Archive | July 2011

Recomendamos

Histórias de minha avó

Na maior parte do Brasil está bem frio esses dias. Aqui em Brasília mesmo estamos ficando de agasalho quase o dia todo. Nessa época do ano não dá vontade de fazer muita coisa, além de ficar em casa. Eu particularmente gosto muito de ouvir histórias, na maioria das vezes da minha mãe, pois minhas avós não são muito de contar história, rs. e tenho certeza que a maioria das crianças também compartilha do mesmo gosto.

Um tipo especial de história é aquela em que a gente descobre traços pessoais de personagens famosos que só conhecemos pelo trabalho que desenvolviam ou pelas idéias que defendiam e o livro de hoje é especial por causa disso!

Você não fica imaginando como será que Ellen White, que foi uma das mais importantes personagens da nossa história, era como mãe, dona de casa, avó? Eu tenho bastante essa curiosidade e achei muito interessante descobrir que ela gostava de fazer tapetes para aquecer a casa no inverno. Essas e outras histórias você vai encontrar no livro Histórias de Minha Avó, escrito por Ella Robinson, que era neta de Ellen White e conviveu bem perto dela.

Não está disponível à venda na internet, mas no SELS dos Campos e nos eventos da Casa às vezes é possível encontrá-lo. Pode ser também que alguém da Igreja tenha, pois fez muito sucesso na época que foi lançado. Procurem, pois vale a pena, seus desbravadores vão amar e com certeza, depois de descobrir o lado avó de Ellen White, vão estar muito mais receptivos às importantes mensagens que Deus revelou através dela.

Pedalar e acampar

Quer fazer algo legal nas férias mas o combustível está muito caro ou você está com outros problemas nas finanças? Isso não precisa ser um problema, pois sempre existem maneiras alternativas de passar as suas férias ou feriados. Alguns desses modos de fugir da rotina do trabalho e/ou estudo é pedalar, caminhar ou acampar no final de semana. E que tal ter, ao mesmo tempo, uma bicicleta para carregar a barraca e para montar o abrigo temporário?

Essa bicicleta se chama Bikamper, possui aro 26 e é preparada para aventuras em ambientes desnivelados. Quando você quiser parar para descansar, pode transformá-la em uma barraca comum, que pode ser levada na bicicleta quando estiver fechada.

Depois de montada, uma estrutura resistente à água é presa na parte dianteira da bicicleta até o chão, dando sustentação para todo o corpo da barraca. A barraca conta com tratamento especial com revestimento de malha em alguns pontos para aumentar a circulação de ar sem a intromissão de mosquitos e outros insetos que podem interferir no seu sono.

Bikamper está disponível na loja virtual Amazon por US$189,97. O kit é formado por bicicleta, barraca e pano auxiliar de proteção. Como a barraca tem apenas 2m por 70cm, ela é indicada para apenas uma pessoa, a menos que duas fiquem bem próximas e não se movimentem de maneira nenhuma.

Fonte: GeekAlerts

Mandíbula de formiga inspira criação de grampo de sutura

Formiga Atta laevigata (Hymenoptera: Formicidae), do gênero que inspirou o grampo de sutura (Fonte: http://www.blueboard.com/leafcutters/pics/images/myrmecos1_atta_laevigata1.jpg)

Difícil encontrar alguém que não tenha uma cicatriz de pontos causada por alguma cirurgia. Os pontos, também chamados de sutura, aproximam a pele facilitando a cicatrização. Dentre os tipos de sutura estão: sutura por fio absorvível (como categute, vicryl e dexon) e fio não absorvível (como nylon, seda e algodão), sutura por adesivo e sutura por grampo metálico.

Utilizando como base os sistemas vivos da natureza para empregar em processos, técnicas ou princípios que possam ajudar na criação de projetos (técnica biônica), a designer industrial Thays Obando Brito da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) desenvolveu em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCT) o grampo de sutura baseado no formato da mandíbula da formiga saúva soldado do gênero Atta, conhecida como formiga cortadeira. O grampo de sutura está entre os processos patenteados pelo Inpa em 2010.

Os materiais utilizando a liga de aço cromo e o silicone já existem no mercado e são de baixo custo, além do mais, os grampos são também coloridos, criados principalmente para o público infantil. “Eu me preocupei com essa questão psicológica para ter um diferencial no mercado”, destaca Brito.

Ela conta que a ideia do projeto surgiu inspirada na cena do filme “Apocalíptico”, do diretor Mel Gibson, que retrata a cultura e história das civilizações pré-colombianas da América Central. Em uma das cenas, a mãe aplica a mandíbula da formiga para suturar o ferimento da criança.

Observando a aplicação da formiga na sutura que os índios utilizavam, comecei a imaginar e consequentemente a criar. Foi quando descobri nos livros de medicina sobre sutura, que realmente eles utilizavam a mandíbula da formiga para suturar as feridas”, disse.

A manipulação do objeto acontece por meio do porta agulha, instrumento comum no centro cirúrgico, a fim de introduzir o grampo na pele aproximando as bordas da ferida. “Também tive a preocupação com a questão econômica, por isso esse grampo tem outro diferencial, ou seja, o mesmo não necessita de um instrumento próprio, bem diferente do grampo metálico já existente em que necessita de grampeador próprio para sua fixação na pele”, enfatiza Brito. O grampo também tem um dispositivo externo que serve como tampa de proteção.

A pesquisa teve a orientação do pesquisador da Coordenação de Pesquisas em Entomologia (CPEN) Jorge Luiz Pereira de Souza e da professora da Ufam Magnólia Granjeiro Quirino.

Fonte: Portal Amazônia

Nota: Invenções aparentemente simples só “surgiram” após observação da natureza e pesquisa. Como mesmo as invenções mais simples não surgem ao acaso, nos mostrando que é preciso um projetista, como aceitar que haja Criação sem um Criador?

“No estudo das ciências, também, devemos obter conhecimento do Criador. Toda verdadeira ciência não é senão uma interpretação da escrita de Deus no mundo material. A ciência traz de suas pesquisas apenas novas provas da sabedoria e poder de Deus. Corretamente entendidos, tanto o livro da Natureza como a Palavra escrita nos familiarizam com Deus, ensinando-nos algo das sábias e benfazejas leis mediante as quais Ele opera.” Patriarcas e Profetas, página 599.

Livros da Bíblia, para as Classes de Amigo e Companheiro

O Clube de Desbravadores é um poderoso instrumento de evangelismo. É nosso dever como líderes ensinar não apenas Arte de Acampar, Nós, Especialidades e Civismo, precisamos também estudar a Bíblia com eles.

Para qualquer pessoa que esteja estudando a Bíblia, é fundamental conhecer os seus Livros e saber localizá-los. Por isso encontramos na Classe de Amigo, Descoberta Espiritual, item 1: “Memorizar e demonstrar o seu conhecimento:… 39 livros do Antigo Testamento e demonstrar habilidade para encontrar qualquer um deles”. Já na Classe de Companheiro, Descoberta Espiritual, item 1, temos: “Memorizar e demonstrar o seu conhecimento:… 27 livros do Novo Testamento e demonstrar habilidade para encontrar qualquer um deles”.

Um dos meios mais fáceis para memorizarmos algo é através de músicas. Por isso, confiram o vídeo abaixo, façam download e levem para os seus desbravadores aprenderem os livros da Bíblia [só uma observação, na legenda, no final de cada testamento, considerem "aqui estão" em vez de "a questão"]. A divisão deles está na imagem acima (clique nela para ampliar). [A única observação é que Lamentações está classificado como profético e, na verdade, é poético].

Download

Especialidade de Conchas e Moluscos: aprendendo a pesquisar

Saiba mais sobre o fascinante mundo das conchas. O que são os moluscos e quais são as partes do corpo deles? Moluscos têm dentes? Qual é a diferença entre um bivalve e um univalve? Como as conchas fazem para se mover de um lugar ao outro?

Tudo isso você vai aprender na especialidade de conchas. Também vai aprender onde as conchas vivem e, o melhor de tudo, você vai visitar o meio ambiente onde elas vivem.

…e as pérolas? Como elas são formadas? E a “pérola de grande valor” na Bíblia?

Para iniciar no mundo da conquiliologia e da malacologia, complete os seguintes requisitos:

  1. O que significa o termo “molusco”?
  2. Identificar em conchas, ou fotografias/figuras:
    1. manto
    2. bisso
    3. rádula
    4. válvula
    5. linha dorsal
    6. vértice
    7. opérculo
    8. canal
  3. Todas as conchas podem ser encontradas nas praias? Onde podem ser encontradas? Que áreas do mundo oferecem maior variedade de conchas?
  4. Descrever o movimento de conchas de um lugar para outro.
  5. Como os animais que vivem em conchas se protegem?
  6. Como são feitas as conchas, e de que material são feitas?
  7. Listar e explicar cinco utilidades das conchas para o homem.
  8. Explicar os termos univalve e bivalve, em relação às conchas.
  9. Mencionar, em termos comuns, cinco diferentes classes de conchas, e ter pelo menos uma de cada classe em sua coleção.
  10. Fazer uma coleção de 20 conchas diferentes, e explicar onde cada uma é encontrada, quando chegou às suas mãos, e classificar cada uma.
  11. De onde vêm as pérolas? Que incrível lição a pérola nos ensina? (Leia Parábolas de Jesus, pág. 115 – 118.
  12. Quais dos textos bíblicos abaixo nos falam que:
    1. as criaturas aquáticas foram criadas no quinto dia.
    2. a quantidade de criaturas aquáticas é inumerável.
    3. as criaturas das águas perecem fora da água.
    4. Jó considerava os corais de grande valor.
    5. Salomão tinha conhecimentos sobre a vida marinha.
    6. Jesus usou um produto de conchas duas vezes para ensinar um lição espiritual.
    7. uma mulher de negócios vendia as famosas tintas de cor púrpura, retiradas do múrice de conchas do Mar Medierrâneo.
    8. Paulo condenava o uso de pérolas.
    9. moluscos não são apropriados para se comer.
    10. as doze portas da Cidade Santa são doze pérolas.

Lev. 11:9, 10; Atos 16:14; Isa. 50:2; Apoc. 21:21; I Tim. 2:9; Gen. 1:20, 21; I Reis 4:33; Salmos 104:25; Mat. 7:6; 13:45, 46; Jó 28:18.

Logo abaixo estão as alguns sites com informações confiáveis que podem ajudar no estudo desta especialidade. Apesar de confiáveis, alguns deles podem apresentar informações sob a visão evolucionista, expressões como “milhões de anos”, “processos evolutivos”, “ancestrais”, “antepassados”, etc. Desconsiderem essas informações.

 

Caso você tenha alguma indicação de fonte, nos deixe um comentário ou envie um e-mail.

Saco de dormir – cuidado e manutenção

Agora que já sabemos os tipos de saco de dormir e como escolher, aqui estão algumas dicas de como cuidar dele e tê-lo útil e em funcionamento por mais muito mais tempo:

    • Ao ar livre:
  • Escolha com cuidado o lugar que irá colocar sua barraca e, consequentemente, seu saco de dormir. Lugares baixos costumam ser verdadeiros bolsões de ar frio. Por outro lado, lugares altos e cumeados costumam estar muito expostos ao vento. Se possível, procure um lugar que seja protegido do vento.
  • Não o transporte fora da mochila. O lugar do saco de dormir é dentro da mochila, de preferência no fundo dela (veja aqui como organizar sua mochila), envolvido em um saco plástico para não correr o risco de molhar com a chuva (nem todas as mochilas são impermeáveis).
  • De manhã, se o tempo estiver bom, coloque o saco de dormir virado do lado avesso no sol, em cima da barraca ou das pedras em volta do acampamento, enquanto toma café ou começa a arrumar suas coisas (cuidado para ele não voar!). E deixe-o secar um pouco da transpiração de seu corpo durante a noite. Mas cuidado para não deixá-lo tempo demais no sol, isso também é prejudicial ao náilon.
  • Ao guardá-lo no saco, soque-o lá dentro. Embrulhar com cuidado é prejudicial às fibras, que criarão uma espécie de “memória”, se acostumando com determinada posição. Empurrá-lo desordenadamente é a melhor forma de guardá-lo.
  • microseries3O saco de compressão existe para diminuir o volume original do seu saco de dormir, já comprimido dentro do saco externo. No entanto, não abuse de seu uso, usando-o apenas na hora de guardá-lo na mochila e, assim, diminuindo o fator “memória” das fibras.
    • Em casa:
  • Nunca guarde seu saco de dormir comprimido na embalagem, pois isto fará com que as fibras “se acomodem” e não voltem a se expandir (fator “memória”). Este processo de expansão da fibra, enchendo-a de ar, é o que proporciona a eficácia do enchimento, já que o ar é o melhor isolante que existe. Alguns modelos possuem pendurador e você pode deixá-lo no cabide. Se você tem espaço debaixo da cama, uma boa solução é guardar o saco de dormir ali. Coloque-o dentro de um protetor de colchão (você pode mandar fazer em algodão) para não pegar poeira e deixe-o devidamente esticado debaixo de sua cama.
  • Ao chegar em casa, depois de um acampamento ou pernoite, ponha todo o seu material para secar, principalmente seu saco de dormir.
  • Nunca lave seu saco de dormir a seco.

Um dia, seu saco de dormir precisará ser lavado. Mas, como fazer isso? Não é tão difícil quanto parece nem tão simples quanto jogá-lo na máquina. Afinal de contas, as fibras que estão ali dentro e são responsáveis por sua noite quentinha exigem um certo cuidado. Lembramos que estamos tratando, aqui, apenas de sacos de dormir feitos com fibras sintéticas – penas de ganso e sacos feitos com fibras respiráveis exigem cuidados ainda mais especiais. Veja as dicas que compilamos para você:

  • Lavagem a máquina e secagem:

Quer lavar à máquina? Escolha uma máquina de uso comercial, com abertura frontal, daquelas que não giram o produto de um lado para o outro, como as com abertura em cima. Esqueça sua máquina de lavar. Ela não tem espaço suficiente para o saco de dormir. E esqueça máquinas com abertura na parte de cima – elas danificam as fibras.

Feche todos os zíperes e velcros e vire ao contrário. Para uma limpeza melhor, esfregue o capuz, o colar térmico e o pé com uma escovinha, um pouco de água e sabão de côco antes de colocar na máquina.

Use apenas sabão de côco ou detergente biodegradável suave. O ideal é usar apenas ½ ou ¼ do sugerido pela máquina de lavar – a quantidade vai depender da sujeira do saco de dormir, mas nunca coloque mais do que o especificado acima. Não use, em hipótese alguma, amaciante. Lave com água fria e apenas no ciclo leve ou delicado. Para melhores resultados, faça funcionar o ciclo de enxágüe pelo menos mais uma ou duas vezes, sem detergente nem sabão. Você precisa tirar TODO o sabão do saco de dormir antes de secá-lo.

Retire da máquina de lavar com muito cuidado e seque em uma secadora profissional, imensa, com espaço suficiente para ele virar à vontade lá dentro, no calor mais fraco que tiver (ou sem calor nenhum, apenas com AR, que é mais seguro e confiável) – calor em excesso vai destruir o tecido e a capacidade de aquecimento das fibras. Verifique várias vezes durante a secagem se está quente demais, pois isso pode danificar o material. Retire assim que estiver totalmente seco – pode demorar entre duas e cinco horas – e deixe esfriar esticado.

  • Lavagem à mão e secagem:

Este é um método simples e seguro, mas siga rigorosamente as instruções. Lembre-se: secar bem é um dos segredos da lavagem.

Coloque o saco de dormir em uma banheira limpa, com água fria ou morna e detergente biodegradável suave ou sabão de côco. “Massageie” o saco até limpá-lo – entre 12 e 15 minutos. Escove levemente a parte externa, com uma escova macia, se existir alguma área encardida ou muito suja. Jogue a água da banheira fora e suavemente exprema o excesso de água.

Não torça o saco de dormir! Encha novamente com água limpa, massageie-o de novo deixando que a água limpa penetre nas fibras. Drene a água, exprema o excesso e repita esta operação até a água sair limpa e todo o sabão for retirado. Retire-o cuidadosamente da banheira – não o faça se ainda estiver muito encharcado – e coloque em uma superfície reta, em cima de toalhas ou lençóis velhos, para mantê-lo limpo enquanto seca naturalmente.

Não o pendure para secar – isto pode rasgar as fibras em seu interior. Conforme o saco vai secando, vire-o de tempos em tempos. Quando estiver praticamente seco, balance-o algumas vezes, para que as fibras voltem a ficar fofas.

  • Quando e como fazer? E algumas considerações essenciais…
    • Lave seu saco de dormir quando ele estiver imundo, fedendo ou perder uma quantidade razoável do enchimento. Jamais lave seu saco de dormir após cada viagem! Portanto, para a maioria das pessoas, isso significa lavá-lo uma vez por ano, talvez a cada dois anos apenas…
    • Antes de ter certeza que precisa lavá-lo, deixe tomar ar e sol para respirar um pouco e sair o cheiro ruim. Provavelmente, apenas isto basta e você não precisará lavá-lo tão cedo.
    • Não lave a seco.
    • A chave para uma boa lavagem/secagem é transferir o saco de dormir molhado da máquina de lavar para a máquina de secar. No entanto, as costuras estão propensas a rasgarem quando estão molhadas – tome muito cuidado com elas e não puxe nem estique parte alguma do saco de dormir. Para facilitar o trabalho, o ideal é usar a maior máquina de secar que você encontrar. Ela terá espaço suficiente para o saco de dormir girar lá dentro.
    • Prepare-se… um saco de dormir leva de duas a cinco horas na máquina de secar para secar completamente. Inspecione periodicamente, para ter certeza de que o tecido não está quente demais (lembre-se, coloque a máquina no menor calor possível) nem o enchimento está se acumulando, formando bolas. Se estiver, seque-o naturalmente.
    • Cuide dos zíperes. Limpe-os com uma escovinha. Se eles emperram com facilidade ou não correm como deveriam, procure amaciá-los com silicone em pasta ou líquido ou mesmo com parafina Se você acampou perto do mar, limpe os cursores do zíper antes que comecem a oxidar, pingando em seguida algumas gotas de silicone. Mas, ATENÇÃO: silicone de verdade é transparente e espesso. Não compre aqueles vendidos para lustrar painéis de carros, que são dissolvidos e ficam muito fluidos, pois os solventes, corantes e perfumes adicionados podem piorar as coisas.
    • Se você estiver bivacando, isto é, dormindo ao relento, sem barraca, procure usar um plástico ou qualquer outro tipo de protetor, para que seu saco de dormir permaneça limpo.
    • Como dissemos no post anterior sobre sacos de dormir, os liners é muito úteis para manter os sacos de dormir limpos. Esse peso a mais na mochila compensa. Caso não queira comprar um liner, pode-se fazer um saco de algodão ou seda.
    • Quanto menos você deixar seu saco de dormir comprimido, melhor para ele. Procure, sempre, deixá-lo secar totalmente depois de usar e antes de guardar. Lembre-se que ele sempre amanhece úmido com a transpiração de seu corpo.
  • NÃO’S:
    • NÃO use máquina de lavar com abertura em cima – o agitador central vai destruir o enchimento de seu saco de dormir.
    • NÃO use sabão líquido ou detergente forte.
    • NÃO use secadora caseira.
    • NÃO pendure seu saco de dormir quando ainda estiver molhado. Estenda-o apenas, todo esticado, para que seque desta forma.
    • NÃO o guarde em um saco pequeno, comprimido.
    • NÃO seque ao sol – os raios UV prejudicam o náilon.
    • E, mais uma vez, NÃO LAVE A SECO.
  • CONSERTA-SE:
    • Saco de dormir sujo. Uma empresa especializada em lavagem pode resolver isso para você.
    • Zíper quebrado. Reparos profissionais podem ser feitos por empresas especializadas.
    • Costuras desfeitas ou desfiadas e furos. Empresas especializadas também podem consertar para você. Para não aumentar o problema, use Reparos de Náilon de Emergência.
  • NÃO SE CONSERTA:
    • Perda de enchimento de sacos de dormir sintéticos. Não existe forma de acrescentar enchimento neste tipo de saco de dormir.
    • Enchimento “rasgado” – lavar seu saco de dormir errado ou dentro de sua máquina de lavar, provavelmente fará com que todo o enchimento se parta e forme bolas, que poderão se concentrar no pé, por exemplo. Se isso acontecer, você terá de comprar um novo saco de dormir.
Fontes:

As coisas estranhas dos programas de TV

Quem não gosta ou já gostou de desenhos animados? Se nós adultos gostamos, quanto mais as crianças. Mas qual será a mensagem que eles estão passando? Muitas vezes a mídia utiliza a roupagem bonitinha dos desenhos para infundir na cabecinha das crianças e adolescentes terríveis mensagens, completamente contra os princípios bíblicos.

O jornalista Michelson Borges, editor do blog Criacionismo, publicou ontem um post abordando algumas dessas mensagens “subliminarmente” passadas pelos desenhos. Como nosso público alvo são crianças de 10 a 15 anos, acho que o texto é muito propício para nos ajudar a entender um pouco mais o desafio que temos que enfrentar. Confiram:

Recebi este e-mail com tom de piada, mas a coisa não deixa de ser séria: “O Tarzan corria pelado; Cinderela chegava em casa à meia-noite; Aladim era ladrão; Batman dirigia a 320 km/h; Pinocchio mentia; Bela Adormecida era uma folgada; Salsicha (‘Scooby-Doo’) tinha voz de maconheiro, via fantasma e conversava com o cachorro; Zé Colmeia e Catatau eram cleptomaníacos e roubavam cestas de piquenique; Branca de Neve morava na boa com sete homens; Olívia Palito tinha anorexia; Popeye fumava um matinho suspeito; Pac Man corria em uma sala escura com musica eletrônica comendo pílulas que o deixavam ‘ligadão’; Super-Homem colocava cueca por cima da calça; a Margarida namorava o Pato Donald e saía com o Gastão. Olha os exemplos que eu tive… Agora pedem pra eu me comportar?! Tarde demais.”

Havia muitos outros desenhos (e há piores hoje em dia) com conceitos distorcidos que envolviam moral e religião. No caso do Pato Donald, ali não há representada uma família normal sequer. Donald e Margarida são eternos namorados e os sobrinhos não têm pais. No desenho He-Man, o personagem Adam invoca poderes das trevas para se transformar no campeão do bem, e, quando precisa de ajuda, vai a uma caverna procurar uma feiticeira. Em “Cinderela”, a personagem aparece invocando Lúcifer, nome dado ao gato da história. Em Hércules, há uma sutil blasfêmia ao nome e à pessoa de Jesus. Isso sem contar a invasão do espiritismo, do evolucionismo, do sensualismo e da violência gratuita em muitas das produções voltadas para o público infantil. Contam-se nos dedos os desenhos animados que podem ser considerados educativos e positivos para as mentes em formação.

Será que esse tipo de cultura não tem lá sua influência na moralidade, na religiosidade e mesmo no comportamento das massas que a consomem? Filipenses 4:8 continua sendo uma boa “régua” para orientar nossos hábitos de consumo midiáticos.[MB]

Desbravadores homenageiam governador durante o II Campori

Governador cravou a machadinha no tronco de madeira, que simboliza o início do Campori (Foto: Márcia do Carmo)

O governador Camilo Capiberibe foi homenageado na noite desta quarta-feira, 6, pelo Clube de Desbravadores, durante a abertura do II Campori do Amapá. Mais de mil crianças e adolescentes, entre 10 a 15 anos de idade, e lideranças jovens e adultas recepcionaram o governador que recebeu um troféu e a medalha de condecoração “Jesus, o Marco da Minha Vida”, que dá nome ao evento. 

O presidente da Câmara de Vereadores de Macapá, vereador Rilton Amanajás, que fez o convite ao governador, enfatizou que a presença de Camilo Capiberibe no evento é uma demonstração evidente que preza pela educação familiar e religiosa dos jovens e respeita todas as igrejas.

Os jovens e adolescentes estão acampados na área interna do Parque de Exposições da Fazendinha participando do tradicional Campori, que é um encontro anual dos desbravadores, que acontece no mundo inteiro [pelo menos é o que esperamos, né? rs].

Até o dia 10 de julho eles ficarão acampados participando de gincanas esportivas e espirituais, e praticando atividades que estimulam a amizade, despertam a conscientização do trabalho em equipe e inspiram a preservação da natureza e os serviços à comunidade.

Além de amapaenses, estão participando desbravadores de Porto de Móz, no Pará. O movimento nasceu do escotismo, existe há mais de 60 anos no Brasil e é apoiado pela Igreja Adventista do Sétimo Dia. A missão dos desbravadores é incentivar crianças e jovens para o trabalho social, com a garantia de formação do caráter e religioso.

“Temos compromisso com pessoas de todas as religiões, raças ou qualquer característica. Trabalhamos a formação cristã, que inclui todas as crenças. O importante é guiar crianças e adolescentes para uma vida sem vícios, com dedicação a outras pessoas que precisam”, disse o diretor de relações institucionais, Stevenson Soares.

O governador Camilo Capiberibe, junto de lideranças dos desbravadores, como o vereador Rilton Amanajás e o coordenador da Mega-7, Isan Dantas, cravou a machadinha no tronco de madeira, que simboliza o início do Campori. Ele garantiu apoio para o acampamento do próximo ano, que vai reunir 6 mil pessoas do Pará e Amapá.

“Tenho respeito por todas as religiões, inclusive pelos adventistas que preservam os sábados. Essas diferenças precisam ser respeitadas. Sei que não é fácil promover um evento que tem por finalidade fazer o bem, por isso, me comprometo em apoiar o Campori do próximo ano”, finalizou o governador.

Mariléia Maciel
Assessora de Comunicação Social
Secretaria de Estado da Comunicação Social
Fonte: Governo do Amapá

A história de Jó nos tempos modernos

A nossa amiga Ariadne Alencar (Clube Céu e Mar, Governador Valadares, MG) gostou da sugestão de peça no post Dia Mundial dos Desbravadores 2011 – idéias para o JA e gostaria de receber mais idéias.

Atendendo ao pedido dela vamos postar aqui uma peça que foi usada num Campori Regional em Planaltina – DF, em 2005. Trata-se de uma ilustração da história de Jó, como se tivesse acontecido nos tempos de hoje, adaptada pelos líderes Elielson Santos (que era nosso regional à época), Paulo Oliveira (vocês já conhecem ele, rsrs) e por mim. Essa adaptação pode ser feita com muitas histórias da Bíblia, com o cuidado de não fugir da história real.

Prepare com antecedência e providencie cenário e figurino adequados, para que a encenação atinja melhor o seu objetivo. É uma excelente maneira de pregarmos as verdades bíblicas para os nossos desbravadores. Confira:

(A sala de reuniões se encontra vazia)

(entra os acionistas que são cumprimentadas pela secretária)

(Jó entra)

Simone: Bom dia Senhor, aqui estão os relatórios que irá precisar na reunião com os acionistas.

Jó: obrigado Srta. Simone.

(Jó assina os relatórios)

(Jó se maravilha com as ações que renderam 600%)

(Jó chega à sala de reuniões e todos levantam e o cumprimentam)

Jó: quero agradecer a todos pela confiança que foi devotada a mim na direção desta multinacional, tenho a satisfação de comunicar que as nossas ações tiveram alta de 600%, as nossas indústrias estão vendendo quase 200% a mais, e ainda hoje estará na conta de vocês os lucros das ações.

(Os acionistas batem palmas)

Simone: (ao telefone) Dr. Jó, não se esqueça os convites.

Jó: obrigado Simone. Senhores, eu tenho a satisfação de convidar-lhes para comemorarmos juntos o aniversário da minha esposa no próximo final de semana. A Simone estará distribuindo os convites.

(Simone distribui os convites)

(A reunião continua enquanto isso…).

(começa-se ouvir um som celestial, e Jesus entra em cena).

(em seguida entra também Satanás).

Jesus: De onde está vindo Satanás?

Satanás: Estive dando uma volta pela terra, passeando por aqui e por ali.

Jesus: Você notou meu servo Jó? No mundo inteiro não há ninguém tão bom e honesto como ele. Ele me adora e procura fazer o e certo.

(enquanto isso os acionistas saem deixando apenas Jó na sala)

Satanás: Será que não é por interesse próprio que Jó te adora? Tu não deixas que nem um mal aconteça com ele, a sua família e a tudo que ele tem. Abençoas tudo que Jó faz. Mas se tirares tudo que ele tem, verás que ele te amaldiçoa sem nenhum respeito.

Jesus: Pois bem. Faça o que quiser com tudo que Jó tem, mas não faça nenhum mal a ele mesmo.

(Satanás sai da presença de Jesus)

(Jó conversa com a secretaria ao telefone)

Simone: Dr. Jó não se esqueça da reunião com aquele grupo de Japoneses esta tarde.

Jó: OK Simone.

(entra o primeiro empregado eufórico)

Empregado I: Dr. Jó (3x) aqui estão os relatórios das indústrias, elas não estão mais vendendo nada, os empregados entraram em greve, eu não sei mais o que fazer e como se uma grande praga estivesse caída sobre nós.

Jó: não se preocupe Cláudio, Deus está à frente de meus negócios.

(Jó faz algumas ligações)

(entra o segundo empregado, também eufórico).

Empregado II: Doutor (2x) as suas ações despencaram mais de 700%, os acionistas estão se desfazendo delas a preços insignificantes e seus credores estão já falam em confiscar seus imóveis. O que faremos? Nunca vi tanta desgraça em um único dia.

Jó (calmo): Calma Carlos, Deus tem uma solução para tudo e tenho certeza que Ele achará uma solução.

Empregado II: Como assim Deus? Já vemos que Deus não liga para o senhor, sai dessa, faça alguma coisa ou a empresa terá que declarar falência.

Jó: Não se preocupa Carlos, eu confio em Deus e você deveria fazer o mesmo.

(o empregado II sai)

(Jó realiza mais algumas ligações)

(Simone entra chorando)

Simone: senhor eu tenho péssima notícia para te dar.

Jó (calmo): O que foi dona Simone? Minhas ações caíram mais??? Estão querendo confiscar mais o quê?

Simone (aflita): não, não, é muito pior.

Jó: fale de uma vez Simone.

Simone: O avião que trazia seus filhos da Europa para o aniversário de sua esposa caiu, foi uma tragédia, todos morreram.

(Jó começa a chorar e cai de joelhos no chão, arranca a gravata e tira o paletó).

Jó: Senhor, assim como Tu me deste tudo, tens o direito de tirar.

(enquanto isso começa a tocar um som angelical e satanás entra)

Jesus: está vendo, Jó continua fiel a Mim, ele está mostrando a todo o universo que já fez sua escolha mesmo depois de perder tudo.

(neste momento entra um amigo, sai com Jó do escritório e entram várias pessoas confiscando todos os seus bens do escritório).

Satanás: isso porque ele goza de uma incrível saúde, mas me deixe tocar na saúde dele e verás.

(Jesus pensa um pouco)

Jesus: Tudo bem Satanás, toque em seu corpo, mas verás que ele continua firme em sua escolha, mas não se atreva a tocar em sua vida.

(Jó entra carregado por amigos a um hospital)

(é colocado em um leito e satanás começa a apertar seu corpo e ele grita de dor)

(Esposa de Jó entra desesperada)

Esposa: o que ele tem Dra.? (2x)

Doutora: Ele está com um câncer em um estágio muito acelerado e com tuberculose.

Esposa: possa falar com ele?

Doutora: pode, mas não demore, ele precisa descansar.

(esposa entra e se coloca ao lado do leito de Jó)

Esposa: onde está seu Deus agora? Apesar de tudo que Ele te fez você continua adorando-O? Amaldiçoe este teu Deus e morra em paz.

Jó: deixe de bobagem mulher! Se recebemos de Deus as coisas boas, por que não vamos aceitar também as ruins?

Esposa: você é mesmo um crédulo.

(esposa sai)

(em seguida entra o terceiro empregado)

Empregado III: olha a que situação você chegou Jó, largue logo esse Deus e tenha uma morte em paz.

Jó: jamais, Deus nunca me abandonará e eu sei que Ele fará alguma coisa para me ajudar.

(Satanás furioso tenta matar Jó).

(Jesus chega)

Jesus: afaste-se Satanás!

Jesus: está vendo, mesmo depois de tudo, Jó continua fiel a sua escolha.

Satanás: como pode? Eu já tirei seus bens, suas indústrias, sua esposa, seus filhos, como ele ainda pode ficar do Teu lado? Eu não acredito, eu perdi.

Jesus: afaste-se satanás! E nunca mais torne a se aproximar de Jó, meu filho tão querido.

(satanás se retira irado)

(Jesus toca Jó, e ele se levanta completamente curado).

(entra todo o elenco)

Jó: em minha vida tive muitas provações, mas eu já tinha feito a minha escolha: Sou de Jesus.

(elenco se retira e aparece no telão a passagem de Jó 42: 12-17).

Gostou da sugestão? Envie peças que você já tenha feito no seu Clube também, para que possamos compartilhar com todos os nossos amigos aqui no Cantinho da Unidade!

Olimpori de Desbravadores

Nos dias 01, 02 e 03 de julho, o Distrito de Barra de Santo Antônio promoveu seu 1º Olimpori, com o tema Em Busca da Esperança. Foi uma programação envolvendo 200 desbravadores, que realizaram várias atividades, como curso de oratória e ordem unida, entre outras. 

A programação contou com a presença de várias autoridades, como a prefeita da cidade, Maria Cícera; o prefeito de Paripueira, Abraão Moura; a secretária de Educação da Barra de Santo Antônio, Rosa Mendonça; vereadores, e o pr. Edmilson Bispo, departamental de Desbravadores da MisAl, que pregou na abertura sobre o desafio dos jovens na missão, e a importância de seu exemplo.

Após a pregação, foi realizado o batismo de seis juvenis. Já no sábado, o programa foi marcado por uma passeata na cidade de Paripueira e outra em Barra de Santo Antônio. Essas cidades foram impactadas com a distribuição da literatura Ainda Existe Esperança. Segundo o coordenador do evento, pr. Manoel Rogério, “o objetivo do programa superou as expectativas”.

Fonte: UNEB
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...