução.

Acompanhem comigo:

Eu gosto de usar esse modelo pois é possível sintetizar as principais informações em uma única página, dividida em cinco partes:

  1. Requisito
  2. Objetivos de instrução
  3. Material necessário
  4. Atividades do dia
  5. Orientação para a instrução

O modelo completo fica assim:

Clique AQUI para baixar esse modelo para vocês poderem usar, preenchendo as informações da instrução de vocês nos campos necessários.

Vamos agora trabalhar cada uma dessas cinco partes.

  • Requisito

Vamos pegar por exemplo o seguinte requisito:

No campo requisito você irá demarcar quantas aulas serão necessárias para que esse requisito seja ensinado, nesse nosso exemplo serão duas aulas.

  • Objetivos de instrução

Nesse campo você irá destacar tudo que você deseja alcançar com o ensino desse requisito para a classe.

  • Material necessário

Nesse campo você irá colocar os recursos que você usará na instrução. É importante lembrar de colocar mesmo as coisas simples, pois o objetivo desse plano de aula é você ter em mãos um planejamento resumido de tudo que fará e do que precisará.

  • Atividades do dia

Nessa parte que você irá sistematizar suas atividades por dia separada dentro do tempo que você tem para cumprir suas tarefas. Nesse nosso modelo trabalharemos com quatro colunas.

A primeira coluna exibe a quantidade de tempo que você possui para a realização da atividade.

A segunda coluna tem uma breve descrição de qual atividade você estará fazendo.

A terceira coluna destaca a proposta de como avaliar a retenção do conhecimento pelos desbravadores (é sempre importante você saber como pode avaliar o desbravador; lembrando que avaliação nem sempre precisa ser escrita, mas isso é assunto para um outro post, rs).

A quarta coluna tem uma contagem regressiva do tempo que você tem para a realização da instrução. Nesse nosso exemplo, toda a aula tem um total de 50 minutos.

  • Orientação para instrução

Esse é o espaço reservado para você fazer um breve descritivo de tudo que pretende fazer durante a instrução, com dicas e orientações de ações.

A ideia é que com essas cinco etapas você consiga ter um panorama geral do que irá fazer ao chegar no dia da instrução. Quando a gente tem algo sistematizado, ou seja, organizado e planejado torna-se bem mais fácil atingir os alvos que almejamos.

Começar a fazer esse processo pode não ser simples a princípio, mas você irá perceber que depois que você pegar o hábito de ter suas instruções de classes sistematizadas, esse método lhe ajudará que objetivos estejam muito mais próximos de serem alcançados.

Um abraço e coloquem as dicas de hoje em prática.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Uma ideia sobre “Plano de aula para as classes de desbravadores

Deixe uma resposta