Cadernos de atividades para as classes

Imagem1

Desde sua criação, em novembro de 2010, o blog Cantinho da Unidade busca fornecer materiais de qualidade e ideias para o desenvolvimento dos Clubes de Desbravadores. Defendemos e insistimos na ideia de se fazer um programa de qualidade, para que realmente façamos diferença na vida dos desbravadores.

Há 7 anos, temos trabalhando um novo modelo de ensino das classes, através de uma adaptação do método PBL. Neste método, o desbravador não é apenas um espectador do processo de aprendizagem, ele faz parte dele.

Para isso, desenvolvemos um material de apoio para o ensino das classes utilizando este método. São cadernos de atividades, pensados exatamente para se trabalhar a ideia de objetivos de aprendizagem. O material tem sido usado em alguns Clubes como piloto há 7 anos, e os resultados foram bastante satisfatórios.

Assim, depois de algumas modificações no seu conteúdo e layout, estamos postando para que todos possam ter acesso também e usar nos seus Clubes.

1- Amigo2- Companheiro  3- Pesquisador 4- Pioneiro 5- Excursionista 6- Guia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lembramos a todos que estes cadernos são apenas opções ao cumprimento das classes. Assim, de maneira nenhuma podem se tornar obrigatórios. Ainda, o material preparado pela nossa Equipe não substitui os cadernos publicados pela Editora Sobre Tudo.

Contem-nos como foi/está sendo sua experiência com este material, nos enviem sugestões, críticas, etc., para que possamos aperfeiçoá-lo e ampliar seus benefícios aos líderes e desbravadores.

1-Alberto

Dia mundial do desbravador 2016 – cartaz

A Divisão Sul-Americana se adiantou em 2016 e já publicou o cartaz para o Dia Mundial do Desbravador. Clique AQUI para baixar o arquivo em PDF e também no formado psd, para photoshop.

Além da publicação do cartaz, sugere a seguinte ordem para o programa do culto:

1. Use o Manual Administrativo do Clube de Desbravadores (MAD)

A) Siga o roteiro de programa conforme se acha no MAD, pp. 181 e 182.
B) Leia também no MAD pp. 183 e 184 para ver sugestões de um bonito visual (bandeira, triângulo, ideais do clube, etc) em relação ao Dia Mundial do Desbravador.
C) Se você ainda não tiver o MAD, veja aqui!

2. Apresente um breve histórico do seu clube com os seguintes detalhes:
A) O ano de fundação.
B) Em quantos eventos regionais, de Associação, União e Divisão esteve presente, e que padrão alcançou em cada um deles.
C) Quantos batismos ocorreram no ano passado no clube e quantos foram e serão batizados neste Batismo da Primavera.
D) Apresentação dos que já foram membros do clube.
E) A quantidade de desbravadores que há em sua Associação/União/ na Divisão Sul-americana (200.000) e no mundo (1.530.000).

3. Termine com um maravilhoso Batismo da Primavera.

1-Alberto

Adventist Help

fum (800x533)

“No amor não há medo”. 1 João 4:18

Hoje nós temos um post muito especial para vocês. Durante o Campori da Divisão Intereuropeia, tivemos a oportunidade de conhecer o pastor romeno Mihai Brasov, que bondosamente nos enviou esse pequeno relato de uma experiência maravilhosa que viveu como voluntário na Grécia. Confiram!

Nós[1] estávamos nos preparando para irmos como voluntários por uma semana nas ilhas Lebos. Um dia antes de irmos, os ataques em Paris tomaram a cena. E isso mudou a maneira como muitos europeus viam os imigrantes.

Mas naquele momento, nosso chamado ficou ainda mais claro: pessoas estavam sofrendo e vivendo em perigo. Onde Jesus estaria nesses momentos, senão entre seus irmãos mais insignificantes?

De 22 a 29 de novembro nós ficamos em Skala Sykaminea, Lebos, Grécia. Nós passamos lá momentos muito marcantes, ajudando crianças, adultos e idosos a rir novamente e a recuperar a esperança em um novo amanhã. Nós pudemos fazer muitas coisas: ressuscitar os afogados, transportar os doentes, vestir aqueles que estavam com as roupas molhadas, aconselhar e até trabalhar na limpeza.

A clínica móvel Adventist Help (Ajuda Adventista, tradução livre) é o caminho perfeito para atender às necessidades básicas dos refugiados. Eles foram recebidos por Michael-John Von Hörsten, o coordenador do projeto, Mark Alt – coordenador das atividades daquela semana e por uma ótima equipe de médicos e voluntários de muitos países de toda a Europa.

As respostas às orações dos nossos amigos foram tão evidentes e fascinantes. Eu gostaria de contar para vocês apenas a história de uma família onde Deus criou um contexto especial.

No hospital, os médicos deram a ele uma dose de insulina a fim de estabilizá-lo e eles nos aconselharam a levá-lo para o campo de refugiados de Moria (o maior campo de refugiados na ilha, estabelecido para milhares de refugiados de 12 países). Nós deixamos a família lá ao cuidado de alguns médicos (apesar do fato de eles não terem insulina), que prometeram dar uma atenção especial a eles e a lidar com seus problemas.

Enquanto eu entrava no carro para deixar o campo a fim de ir para casa, fui dominado por um sentimento de tristeza, especialmente porque eu não tinha pegado o contato dessas pessoas que eu tinha começado a valorizar. Tínhamos ficado satisfeitos com apenas orar por eles seguir o nosso próprio caminho.

No dia seguinte, eu fui novamente ao hospital, desta vez com uma família de iranianos que tinha que ir lá para identificar os corpos de seus dois filhos que haviam morrido. Eu deveria ter ficado lá por horas, mas uma senhora dos EUA, uma advogada que cuidou do caso, me disse que eu poderia voltar porque ela ia cuidar da família. Enquanto eu saía do hospital, eu fiquei emocionado ao pensar que eu poderia ir ao acampamento Moria e procurar a família afegã. Quando eu cheguei lá, descobri que as coisas estavam completamente diferentes.

No dia anterior, 4000 refugiados chegaram e a presença do exército foi necessária a fim de manter as coisas calmas. Tentei chegar ao local onde nos despedimos na noite anterior, mas a tenda médica não estava mais lá. Restaram apenas alguns guindastes móveis. Do outro lado, um grupo de soldados estava bloqueando meu caminho. Fiz uma breve oração, sorri e tentei passar entre os soldados. Eles me permitiram passar.

O que eu vi era irreal. Milhares de pessoas reunidas em um só lugar. Alguns deles estavam dormindo no campo, outros estavam esperando em enormes filas para serem registrados, enquanto outros estavam lavando suas roupas, comendo ou me olhando com desconfiança. Eu procurei por aquela família por meia hora, mas sem qualquer resultado.

Previous Image
Next Image

info heading

info content

 

Eu fui embora desapontado, mas havia algo em mim que não me deu paz.

Enquanto dirigia para fora do acampamento, vi à minha esquerda um monte coberto de barracas. Parei o carro e fui lá, na esperança de encontrá-los. Em menos de cinco minutos eu vi a família correndo em minha direção. Nós nos abraçamos, tiramos fotos e trocamos endereços. Eles também me levaram ao seu abrigo para me mostrar onde estavam vivendo.

No terceiro dia, o número de barcos que chegavam diminuiu. Então, à noite, eu pedi permissão ao Mark para sair mais cedo. Pouco antes de sair, um médico da Flórida veio até mim e me deu um saco preto. “Eu encontrei na praia. Tem remédios dentro. Veja o que você pode fazer com eles!”. Para mim foi um dos momentos mais impressionantes porque dentro havia… insulina! Florentina, a médica da nossa equipe, avaliou os outros medicamentos. Tudo o que estava dentro era para diabéticos. Então eu fui visitar nossos amigos afegãos levando um grande presente para eles.

Foi uma noite incrível. A família estava sobrecarregada. No começo eles estavam um pouco estressados porque não tinham nada para nos oferecer, conforme as regras árabes de hospitalidade, mas uma das meninas encontrou a solução perfeita: um pacote de goma de mascar. Nós cortamos pela metade todas as gomas de mascar e dividimos entre todos nós. Depois de uma noite cheia de histórias contadas sob a luz de uma lanterna, onde cantamos um hino cristão, e eles cantaram uma surata do Alcorão, nos despedimos com a promessa de que um dia nós nos encontraríamos novamente.

Mas até então, só temos que esperar quando a família de Deus estará junta novamente e nós encontraremos nosso refúgio.

Mihai Brasov, pastor, Bucharest

[1] O primeiro grupo de voluntários romenos para o projeto Adventist Help foi composto por Alex Sandulache, Clara Constantin, Diana Iana, Florentina Grigore, Larisa Marcu and Mihai Brasov.

1- Romênia

Planilha de tesouraria

banner-tesouraria

Sem dúvidas, a tesouraria é um dos pontos mais delicados do Clube de Desbravadores, afinal, dependendo do tamanho do Clube, uma grande quantidade de dinheiro é movimentada. Exatamente pelo grau de complexidade da função, é necessário uma atenção especial do diretor do Clube ao cargo de tesoureiro.

Nosso post de hoje não se destina a falar sobre a função do tesoureiro. O objetivo é compartilhar um arquivo do Excel que vai ajudar bastante no controle das entradas e saídas do seu Clube. A planilha foi elaborada pela nossa grande amiga e colaboradora Andressa. Ela foi usada no Clube Bandeirantes (APlaC/UCOB) em 2015 e será usada em 2016.

No Clube Bandeirantes, é feito um orçamento anual de todas as atividades do ano. Assim, fecha-se um valor anual que é apresentado aos pais e pode ser pago parcelado, durante os meses. São 8 planos para desbravadores (4 para quem tem apenas 1 filho no Clube e 4 para quem tem 2 ou mais) e 2 para a direção.

Como sabemos que muitos têm dificuldades em usar o Excel, a Andressa preparou um arquivo de slides explicando o passo a passo da planilha. Nela é possível gerenciar quanto cada desbravador pagou e quanto cada um deve, registrar todas as saídas e entradas do Clube e já ter acesso ao balanço final.

Cliquem AQUI para baixar a planilha e confiram a explicação abaixo. Espero que seja tão útil para vocês quanto foi no Clube Bandeirantes.

Em caso de dúvidas ou sugestões, só entrarem em contato por email ou deixarem um comentário abaixo.

1-Alberto

1- Andressa

 

Novas Orientações do Ministério de Desbravadores – OMDs

omd-desbravadores-1dsa

A Divisão Sul-Americana publicou novas 3 OMDs, a 2015/012, 2015/013 e 2016/014. Apesar das duas primeiras serem do ano passado, ainda não estavam disponíveis no site oficial. As alterações incluem pequeno acerto no manual administrativo e alterações nos cartões de classe de liderança e de liderança de regionais. Confira abaixo:

1- Alberto

Caixa de primeiros socorros para desbravadores

primeiros-socorrosHá algum tempo observo que os líderes têm muita dificuldade ao montar sua caixinha de primeiros socorros. Trata-se de um item indispensável em qualquer atividade campestre do Clube e, claro, muito mais importante é saber usá-la.

Em alguns camporis, o Campo/União estabelece os itens mínimos para a caixinha. Porém, nos manuais de campori que eu tive acesso, tinha muita coisa desnecessária para a realidade do Clube, tornando a compra muitas vezes inviável. Em alguns casos, para não perder ponto, o Clube acaba gastando muito nas medicações e materiais e deixa de investir em outras coisas muito mais importantes…

Para sabermos o que devemos comprar, precisamos primeiro esclarecer algumas coisas:

  1. Pelo que o próprio nome sugere, o atendimento de primeiros socorros constitui em um atendimento primário, com vistas a diminuir os agravos da saúde até a chegada (ou ida) da equipe de saúde. Assim, não é nosso objetivo tratar todo e qualquer agravo de saúde, mesmo se um médico estiver presente no local.
  2. As medicações constituem cerca de 28% dos casos de intoxicação no Brasil. Assim, é necessário muita cautela ao usar os itens.
  3. Como geralmente os Clubes compram as medicações antes dos eventos e muitos não são usados, há grandes chances de você ter itens vencidos na sua caixinha. Verifique com cuidado e procure uma drogaria ou posto de saúde perto da sua casa para o descarte adequado delas. JAMAIS administre ou use uma medicação vencida.
  4. Menos é mais! É mais importante ter poucos itens e saber usar adequadamente todos eles do que ter muitos e ficar perdido numa situação de urgência/emergência.
  5. As medicações precisam de armazenamento adequado. Medicações líquidas abertas há mais de 30 dias, soro fisiológico aberto sem refrigeração adequada, mesmo que estejam dentro do prazo de validade, devem ser descartados.
  6. É necessário certificar-se que a criança não possui alergia a nenhuma medicação.

Considerando os itens acima, vamos propor para vocês um kit básico e barato para montar a caixinha de vocês. Também vou indicar a função básica de cada um, lembrando que o mais importante é providenciar, o mais rápido possível, o acesso ao serviço de emergência profissional, quando for o caso.

EQUIPAMENTOS

  • ATADURAS | Dois pacotes de ataduras, de tamanhos diferentes, são suficientes para a maioria dos casos que você possa presenciar. Devem ser usadas nas imobilizações de membros, como auxílio na contenção de hemorragias, como proteção para feridas expostas e mesmo para fazer uma tipoia.
  • LUVAS | Poucos pares (3 ou 4) de luvas de procedimento, para que o socorrista não se contamine com os fluidos e secreções da vítima.
  • GAZE | 2 pacotinhos de gaze estão de ótimo tamanho. São usadas para limpar feridas, nas compressas para conter hemorragias, etc.
  • ÁLCOOL 70% | Ótimo agente de limpeza, podendo ser usado na desinfecção da pele da vítima edo socorrista. Pode ser aplicado diretamente sobre feridas rasas, apesar de a maioria necessitar apenas de água e sabão (não recomendamos o uso de iodo e água oxigenada, pois são poucas as ocasiões em que são indicados e somente um profissional de saúde treinado está habilitado a classificar a situação).
  • SORO FISIOLÓGICO | 1 potinho pequeno é suficiente. É útil para a limpeza de ferimentos.
  • PINÇA OU AGULHA | Extremamente úteis para retirar farpas de pau, situação muito frequente nos nossos eventos, rs. Lembrando que é necessário desinfectar a pinça/agulha, de preferência com fogo. Assim, tenha também um isqueiro junto à sua caixinha.

MEDICAMENTOS (Em todos os casos de medicamentos, é importante que se tenha opções líquidas, devido poder ser necessário administrar em crianças menores).

  • NOVALGINA| Melhor medicação, na minha opinião, como antitérmico. No caso de gotas, 1 gota por quilo de peso. Para maiores de 40Kg, apenas 40 gotas ou 1 comprimido. Usar apenas se temperatura estiver maior ou igual 37,8ºC.
  • ALIVIUM | Opção para os alérgicos à dipirona. Na versão líquida, 1 gota por quilo de peso (considerando o de 100mg/mL) ou 1 comprimido de 600mg para maiores de 40kg. Usar apenas se temperatura estiver maior ou igual 37,8ºC.
  • POLARAMINE | Talvez a melhor opção disponível para alergias. Tem um ótimo efeito. Então, caso a criança inicie com quadro alérgico em todo o corpo, é indicado usar 1 comprimido ou, na versão em gotas, 20 gotas.
  • DRAMIN B6 | Indicado para casos de enjoo e vômitos. 1 gota por quilo de peso ou 1 comprimido (não há muita restrição com relação à idade e o uso do comprimido, nesse caso).
  • BUSCOPAN COMPOSTO | É muito comum em acampamentos ter alguma menina menstruada. Nestes casos, as chances dela sofrer com cólicas são muito grandes. 1 buscopan composto de 8/8 horas alivia bastante os sintomas. Caso a dor persista, é necessário procurar o serviço médico.
  • BERLISON CREME | Esse é de uso tópico (aplicado na pele), é ótimo para passar em picada de mosquitos, para evitar ficar um caroço muito grande e diminuir a coceira.

Bem, com esses equipamentos e medicações vocês conseguem resolver boa parte do que pode aparecer num evento. Se acharem melhor, façam uma colinha de como usar cada coisa e deixe já na caixa, para facilitar. Não tente fazer coisas mirabolantes e que você não sabe. Na dúvida, ligue sempre para o serviço de emergência 192.

Caso tenham alguma dúvida sobre as sugestões deste post, podem nos enviar um email ou deixar seu comentário aqui embaixo.

1-Alberto

Fique Leve

Fique leve - app

Aprenda a ter mais saúde e a viver mais com remédios da natureza.  O aplicativo Fique Leve foi desenvolvido pela Rede Novo Tempo de Comunicação e é um curso prático com 17 temas, com o qual você aprende técnicas simples e práticas para viver mais e mais feliz.

Abaixo está um sumário do aplicativo:

1. Viva com qualidade (introdução)

SAÚDE FÍSICA

2. Cuidados com a alimentação

3. Exercício físico – uma prática saudável

4. Água – porque precisamos dela

5. Benefícios da luz solar

6. Como ser temperante

7. Respire

8. O seu corpo precisa de descanso

9. Confie em Deus

SAÚDE MENTAL

10. Depressão – há solução

11. Ansiedade – como controlar

12. Lidando com o luto

13. Obesidade e transtornos alimentares

14. Lidando com vícios e viciados

SAÚDE ESPIRITUAL

15. Prevenir é melhor

16. Saúde e salvação

17. Meu corpo – um santuário

Fique Leve - imagens

Ao concluir o curso, é possível solicitar um certificado e a revista impressa, que é enviada pelos correios gratuitamente. A revista também está disponível para download aqui.

O Fique Leve está disponível para Android e iOS, clique abaixo para baixar.

goodesbra

itunesporticon

Este aplicativo é uma excelente fonte de conteúdo para instruir o requisito 1 da seção Saúde e Aptidão Física da classe de Guia, que pede para os desbravadores fazerem uma apresentação sobre os oito remédios dados por Deus. Para o cumprimento desse requisito, utilize os capítulos nº 2 a nº 9.

“Ar puro, luz solar, abstinência, repouso, exercício, regime conveniente, uso de água e confiança no poder divino – eis os verdadeiros remédios”. Ellen White, A ciência do bom viver, p. 127.

Aqui no blog também temos um post sobre os 8 remédios naturais, para a classe de Guia.

Para ver outros aplicativos interessantes para usar no Clube de Desbravadores, clique aqui. E se você tem um bom aplicativo que utiliza no seu Clube para nos sugerir, deixe-nos um comentário.

1- Mateus

Encontre um Clube

Aproximadamente 8 meses após lançar o aplicativo 12593805_914206261981381_7415699363215411516_oEncontre um Clube, a Divisão Sul-Americana lançou o portal Encontre um Clube. Trata-se agora de um portal completo e com muitas outras funções. O site foi desenvolvido pela mesma equipe que desenvolveu o Sistema de Gerenciamento de Clubes – SGC. Assim, as informações dos dois sistemas são interligadas.

O Encontre um Clube possui as seguintes funções:

  • Encontre um Clube: É possível pesquisar qualquer Clube em qualquer dos 8 países da Divisão Sul-Americana, iniciando a busca sempre pelo país, em seguida o estado e depois o município. Ainda, é possível listar no mapa todos os Clubes de uma cidade, na opção Mapa clubes. Também está disponível a localização no mapa, assim, você pode usar os aplicativos Google Maps e Waze para chegar em qualquer um deles!
  • Os Desbravadores: Pequena descrição do movimento.
  • Os Aventureiros: Pequena descrição do movimento.
  • Cartão Virtual: Neste acesso é possível cada membro do Clube (sim, inclusive os desbravadores) acessarem seus dados, especialidades cadastradas, classes, eventos, etc.!
  • Cantinho da Unidade: Ainda em fase de desenvolvimento.
  • Fornecedores: Lista com o contato dos fornecedores oficiais.
  • Classificação: “O objetivo da classificação não é promover a disputa entre os clubes, e sim, que cada clube busque a excelência na organização de suas atividades dentro do Sistema de Gerenciamento de Clubes. Todos podem ser 5 estrelas, e por esse motivo, não divulgamos publicamente o total de pontos alcançados por cada clube, e sim, apenas a sua classificação”.
  • Liderança na DSA: Neste acesso é possível acessar todos os líderes, líderes máster e líderes máster avançado cadastrados na DSA.
  • Uniões: Por último, é possível acessar estatísticas de todas as Associações e Uniões da DSA: quantos Clubes, membros ativos, Clubes por Estados.

O portal está acessível em português e em espanhol, as línguas oficiais da nossa Divisão.

Encontre um Clube

Encontre um Clube2

Confira agora mesmo e divirta-se =D

1-Alberto

Desbravadores: ano bíblico

blogdesb

Desbravadores: ano bíblico é um aplicativo simples, gratuito e extremamente funcional. A ideia é facilitar a leitura da Bíblia, adicionando diariamente os capítulos que o desbravador deve ler. Ele possui duas guias de leitura: juvenil e desbravador. A diferença básica entre elas é que o ano bíblico desbravador inicia-se em março, com término em novembro, mas são os mesmos textos bíblicos em ambos.

Ao entrar no app, você se deparará com os textos bíblicos para leitura, agrupados por dia. Clique no dia para fazer a leitura. No final de cada texto, há a opção “marcar como lido”. Ao clicar e retornar à página principal, aparecerá uma bandeirinha verde no canto superior direito para indicar a conclusão.

Para mudar as guias, entre juvenis e desbravadores, basta clicar nas configurações. Fica no canto superior esquerdo. Em seguida, clique em “guias de leitura” e selecione a desejada.

Não poderia ser mais simples. Conselheiros, incentivem seus desbravadores a baixarem e ajudem-os a manter a leitura atualizada =D

No momento, o aplicativo está disponível nas plataformas Android e IOS. Clique abaixo para baixar.

goodesbraitunesporticon

Depois nos conte como foi sua experiência utilizando este aplicativo no seu Clube. E se você souber de um bom aplicativo semelhante a este para outros sistemas operacionais de tablets smartphones, nos deixe um comentário.

Para ver outros aplicativos interessantes para usar no Clube de Desbravadores, clique aqui.

1-Alberto

ano bíblico (1)

Termorregulação em colmeias de abelhas

shutterstock_31499890

Abelhas são insetos incríveis. Já falamos aqui no blog do maravilhoso funcionamento de sua visão e de seu “sistema de GPS” que as ajuda na escolha dos caminhos mais curtos. Hoje vamos falar sobre a termorregulação em colmeias, um assunto interessantíssimo, tema de artigos e teses acadêmicos. [Os grifos e os comentários entre colchetes são meus].

Independentemente da temperatura externa, a área de cria da colmeia é mantida entre 34 e 35º C, temperatura ideal para o desenvolvimento das crias. A ocorrência de temperaturas fora dessa faixa pode provocar aumento da mortalidade na colônia e as operárias que emergirem podem apresentar defeitos físicos nas asas ou outras partes do corpo.

Para baixar a temperatura da colmeia, as abelhas do interior da colônia se distanciam dos favos e se aglomeram do lado de fora da caixa. Algumas operárias ficam posicionadas na entrada do ninho, movimentando suas asas de forma a direcionar uma corrente de ar para o interior da colmeia. Essa corrente de ar, além de esfriar a colmeia, auxilia na evaporação da umidade do néctar, transformando-o em mel.

No interior da caixa, outras operárias estão batendo as asas, ajudando na circulação da corrente de ar. Se houver duas entradas na colmeia, o ar é aspirado por uma entrada e expelido pela outra; caso contrário, usa-se parte da entrada para aspirar e outra parte para expelir.

Se a temperatura do ar estiver muito alta, as operárias coletam água e espalham pequenas gotas pela colmeia e/ou regurgitam pequena quantidade de água abaixo da língua, que será evaporada pela corrente de ar, auxiliando no resfriamento da colônia. A umidade evaporada do néctar também se presta a esse fim.

A umidade relativa da colmeia é mantida por volta dos 40%. Se essa porcentagem aumentar muito com a evaporação do néctar, as operárias imediatamente provocarão uma corrente de ar para o interior da colmeia, na tentativa de diminuir a umidade.

Em períodos frios, para aumentar a temperatura do interior do ninho, as abelhas se aglomeram em “cachos”. Se a temperatura continuar caindo, as operárias aumentam sua taxa de metabolismo, provocando vibrações dos músculos torácicos, gerando calor. Ocorre também uma troca de posição: abelhas que estão no centro do cacho vão para as extremidades e vice-versa.

Fonte: https://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br/FontesHTML/Mel/SPMel/organizacao.htm#f

Duas coisas me impressionaram bastante nesse texto. A primeira delas foi a curta faixa de temperatura ideal para o desenvolvimento das crias na colmeia, 1°C é uma variação muito pequena. A segunda coisa que me chamou a atenção foi o quão complexo é a regulação térmica da colmeia, são muitas variáveis envolvidas por trás desse mecanismo. Se não houvesse essa termorregulação, a prole da colmeia estaria comprometida, quer seja pela morte direta quer seja pela má-formação (morte indireta). Expandindo esse raciocínio de uma colmeia para todas a colmeias, a sobrevivência de todas as espécies de abelhas estaria comprometida. Sendo assim, esse mecanismo precisa ter “surgido” no momento em que “surgiram” as abelhas.

1- Mateus

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...