Arquivos

Conquistando o errante

Como líderes e cristãos, frequentemente nos machucamos quando nos deparamos com desbravadores, amigos ou familiares que não estão trilhando os caminhos de Deus. O que fazer nesses casos?

A meditação desta manhã traz uma resposta direta à essa pergunta, por isso gostaríamos de compartilhá-la. Com muita propriedade, Ellen White nos releva qual a vontade de Deus quando nos depararmos com essa situação.

Se teu irmão pecar contra ti, vai argui-lo entre ti e ele só. Se ele te ouvir, ganhaste a teu irmão. Mateus 18:15

Se você se sente ofendido porque seu semelhante ou amigo está agindo errado, prejudicando a si mesmo, e foi surpreendido em alguma falta, siga a regra bíblica: “Vai e repreende-o entre ti e ele só” (Mt 18:15). Quando você se achegar a alguém que supõe estar em erro, fale-lhe num espírito manso e quieto; “porque a ira do homem não opera a justiça de Deus” (Tg 1:20).

Os que erram não podem ser restaurados senão com um espírito de mansidão, bondade e terno amor. Seja cuidadoso. Evite qualquer coisa que passe a ideia de orgulho ou autossuficiência, seja por olhar, gesto, palavra ou entonação da voz. Guarde-se contra uma palavra ou olhar que exalte a si mesmo ou coloque sua bondade e justiça em contraste com suas fraquezas. Previna-se contra a mais leve aproximação de desdém, arrogância ou desrespeito. Evite cuidadosamente toda aparência de ira e, embora você possa usar de franqueza no falar, não permita que haja reprovação, qualquer acusação injuriosa, falar irritadiço, mas amor sincero. Acima de tudo, que não haja sombra de ódio ou má vontade, amargura alguma ou acidez na expressão. […]

Tenha em mente que o sucesso da repreensão depende grandemente do espírito com que é dada. Não negligencie a oração fervorosa a fim de que você possa ser humilde, e que os anjos de Deus possam ir adiante de você, trabalhando no coração daqueles a quem busca alcançar, suavizando-o mediante celestiais impressões para que seus esforços sejam proveitosos. […]

Você tem se desculpado por falar mal de seu irmão, irmã ou semelhante, antes de ir a ele e dar os passos que Deus ordenou. Você diz: “Mas por quê? Eu nada falei senão depois de estar tão sobrecarregada que não podia mais me conter.” O que a sobrecarregou? Não foi, por acaso, a negligência do próprio dever, de um “assim diz o Senhor”? (Ag 1:5). Você está sob culpa de pecado porque não foi e falou ao ofensor de sua falta, entre você e ele só. […]

Algumas vezes, a branda e terna reprovação não surtirá bom efeito. Nesse caso, a bênção que você desejava que o outro recebesse ao seguir o caminho da justiça, cessando “de fazer mal” e aprendendo “a fazer o bem”, retornará para você (Is 1:16, 17). Se os que erram persistirem no pecado, trate-­os bondosamente e deixe-os com o Pai celestial (Review and Herald, 17 de julho de 1879).

Procurando no lugar certo

Esses dias estive olhando em uma revista semanal de grande circulação no Brasil a lista dos livros mais vendidos. É muito triste ver a quantidade de livros com forte apelo sexual como top das vendas. Esse tipo de leitura deteriora a mente e nos impede de ter uma comunhão saudável com Deus.

Mas não é bem sobre esse tópico que quero falar. Bem, voltando à revista… A lista é divida em ficção, não ficção e autoajuda. Esse tipo de ranking, apesar de ser mais um forte apelo comercial, também nos possibilita ter uma pálida ideia do que as pessoas estão buscando. É uma especie de termômetro da lei da oferta e da demanda.

E então, do que as pessoas estão precisando? No topo da lista está um livro que promete ajudar a emagrecer. Depois um livro que diz que vai ajudar o leitor a salvar o casamento. E segue uma lista de livros para estressados. Tem também livros sobre hábitos e até um que promete revelar os segredos dos que se tornam milionários.

Resumo da história, as pessoas estão querendo se livrar de vícios (por comida, maus hábitos, etc.), querem ver a família unida, querem encontrar descanso e ter paz de espírito, querem ter prosperidade. É uma busca louvável, mas infelizmente não estão buscando no lugar certo.

É como se fossa aquela conhecida piada do bêbado que procura sua chave embaixo do poste de luz. Interrogado se ele a tinha perdido naquele local, ele responde: não, eu perdi ali mais para cima, mas lá está difícil de procurar.

É sem lógica, não é? Como nós já comentamos antes, esses livros só ajudam de verdade o autor e a editora, que ficam ricos por causa da quantidade de desesperados que adquirem esse tipo de material. Pode até ser mais fácil ler esse tipo de livro, principalmente porque eles são especialmente preparados para prender a leitura e desarmar a pessoa, mas não é lá que se encontra a vitória.

A vitória verdadeira está na Bíblia! É mais difícil de procurar? Sim, é um pouco mais! Mas é lá que você vai encontrar solução para a falta de domínio próprio (I Co. 9: 24-27); para a dificuldade nos relacionamentos (Jo. 15:12, Rm 12:10, I Pe 1:22); para o estress (Mt 11:28) e o segredo para a prosperidade (Mt 6:9, Pv 6:6, Mt 19:21).

É através da Bíblia também que podemos encontrar entendimento, força e vigor, tanto físico quanto mental. Mas esses benefícios só estarão disponíveis para quem realmente esquadrinhar as escrituras.

” A Bíblia é o Livro dos livros. Se você ama a Palavra de Deus, esquadrinhado-a quando tem oportunidade, para possuir seus ricos tesouros e estar perfeitamente aparelhado para toda boa obra, então pode ter certeza de que Jesus o está atraindo para si”. (Ellen G. White. Perto do Céu, p. 75).

Estou novamente escrevendo sobre a importância do estudo da Bíblia porque esse é o meio mais confiável para encontrar todo o tipo de conhecimento. É claro que é muito bom ler livros que se baseiam na Bíblia, mas o melhor é obter o conhecimento direto da fonte. O efeito da leitura na sua vida será surpreendente!

“As palavras de Cristo são o pão da vida. Quando os discípulos comeram as palavras de Cristo, o entendimento lhes foi avivado. […] Em sua compreensão desses ensinos, eles saíram da obscuridade do amanhecer para o brilho do meio-dia. Acontecerá a mesma coisa conosco ao estudar a palavra de Deus. Nossa mente será vivificada; nossa compreensão, ampliada. Os que receberem e assimilarem essa Palavra, tornando-a parte de cada ação, de cada atributo de caráter, se tornarão fortes na força de Deus. Ela confere vigor a todo o ser, aprimorando a experiência e trazendo alegrias que durarão eternamente”. (Ellen G. White. Perto do Céu, p. 75).

Deus facilitou ao máximo para nós, nos deu a lâmpada para o caminho, que é a Bíblia (Sl 119:115) e uma luzinha menor para nos direcionar para a luz maior (os livros do Espírito de Profecia). Fica ainda mais fácil de procurar assim.

Neurônios-espelho???

Quase todos sabem que Brasília é a capital dos concursos públicos. Por aqui a maioria das pessoas sonham com a aprovação. Assim, obedecendo à lei da demanda e da oferta, surgem vários sites sobre o assunto. É claro que tem muito lixo, mas alguns são mais confiáveis.

É o caso de um site de um juiz que se dedicou a estudar os processos cognitivos afim de ajudar outros a também conseguirem aprovação. Não sou uma “concurseira”, como se denominam aqueles que vivem para estudar para um concurso, mas o título de um artigo me chamou muito a atenção: Quem você imita? A influência dos neurônios-espelho!

Fiquei curiosa e resolvi ler. O autor fala de como é importante, durante a preparação para concurso, tomar cuidado com o tipo de pessoa que o candidato se associa. Ele aponta estudos que demonstram que há um processo neurológico que leva as pessoas conscientemente ou não imitarem outros com os quais convivem. Há inclusive referências bibliográficas que fundamentam o tema: Segundo esclarece o grande neurocientista Eric Kandel, “…Rizzolatti chamou esses neurônios de ‘neurônios-espelho’ e sugeriu que eles fornecem a primeira pista para compreendermos a imitação, a identificação, a empatia e possivelmente a capacidade de imitar vocalizações – os processos mentais intrínsecos à interação humana…” (Em busca da memória. São Paulo: Companhia das Letras, 2009, p. 456).

É claro que resolvi investigar o assunto por mim mesma e também encontrei vários artigos sobre o assunto. Um deles, de uma revista da USP, traz a seguinte declaração: “Os neurônios espelho foram associados a várias modalidades do comportamento humano: imitação, teoria da mente, aprendizado de novas habilidades e leitura da intenção em outros humanos (Gallese, 2005; Rizzolatti, Fogassi, & Gallese, 2006) (…). Além disso, considerando que a capacidade humana de abstrair intenção a partir da observação de conspecíficos é considerada crucial na transmissão de cultura (ver revisão em Tomasello, Carpenter, Call, Behne, & Moll, 2005), a descoberta dos neurônios-espelho é de importância fundamental para compreendermos o que nos faz diferente de outros animais, em termos cognitivos.” (http://www.revistasusp.sibi.usp.br/scielo.php?pid=S1678-51772006000400007&script=sci_arttext).

Impressionante, não é mesmo? É, mas o assunto não é nenhuma novidade. A mensageira do Senhor, Ellen White, há mais de um século atrás, muito antes das tomografias computadorizadas e das modernas pesquisas, já havia escrito:

Pela constante contemplação de temas celestiais nossa fé e amor se fortalecerão.(Mente, caráter e personalidade, v. 2, p. 406). Uma contemplação reverente de assuntos como esses [o sacrifício de Jesus] não pode deixar de abrandar, purificar e enobrecer o coração, e ao mesmo tempo infundir no espírito nova força e vigor. (Mensagens aos Jovens, p. 263).

As Conseqüências da Leitura de Ficção. Tenho observado crianças a quem se permitiu crescerem dessa maneira. Seja em casa, seja fora, elas ou estão desassossegadas ou sonhadoras, e são incapazes de conversar, a não ser acerca dos assuntos mais comuns. As mais nobres faculdades, as que se adaptam às mais altas realizações, foram rebaixadas à contemplação de assuntos triviais, ou ainda piores, até que a pessoa se satisfaz com esses temas, mal podendo alcançar qualquer coisa mais elevada.(Mensagens aos Jovens p. 279)

Vocês conseguem notar como isso é assustador?! O que esses textos tão diferentes um do outro dizem é a mesma coisa!!! Nosso comportamento, nossa personalidade e até mesmo nosso caráter é influenciado pelo tipo de situações a que nos expomos. Esse tipo de preocupação não é só de uma senhora religiosa do século passado. Um juiz, que talvez nem tenha religião, alerta aos candidatos que as influências externas podem atrapalhá-los a conquistar o cargo que tanto anseiam. Isso inevitavelmente nos leva a pensar em que tipo de coisa estamos contemplando através da convivência com as pessoas, com os filmes que assistimos ou os livros que lemos.

Ainda cético? É só observar como várias pessoas vão perdendo o sotaque depois que saem da sua terra natal. Alguns nem precisam de muito tempo viajando para “pegar” o sotaque dos outros. Outro fato já percebido pelos grandes empresários, as coisas que aparecem nas novelas viram “febre”, pode ser uma cor, uma roupa ou até uma frase.

Essas coisas são simples e são as que conseguimos notar, mas a contínua exposição a certas imagens ou atitudes vão gradualmente mudando a programação cerebral do indivíduo. Pouco a pouco vamos ficando mais tolerantes à violência, à imoralidade e à maldade comum em tudo.

Pense nos filmes que você assiste, se você praticasse atitudes semelhantes às dos personagens principais, você estaria seguro? Ou se você se comportar de forma semelhante às pessoas com quem você mais convive, ainda assim você estará no caminho do céu?

Precisamos ter isso em mente quando vamos escolher nossos entretenimentos, nossos amigos e até mesmo nosso local de trabalho! Não podemos controlar a recepção desses estímulos neurológicos, a única segurança está em evitar se expor a situações que você não gostaria de imitar.

Agora faço uma pergunta ainda mais difícil, se o seu desbravador te imitar (e ele faz isso, às vezes, deliberadamente) como será a vida dele? Ele será um estudante dedicado? Como será o relacionamento com a família dele? Que tipo de cristão ele será?

Vamos pensar nisso!

Recomendamos

Vida e Ensinos

Esse ano a Comissão de minha Igreja me escolheu como líder do departamento de Espírito de Profecia (acho que eles devem ter visto meu perfil aqui no blog, hehe), por isso resolvi ler os livros de Ellen White que eu ainda não havia lido. O primeiro da lista foi Vida e Ensinos e acho que não teria como ter feito uma escolha melhor.

Conversando com meu ancião conselheiro, descobri que muitos não sabem quase nada sobre quem realmente foi Ellen White. As pessoas sabem que ela foi uma Mensageira do Senhor, que sofreu um acidente quando era criança, que escreveu muitos livros e só. Mesmo pessoas que já leram, por exemplo, o Grande Conflito, pouco sabem sobre a biografia da autora do livro.

Nós desbravadores saímos na frente de muita gente. Lendo o Nossa Herança e Retrato dos Pioneiros, já temos muitas informações, mas ainda assim é só uma breve descrição da trajetória impressionante dessa mulher sempre pronta a servir. Existem algumas biografias publicadas como Quem foi Ellen White? ou Mensageira do Senhor, mas eu queria saber da história através de quem a viveu e não de quem escreveu após pesquisas, por mais criteriosas que fossem.

No livro Vida e Ensinos ela escreve sobre sua infância, adolescência, a angustia que sentiu quando recebeu o chamado de Deus, a pobreza em que viveu durante muitos anos de sua vida, a dor de perder dois de seus filhos, além de todas as lutas contra os falsos ensinos e o fanatismo. É emocionante!!!

Lendo esse livro você percebe que ela foi uma moça como todas as outras, que ela também tinha medo, ficava triste, tinha amigos, se cansava, ficava doente… enfim, era uma pessoa de carne e osso como nós. Depois de viajar e se emocionar através dessas páginas, não tem como permanecer indiferente. Percebemos o quão pouco fazemos para Deus em comparação com os bravos pioneiros que vieram antes de nós.

Não perca essa oportunidade de conhecer melhor a história de Ellen White, permita-se ser inspirado por ela e tenha certeza de que quando você estiver passando por algum problema ou angústia, as palavras desse livro serão um conforto para você.

Se

Sei que nem todos são os  maiores fãs de poemas, mas esse tem uma mensagem especial. O autor é Rudyard Kipling e o título original em inglês é If. A tradução é de Guilherme de Almeida e eu fiz uma pequena adaptação no último verso.

Se

Se és capaz de manter a tua calma quando
Todo o mundo ao teu redor já a perdeu e te culpa;
De crer em ti quando estão todos duvidando,
E para esses no entanto achar uma desculpa;
Se és capaz de esperar sem te desesperares,
Ou, enganado, não mentir ao mentiroso,
Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
E não parecer bom demais, nem pretensioso;

Se és capaz de pensar –sem que a isso só te atires,
De sonhar –sem fazer dos sonhos teus senhores.
Se encontrando a desgraça e o triunfo conseguires
Tratar da mesma forma a esses dois impostores;
Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas
Em armadilhas as verdades que disseste,
E as coisas, por que deste a vida, estraçalhadas,
E refazê-las com o bem pouco que te reste;

Se és capaz de arriscar numa única parada
Tudo quanto ganhaste em toda a tua vida,
E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
Resignado, tornar ao ponto de partida;
De forçar coração, nervos, músculos, tudo
A dar seja o que for que neles ainda existe,
E a persistir assim quando, exaustos, contudo
Resta a vontade em ti que ainda ordena: “Persiste!”;

Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes
E, entre reis, não perder a naturalidade,
E de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,
Se a todos podes ser de alguma utilidade,
E se és capaz de dar, segundo por segundo,
Ao minuto fatal todo o valor e brilho,
Tua é a terra com tudo o que existe no mundo
E o que mais –tu serás um LÍDER, ó meu filho!

Gostei dele principalmente porque essas são as principais qualidades necessárias para um verdadeiro líder. Vale a pena ler e pensar!

Recomendamos

Colunas do Caráter

Essa semana gostaria de apresentar para vocês um livro que poucos conhecem, mas que é uma das preciosidades lançadas pela CPB. O livro Colunas do Caráter, como se pode esperar pela indicação do título, trata do trabalho de consequências eternas que é o aperfeiçoamento do caráter. 

Eu já conhecia o livro desde que eu era criança (na biblioteca da minha Igreja tinha), mas como havia vários outro livros mais indicados para a minha idade, ele acabou sendo deixado para depois. Há algumas semanas, passeando pela biblioteca pública de minha cidade, vi o livro, ah que felicidade! Rapidamente fiz o empréstimo e comecei a lê-lo. Confesso que ele superou, e muito, minhas expectativas.

Não é um livrinho de auto-ajuda açucarado, muito pelo contrário, ele descreve de forma culta e elevada os autos padrões de caráter que Deus espera ver em Seus filhos. Para alcançar tal grau de excelência, o autor apresenta a fórmula infalível esforço pessoal + Graça de Deus.

Força de vontade, perseverança, humildade, o valor do trabalho, cortesia, gratidão são alguns dos temas tratados por S. Júlio Schwantes. É um livro mais do indicado para aqueles que carregam um símbolo da excelência no pescoço. Não há como ficar indiferente frente a tantos exemplos de bravura, fidelidade e fé apresentados no decorrer da obra. Grandes nomes da história como Victor Hugo, Rui Barbosa, Duque de Caxias são apresentados e de sua trajetória são extraídas valiosas lições. Mas embora muitos exemplos humanos sejam apresentados, o foco continua sendo nosso Criador.

Ainda não terminei a leitura, não é um livro de se ler com pressa. Cada página lida deve ser detidamente analisada e meditada, só assim será possível obter um efeito positivo. Mas mesmo antes de concluir a obra decidi compartilhar com vocês, pois creio que ela vai fazer uma grande diferença na vida de quem a ler. Realmente não é um livro indicado para juvenis, mas todos de 16 para frente já estão capacitados para compreender as profundas verdades ali escritas.

O livro é antigo, o que está aqui comigo é a 5ª edição e é de 1980! Obviamente não está mais à venda pela CPB. Você pode consegui-lo emprestado com algum membro mais velho de sua Igreja ou ver se você tem a sorte de encontrá-lo em alguma biblioteca. Mas se não conseguir, pode comprar pelo Estante Virtual, eu comprei um por R$ 2,00! Não perca essa oportunidade de enriquecer a única coisa que você levará desse Terra, justamente o seu Caráter!!!

 

Levando a sério a vida devocional

Nós, como líderes de desbravadores, temos uma missão muito importante:

“A mais bela obra já empreendida por homens e mulheres é lidar com espíritos jovens. O máximo cuidado deve ser tomado na educação da juventude, para variar de tal maneira a instrução, que desperte as nobres e elevadas faculdades da mente. (…) Bem poucos há que compreendam as mais essenciais necessidades do espírito, e a maneira por que devam dirigir o intelecto em desenvolvimento, o pensar e sentir crescentes dos jovens.” Conselhos aos Pais Professores e Estudantes, p. 73.

Para isso devemos estar bem preparados e a vida devocional é a parte mais importante. Só poderemos comunicar luz aos nossos meninos e meninas se nós mesmos estivermos cheios do Espírito de Deus.  “Nenhum homem, mulher, ou jovem, pode alcançar a perfeição cristã negligenciando o estudo da Palavra de Deus”. Conselhos sobre Escola Sabatina, p. 17.

Por isso precisamos conversar seriamente sobre nossa vida devocional. Como anda o estudo da Bíblia, Lição da Escola Sabatina e Meditação Matinal? Como está a sua devoção individual? E o culto familiar? Sim, para alguns a resposta a essas perguntas pode vir acompanhada de um rubor na face… Mas essa situação não precisa permanecer assim, estamos começando um novo ano, é uma nova oportunidade que Deus nos dá de escrever uma história diferente.

Que tal então se programar para revolucionar a sua vida espiritual? Existe alguns instrumentos muito importantes que não podem ser deixados de lado:

Bíblia –  “A Bíblia é a única regra de fé e doutrina. E não há nada mais apropriado para vigorizar a mente e fortalecer o intelecto do que o estudo da Palavra de Deus.”  Fundamentos da Educação Cristã, p. 126. Portanto, ela deve ser a primeira no culto diário, antes de qualquer outro estudo (lição ou meditação, até mesmo livros do Espírito de Profecia), a Bíblia pura deve ser examinada. Já falamos bastante sobre isso aqui.

Lição da Escola Sabatina – A Igreja Adventista do Sétimo Dia possui um instrumento incrível, que é a lição. Todas os membros ao redor do mundo estudam o mesmo tema. Há um guia específico para cada faixa etária. E o estudo engloba tanto a aprendizagem individual como em grupo.

Estudar a lição diariamente é imprescindível para nos precavermos contra os enganos de Satanás. Não basta ler tudo de uma vez na sexta-feira à noite morrendo de preguiça de ler os textos sugeridos. Assim como não comemos uma vez só durante a semana, e sim uma porção por vez durante todos os dias, o estudo diário da lição deve ser realizado. O estudo foi planejado para ser fragmentado mesmo, pois quanto maior o tempo de exposição ao conteúdo mais firmemente ele ficará gravado na memória.

“A Escola Sabatina oferece a pais e filhos preciosa oportunidade para o estudo da Palavra de Deus. Mas, a fim de receber o benefício que devem conseguir na Escola Sabatina, tanto os pais como os filhos precisam dedicar tempo ao estudo das lições, procurando obter um completo conhecimento dos fatos apresentados, bem como das verdades espirituais que esses fatos se destinam a ensinar.” Conselhos sobre Escola Sabatina p. 38 e 39

Meditação Matinal – Vou ser extremamente sincera com vocês, tenho bastante dificuldade de encaixar a leitura da meditação na minha devoção diária. O estudo da Bíblia e da lição, mais o momento de oração, preenchem todo o meu tempo disponível para a devoção matinal. Mas este ano especificamente um esforço precisa ser feito. A Meditação tem o título Perto do Céu e é uma seleção de textos de Ellen G White. Cada página desse livro merece ser lida e refletida.

Aqui eu preciso abrir um parêntesis, como realmente é utilizado este livro especial? Já vi muita gente que faz uma leitura rápida pela manhã e nem lembram mais do assunto durante o dia. Usando uma expressão bíblica bem forte, preciso dizer que é quase como atirar pérolas aos porcos. Ou seja, desperdício.

Portanto, procure uma forma de incluir mais esse elemento no seu culto diário, mas desde que seja para fazê-lo com qualidade. O resultado vai ser compensador. Várias vezes o texto trouxe uma orientação específica que eu estava precisando para aquele dia. Este é mais um método que Deus usa para nos prover alimento espiritual.

Esses são os três instrumentos que devemos utilizar no nosso dia a dia, mas outro item importantíssimo é a oração. Já escrevemos várias vezes sobre isso, entretanto, vale ressaltar que a oração precisa de local de destaque na vida cristã. Ela deve ser feita não apenas no início e no fim do estudo diário, mas deve-se separar um momento especial para conversar com Deus como um amigo, não apenas para pedir.

Devoção pessoal e Culto familiar

Nossa vida devocional deve ter dois momentos distintos, o momento a sós com Deus e o Altar da família. Se você mora sozinho ou se sua família é hostil em relação à religião, será um pouco mais difícil ter momentos de devoção em grupo, mas você pode reunir-se com amigos (presencialmente ou online) para estudarem juntos e fortalecerem-se mutuamente.

Mas voltando ao círculo familiar… É imprescindível para que uma família viva bem que os cultos sejam realizados diariamente. As lembranças dos cultos na minha infância estão vívidas em minha mente até hoje. Para quem é pai e mãe considere este momento como o mais importante do dia. Se você não tem tempo para dedicar um momento a Deus e a seus filhos, você precisa urgentemente ler o livro Vida Plena de Poder, lá você encontrará meios para solucionar este grave problema.

As crianças também precisam de Bíblia, lição e meditação (Inspiração Juvenil) e as menores ainda não sabem fazer isso sozinhas, por isso precisam ser auxiliadas. Não negligencie seus filhos, você não vai querer que no momento da ressurreição, enquanto seus desbravadores são entregues a seus pais, você tenha que lamentar a perdição de seu filho…

Aí você me diz, mas eu não tenho filhos, sou só eu e minha esposa, somos adultos e cada um sabe cuidar de si. Nada mais errado! Também não tenho filhos e durante algum tempo não tínhamos o hábito de fazer o culto familiar diariamente. Geralmente os casais sem filhos são jovens (pelo menos por aqui é a esse tipo de família que a muitos dos líderes pertencem) e por isso mesmo precisam de muita instrução divina sobre relacionamentos, família e etc.

Peço licença para falar do nosso exemplo. Em nossa casa o estudo da Bíblia e da lição é individual e realizado pela manhã. À noite estudamos juntos o O Lar Adventista. A inclusão desse momento buscando a Deus juntos fez a diferença e nos ajudou a superar as dificuldades que estávamos enfrentando já havia algum tempo. O culto familiar é quase tão importante quanto o culto individual. Se você quer ter uma família feliz, não o negligencie!

By Larissa e Lucas

A Palavra de Deus, falada ao coração, tem um vivificante poder, e os que formulam qualquer desculpa para não se familiarizar com ela, negligenciarão as reivindicações de Deus em muitos aspectos. O caráter ficará deformado, as palavras e atos serão um descrédito à verdade. Conselhos sobre Escola Sabatina, p. 17.

Ano bíblico – escolha o seu estilo

Todos nós sabemos da importância do estudo sistemático da Bíblia. O crescimento espiritual está intimamente ligado à quantidade de tempo que passamos refletindo sobre a palavra de Deus. Para os cartões de liderança é requisito obrigatório completar a leitura de toda a Bíblia, para as crianças há o Ano Bíblico Juvenil dividido em seis partes, uma para cada classe, de forma que aos 15 o adolescente terá lido a Bíblia ao menos uma vez.

Ler a Bíblia inteira parece ser algo extremamente desafiador, ainda mais em um país que não tem cultura de leitura como o nosso. Já ouvi aspirantes a líder dizerem que esse era o requisito mais difícil do cartão! Sem contar o sem número de pessoas que já são doutoras em Gênesis porque todo ano começam e em pouco mais de um mês de leitura desistem. Eu fui uma dessas, dos 10 aos 15 anos tentei todos os anos fazer o Ano Bíblico, mas o máximo que consegui chegar foi em Salmos…

Isso ocorre por vários fatores, e muitas vezes mais de um deles está presente.

Dificuldade na leitura: Sim, muitas pessoas, inclusive adultos, têm uma grande dificuldade na leitura mesmo dos textos simples. Aí o problema não é só com a Bíblia, e sim com qualquer tipo de leitura, até mesmo um jornal.

Dificuldade de interpretação/pobreza de vocabulário: A Bíblia possui um estilo literário muito culto. Não é literatura fast food que não precisa de cérebro para compreender. Alguns textos são complexos sim e existem muitas palavras desconhecidas. Quando o indivíduo não entende o que o texto quer dizer, a leitura deixa de fazer sentido e o desinteresse toma conta.

Preguiça/falta de perseverança: Convenhamos que todos, por mais ocupados que sejam, podem dedicar meia hora por dia para ler a Bíblia, então falta de tempo não é uma desculpa válida. No ônibus, no metrô, na fila, não é o ideal, mas já ajuda… O grande problema de muitos é a preguiça mesmo ou olham para o tamanho do livro e desistem logo de vez.

Mente cauterizada: Para outro grupo de leitores, habilidade de leitura não é problema, livros enormes também não, mas mesmo assim não suportam o Texto Sagrado. Geralmente esses leitores são ávidos consumidores de romances e thrillers, aí um texto sereno como a narrativa bíblica parece insípida e desinteressante. Essas pessoas estão correndo grande perigo. Satanás já conseguiu um grande domínio sobre a mente delas. Só com muita oração e com o poder do Espirito Santo esse mal pode ser revertido, do contrário o destino é a morte eterna.

Inadaptação do estilo: Cada pessoa é diferente, então o modelo de ler três capítulos por dia e cinco no sábado realmente não vai funcionar para todos. Há pessoas que leem super rápido, outras demoram mais. Crianças não podem ser obrigadas a seguir o mesmo programa que um adulto e é claro que se alguém for tentar seguir o mesmo modelinho de guia de estudos por anos a fio pode começar a ler no automático depois de um tempo.

Influência do inimigo: É claro que Satanás fará tudo para não deixar você estudar a Bíblia, é o telefone que toca, a criança que chora, o despertador que não funciona. Ele usa todo tipo de coisinhas no dia a dia para te afastar dessa atividade sagrada. NÃO PERMITA! Cada dia sem estudo é um dia sem alimento, depois de um tempo sua fé pode adoecer e até morrer.

Então, é mais ou menos isso que acontece, não é?

Vamos então a algumas ideias de como vencer essas dificuldades.

Dar a devida prioridade: O estudo da Bíblia deveria ser a primeira atividade do dia, até mesmo antes do desjejum. Precisamos de todo o poder possível para enfrentar os desafios diários. Se você ainda não tem um momento a sós com o Criador pela manhã, faça planos para que isso ocorra. Mas enquanto você não consegue, ajuste sua agenda para encaixar a leitura em outro momento do dia. O que não pode ocorrer é deixar de tratar sua hora (ou meia hora) com Deus como prioridade. Se não há outro momento, que seja antes de dormir, mas não deixe de ler.

Buscar a compreensão do texto: Se você tem dificuldade em compreender o texto bíblico, tente outra tradução; palavras difíceis? use o dicionário ou o Google; problemas com um texto específico? peça ajuda. Até mesmo a dificuldade de leitura não é empecilho, já ouvi várias histórias de pessoas que aprenderam a ler com a Bíblia, inclusive eu conheci um dessas pessoas. Atualmente existe até a Bíblia em áudio, até quem não enxerga pode conhecer o texto sagrado, não há desculpa!

Adaptar-se: O título do post é Ano Bíblico, sim, mas não significa que você precisa ler a Bíblia toda em um ano. O mais importante é que você leia a Bíblia todos os dias, não importa a quantidade, e sim a qualidade (também não vai avacalhar e ler só um versículo, né?). Existem vários planos de estudo e várias traduções da Bíblia, você certamente vai encontrar um que se adapte a você  e se não encontrar, crie o seu. A meta é ler a Bíblia toda, não importa se em um, dois ou cinco anos!

Antes de escolher o programa de leitura, é bom considerar a idade do indivíduo.

Crianças até os 9 anos: Livros coloridos podem ser mais efetivos do que a Bíblia em si. Nessa idade eles ainda estão sendo alfabetizados, então coleções como Meus Amigos da Bíblia ou as Belas Histórias da Bíblia irão despertar o gosto pela palavra de Deus. O mais importante é que o momento das histórias seja diário, para começar a criar o hábito desde cedo.

Crianças de 10 a 14: São a maior parte dos nossos desbravadores. Eles precisam de um programa de leitura personalizado. Está na hora de entrar em contato com a Bíblia de verdade, mas isso não significa que precisam ler 100% do texto. O Guia de Ano Bíblico Juvenil já é adaptado para a idade e exclui algumas passagens que deixariam as crianças mais cansadas ou que seriam mais difíceis de entender.

Dos 15 em diante: Em geral já estão no ensino médio, então devem ler o texto Bíblico integral. Isso não significa que precisa ser em um ano, o que quero dizer é que dessa idade em diante já não é mais indicado omitir nada. Todavia, seria bom procurar uma tradução mais acessível.

E por falar em traduções diferentes… Atualmente existem várias, vou comentar as que eu conheço ao menos um pouco, mas ainda existem várias outras. Entretanto, tenha cuidado, nem todas são confiáveis. Aqui a explanação será bem superficial, o assunto é complexo, merece um post só para ele…

João Ferreira de Almeida – VARA: É a mais conhecida. Existem algumas pequenas variações entre uma edição e outra, mas em geral é um texto mais complexo e rebuscado.

Nova Versão Internacional – NVI:  O texto é claro e bem fiel. Apresenta uma leve diferença em relação à João Ferreira de Almeida, geralmente só há substituição de palavras difíceis por sinônimos mais populares. É a minha preferida.

Bíblia na Linguagem de Hoje – BLH: O texto é bem fácil de entender, mais fácil que o da NVI, mas eu acho que em algumas passagens o sentido original se perde um pouquinho. Para crianças não tem muito problema, mas para o estudo é melhor usar uma tradução mais tradicional.

The Message – (A Mensagem): É um texto bem diferente do que estamos acostumados, é claro e fluente. A diagramação também muda bastante, a divisão em versículos não é feita da forma tradicional. Eu indico apenas para aqueles que já leram a Bíblia toda uma ou duas vezes. É muito interessante ler fazendo comparações entre os textos. Essa será a versão que vou utilizar no requisito para o classe de Líder Master Avançado.

Depois dessas informações, vamos então conhecer alguns métodos de estudo da Bíblia. Não importa o método, o essencial é que a leitura seja feita com oração.

Ano Bíblico Juvenil – Como mencionado, não contempla todos os capítulos. Você pode adquirir o guia de estudos na Associação/Missão, às vezes é grátis.

Ano Bíblico Jovem/Universitário/Adultos – Não tem grandes diferenças uns dos outros, eles contemplam todos os capítulos e seguem uma quantidade mais ou menos uniforme de páginas por dia. Também estão disponíveis na sede do Campo ou na lição de jovens e adultos. É um dos esquemas mais fáceis de seguir.

Ano Bíblico em Ordem Cronológica – Já existem Bíblias escritas em ordem cronológica, mas são difíceis de encontrar. Se você quiser seguir esse programa pode usar esta TABELA. Não fomos nós que criamos, o material conta com os devidos créditos ao autor. É interessante principalmente se você já fez outros programas antes.

Plano de Leitura em três meses – Sim é possível!!! Ler a Bíblia toda em 93 dias é possível, eu já fiz. Mas depende de muita dedicação e cerca de 1 hora de leitura todos os dias. Se você quiser seguir esse plano pode fazer o download AQUI. Apenas tome cuidado para não fazer uma leitura apenas superficial, assim não adianta.

Série Encontros – É um plano para ler toda a Bíblia mais os livros da Série Conflito (Patriarcas e Profetas, Profetas e Reis, O Desejado de Todas as Nações, Atos dos Apóstolos e O Grande Conflito) mais o Parábolas de Jesus. É um excelente plano, pois dá um conhecimento bem aprofundado da Bíblia. Este guia de estudos foi preparado pelo  Centro White e você pode baixá-lo AQUI.

Reavivados Por Sua Palavra RPSP – Esse é um dos planos mais fáceis de seguir, basta ler um capítulo por dia. O esquema foi lançado no dia 17 de abril de 2012 e terminará em 19 de julho de 2015. No site http://reavivamentoereforma.com/rpsp/ você encontra todos os materiais necessários, como o guia com todos os capítulos, um marca páginas com o calendário de leitura e até um aplicativo para iOS. Uma atividade que não estava prevista quando o programa foi criado, mas que virou uma verdadeira mania, é após a leitura resumir o capítulo em 140 caracteres e publicar no Twiter. A hastag #rpsp já chegou aos trend topics no Brasil, para você ter uma ideia do sucesso desse projeto.

Se você quer acompanhar o projeto, mas vai começar só agora, sugiro que você comece lendo o capítulo designado para hoje e vá colocando em dia o restante ao longo do tempo. Assim você poderá também ir compartilhando sua leitura atual no Twitter e fazer parte da grande rede de leitores.

Um capítulo por dia – Se você não quiser seguir o programa RPSP, comece hoje do capítulo 1 de Gênesis e vá seguindo o mesmo processo de um capítulo por dia. Será muito interessante se você reservar um espacinho em sua agenda ou em uma caderneta e criar o hábito de resumir a leitura em uma frase. No final da leitura você terá pensamentos interessantíssimos e poderá ser um excelente ponto de partida para sermões, devocionais e etc.

Um capítulo por dia + Comentário Bíblico Adventista – Depois de muitos anos de espera, finalmente o Comentário Bíblico Adventista foi publicado em português. Sabe tudo aquilo que você queria saber sobre a Bíblia, mas não tinha para quem perguntar? Então, seus problemas acabaram! Até agora foram lançados três volumes, que vão de Gênesis até Cantares. Vale a pena investir R$ 58 em cada um deles. Esse tem sido meu programa de leitura (estou acompanhando o calendário do RPSP) e eu garanto que é fascinante.

E então, já escolheu o seu? Então escolha logo e vamos começar!!!

Corram de tal forma que alcancem o prêmio

Estávamos agorinha há pouco tomando café da manhã e assistindo à largada da Corrida Internacional de São Silvestre. E qual não foi a nossa surpresa ao vermos, entre os vários cartazes agitados pelos participantes da prova, um triângulo! Infelizmente, não conseguimos a imagem para colocarmos aqui no blog, talvez mais tarde, quando o site da corrida for atualizado com as imagens da prova, a foto fique disponível.

Meu sonho é participar dessa corrida, para as pessoas comuns [que não são atletas] completar a prova, nem que seja em último lugar, já é vencer. Isso me lembrou de um verso. O apóstolo Paulo fez a comparação da vida cristã com esse tipo de prova de corrida: “Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, uma incorruptível”. 1 Coríntios 9:24-25

A corrida de São Silvestre é uma das provas mais tradicionais do mundo. Atletas de todos os lugares vêm competir. São 15 km, num trajeto com subidas e descidas. Às vezes faz um calor terrível e às vezes chove. Mas nada faz com que os verdadeiros competidores desistam.

Os atletas têm o seguinte jargão: “correr contra o muro”. Esta expressão simboliza a sensação deles, em corridas maiores, geralmente após os 30 km de prova, devida ao cansaço e ao desgaste físico. Às vezes nós também, na nossa vida, temos essa sensação de correr contra o muro. Parece que vai ficando tudo tão difícil, que cada passo significa um grande esforço. Mas quando isso acontecer, temos que ter em mente que mais da metade do caminho já passou, e a vitória está cada vez mais próxima.

No final da prova, os participantes ganham uma medalha. Nós, se completarmos a prova, ganharemos uma coroa de ouro e a certeza de morar em um lugar onde nunca mais haverá sofrimento.

É muito bom pensar nisso, mas quem treina para uma prova como essas sabe de quantas coisas precisa abrir mão para ter corpo e mente sadios para enfrentar a distância a percorrer. Nós também, para a caminhada cristã, precisamos abrir mão de tudo que é prejudicial e buscarmos a ajuda do melhor treinador que existe, Jesus!

Então, esse é o último dia do ano, que tal planejar seu esquema de treino para começar amanhã?! Bíblia, lição, meditação e Espírito de Profecia são indispensáveis.

Em nome da Equipe Cantinho da Unidade, quero desejar a todos um feliz ano novo!!!

Convidado especial

“Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo”. Apocalipse 3:20

A Equipe Cantinho da Unidade deseja a todos os desbravadores, líderes, pais e colaboradores um feliz natal!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...